Estudantes da Ensign College são desafiados a confiar no tempo de Deus e permanecerem em lugares sagrados

O presidente da Ensign College, Bruce C. Kusch, começou seu discurso no devocional da terça-feira, 14 de setembro, anunciando alguns “marcos importantes” na história da faculdade de propriedade da Igreja:

“Em primeiro lugar, agora estamos oficialmente oferecendo três diplomas de Bacharelado em Ciências Aplicadas totalmente credenciados e, em segundo lugar, por meio de nossa parceria colaborativa com a BYU-Pathway Worldwide, matriculamos milhares de alunos da BYU-Pathway Worldwide por todo o mundo em certificados e cursos online da Ensign College.”

Esses dois marcos, acrescentou ele, indicam o “início de uma nova era na história da faculdade, tornada possível pelos esforços consagrados de muitos desde seu início em 1886. Como disse anteriormente, estamos sobre os ombros desses gigantes do passado e hoje, presto homenagem a eles.”

O presidente Kusch estava acompanhado na terça-feira por sua esposa, a irmã Alynda Kusch, que se juntou a ele no devocional.

O 13º presidente da faculdade traçou um caminho tortuoso que o levou da indústria de tecnologia para a área acadêmica, terminando na direção da Ensign College em um momento ainda sendo definido por desafios e mudanças.

Ao longo dessa jornada, o presidente Kusch pode sentir a mão navegadora do Espírito Santo em sua vida. Ele também aprendeu cinco lições importantes e princípios divinos.

1. Não tenha pressa para Deus responder suas orações. Mas, quando as respostas vierem, você saberá

Presidente Kusch falou sobre assistir à formatura de sua filha na Ricks College em 1998. O então Élder Henry B. Eyring, do Quórum dos Doze Apóstolos, foi o orador da formatura.

“Enquanto ele falava, [recebi] uma impressão espiritual muito, muito forte de que deveria me preparar para ensinar na Ricks College”, disse ele. “Esta foi uma resposta inesperada a uma oração — mas recebida com gratidão.

“Há quase seis anos tenho procurado a orientação do céu em relação às minhas atividades profissionais. Em 1998, eu não tinha qualificação para ser contratado; eu não tinha um mestrado, o que eu sabia que seria um requisito.”

2. Deus coloca as pessoas em nosso caminho para cumprir Seus propósitos e frequentemente de maneiras miraculosas

Depois de voltar para casa da cerimônia de formatura, o presidente Kusch falou com um membro do corpo docente da Ricks College chamado Craig Bell, que explicou o processo de contratação da escola. Bell lhe disse que se ensinar na Ricks College “devesse acontecer, aquilo aconteceria”.

Determinado a se qualificar para o cargo de professor, presidente Kusch se matriculou em um programa noturno de MBA, planejando um dia mudar de profissão em Rexburg, Idaho.

3. Quando o tempo de Deus for diferente do seu, confie no Dele. Ele sempre sabe o que é melhor

No final de 2001, presidente Kusch estava concluindo seu curso de MBA. Um dia, ele estava folheando o Church News e soube que havia uma vaga de emprego no corpo docente em Rexburg, no que se tornaria mais tarde a BYU-Idaho.

Ele não havia planejado buscar oportunidades profissionais na área acadêmica por mais alguns anos, mas se sentiu inspirado a agir.

“As impressões estavam corretas. Percebi que, se não tivesse me candidatado quando o fiz, nunca teria outra oportunidade para ingressar no corpo docente da BYU-Idaho.”

4. Se for para ser, será

O presidente Kusch se candidatou a uma vaga no departamento de Administração de Empresas, mas foi inicialmente informado de que ele não estava sendo considerado para o corpo docente da escola. Mais tarde, ele soube que houve uma confusão interna com seu formulário de candidatura. O homem com quem ele havia falado anos antes, Craig Bell, foi fundamental para descobrir o erro.

“Na manhã de sexta-feira do fim de semana da conferência geral de abril de 2002, o decano Fenton Broadhead me ligou e me ofereceu um cargo no corpo docente do departamento de Administração de Empresas. Nós sabíamos então que era para acontecer.”

Leia mais: Aniversário de 20 anos da BYU–Idaho: Uma abordagem para educar discípulos

5. Se permitirmos, Deus irá ‘educar nossos desejos’ para nos preparar para coisas que talvez nunca fizéssemos por conta própria

Depois de uma década ensinando em Rexburg, o presidente e a irmã Kusch foram chamados para presidir a Missão México Cuernavaca, servindo de 2012 a 2015. Eles planejavam retornar à BYU-Idaho.

