Como as ‘janelas do céu’ estão se abrindo às fazendas de bem-estar da Igreja assoladas pela seca

Wade Sperry é profissional agrícola e um santo dos últimos dias fervoroso — por isso, ele enxerga a histórica seca que está devastando o oeste dos Estados Unidos através de duas perspectivas distintas.

Primeiro, ele reconhece a seriedade de um período de seca prolongado que está afetando drasticamente as operações em várias fazendas de bem-estar administrados pela Igreja.

“As coisas estão mais secas do que a média por vários anos agora”, disse Sperry, um especialista em agricultura veterano do departamento de bem-estar da Igreja. “Portanto, nossas fazendas estão tendo que lidar com isso da melhor maneira possível.”

O planejamento especializado está em pleno andamento para otimizar os rendimentos em cada propriedade de bem-estar. Mesmo assim, ele admite que as circunstâncias “estão longe de serem perfeitas”. 

No entanto, Sperry fala com a mesma certeza quando testifica dos “milagres” que mantêm esses mesmos estabelecimentos agrícolas. Milagres que ajudarão a alimentar famílias necessitadas por meio do programa de bem-estar da Igreja.

Da esquerda para a direita, presidente Eldon Pfile, Bill Summer, agricultor, e Wade Sperry, especialista em agricultura da Igreja, discutem a colheita de trigo-duro de 2018 na fazenda de bem-estar Geraldine Montana Crops.
Da esquerda para a direita, presidente Eldon Pfile, Bill Summer, agricultor, e Wade Sperry, especialista em agricultura da Igreja, discutem a colheita de trigo-duro de 2018 na fazenda de bem-estar Geraldine Montana Crops.

Épocas  de secas assustadoras

 Para fazendeiros, pecuaristas e cultivadores de pomares nos Estados Unidos, o verão de 2021 tem sido motivo de pesadelo.

Utah, por exemplo, é o lar de vários locais agriculturais de bem-estar administrados pela Igreja que ajudam a manter os armazéns do bispo bem estocados.

O Departamento de Recursos Naturais de Utah relata que 77% dos suprimentos de feno e forragem são classificados como curtos ou muito curtos, e 69% dos prados e pastagens são classificados como pobres ou muito pobres. Ao mesmo tempo, muitos dos sistemas de irrigação do estado anunciaram que fechariam cedo neste verão, sobrecarregando agricultores e pecuaristas. O jornal Deseret News informou recentemente que Utah teve apenas 62,4% da precipitação normalmente recebida em um ano pluviométrico normal, que começa no dia 1º de outubro e termina no dia 30 de setembro.

Nas propriedades de bem-estar administradas pela Igreja em toda a região, os gerentes locais também estão minimizando o uso da irrigação.

“As coisas ficaram secas o suficiente em todos as nossas fazendas [afetadas], e tivemos que transportar água para os cochos de gado”, disse Sperry. “Essa é uma atividade que ninguém realmente quer fazer. O ideal é ter riachos e córregos para que o gado possa pastar naturalmente nas pastagens de verão.

“Mas neste ano, quase tudo secou.”

Nas enormes fazendas de bem-estar da Igreja em Nevada, por exemplo, os reservatórios que normalmente ajudam a fornecer água aos rebanhos de gado foram esvaziados pela seca. Isso resultou na diminuição da alimentação e redução do gado.

“Isso também significa que os funcionários de nossas fazendas e a equipe de jovens missionários de serviço estão tendo que transportar água [para o gado] todos os dias”, acrescentou Sperry.

As fazendas de bem-estar nas áreas afetadas pela seca também enfrentaram dificuldades. 

“Em muitas de nossas fazendas de bem-estar, tivemos que cortar prematuramente a água das plantações, o que geralmente significa que as plantações não amadurecerão e não chegarão à colheita total”, disse Sperry.

Isso fez com que muitos administradores de fazendas de bem-estar locais desviassem os recursos limitados de água para as plantações mais utilizadas pelo sistema de bem-estar da Igreja, incluindo o trigo e vegetais,  como a vagem e o milho doce, juntamente com a alfafa, usada para alimentar o gado no inverno.

“Isso significa que estamos sacrificando as safras rotativas que, de outra forma, poderíamos vender [para os mercados não assistenciais]”, disse Sperry.

Pêssegos estão prontos para serem colhidos em um pomar de várias estacas em Pleasant View, Utah, na terça-feira, dia 25 de agosto de 2020. O gerenciamento especializado implementado por gerentes e missionários nos projetos de propriedade da Igreja está ajudando a produzir uma colheita proveitosa, apesar da seca de 2021 no oeste dos Estados Unidos.
Pêssegos estão prontos para serem colhidos em um pomar de várias estacas em Pleasant View, Utah, na terça-feira, dia 25 de agosto de 2020. O gerenciamento especializado implementado por gerentes e missionários nos projetos de propriedade da Igreja está ajudando a produzir uma colheita proveitosa, apesar da seca de 2021 no oeste dos Estados Unidos. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Enquanto isso, os gerentes do pomar de bem-estar que cultiva peras em Medford, Oregon, foram “muito conservadores” na alocação da água usada na irrigação para garantir que as frutas atingissem o estágio de amadurecimento.

