Novo manual missionário é sobre mais do que seguir regras – é sobre tornar-se um discípulo

O novo manual missionário de instruções é simplesmente “um manual sobre tornar-se” e um guia de discipulado para seguir ao Salvador por toda a vida.

Assim dizem a dupla do Departamento Missionário da Igreja – élder Richard Neitzel Holzapfel, gerente sênior de currículo e Setenta de Área em Utah, e Lisa Mitchell, gerente de produto – que supervisionaram e editaram o novo “Padrão Missionário para Discípulos de Jesus Cristo” e seu companheiro “Informação Suplementar”.

“Alguém me perguntou, ‘Como esse é diferente do antigo?’” Holzapfel disse. “Pegamos todos os princípios bons, todas as coisas positivas e criamos um manual sobre ‘tornar-se.’”

Acrescentou Mitchell: “Por mais que eu não seja mais uma missionária de tempo integral, eu ainda sei como princípios podem me abençoar agora, como estudar o evangelho, lealdade a um companheiro, segurança para meus filhos com tecnologia – sim, eu posso até usar alguns padrões com meus filhos.”

O mais importante é que os dois livretos impressos e digitais proveem princípios fundamentais e básicos – não importa se o missionário está servindo na África Ocidental ou em West Virgínia. O suplemento baseado em texto provê mais detalhes e especificidades sobre os assuntos que abrangem veículos missionários para responsabilidades de liderança e de segurança para saúde física e mental.

Mensagem de líderes da Igreja

O novo manual missionário revisado que foi lançado pela Igreja intitulado “Padrões Missionários para os Discípulos de Jesus Cristo”.
O novo manual missionário revisado que foi lançado pela Igreja intitulado “Padrões Missionários para os Discípulos de Jesus Cristo”. Credit: Scott Taylor

Pela primeira vez, um manual missionário inicia com uma mensagem da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos.

“Esse manual agora tem uma carta no início, convidando missionários a encontrarem alegria no trabalho, para procurarem pelos princípios. E esperamos que isso realmente faça a diferença”, Holzapfel disse.

“Quando preparávamos o novo manual, presidente Nelson pediu-nos que enfatizássemos na alegria do trabalho e para incluirmos mais das palavras do Salvador. Seu conselho profético guiou nossos esforços.”

Reconhecendo referências bíblicas de que o Senhor fala aos homens e às mulheres em sua própria língua e cultura, Holzapfel disse que o novo manual se comunica melhor com leitores millennials e da geração Z.

Os dois não só buscaram suas experiências missionárias pessoais – Holzapfel servindo como rapaz no meio dos anos 1970 no norte da Itália e no sul da Suíça e como um presidente de missão no Sul quase meia dúzia de anos atrás e Mitchell como missionária retornada tendo servido no sul da Califórnia – mas de suas interações estendidas com os jovens de hoje.

Para Holzapfel, isso inclui sua ocupação como um professor na Brigham Young University e presidente de uma estaca de jovens adultos solteiros, e Mitchell como uma mãe de missionários e suas mais de duas décadas de trabalho com o Departamento Missionário e Centro de Treinamento Missionário de Provo.

Os missionários das eras millennial e geração Z querem ser obedientes e fiéis, mas também querem entender o porquê, Holzapfel disse.

Missionários reconhecem élder Dieter F. Uchtdorf levantando-se quando o apóstolo se prepara para sair após devocional no dia 5 de novembro, 2019, no Centro de Treinamento Missionário de Provo.
Missionários reconhecem élder Dieter F. Uchtdorf levantando-se quando o apóstolo se prepara para sair após devocional no dia 5 de novembro, 2019, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Credit: Cheryl Scott

“Então, como podemos nos comunicar melhor com essas gerações?” ele relembrou, perguntando a si mesmos, acrescentou “nós percebemos que a melhor coisa que podemos fazer é falar sobre princípios que se aplicam à missão e depois da missão.”

O resultado, Mitchell explicou, foi um foco de tornar-se discípulos por toda a vida – não só de uma missão, mas do Salvador – através do aprendizado e da vivência dos princípios, ao invés de simplesmente seguindo regras.

Mandamentos e padrões

O nome do manual – “Padrão Missionário para Discípulos de Jesus Cristo” – é proposital em ajudar jovens missionários, Holzapfel disse. “A ideia é: tornar-se mais consagrado, discípulos dedicados, onde quer que estejam em sua jornada. Esperamos que a missão os ajude a seguirem em frente com seu discipulado.”

Acrescentou Mitchell: “Queríamos garantir que o tom e a mensagem fossem sobre aquele foco alegre e esperançoso no Salvador e na luz do evangelho.”

Holzapfel e Mitchell queriam tirar a ideia de que o novo manual fosse um livro de regras da missão. “Então, o chamamos de ‘padrões e mandamentos’”, ele disse. “Mandamentos são eternos. Essas são as coisas que eu obedeço – antes de minha missão, durante minha missão e depois de minha missão.”

Padrões adaptam-se a situações únicas, ele acrescentou, seja segurança missionária, lealdade a um companheiro ou estudar as escrituras. E padrões tem uma aplicação além da missão de alguém.

