Menu
NAS NOTÍCIAS

Revisitando 1974: 25 eventos e fatos notáveis da dedicação do Templo de Washington D.C.

DC_Temple_Tours_ja_0507_1024x672_1.jpeg

O Templo de Washington D.C., de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em Kensington, Maryland, é fotografado na terça-feira, 19 de abril de 2022.

Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News


Em 1974, o Templo de Washington, como então era chamado, foi aberto para a visitação pública e depois dedicado como o 16º templo em operação de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Meio século depois e após uma segunda casa aberta ao público, o templo, agora conhecido como Templo de Washington D.C., está programado para ser rededicado em 14 de agosto após extensas reformas. Ao retomar as operações, o número de templos dedicados da Igreja cresceu mais de dez vezes desde 1974, atingindo um total de 173, com mais 99 em construção ou anunciados.

O então Presidente da Igreja, Spencer W. Kimball, disse em 19 de novembro de 1974, dia em que dedicou o templo: “Esperamos que o Senhor esteja satisfeito e que Ele entre aqui e faça desta Sua morada. As pessoas nesta área esperaram muito e ansiosamente por este templo. Já se passaram 144 anos desde que a Igreja foi restaurada. Agora temos aqui um belíssimo templo, agradavelmente decorado e organizado de maneira adequada, para levar adiante a obra do Senhor.”

CR_309_17_b0005_f0002_00068_1024x789_1.jpeg

Ilustração em aquarela do Templo de Washington D.C.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

A seguir, veja uma lista dos esforços e eventos que levaram à dedicação do Templo de Washington em 1974, e como estes eventos e outros mudaram, quando comparados com eventos semelhantes dos templos atualmente. Por exemplo, os eventos do templo de 1974 foram chamados de “visitas públicas” (ver nº 9) e uma “cerimônia de conclusão” (nº 19), e não “casa aberta” e “cerimônias de colocação da pedra angular”, como hoje. E o templo teve seu custo de construção declarado (nº 8).

1. Imagem: O arquiteto da Igreja, Emil B. Fetzer, chamou o Templo de Washington de “um reflexo sutil do Templo de Salt Lake.”

2. Nome: O templo foi anunciado, construído e dedicado como Templo de Washington, o 16º edifício sagrado em operação da Igreja. Até a Igreja anunciar uma declaração de nomenclatura mais unificada [em inglês] em 1999, os templos eram conhecidos por um nome singular de cidade, estado ou condado. Assim, o Templo de Washington foi nomeado para a capital da nação. Seis anos depois, o primeiro templo da Igreja no estado de Washington recebeu o nome de Templo de Seattle, em homenagem à área metropolitana onde foi construído.

WashingtonDC3.jpg

Placa de entrada do Templo de Washington D.C. em julho de 2021.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

3. Início: Presidente Hugh B. Brown, na época primeiro conselheiro na Primeira Presidência, em 18 de janeiro de 1968, presidiu a abertura de terra e dedicação do local para a construção do novo templo em uma área arborizada de 23 hectares, perto de Kensington, Maryland. Entretanto, somente em 28 de maio de 1971 o local foi liberado para o início da construção.

4. Distrito do templo: O templo deveria servir aos 300.000 santos dos últimos dias que viviam, nos Estados Unidos, na área a leste do rio Mississippi, ao norte até o Canadá, e ao sul através do Caribe indo até a América do Sul. Ao todo, o distrito do templo incluiu 110 estacas e distritos de missão.

5. Cinco estatísticas da Igreja em 1974:

  • 3.321.556 membros em todo o mundo
  • 7.554 congregações
  • 630 estacas: 541 nos E.U.A. e 89 em outros países
  • 108 missões: 34 nos E.U.A. e 74 em outros países
  • Mais de 17.500 missionários de tempo integral

6. Altura e dimensões: O Templo de Washington era tão alto quanto um prédio comercial de 16 andares e consistia de nove níveis internos, com 75 m de comprimento por 41 m de largura, com uma área total de 14.864 m².

DC_Temple_Tours_ja_0538_683x1024_1.jpeg

A ponte de passagem que leva ao Templo de Washington D.C., fotografada terça-feira, 19 de abril de 2022.

