Testemunho vibrante de Ila J. Kofford trouxe seu marido, futura Autoridade Geral, de volta à Igreja

Irmã Ila Jean Macdonald Kofford, esposa de Élder Cree-L Kofford, que serviu como Setenta Autoridade Geral de 1991 a 2003, faleceu na quarta-feira, dia 25 de agosto, em Bountiful, Utah, aos 88 anos.

A irmã Kofford, cujo testemunho vibrante levou pela primeira vez Cree-L Kofford, ainda adolescente, a tornar-se ativo na Igreja, dedicou sua vida a servir sua família e a Igreja. Ela e o marido presidiram a Missão Nova York Nova York de 1989 a 1991, e ela serviu fielmente em locais em todo o mundo durante os 12 anos enquanto seu marido trabalhou como autoridade geral.

Ila Jean Macdonald nasceu em Kanab, Utah, e mudou-se para Orem, Utah, onde conheceu Cree-L, cuja família era menos ativa na Igreja, durante o ensino médio. Em uma noite de inverno em 1951, os dois se sentaram à mesa na cozinha de Ila e discutiram o significado da vida. Ila, o único membro ativo da Igreja em sua família, prestou testemunho a seu jovem amigo.

“Minha conversão ao evangelho começou literalmente na mesa da cozinha de Ila”, relembrou Élder Kofford em um artigo publicado na revista Ensign de maio de 1991. “Ela me ensinou sobre retidão e gentilmente me fez sentir o desejo dela em minha vida. Meu testemunho cresceu gradualmente. Um dia, anos depois, lembro-me de acordar e dizer: ‘Esta é a coisa mais importante da minha vida.’”

Os dois se casaram em 1953 no Templo de Manti Utah. Depois que Élder Kofford se formou na Universidade de Utah, o casal se mudou com a crescente família para a Califórnia, onde Élder Kofford dava aulas de História durante o dia e depois frequentava a Escola de Direito da Universidade do Sul da Califórnia à noite.

Élder Kofford abriu seu escritório de advocacia e a família acabou se mudando para Arcádia, onde moraram por mais de 30 anos.

Em um artigo do Church News escrito depois que Élder Kofford foi chamado como autoridade geral, a irmã Kofford falou sobre como os dois trabalharam arduamente ao longo dos anos para tornarem seu casamento uma das coisas mais importantes de sua vida.

“Nós gostamos muito um do outro”, disse ela. “Não há mais ninguém com quem eu preferisse estar. Ele tem uma personalidade divertida e um tremendo senso de humor. Ele também tem a paciência de Jó. Ele sempre me faz sentir que sou a coisa mais importante do mundo. Mesmo quando tínhamos filhos pequenos, quando ele chegava eu sabia que tudo ficaria bem.”

Sobre ela, Élder Kofford disse: “Ela é o coração da minha vida. Ela me conduziu à atividade na Igreja e tem sido o motivo de toda a alegria e felicidade que vivi durante estes anos.”

A irmã Kofford tinha muitos hobbies, incluindo passar o tempo com os netos, que chamava de “hora da vovó”, andar a cavalo com o marido e colecionar relógios antigos, que os dois se presenteavam em seus aniversários de casamento.

Ao longo dos anos, o lema da família Kofford tem sido: “Eu te amo mais do que ontem, mas menos do que amanhã.”

Por ocasião do chamado de Élder Kofford, a irmã Kofford observou: “Estamos dispostos a pagar qualquer preço para ter uma família eterna. Não consigo imaginar o paraíso sendo melhor do que isso, mas se for, quero fazer parte dele com toda a família.”

Os Koffords têm cinco filhos e vários netos e bisnetos.

Os serviços funerários ainda não foram anunciados.