Missionários esperam presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias durante uma reunião com a Missão Brasil Brasília, no Brasil na sexta, dia 30 de agosto, 2019.
Missionários esperam presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias durante uma reunião com a Missão Brasil Brasília, no Brasil na sexta, dia 30 de agosto, 2019.

Os novos manuais passaram por uma série de revisões rigorosas. “Fomos para longe dos canais tradicionais de deixar que outras pessoas o leiam, e tivemos repostas positivas e um feedback muito bom”, Holzapfel disse.

“Queremos que a cultura da missão permeie suas vidas quer estejam vestindo uma camisa branca e gravata e uma plaqueta ou não, que os comportamentos sejam os mesmos. Pensamos que esse convite é um convite gentil – ‘Venham em frente, sejam um discípulo. Vejam esses princípios que a longo prazo trarão o maior impacto.’”

Razões e segurança

O novo manual enfatiza que os motivos para servir como missionário devem focar no amor por Deus e por nosso próximo, os dois grandes mandamentos, sem a preocupação por desfechos ou resultados.

Os manuais também reconhecem que independente dos nossos melhores esforços de seguir os padrões missionários, um missionário pode “ter experiências com problemas, doenças ou ofensa” (ver João 16:33). Contudo, o manual menciona, “você estará mais seguro quando seguir os mandamentos e os padrões missionários e usar de bom senso.”

Com líderes da Igreja sempre preocupados com a segurança missionária, Holzapfel e Mitchell explicaram que o novo manual contém uma ênfase forte e mais conteúdos sobre como ficar em segurança em situações diferentes – incluindo lidar com assédio e entender a necessidade de sair de uma circunstância potencialmente perigosa.

Missionários ouvem o élder Jeffrey R. Holland do Quórum dos Doze Apóstolos falar em um devocional de domingo à noite no Centro de Treinamento Missionário Provo em 23 de junho de 2019.
Missionários ouvem o élder Jeffrey R. Holland do Quórum dos Doze Apóstolos falar em um devocional de domingo à noite no Centro de Treinamento Missionário Provo em 23 de junho de 2019. Credit: Leslie Nilsson, Intellectual Reserve, Inc.

“Esse manual te dará permissão de agir de acordo com seu melhor julgamento – isso empodera missionários para agirem”, ele disse.

O “Manual Missionário” antigo era simplesmente um livreto branco de bolso com tinta preta – sem arte, imagens ou cores. “Padrões Missionários para Discípulos de Jesus Cristo” apresenta obras de arte de Jesus Cristo na capa e em várias páginas dentro.

“Queríamos torná-lo mais acolhedor e escolhemos um artista que não retrata Jesus com muito detalhe”, disse Holzapfel do artista J. Kirk Richards. As imagens simples, sem detalhe e inespecíficas ajudam a projetar um Salvador que “qualquer missionário pode se relacionar.”

Passagens favoritas

Ambos tem passagens favoritas do novo manual. A de Mitchell é encontrada na mensagem de abertura da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos.

“Para ser um missionário eficaz, você deve ser um fiel discípulo de Jesus Cristo. Os convidamos a aplicarem seus talentos e habilidades para a glória de Deus. Jesus Cristo os magnificará. O Pai Celestial os ama. E Ele os ajudará a amar e abençoar Seus filhos onde quer que sirvam. Ele dará poder a você e às pessoas que você servir, através da Expiação de Jesus Cristo, a ser verdadeiramente convertido para o Senhor” (Alma 23:6).

Mitchell disse: “Uma das coisas que eu sinto que é importante é nos lembrar de que Deus nos ama, Ele quer nos ajudar – porque as vezes nos perdemos no que fazer e no que não fazer. Apenas lembre-se de que Ele ama você, Ele está ciente de você, Ele abençoará você. Ele te dará poder através do Seu Filho, através da Expiação.

Os missionários esperam pelo presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, antes de um devocional em Tonga, em 23 de maio de 2019.
Os missionários esperam pelo presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, antes de um devocional em Tonga, em 23 de maio de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

“Vocês podem fazer isso”, ela continuou. “Vocês não precisam estar sobrecarregados. Vocês não precisam se criticar todo o tempo por seus erros e fraquezas.”

A passagem favorita de Holzapfel também está no início do manual, onde o manual compartilha “de forma sutil” que mandamentos são uma coisa e padrões são outra, ele disse, acrescentando “queremos ser obedientes a padrões e mandamentos, mas eles não são iguais.”

Sobre a frase “Jesus Cristo é um exemplo de fidelidade perfeita”, Holzapfel disse, “Eu escolhi a palavra ‘fidelidade’. Para mim, Cristo é fiel – ‘Ele fez somente a vontade do Pai’ – então somos fiéis em nossos desejos e ações de seguir a Ele fazendo nosso melhor em cumprir todos os Seus mandamentos e vivendo os padrões missionários.

“Ser fiel também significa que você tenta aprender, crescer e melhorar, corrigir erros rapidamente e assumir responsabilidades pessoais. Então, a ideia de que eu vou errar – eu não serei capaz de fazer tudo perfeitamente. Está tudo bem. Isso faz parte do processo de tornar-se fiel.”