Como voluntários santos dos últimos dias do programa Mãos que Ajudam estão servindo vítimas do furacão Ida na Louisiana

Antes do furacão Ida atingir o estado de Louisiana no dia 29 de agosto, o Rev. Drew Sutton, líder da Primeira Igreja Metodista Unida com 600 membros em Hammond, Louisiana, decidiu realocar sua jovem família para Baton Rouge.

Antes de se recolher naquela noite, por volta das 22h30, eles ainda tinham eletricidade, e ele se perguntou se o pior já havia passado. Contudo, quando checou o Facebook por volta das 4h00, “ele só viu pessoas postando sobre como aquela noite era a pior de suas vidas”, recordou o Rev. Sutton à Sala de Imprensa da Igreja [em inglês].

O furacão Ida devastou a costa da Louisiana com ventos constantes de até 241 km/h — derrubando árvores, destruindo casas e causando a queda de energia elétrica para mais de um milhão de pessoas. 

No entanto, o Rev. Sutton foi um dos muitos residentes da Louisiana que foram servidos por milhares de voluntários santos dos últimos dias vestidos com as tradicionais vestes amarelas durante o fim de semana.

Os voluntários trouxeram serras elétricas, ancinhos e carregadores de esteiras para começarem a recuperação dos terrenos de sua igreja. Ao lado de seus amigos metodistas, muitas mãos ajudaram a completar o trabalho rapidamente.

“A maneira como as pessoas estão comparecendo e ajudando, sabendo que a necessidade é grande, tem sido fenomenal … ver esse nível de comprometimento apenas reflete a vida da Igreja e a crença de que Deus está no meio desta tempestade, não importa o quão ruim ela tenha se tornado ou pareça ser”, disse o Rev. Sutton.

Voluntários do programa Mãos que Ajudam trabalham ao lado de outras pessoas para remover os destroços causados pelo furacão Ida na Primeira Igreja Metodista Unida em Hammond, Louisiana, no sábado, dia 4 de setembro de 2021.
Voluntários do programa Mãos que Ajudam trabalham ao lado de outras pessoas para remover os destroços causados pelo furacão Ida na Primeira Igreja Metodista Unida em Hammond, Louisiana, no sábado, dia 4 de setembro de 2021. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Os recursos vieram de toda a região. Muitos voluntários passaram por furacões nos últimos anos, tais como Jake Smith de Pensacola, Flórida.

“Todos os anos vamos a algum lugar”, disse Smith, um líder voluntário de um grupo de congregações regionais. “Lidamos com isso em Pensacola, quando o furacão Sally atingiu a Flórida no ano passado. Eles vieram e nos ajudaram. Tínhamos estes centros de comando em Pensacola, e agora, estamos aqui.”

Os líderes regionais da Igreja antecipam a necessidade a cada ano em algum lugar ao longo da Costa do Golfo dos E.U.A. As equipes criaram três centros de comando perto da costa sul da Louisiana em Hammond, Gonzales e Slidell. Esperava-se que mais de 2.200 voluntários comparecessem neste último fim de semana, com a necessidade de mais voluntários para os próximos cinco ou seis fins de semana.

Os suprimentos de emergência, incluindo água e alimentos dos armazéns da Igreja no sudeste dos Estados Unidos, foram entregues às capelas da Igreja para serem distribuídos às pessoas na região do desastre.

Neste primeiro fim de semana, há muitas ordens de serviço para tratar de galhos e tocos de árvores arrancados pelos fortes ventos. Porém, a falta de eletricidade e as altas temperaturas tornaram as circunstâncias desafiadoras para trabalhadores e vítimas.

Josh e Sierra Kennedy vivem em Houma, Louisiana, com suas duas filhas. Sierra e as meninas foram evacuadas para a casa de sua mãe, e Josh estava trabalhando fora da cidade, e descreveu o que viu ao retornar.

“Ao entrar, a primeira coisa que realmente se [percebe] é quanto a casa cheira mal. Quando [saímos] de Houston [para retornar a nossa casa ontem à noite], foi a última vez que tivemos uma refeição quente. Alguém entrou no complexo de apartamentos da mãe [da Sierra], e distribuiu espaguete e nachos, feijão vermelho e arroz, e bebidas geladas. É simplesmente difícil”, disse Josh Kennedy.

Voluntários do programa Mãos que Ajudam em Hammond, Louisiana, realizam pequenas reuniões sacramentais separadas no dia 5 de setembro de 2021, devido à COVID-19, antes da recuperação de casas e bairros afetados pelo furacão Ida.
Voluntários do programa Mãos que Ajudam em Hammond, Louisiana, realizam pequenas reuniões sacramentais separadas no dia 5 de setembro de 2021, devido à COVID-19, antes da recuperação de casas e bairros afetados pelo furacão Ida. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Com uma cobertura para carros desabada, um teto desmoronado e móveis arruinados, muitos de seus pertences foram transferidos para o gramado da frente de sua casa, graças à ajuda de voluntários do programa Mãos que Ajudam da região de Beaumont, Texas.

“É realmente difícil ver quantas pessoas foram afetadas quando dirigimos pela devastação”, disse Élder Ty Coates, um missionário que serve no Texas. “Em casa [em Smithfield, Utah], quando desastres acontecem, eles geralmente afetam apenas uma pessoa ou família, então toda a comunidade pode se reunir para ajudar. Ao passo que aqui, a destruição é generalizada, e é um tanto incrível, porque todos ajudam a todos, embora todos estejam sofrendo.”

Casas de membros da Igreja foram afetadas, algumas com inundações significativas. Felizmente, nenhuma morte foi relatada entre os membros da Igreja, mas a recuperação está apenas começando.

Todos os missionários foram transferidos da região antes da chegada da tempestade, e muitos estão agora trabalhando no projeto de recuperação.

Quinn Millington, um líder regional da Igreja, trouxe equipamento pesado de Montgomery, Alabama. “É muito triste quando os [residentes] voltam, olham para suas casas, e encontram árvores derrubadas, falta de energia elétrica e água estagnada, e se perguntam o que aconteceu com seus lares. É bom que podemos entrar e eliminar pelo menos uma ou duas de suas preocupações, e oferecer um pouco de amor ao agirmos como o Salvador.”