Irmã Susan H. Porter: ‘O amor de Deus: O mais feliz para a alma’

Resumo do discurso

Saber e sentir o amor do Pai Celestial tem o poder para mudar muitos aspectos da vida, como por exemplo quando algo difícil acontece, a perspectiva dos mandamentos, como uma pessoa vê outros, e sua própria capacidade de fazer uma diferença.

“Quando sabemos e compreendemos o quão completamente somos amados como filhos de Deus, tudo muda.”

Quando a árvore da vida foi mostrada a Néfi, ele pediu para saber seu significado. O anjo então lhe mostrou a cidade de Nazaré, Maria e o menino Jesus. O anjo declarou: “Eis o Cordeiro de Deus, sim, o Filho do Pai Eterno!” (1 Néfi 11:21).

“Naquele momento sagrado, Néfi compreendeu que, no nascimento do Salvador, Deus estava mostrando Seu puro e completo amor.”

O amor de Deus não é sentido apenas por aqueles que tem prosseguido na barra de ferro e partilhado do fruto.

“No entanto, o amor de Deus não é recebido só pelos que vêm à árvore, mas é o próprio poder que nos motiva a procurar aquela árvore.”

Algumas vezes, pode ser difícil sentir o amor de Deus. A oração pode ajudar as pessoas a verem Sua mão em sua vida.

“O amor de Deus não é encontrado nas circunstâncias de nossa vida, mas em Sua presença em nossa vida.”

Sobre a irmã Porter

A irmã Susan H. Porter discursa na sessão da tarde de sábado, dia 2 de outubro de 2021, da 191ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
A irmã Susan H. Porter discursa na sessão da tarde de sábado, dia 2 de outubro de 2021, da 191ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
  • A irmã Susan H. Porter foi apoiada como primeira conselheira na presidência geral da Primária na conferência geral de abril de 2021.
  • Ela recebeu seu diploma de bacharel em Química da Universidade Brigham Young, em 1976.
  • A irmã Porter e seu falecido marido, Élder Bruce D. Porter, antigo Setenta Autoridade Geral, criaram sua família em Massachusetts, Virgínia e Alemanha antes de se mudarem para Provo, Utah. O casal tem quatro filhos e 12 netos.