A irmã Craig oferece cinco maneiras de se proteger contra os ‘perigos ocultos da complacência espiritual’

À medida que algumas partes do mundo começam a sair da pandemia mundial, a irmã Michelle D. Craig disse que ouviu alguns membros da Igreja expressarem que não têm certeza se desejam voltar quando as restrições forem suspensas. É mais fácil tirar férias da Igreja.

Com isso em mente, a irmã Craig lançou um desafio: “Vamos praticar o evangelho de Jesus Cristo. Vamos estar onde devemos estar, quando devemos estar lá, e nos envolver completamente.”

“Ao fazermos isso, presto testemunho de que nossa fé em Jesus Cristo e nossa alegria em Seu evangelho aumentarão.”

A irmã Craig, primeira conselheira na presidência geral das Moças, lançou o desafio como parte de seu discurso, durante o devocional semanal no campus da BYU-Havaí na terça-feira, 8 de junho.

Falando do Cannon Activities Center no campus da BYU– Havaí em Laie, a irmã Craig ofereceu cinco maneiras pelas quais as pessoas podem se proteger contra “o perigo oculto da complacência espiritual.”

1. Conheça o inimigo

Para introduzir suas duas primeiras sugestões, a irmã Craig compartilhou uma citação do antigo texto “A Arte da Guerra”, do general-estrategista militar Sun Tzu:

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas.

Se você conhece a si mesmo, mas não o inimigo, para cada vitória conquistada você também sofrerá uma derrota.

Se você não conhece o inimigo nem a si mesmo, você irá sucumbir em todas as batalhas.”

A irmã Craig citou então Presidente Russell M. Nelson Presidente Russell M. Nelson, que disse: “Precisamos saber que estamos em guerra. A guerra começou antes que o mundo existisse e continuará.”

Em resposta, a irmã Craig disse: “Se vocês e eu estamos em guerra, devemos conhecer nosso inimigo.”

Uma das coisas mais importantes a saber sobre o inimigo é como ele trabalha, continuou a irmã Craig.

Ela então listou algumas das maneiras pelas quais as táticas de Satanás contrastam com a maneira como Jesus Cristo trabalha.

• Satanás quer arrastar os indivíduos para baixo e torná-los miseráveis e solitários. Cristo quer elevar as pessoas e que elas sintam alegria e pertencimento.

• Satanás deseja que as pessoas esqueçam quem são e por que estão aqui. Cristo quer que elas se lembrem.

• Satanás deseja que as pessoas busquem a aprovação do mundo e ouçam as vozes barulhentas do mundo. Cristo deseja que as pessoas busquem a aprovação do céu e que ouçam o Espírito Santo.

• Satanás deseja que as pessoas sejam confundidas, sigam falsos profetas e carreguem seus próprios fardos. Cristo deseja que as pessoas tenham segurança, sigam Seu profeta e deixem Deus prevalecer, disse a irmã Craig.

A irmã Michelle D. Craig, da presidência geral das Moças, cumprimenta uma aluna antes de fazer um discurso no devocional no campus da BYU–Havaí em Laie, Havaí, em 8 de junho de 2021.
A irmã Michelle D. Craig, da presidência geral das Moças, cumprimenta uma aluna antes de fazer um discurso no devocional no campus da BYU–Havaí em Laie, Havaí, em 8 de junho de 2021. Credit: Monique Saenz, BYU–Havaí

2. Conheça a si mesmo

Cada pessoa é uma filha ou filho amado de pais celestiais, disse a irmã Craig. “Vocês foram reservados para vir à Terra agora, neste momento específico da história, com um propósito; há um grande trabalho para cada um de vocês fazer.”

Deus sabe disso e Satanás sabe disso, disse a irmã Craig. Satanás está liberando o poder que tem “na tentativa de conter o seu. Suas táticas são astutas e assustadoramente ousadas. Mas há esperança — sabemos o resultado final desta batalha violenta: Deus prevalecerá.”

O Senhor deu princípios para ajudar as pessoas a aprenderem e se lembrarem de quem são, explicou a irmã Craig.

Entre outras coisas, a irmã Craig disse aos ouvintes para se aproximarem das palavras do Salvador nas escrituras, ouvirem e estudarem as palavras do Profeta vivo, refletirem sobre suas bênçãos patriarcais, orarem a seu Pai Celestial e depois ouvirem, servirem e ponderarem no templo.

“Com o tempo, todas essas coisas irão ajudá-los a aprenderem e se lembrarem de quem vocês são, os mantendo alicerçados em sua verdadeira identidade como filhos de Deus”, disse a irmã Craig.

3. ‘Lembre-se de que precisamos um do outro’

De certa forma, é preciso menos sacrifício para ser membro da Igreja durante a pandemia, observou a irmã Craig.

“Demora menos tempo e menos esforço — templos foram fechados, a Igreja tem estado em casa, não precisamos ensinar todas as semanas. Posso até desligar minha câmera nas reuniões do Zoom e me deitar.”

A irmã Craig disse que ouviu alguns dizerem que é bom viver o evangelho dentro das paredes de suas próprias casas e que eles não precisam de uma religião organizada para crescerem espiritualmente.

“Mesmo que seja mais fácil para alguns tirar férias da Igreja, posso garantir que Satanás não está tirando férias”, declarou a irmã Craig.

Satanás quer convencer os indivíduos a abandonarem a adoração formal e o serviço com outros, convencendo-os de que podem obter mais significado com atividades espirituais em casa ou na natureza. “Não precisamos escolher apenas um ou outro — precisamos de ambos”, disse a irmã Craig.

