Boyd Matheson: Ponto de exclamação do último ‘amém’ é uma única palavra — avante

Conforme o Presidente Russell M. Nelson disse “amém” em seu testemunho final no encerramento da Conferência Geral de Outubro de 2020, senti imediatamente que o crescendo de inspiradas e proféticas mensagens havia culminado com um poderoso ponto de exclamação.

Presidente Nelson declarou: “Agora, queridos irmãos e irmãs, eu os abençoo para que estejam repletos da paz do Senhor Jesus Cristo. Sua paz está além da compreensão mortal. Eu os abençoo com um desejo e capacidade maiores de obediência às leis de Deus. Prometo que, ao assim fazerem, bênçãos serão derramadas sobre vocês, incluindo mais coragem, mais revelação pessoal, mais harmonia em seu lar e alegria, mesmo em meio à incerteza.”

Ele concluiu com um convite e uma exortação a cada membro da Igreja: “Que sigamos adiante para cumprirmos nosso mandamento divino, que é o de prepararmos a nós mesmos e o mundo para a Segunda Vinda do Senhor. Essa é minha oração, com minha demonstração de amor por vocês, no sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.”

Durante a oração final, algo mudou na minha mente. Minha imagem visual de um ponto de exclamação pareceu subitamente surgir. Reconheci que o “amém” não era uma indicação de que tínhamos chegado ao final enfático de uma conferência extraordinária. O “amém” foi uma declaração clara e unida, de que cada um de nós estava pronto para se alistar e seguir adiante, em direção ao céu e empunhando as armas para seguir em frente no caminho do convênio.

Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, ensinou: “Ser fiel não é tolice nem fanatismo. Ao contrário, é colocar nossa confiança em Jesus Cristo como nosso Salvador, em Seu nome e em Suas promessas. Ao ‘[prosseguirmos] com firmeza em Cristo, tendo um perfeito esplendor de esperança e amor a Deus e a todos os homens’, somos abençoados com uma perspectiva eterna e com uma visão que vai muito além de nossa limitada capacidade mortal.”

Ver espiritualmente é essencial para se ir adiante, ou seja, seguir em frente, e na verdade começa por olhar para o céu. A irmã Michelle Craig da presidência geral das Moças ensinou: “Testifico que Jesus Cristo nos ama e pode nos dar olhos para ver mesmo quando é difícil, mesmo quando estamos cansados, mesmo quando estamos sozinhos, e mesmo quando os resultados não são os que esperávamos. Por meio de Sua graça, Ele nos abençoará e aumentará nossa capacidade. Por meio do poder do Espírito Santo, Cristo nos tornará capazes de ver a nós mesmos e a outras pessoas como Ele as vê. Com a ajuda Dele, podemos discernir o que é mais necessário. Podemos começar a ver a mão do Senhor operando nos detalhes comuns de nossa vida — nós veremos profundamente.”

Em meio a grandes desafios e incertezas, algumas vezes somos tentados a nos esconder e esperar. Élder Dieter F. Uchtdorf, do Quórum dos Doze Apóstolos, explicou como podemos avançar e seguir adiante durante dias e momentos difíceis quando disse: “Enfrentamos os fatos e retornamos [a]o que é fundamental, [a]os princípios básicos do evangelho, [a]o que mais importa. Você fortalece seu comportamento religioso pessoal — como a oração, o estudo das escrituras e a obediência aos mandamentos de Deus. Toma decisões com base nas melhores práticas comprovadas. Concentra-se nas coisas que consegue fazer, e não nas que não consegue. Você reúne sua fé. E ouve a palavra de orientação do Senhor e de Seus profetas para guiá-lo rumo à segurança.”

Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, falou do poder positivo que chega àqueles que estão dispostos a avançar quando declarou: “Ao encerrar, ouçam as palavras encorajadoras, entusiasmadas e edificantes escritas pelo Profeta Joseph Smith. Ninguém imaginaria que ele o faria em meio à aflição e ao isolamento, ao confinamento e restrições em uma casa em Nauvoo, … ‘Agora, o que ouvimos no evangelho que recebemos? Uma voz de alegria! Uma voz de misericórdia do céu; e uma voz de verdade saindo da Terra; alegres novas para os mortos; uma voz de alegria para os vivos e os mortos; boas novas de grande alegria.’”

Fui lembrado recentemente de que a irmã Wendy Nelson é conhecida por terminar frequentemente seus e-mails, textos e mensagens com uma única palavra — “adiante”. Ganhei uma nova apreciação por essa assinatura final durante as sessões da Conferência Geral de Outubro. A irmã Nelson está sempre sutilmente ensinando, edificando e encorajando. Essa única palavra de despedida — adiante — é ao mesmo tempo inspiradora e incrivelmente instrutiva.

O profeta implorou a cada um de nós pessoalmente para continuarmos nossa jornada ao discipulado, quando disse: “Meus queridos irmãos e irmãs, ao escolherem permitir que Deus prevaleça em sua vida, vocês verão por si mesmos que Deus é ‘um Deus de milagres’. Como povo, somos Seus filhos do convênio e seremos chamados por Seu nome.”

A conferência geral chegou ao fim. O ponto de exclamação do “amém” está inclinando para frente, apontando ponta para o céu e nos exortando a seguir adiante. As palavras de nosso Salvador Jesus Cristo e os testemunhos dos Apóstolos, Profetas e líderes inspirados marcam e lideram o caminho e, verdadeiramente, definem cada ponto.

“Que o amém, some novamente todos os nossos louvores, agora enquanto adoramos diante Dele” (“Louvai a Deus”, Hinos, nº 34) [NT: Tradução livre da 4ª estrofe do hino em inglês]. Avante!

— Boyd Matheson é editor de opinião e chefe do departamento de alcance estratégico do Deseret News.