Rebecca Mehr: Parceiras essenciais no trabalho de salvação e exaltação

Nota do editor: Esta história é parte da série do Church News intitulada “Mulheres do Convênio”, em que mulheres da Igreja discutem suas experiências pessoais com o poder do sacerdócio e compartilham o que aprenderam por seguirem o conselho do Presidente Russell M. Nelson de “trabalhar com o Espírito para compreender o poder de Deus — o poder do sacerdócio” (“Tesouros Espirituais”, Conferência Geral, outubro de 2019).

Reuni-me com um grupo de missionárias maravilhosamente dedicadas e fiéis no Suriname, no final do verão de 2012. Meu marido e eu estávamos servindo como líderes de missão na Missão Índias Ocidentais e comecei a notar um tema comum nas perguntas destas dedicadas e fiéis jovens sísteres.

“Sinto-me como uma intrusa. Realmente deveria estar aqui?” “Será que algum dia serei tão boa em ensinar o evangelho como os élderes?” “Posso realmente fazer isto?” Estas mulheres queriam saber se pertenciam, qual era seu papel e como eram necessárias na obra missionária.

Rebecca Mehr, membro da junta geral da Sociedade de Socorro.
Rebecca Mehr, membro da junta geral da Sociedade de Socorro. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Então, em outubro de 2012, Presidente Monson fez o importante anúncio de que as irmãs seriam chamadas para servir com 19 anos, ao invés de 21. Conforme nossa missão foi crescendo com jovens missionários, tanto élderes quanto sísteres, comecei a notar uma diferença fascinante — estas perguntas de pertencimento e propósito amplamente desapareceram. Concluí que estas jovens se sentiram calorosamente recebidas por um profeta de Deus no serviço missionário e, como resultado, não duvidaram de sua contribuição ou propósito. 

Como mulheres, muitas de nós temos perguntas similares com relação à nossa participação no trabalho de salvação e exaltação, ou na Igreja em geral. Qual é o meu papel? Como posso contribuir? E por qual autoridade? E posso realmente acessar o poder de Deus para fazer Sua vontade?

Mulheres fiéis do convênio acessam o poder de Deus todos os dias; apenas não o chamamos tipicamente de poder do sacerdócio. Estou entusiasmada que o Presidente Nelson está convidando as mulheres para estudarem e entenderem a autoridade do sacerdócio que recebem, assim como seu acesso ao poder de Deus, ou poder do sacerdócio. 

Tem sido útil para mim, tentar ser precisa quando estou estudando ou falando sobre o sacerdócio. O que uma palavra específica ou frase das escrituras realmente significa? Por exemplo, tento diferenciar entre a autoridade do sacerdócio e o poder do sacerdócio. 

Para nossas sísteres nas Índias Ocidentais, explicamos que seu chamado e designação por quem possuía as chaves do sacerdócio lhes deu a autoridade do sacerdócio — permissão ou licença — para ensinar o evangelho. Mas para serem missionárias eficazes, elas precisavam ter acesso ao poder de Deus, ou poder do sacerdócio, que está disponível por meio de convênios. E por meio de nossos esforços intencionais para guardar estes convênios, cada um de nós pode aumentar nossa capacidade para usar o poder de Deus.  

Rebecca Meher, no fundo à direita, com as sísteres e membros, enquanto servia com seu marido como líderes de missão no Suriname em 2012.
Rebecca Meher, no fundo à direita, com as sísteres e membros, enquanto servia com seu marido como líderes de missão no Suriname em 2012. Credit: Rebecca Mehr

O irmão Tad Callister faz esta conexão: “… a participação nas ordenanças de salvação desbloqueia e desencadeia certos poderes da divindade em nossas vidas, que não estão disponíveis de outra maneira.” 

Desde minha infância, reconheci que “[poderia] ter sempre [comigo] seu Espírito”. Este poder divino tem sido “aberto e desencadeado” para mim por meio de meus convênios do batismo e do recebimento do dom do Espírito Santo. O poder e espírito de Deus se manifestam em minha vida através de respostas às orações, orientação nas decisões de minha vida e uma reafirmação amorosa em tempos de dificuldades.

Através de convênios e ordenanças subsequentes, poderes adicionais da divindade têm sido “desbloqueados e desencadeados” para mim. Quando era jovem e solteira, entrei no sagrado templo de Deus e recebi uma investidura de poder, um dom de conhecimento de como me tornar como Ele. Quando fui designada como missionária de tempo integral, meu coração se encheu com um grande amor pelas pessoas da França e um profundo desejo de compartilhar o evangelho com elas. Mais tarde, quando fui chamada e designada como presidente das Moças da ala, fui abençoada para ser sensível às necessidades espirituais de nove moças.

Em cada caso, uma ordenança do sacerdócio forneceu acesso ao poder do sacerdócio.

Rebecca Mehr com sua família.
Rebecca Mehr com sua família. Credit: Rebecca Mehr

Às vezes, as sísteres hesitam em declarar com clareza que lhes foi dada a autoridade do sacerdócio pelo líder do sacerdócio possuidor das chaves que as designou, ou que elas têm acesso ao poder do sacerdócio por meio de seus esforços dignos. Na minha opinião, isto ocorre porque as sísteres não estão acostumadas a pensarem sobre si mesmas desta forma, e parece, de certa forma, desrespeitoso ou inapropriado. No entanto, isto é exatamente o que nosso profeta está implorando que compreendamos e ajamos de acordo.

Como é o poder de Deus na vida de mulheres fiéis? É muito diferente da definição mundana de poder. Não é sobre visibilidade ou hierarquia. É sobre impacto. É elevar e amar de uma alma a outra. É ensinar no momento, ouvir um a um, entender e discernir. É inspirar e liderar grupos de mulheres, homens e crianças. Precisa-se de força para ouvir os sussurros do Espírito e agir com coragem em cada pequeno pensamento, tudo com o propósito de se levar outros a Cristo. Este é o poder de Deus. 

Temos sido ensinadas por muito tempo que, como mulheres, podemos receber revelação pessoal, ser guiadas, confortadas e ensinadas pelo Espírito e desenvolver dons espirituais — para nossa própria orientação e bênção. Agora somos convidadas por um profeta a aplicar esta capacidade espiritual em conselhos e congregações. Saber que a “autoridade do sacerdócio” e o “poder do sacerdócio” também se aplicam a mulheres, abre nossos olhos para a verdade de que somos parceiras essenciais dos irmãos no trabalho de salvação e exaltação.