Christine Ivory: A importância da maternidade

Nota do editor: Esta história é parte da série do Church News intitulada “Mulheres do Convênio”, em que mulheres da Igreja discutem suas experiências pessoais com o poder do sacerdócio e compartilham o que aprenderam por seguirem o conselho do Presidente Russell M. Nelson de “trabalhar com o Espírito para compreender o poder de Deus — o poder do sacerdócio” (“Tesouros Espirituais”, Conferência Geral, outubro de 2019).

Maternidade. Esta é a palavra que penso quando me pedem para responder sobre uma experiência espiritual com o sacerdócio. Estas duas palavras, sacerdócio e maternidade, evocam diversas emoções entre as mulheres na Igreja. 

Qual é a conexão que existe entre a maternidade e o sacerdócio — as duas maiores manifestações do poder de Deus na Terra? Nenhuma discussão do sacerdócio é completa, a menos que inclua, com o mesmo peso, uma reverência e dedicação à posição das mulheres e ao dom de nutrir e criar a vida. 

Christine C. Ivory, membro da junta geral da Primária.
Christine C. Ivory, membro da junta geral da Primária. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Estes dois poderes, o sacerdócio e a maternidade, formam todo o poder de Deus na Terra. Um sem o outro perde mais da metade de sua força porque a união completa é mais do que a soma das partes. A presidente Joy Jones afirmou em seu discurso na Conferência Geral de Abril de 2020: “Irmãos e irmãs, todos buscamos o poder de Deus em nossa vida. Há uma bela união entre mulheres e homens na realização da obra de Deus hoje.”

Valorizar a maternidade eleva o status e a educação de uma criança. Uma vez que é colocada no centro de um relacionamento acolhedor e recebe prioridade, homens e mulheres podem descobrir os detalhes de sua vida familiar. 

Seguir as normas mundanas pode nos levar a um lugar de grande insatisfação. É possível que a longa história de dominação dos homens no mundo tenha levado muitos a confundirem o equilíbrio entre o papel do sacerdócio, o significado da maternidade e a importância dos filhos? Mesmo como membros da igreja, é fácil perder a essência da conexão entre homens e mulheres que, por sua vez, nos deixa com relacionamentos desequilibrados. Se pudermos permanecer mais fiéis aos ensinamentos de nossas escrituras, apegar-nos ao âmago espiritual de nossos relacionamentos e apoiar e amar uns aos outros, será possível nos encontrarmos como parceiros e pais, capazes de edificarmos o todo para completarmos o ciclo do novo e eterno convênio.

A maternidade é inclusiva. Vêm a todos nós diretamente por meio do nosso próprio casamento e filhos, ou diretamente por meio de nossa defesa e apoio às mães, crianças, famílias, professores, educadores, cuidadores, voluntários e todos aqueles que participam da elevação e construção do mundo em que vivemos. Colocar nossa maior prioridade nas crianças e famílias, protegendo o espaço da infância e valorizando os educadores, dá à criança a chance de crescer e coloca a sociedade no caminho do progresso. 

Fui abençoada com uma mãe e um pai extraordinários e venho de um legado de mulheres atenciosas e justas. Minha própria mãe frequentemente me contava histórias de sua mãe e suas avós. A natureza resiliente das mulheres Petersen na minha família é legendária.

Christine Ivory e seu marido, Clark Ivory, em Brasov, Romênia.
Christine Ivory e seu marido, Clark Ivory, em Brasov, Romênia. Credit: Cortesia de Christine Ivory

Minha mãe ilustrou aquilo que foi esperado e enfatizou quanto trabalho é envolvido no processo de manter um casamento, ajudar os filhos a ficarem mais fortes e aprender a manter a fé. Minhas tias, amigos, pai e tios também foram profundos exemplos para mim e me ajudaram a ver as complexidades e bondades da vida. Todos aqueles que valorizam a maternidade, criam um lugar seguro onde uma criança, uma pessoa e um colega podem prosperar. 

O Presidente Nelson nos falou que as mulheres que vivem seus convênios têm o poder do sacerdócio em seus lares: “Se vocês receberam a investidura, mas, atualmente, não são casadas com um homem que possui o sacerdócio e alguém diz a vocês: “Sinto muito por você não ter o sacerdócio em casa”, espero que entendam que essa afirmação está errada. Vocês talvez não tenham um portador do sacerdócio em casa, mas vocês receberam e fizeram convênios sagrados com Deus em Seu templo. Emana desses convênios, uma investidura do poder do sacerdócio Dele sobre vocês” (“Tesouros Espirituais”, Conferência Geral de Outubro de 2019).

Fazermos e cumprirmos convênios sagrados nos protege, sustenta e dirige. Por meio dos nossos convênios do sacerdócio, mulheres e homens encontram acesso ao poder de Deus, o poder do sacerdócio. O dom do Espírito Santo guia nossas vidas, deixando “os céus … abertos, tanto para as mulheres que são investidas com o poder de Deus que emana de seus convênios do sacerdócio, quanto para os homens que portam o sacerdócio. … Toda mulher e todo homem que faz convênios com Deus, guarda esses convênios e participa dignamente das ordenanças do sacerdócio, tem acesso direto ao poder de Deus” (“Tesouros Espirituais”, Conferência Geral de Outubro de 2019).

Christine e Clark Ivory, ao centro, com seus amigos, os Covalis e os Prices, na Moldávia.
Christine e Clark Ivory, ao centro, com seus amigos, os Covalis e os Prices, na Moldávia. Credit: Cortesia de Christine Ivory

A maternidade e o sacerdócio são expressões do poder de Deus nesta Terra e se tornam um, por meio do convênio do casamento eterno. A junção de um homem e uma mulher forma um poderoso todo, que é essencial para sustentar a vida física e espiritual. Valorizar e compreender o poder da maternidade expande a definição do sacerdócio, eleva os filhos e traz equilíbrio para nossos relacionamentos. Sou grata pelo desafio do Presidente Nelson de estudar as escrituras e ampliar minha própria perspectiva sobre o poder do sacerdócio. Sei que o Senhor guia e direciona esta igreja e sou tão grata por ser membro. Oro para que, conforme continuamos a vir a Cristo, estejamos abertas para compreendermos e continuarmos a progredir. Amo meu Salvador Jesus Cristo.