O abastecimento de água do pomar acabou há algumas semanas. 

“Felizmente, as peras estavam no ponto em que estavam prontas para a colheita”, disse Sperry.

O extenso pomar de frutas da Igreja em Caldwell, Idaho, não tem sofrido tanto quanto as outras propriedades semelhantes. “Não tem estado tão seco naquela área … e eles tiveram água suficiente para mantê-lo durante o ano.”

A preparação também provou ser essencial em Caldwell, onde reservatórios foram construidos e quotas de irrigação foram adquiridas antes da seca chegar.

Bill Summers gerencia a fazenda de bem-estar Geraldine Montana Crops, de propriedade da Igreja. A seca atual e as temperaturas de verão excepcionalmente altas, disse ele, “têm sido desafiadoras” para uma fazenda seca que produz trigo para a fabrica de macarrão do sistema de bem-estar.

“Cem por cento de nossa irrigação vem do Senhor”, disse Summers. A fazenda Geraldine tem tido baixa produção, mas a qualidade da safra continua alta.

As recentes chuvas fortes em áreas em toda a região ofereceram algum alivio. Podemos chamá-las de curativo H2O.

 “Algumas semanas atrás, “nós pudemos encher parcialmente vários dos sistemas de reservatórios na fazenda de gado em Nevada”, disse Sperry. “E também choveu sobre nossas plantações, o que é um benefício.”

Contudo, se os vários tipos de água fossem classificados como metais preciosos, a neve continuaria sendo o ouro sólido.

“A chuva é boa, mas seria melhor se o Senhor ouvisse nossas orações e nos abençoasse com um volume de neve acima do normal nas montanhas”, disse Sperry.  “A neve é realmente a fonte mais eficaz de água para o nosso sistema agrícola no oeste dos Estados Unidos.

Summers acrescentou que espera que o estado de Montana tenha “um inverno rigoroso” para garantir uma colheita abundante em 2022.

Abrindo as janelas do céu

Embora os desafios da seca sejam reais, Sperry acredita que a mão da divina providência seja tão evidente quanto os problemas causados pela seca. Entre as terríveis realidades de cada dia causadas pela seca, também se encontram notícias abençoadas.

As recentes tempestades que despejaram água de chuva nos reservatórios das fazendas em Nevada, por exemplo, “foram uma resposta às orações”, disse Sperry.

Enquanto isso, um gerente sênior de uma fazenda de bem-estar de trigo, de propriedade da Igreja, em Kimberly, Idaho, havia ficado naturalmente apreensivo sobre a colheita deste ano. “Mas ele acabou tendo uma produção acima da média, com qualidade de trigo também acima da média, o que foi uma grande e total surpresa”, disse Sperry. “Esse gerente considera isso um milagre, e eu também.” 

“Milagres” de colheita semelhantes estão sendo relatados em outras propriedades essenciais de bem-estar, inclusive em uma fazenda em Nephi, Utah, que fornece trigo-duro para a fábrica de macarrão da Igreja.

 “Mais uma vez”, disse Sperry, “tivemos produções e qualidade acima da média.”

No começo de julho, Summers estava preparado para aproveitar sua colheita afetada pela seca ao máximo, e planejava cortar grande parte do trigo cedo e vendê-lo como feno para  fazendeiros alimentarem seu gado.  Então uma tempestade inesperada despejou chuva sobre os campos da fazenda Geraldine.

“Essa foi a resposta que eu precisava para não cortar o trigo” disse ele.

O trigo é colhido em uma fazenda que pertence e é administrada por A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Idaho Falls, Idaho, no dia 26 de agosto de 2020. O gerenciamento especializado implementado por gerentes e missionários nos projetos de propriedade da Igreja está ajudando a produzir uma colheita proveitosa, apesar da seca de 2021 no oeste dos Estados Unidos.
O trigo é colhido em uma fazenda que pertence e é administrada por A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Idaho Falls, Idaho, no dia 26 de agosto de 2020. O gerenciamento especializado implementado por gerentes e missionários nos projetos de propriedade da Igreja está ajudando a produzir uma colheita proveitosa, apesar da seca de 2021 no oeste dos Estados Unidos. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Talvez a maior bênção à prova de seca encontrada em todas as sedentas propriedades de bem-estar da Igreja sejam os gerentes, funcionários e missionários de serviço como Summers.

Eles equilibram a ciência e a arte da agricultura em grande escala com destreza, observou Sperry. Eles são profissionais e fervorosos.

Por fim, princípios eternos como a fé, a oração, o jejum, a caridade, uma vida previdente e seguir a orientação dos profetas modernos estão permitindo que as propriedades de bem-estar da Igreja resistam à seca atual.

“Todos são princípios básicos de preparação para o bem-estar”, disse Sperry. “Seria sábio os estudarmos novamente e prestarmos atenção sempre que os irmãos falarem sobre esses princípios no futuro.”