As pessoas devem ponderar em espírito de oração sobre como podem doar. “Irmãos e irmãs, como precisamos uns dos outros! Existem pessoas em seus círculos que precisam de sua companhia e de sua conversa. Elas precisam ouvir os comentários que você faz em uma aula; elas precisam de um abraço no corredor; elas precisam da força que vem por meio do serviço, cumprimentos e pertencimento ao convênio.”

“Precisamos da oportunidade de servir e abençoar, ouvir e aprender, preparar aulas e ministrar.”

Todos precisam do crescimento que não pode vir de forma isolada, disse a irmã Craig, acrescentando que os membros também precisam de uma conexão real com o profeta do Senhor.

“Satanás deseja criar uma barreira entre você e o profeta vivo, para usar qualquer meio ou questão para diminuir a confiança Nele e, assim, nos privar da paz e do poder que advém de seguir Seu conselho”, disse ela.

A irmã Michelle D. Craig e seu marido, o irmão E. Boyd Craig, posam para uma foto com o presidente da BYU-Havaí, John S.K. Kauwe III e sua esposa, a irmã Monica Kauwe, e sua filha, antes da irmã Craig falar no devocional do campus em 8 de junho de 2021.
A irmã Michelle D. Craig e seu marido, o irmão E. Boyd Craig, posam para uma foto com o presidente da BYU-Havaí, John S.K. Kauwe III e sua esposa, a irmã Monica Kauwe, e sua filha, antes da irmã Craig falar no devocional do campus em 8 de junho de 2021. Credit: Monique Saenz, BYU–Havaí

4. ‘Seja sincero no seu discipulado’

Como muitas outras pessoas, a irmã Craig participou de sua cota de reuniões do Zoom no ano passado. “Talvez você seja melhor nisso do que eu, mas quando minha câmera não está ligada e meu microfone está sem som — acho fácil me distrair”, disse a irmã Craig. “Acredito que a distração é uma das maneiras pelas quais Satanás nos leva a pensar que ‘tudo está bem em Sião.’”

Ela então compartilhou Colossenses, capítulo 3: “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração”.

“Sinto fortemente que o Pai Celestial precisa que sejamos sinceros e intencionais em nosso discipulado”, disse a irmã Craig. “Ele deseja que não apenas estejamos onde devemos estar, mas de uma forma que nos permita fazer e sentir o que Ele deseja que façamos e sintamos enquanto estivermos lá.”

Na parábola das dez virgens, que representa os membros do convênio da Igreja, todas estavam onde deveriam estar, explicou a irmã Craig. Mas apenas metade delas havia se preparado de uma forma que lhes permitiu receber as bênçãos de estarem lá.

“Quando nos encontramos em lugares sagrados — seja nas reuniões de domingo, no templo, ao redor da mesa de jantar ou mesmo com outras pessoas — se estamos constantemente verificando as redes sociais, enviando mensagens de texto e tweetando — se nossas mentes estão em outro lugar — estamos reduzindo, talvez até parando, a capacidade do Espírito Santo de se comunicar conosco.”

Ela incentivou os ouvintes a estarem presentes e permitirem que o Espírito ensine.

“Há uma necessidade desesperada no mundo de seu serviço entusiástico de todo o coração”, observou a irmã Craig. “Há pontes a construir, amigos a fazer, testemunhos a compartilhar e Sião a construir. Vocês podem estender a mão àqueles que estão à margem e tornar o mundo um lugar melhor, enquanto ajudam a preparar o mundo para o retorno de Jesus Cristo.”

5. Arrepender-se

A irmã Michelle D. Craig, da presidência geral das Moças, discursa no devocional no campus da BYU–Havaí em Laie, Havaí, em 8 de junho de 2021.
A irmã Michelle D. Craig, da presidência geral das Moças, discursa no devocional no campus da BYU–Havaí em Laie, Havaí, em 8 de junho de 2021. Credit: Monique Saenz, BYU–Havaí

Aqueles que conheceram Jesus Cristo, sabem quem são e como o Pai Celestial se sente a respeito deles, conhecem seu propósito e têm a intenção de buscar a orientação do Senhor, serão levados ao arrependimento, disse a irmã Craig.

Em Alma 37:9, Alma ensina a seu filho Helamã: “(…) sim, estes registros e suas palavras fizeram com que eles se arrependessem; isto é, por eles foram levados a conhecer o Senhor seu Deus e a regozijarem-se em Jesus Cristo, seu Redentor.”

“O arrependimento é uma alegria”, declarou a irmã Craig. “Quando meu coração e minhas ações se voltam para Deus, estou me arrependendo. Quando oro com real intenção, quando falo de Cristo, quando dedico tempo às escrituras, quando estudo meus discursos proferidos na Conferência Geral, estou me voltando a Deus; Estou me arrependendo. Este tipo de comportamento não é apático ou complacente.”

Ela citou então Presidente Nelson, que disse: “Temos que nos levantar do sofá, deixar de lado o controle remoto e sair de nossa inércia espiritual. É hora de vestir nossa armadura completa de Deus para que participemos do trabalho mais importante na Terra. É hora de ‘[lançar nossa foice] e [ceifar] com todo o [nosso] poder, mente e força’. As forças do mal jamais foram tão avassaladoras como são hoje. Como servos do Senhor, não podemos ficar adormecidos enquanto a batalha se intensifica.”

Em conclusão, a irmã Craig lembrou aos ouvintes de que eles não foram enviados à Terra para falhar. “Por favor, não baixem a guarda e relaxem espiritualmente. (…) Vocês e seu serviço de todo o coração são necessários para construir o reino e fazer parte da coligação nestes últimos dias. Essa é uma causa pela qual vale a pena comemorar e trabalhar.”