Jeffrey D. Allred, Deseret News

7. Sete das principais características do templo e do terreno:

  • O exterior do templo foi revestido com 16.072 m² de mármore branco do Alabama, o suficiente para cobrir três campos e meio de futebol americano.
  • As seis torres de metal do templo continham ouro líquido de 24 quilates, fundido em aço porcelanato em relevo a 915°C.
  • Com 5,4 m de altura, a estátua folheada a ouro do Anjo Moroni, no topo de uma das seis torres, estava posicionada a 88 m acima do solo. Ele continua, até hoje, a ser o templo mais alto da Igreja.
  • Localizada no sétimo andar, a sala de reuniões tinha capacidade para mais de 1.000 pessoas.
  • As janelas do Templo de Washington apresentavam vitrais, vidros facetados e mármore translúcido. Este último, com uma espessura de apenas 1,59 cm, permitia que o sol banhasse o interior com uma luz suave e âmbar.
  • A ponte de passagem fechada que conecta o anexo ao templo tinha 267.5 m de comprimento e 9 m de largura, com janelas salientes esmaltadas com isolante laminado em vidro refletivo dourado.
  • Os 10.033 m² de área externa incluíam jardins com caminhos, uma fonte e um espelho d'água.
CR_309_17_b0006_f0002_00114_e1658258503768_1024x815_1.jpeg

Vista aérea do Templo de Washington D.C., durante sua construção no início dos anos 1970.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

8. Custo: Embora a Igreja tenha descontinuado a prática de anunciar os custos do projeto para novos templos e outros edifícios significativos, o Templo de Washington custou aproximadamente US$ 15 milhões, incluindo a mobília. Cerca de dois terços do valor foram cobertos pelos dízimos e ofertas dos santos dos últimos dias em todo o mundo, enquanto o restante veio de contribuições de membros que moram no distrito do templo nos E.U.A. e Canadá.

9. Tornando-se “público”: Em 1974, o evento voltado ao público foi chamado de “visitação pública”, “exibição pública” e “resenha pública”. O termo “casa aberta” não foi usado na cobertura de 1974 pelo Church News.

CR_309_17_b0004_f0008_00065_e1658258377315_1024x816_1.jpeg

Equipes de trabalhadores se preparam para instalar a estátua do anjo Morôni no Templo de Washington na década de 1970.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

10. Primeiras visitas: Antes mesmo do início das visitas VIP que normalmente antecedem a “exibição pública,” cerca de 37.000 pessoas já haviam caminhado pelo templo. Eles variavam, desde membros do distrito do templo, até aqueles que estavam sendo ensinados localmente por missionários de tempo integral e de estaca, e até mesmo estudantes universitários da Costa Leste, antes do início das aulas do semestre de outono [nos E.U.A.].

11. Presença recorde: O evento, com duração de sete semanas, contou com a presença de 758.328 visitantes, superando em muito a maior dedicação da Igreja até então, de 662.401 visitantes em 1956, antes da dedicação do Templo de Los Angeles Califórnia. Cerca de 1.400 voluntários ajudaram os funcionários com a visitação pública.

IMG_0383_1_rotated.jpg

O Templo de Washington D.C. fotografado em junho de 2017.

Vanessa Fitzgibbon

12. Horários estendidos: A visitação pública foi inicialmente programada para ocorrer de 17 de setembro a 26 de outubro, de terça a sábado. Entretanto, devido à alta demanda, o período de visitação foi posteriormente estendido por mais uma semana. Além disso, no dia 1º de outubro, o horário do evento foi estendido tanto no começo como no final do dia, das 9h às 21h passando a das 7h às 22h30.

13. Demanda de ingressos: Em junho de 1974, o escritório de informações do templo em Arlington, Virgínia, tinha duas linhas telefônicas para chamadas de solicitações de ingressos. Incapaz de lidar com a enxurrada de ligações, após uma divulgação da mídia de ingressos gratuitos para visitar o novo templo, cinco linhas adicionais foram instaladas na sala de estar da casa de um dos conselheiros da presidência da estaca local para ajudar. Mas mesmo assim, apesar da adição de mais cinco linhas e um novo número à central telefônica, com membros locais ajudando a atender os telefones, não foi suficiente.

14. VIPs: Visitantes notáveis durante uma semana especial de passeios VIP incluíram a primeira-dama dos E.UA., Betty Ford, esposa do então presidente Gerald R. Ford, que tinha assumido o cargo há apenas um mês; o vice-presidente designado Nelson Rockefeller; o presidente da Suprema Corte dos E.U.A., Warren Burger, e outros juízes da Suprema Corte; embaixadores estrangeiros; Membros do Gabinete dos E.U.A. e funcionários do sub-Gabinete; mais de 100 líderes do Congresso dos E.U.A.; líderes de governos estaduais e locais; e líderes empresariais e educacionais nacionais, estaduais e locais.