Porém, pouco antes de sua missão terminar, o presidente Kusch sentiu “fortes impressões” sobre trabalhar no que então era chamada de LDS Business College. Ele não contou a ninguém sobre essas impressões, nem mesmo à sua esposa.

Depois de voltarem para casa, o presidente Kusch conversou com J. Larry Richards, que estava servindo como presidente da LDS Business College. O presidente Richards lhe pediu que considerasse a mudança de Rexburg para Salt Lake City para se tornar o Diretor Acadêmico da LDSBC.

Pela primeira vez, ele contou à esposa sobre suas primeiras impressões sobre trabalhar na LDSBC. A Irmã Kusch lhe disse que havia recebido impressões semelhantes.

“O Pai Celestial havia educado nossos desejos muitos meses antes, preparando-nos para atender ao convite do presidente Richards de uma forma que, muito provavelmente, não teríamos feito, se não fosse por aquelas impressões marcantes”, disse ele. “Nossas experiências na Ensign College foram de grande importância para nossa felicidade e não podemos imaginar nossa vida sem elas.”

Concluindo, o presidente Kusch testificou que Deus responde às orações e cumpre Seus propósitos, mesmo em circunstâncias que parecem aleatórias e coincidentes.

“Vamos confiar Nele e em Seu tempo ao buscarmos ser guiados em nossos santos desejos e esforços para permanecermos em lugares sagrados. Testifico que, ao viver dessa maneira, vocês descobrirão o plano feito sob medida que o Pai Celestial tem apenas para vocês.”

Permaneçam em lugares sagrados

Em seu discurso na terça-feira, a irmã Kusch desafiou os alunos da Ensign College a encontrarem segurança “mesmo em meio à comoção e incerteza”, permanecendo em lugares sagrados.

A irmã Alynda Kusch discursa em um devocional em 14 de setembro de 2021 na Ensign College.
A irmã Alynda Kusch discursa em um devocional em 14 de setembro de 2021 na Ensign College. Credit: Captura de tela via A Igreja de Jesus dos Santos dos Últimos Dias

O templo e as capelas da Igreja são certamente “lugares sagrados”, mas existem muitos outros. “Lembrem-se”, disse ela, “de que um lugar sagrado é qualquer lugar onde o Senhor possa vir e falar conosco por meio do Espírito Santo.”

A irmã Kusch compartilhou uma experiência de sua missão no México, quando uma situação perigosa levou à evacuação de 90 missionários de uma área da missão. Ela foi incumbida de encontrar maneiras de realocar os missionários imediatamente.

“Sentada à minha mesa na cozinha da casa da missão, olhando uma lista de apartamentos missionários, fiz uma oração rápida, mas fervorosa, para que pudesse saber o que fazer para ajudar nossos missionários deslocados”, disse ela. “A resposta veio rápida e poderosamente à minha mente. Eu sabia que arranjos precisavam ser feitos.

“Minha mesa na cozinha da casa da missão tornou-se um lugar sagrado.”

Ela passou a identificar outros locais comuns — incluindo o estacionamento de um shopping center e o interior de seu carro — que se tornaram inesperadamente, “lugares sagrados” porque foi ali que o Espírito Santo falou com ela em resposta às orações anteriores.

“Vocês veem um padrão aqui?” ela perguntou. “Tem mais a ver com vocês e menos a ver com onde vocês estão. Vocês podem estar na igreja, com sua mente divagando e jogando no celular, e não aprender nada nas reuniões. Mesmo assim, vocês podem estar em seu carro e ter uma experiência gloriosa com o Espírito. Depende de vocês.”

A irmã Kusch ofereceu duas sugestões sobre a criação de lugares sagrados.

“A primeira é simplesmente ter o desejo”, disse ela. “Vocês devem querer estar em um lugar onde o Senhor possa falar.

“Se isso não é o que vocês realmente desejam, e porque, como humanos, é fácil divagar e perder o foco, será difícil permanecer em lugares seguros onde possam sentir o Senhor perto de vocês e ouvir a voz do Senhor.”

A segunda sugestão é “sejam determinados”.

“O Salvador disse que não devemos apenas permanecer em lugares sagrados, mas também não devemos ser movidos deles. Há muitas coisas que irão incentivar vocês a fecharem as cortinas para a luz do evangelho, e que diminuirão a influência do Espírito. Vocês devem se proteger contra as tentações do adversário. ‘Só uma vez não importa’, é uma ferramenta perigosa, mas eficaz dele.”

Estejam determinados a “estarem com o Senhor” — e então, permaneçam lá, disse ela.