AP7409120222_713x1024_1.jpeg

A primeira-dama dos E.U.A., Betty Ford, ao centro, caminha com Presidente Spencer W. Kimball e a irmã Camilla Kimball ao deixarem o Templo de Washington na quarta-feira, 11 de setembro de 1974.

Charles Tasnadi, Associated Press

15. Primeiro dia, primeira-dama: “Esta é uma experiência muito, muito grande para mim, e acho que o templo é de grande beleza e uma grande adição à nossa área aqui em Washington”, disse Betty Ford, que foi acompanhada por Presidente Kimball e o presidente do Templo de Washington, Edward E. Drury, em sua visita no dia 11 de setembro, o primeiro dia da semana de visitas VIP. “É realmente uma inspiração para todos nós. Não sei quando foi a última vez que gostei tanto de algo. (…) Isto é algo que, na minha opinião, foi criado de forma maravilhosa em seis anos.”

16. Orações de abertura: Em conjunto com o início das visitas VIP no Templo de Washington, Presidente Kimball ofereceu uma oração no Senado dos E.U.A. em 11 de setembro, e o então Élder Gordon B. Hinckley, na época membro do Quórum dos Doze Apóstolos, outra oração na Câmara dos Deputados dos E.U.A., no dia seguinte.

DC_Temple_ja_3389_1024x683_2.jpeg

Os jardins do Templo de Washington D.C., de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, são fotografados em Kensington, Maryland, na segunda-feira, 18 de abril de 2022.

Jeffrey D. Allred, Deseret News

17. Concerto de acompanhamento: Em conjunto com o novo templo e sua exibição pública, o Coro do Tabernáculo Mórmon, com 375 vozes, ofereceu um concerto em 14 de setembro na capital, no John F. Kennedy Center for the Performing Arts, com 3.000 lugares. Os Fords compareceram, com Presidente Kimball e sua esposa, a irmã Camilla Kimball, os acompanhando no camarote presidencial. O coro retornou na manhã seguinte para sua transmissão semanal de “Música e Palavras de Inspiração.” Para acomodar os membros locais que desejavam assistir a uma apresentação, foram distribuídos ingressos para os ensaios do concerto e para a transmissão da manhã de domingo.

18. Convidados especiais: Uma atenção especial foi dada ao 750.000º visitante: Brad Collins, de 8 anos, de Annandale, Virgínia, que estava acompanhado por seus pais. Ele recebeu um exemplar do Livro de Mórmon, e sua família recebeu tratamento VIP durante a visita. E o Church News relatou que os dois últimos visitantes do evento foram o Sr. Joseph W. O’Conner e sua esposa, de Silver Spring, Maryland. “Fomos motivados por muita curiosidade”, disse Joseph O’Conner, acrescentando: “Esperávamos encontrar o interior de uma catedral. Mas a beleza está na simplicidade.”

IMG_0373_1.jpg

O Templo de Washington D.C. fotografado em junho de 2017.

Vanessa Fitzgibbon

19. “Cerimônia” da pedra angular: Desde os primeiros dias da Igreja, indo até o século XIX, os líderes marcavam simbolicamente a localização de um templo colocando quatro grandes pedras, uma em cada canto do terreno, mas hoje a cerimônia de colocação da pedra angular se tornou parte da dedicação do templo. No entanto, a pedra angular do Templo de Washington foi um destaque para marcar a conclusão da construção. Durante a “cerimônia de conclusão” de 9 de setembro, Presidente Kimball, Presidente Marion G. Romney, segundo conselheiro na Primeira Presidência, e Élder Hinckley aplicaram argamassa na pedra angular.

20. Cápsula do tempo: Como parte da cerimônia de conclusão, uma cápsula do tempo foi colocada na pedra angular do templo. Entre os cerca de 30 itens, o conteúdo incluiu:

  • Uma cópia da nomeação presidencial de Brigham Young como o primeiro governador territorial de Utah, assinada em 1850 pelo presidente dos E.U.A., Millard Fillmore.
  • Uma bandeira americana e uma cópia da Constituição dos E.U.A.
  • As obras-padrão: a Bíblia, o Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios; e revistas e livros selecionados da Igreja.
  • Cópias de jornais de Washington e uma edição do Deseret News de Salt Lake City, do dia 7 de setembro.
  • Fotos das autoridades gerais da Igreja e líderes locais.
  • Uma réplica da estátua de Brigham Young que fica na Rotunda do Capitólio dos E.U.A.
  • Exemplares de ingressos usados para a visitação pública e sessões de dedicação, e fotos da construção do templo.
CR_309_17_b0005_f0004_00047_1024x817_1.jpeg

O Templo de Washington D.C. durante a construção no início dos anos 1970.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

21. Coletiva de imprensa: Presidente Kimball, Presidente Romney, Élder Hinckley e Fetzer participaram de uma entrevista coletiva, realizada após a cerimônia de conclusão. Ela foi realizada dentro do templo, ou melhor, na ponte que leva ao templo, e mais de 100 repórteres e fotógrafos participaram da maior coletiva de imprensa da Igreja até hoje, em termos de mídia e cobertura. Os líderes fizeram breves discursos e depois responderam a perguntas.

22. Limpeza e preparação: Entre a visitação pública e a dedicação, os membros de quatro estacas locais ajudaram a limpar e preparar o Templo de Washington para sua dedicação. Dois turnos diários envolveram cerca de 200 mulheres, com homens trabalhando à noite.

23. Dedicação do templo, em números:

  • 2 — número das 45 autoridades gerais da Igreja na época que não compareceram (Élder Alma Sonne, Assistente dos Doze, e Élder Milton R. Hunter, do Primeiro Quórum dos Setenta). Cada uma das outras autoridades gerais presentes falou durante uma sessão dedicatória.
  • 4 — dias de sessões dedicatórias, de terça, 19 de novembro, à sexta-feira, 22 de novembro.
  • 10 — foi o número total de sessões dedicatórias, cada uma presidida por Presidente Kimball. As sessões foram realizadas às 9h, 13h e 16h30 nos dois primeiros dias, e às 9h30 e 13h nos dois últimos dias.
  • 10 — diferentes coros participaram, um para cada sessão, representando diferentes partes do distrito do templo.
  • 4.300 — membros estavam presentes em cada sessão. Quase 2.000 estavam sentados na sala de reuniões do sétimo andar do templo.
3426e273f09c11eb811deeeeac1e655ae1a41e4c_1024x683_1.jpeg

A sala de reuniões do Templo de Washington D.C. em julho de 2021. Esta sala relembra os templos do século XIX. Nesta sala, os líderes seniores da Igreja se reúnem com a liderança local para discutirem assuntos da Igreja.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

24. Cobertura do Church News: Dedicando 13 páginas de sua edição de 16 páginas de 23 de novembro de 1974 à dedicação do Templo de Washington e tópicos relacionados, o Church News listou todos os discursantes da sessões, incluindo as autoridades gerais presentes, bem como arquitetos e líderes locais da Igreja. A cobertura também incluiu citações e temas dos discursos, assim como uma entrevista com o presidente e a diretora do templo, presidente Drury e a irmã Louise F. Drury. A imprensa da Igreja hoje não cobre os discursos das sessões dedicatórias, nem tampouco entrevista os líderes do templo em exercício.

25. Imprensa geral e cobertura da TV: Até sua dedicação, o Templo de Washington foi destaque em 1.374 artigos publicados em 931 jornais, incluindo pelo menos cinco artigos em cada um dos 50 estados, exceto no Havaí (três), bem como reportagens publicadas na Europa e na América do Sul, e em serviços de notícias internacionais. Além disso, um documentário de televisão de 30 minutos sobre o templo foi exibido em 35 emissoras de televisão, inclusive em Salt Lake City, Utah; Seattle, Washington; Baltimore, Maryland; Los Angeles, Califórnia; Boston, Massachusetts; Houston, Texas; Cleveland, Ohio; Nova Orleans, Louisiana; Topeka, Kansas; e Anchorage, Alasca.

DC_Temple_ja_3835_1024x756_1.jpeg

Uma maquete do Templo de Washington D.C. e A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é retratada no Centro de Visitantes, com o atual templo do lado de fora, em Kensington, Maryland, na segunda-feira, 18 de abril de 2022.

Jeffrey D. Allred, Deseret News