Após pausa forçada de 555 dias, Coro do Tabernáculo faz ‘soar a música no ar’ mais uma vez

Em janeiro deste ano, um repórter do Church News perguntou ao diretor musical do Coro do Tabernáculo da Praça do Templo, Mack Wilberg, como seria — após uma longa pausa por causa da pandemia — estar mais uma vez na frente de músicos, levantar sua batuta e “fazer soar a música no ar.

“Penso nisso todos os dias”, respondeu Wilberg. “Seremos todos muito gratos por estarmos juntos. Não deixaremos de valorizar nada.”

O diretor musical adjunto, Ryan Murphy, acrescentou: “Sentiremos as coisas de uma forma muito mais profunda do que antes. Já havia muito entusiasmo — mas esse entusiasmo será muito maior quando formos capazes de servir e compartilhar novamente.”

Na terça-feira, 21 de setembro, aquele entusiasmo e, sim, a música que define o Coro do Tabernáculo, mais uma vez encheu o Centro de Conferências. Pela primeira vez em 555 dias, o coro se reuniu para ensaiar.

O primeiro hino praticado sob a direção de Wilberg: “Vinde, Ó Filhos do Senhor.

Depois de mais de 18 meses, o Coro do Tabernáculo retoma os ensaios no Centro de Conferências em Salt Lake City na terça-feira, 21 de setembro de 2021.
Depois de mais de 18 meses, o Coro do Tabernáculo retoma os ensaios no Centro de Conferências em Salt Lake City na terça-feira, 21 de setembro de 2021. Credit: Scott G Winterton, Deseret News

“Há muito tempo que esperávamos por essa reunião”, disse a soprano Staci Dame antes de se juntar a seus colegas de coro para o ensaio histórico. “Sinto que retornei para casa.”

Anthony Kirkham, um barítono e veterano de cinco anos no coro, admitiu estar um pouco enferrujado após a longa pausa de se apresentar com o Coro do Tabernáculo. “Eu suspeito que terei algumas teias de aranha para retirar … mas me sinto muito grato por estar de volta cantando com o coro.”

Antes do ensaio de terça-feira, o Bispo Presidente Gérald Caussé, que atua como conselheiro do coro, falou sobre o papel essencial que a oração está desempenhando no retorno do coro aos ensaios e apresentações.

Depois de mais de 18 meses, o Coro do Tabernáculo retoma os ensaios no Centro de Conferências em Salt Lake City na terça-feira, 21 de setembro de 2021.
Depois de mais de 18 meses, o Coro do Tabernáculo retoma os ensaios no Centro de Conferências em Salt Lake City na terça-feira, 21 de setembro de 2021. Credit: Scott G Winterton, Deseret News

“Convido-os a continuar a orar para que este coro continue ininterruptamente, para que tenhamos uma grande conferência geral e um ótimo concerto de Natal”, disse ele.

Ainda assim, as realidades da pandemia atual foram evidentes durante o ensaio de terça-feira. A cautela definiu a reunião. Cada membro do coro e oficial — junto com os vários jornalistas que cobriram o evento — se submeteram a um teste rápido de COVID-19. Um adesivo verde sinalizou um resultado negativo.

Tais procedimentos continuarão em todos os ensaios e apresentações do coro, até que as circunstâncias os considerem desnecessários.

Em seus breves comentários na terça-feira, o presidente do Coro do Tabernáculo, Mike Leavitt, falou sobre as circunstâncias sem precedentes que impediram que o coro se apresentasse. “Já se passaram 555 dias desde que este som maravilhoso ecoou pelas paredes do Centro de Conferências e Tabernáculo”, disse ele.

O novo presidente do coro, Michael Leavitt, fala ao Coro do Tabernáculo na Praça do Templo antes de começarem o ensaio no Centro de Conferências em Salt Lake City na terça-feira, 21 de setembro de 2021. Foi o primeiro ensaio do coro em mais de 18 meses.
O novo presidente do coro, Michael Leavitt, fala ao Coro do Tabernáculo na Praça do Templo antes de começarem o ensaio no Centro de Conferências em Salt Lake City na terça-feira, 21 de setembro de 2021. Foi o primeiro ensaio do coro em mais de 18 meses. Credit: Scott G Winterton, Deseret News

Os testes frequentes de COVID-19 e as práticas de distanciamento social, acrescentou ele, são pequenos sacrifícios “pelo privilégio de estarmos juntos e de testificarmos por meio da música sobre o Salvador e Seu amor. Tenho plena confiança de que continuaremos e que o coro seguirá em frente.”

O presidente Leavitt anunciou recentemente a implementação de um plano de proteção de sete etapas contra a COVID-19. O objetivo é simples: retornar às apresentações da forma mais segura e rápida possível.

Em uma reunião em 9 de setembro, o presidente Leavitt disse que o plano para retomar as atividades do coral era como empilhar fatias de queijo suíço. Cada “fatia” tem furos, mas quanto mais camadas de proteção aplicarmos, maior será a probabilidade de minimizarmos a propagação do vírus da COVID-19.

Profissionais de saúde se preparam para realizar os testes COVID-19 nos membros do Coro do Tabernáculo e da mídia na terça-feira, 21 de setembro de 2021, no Centro de Conferências em Salt Lake City, Utah, durante o primeiro ensaio presencial do grupo desde o início da pandemia.
Profissionais de saúde se preparam para realizar os testes COVID-19 nos membros do Coro do Tabernáculo e da mídia na terça-feira, 21 de setembro de 2021, no Centro de Conferências em Salt Lake City, Utah, durante o primeiro ensaio presencial do grupo desde o início da pandemia. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Estratégias do coro:

1. Vacinação. Todos os membros do coro devem ser vacinados e apresentar evidências de terem sido imunizados (aqueles que não forem vacinados terão licença para serem dispensados até que as condições melhorem).

2. Triagem. Aqueles com problemas de saúde com limitada eficácia de seu sistema imunológico, mesmo que vacinados, ou aqueles com membros da família imunocomprometidos, também terão licença.

3. Teste. Cada membro e equipe de suporte serão testados antes de cada ensaio ou apresentação.

4. Distanciamento social. Para a conferência geral, apenas metade do coro cantará em cada sessão.

5. Máscaras. Máscaras serão usadas, exceto quando os membros estiverem ensaiando ou se apresentando.

6. Auto avaliação. Os membros do coro irão relatar sintomas de COVID-19 ou exposição domiciliar e ficar em casa caso haja quaisquer sintomas, até mesmo congestão nasal.

7. Ventilação. As apresentações serão temporariamente limitadas ao Centro de Conferências por causa da maior segurança de ventilação.

Este rigor é necessário devido aos desafios de propagação do vírus ao cantar e tocar instrumentos de sopro.

Conforme observado na lista de estratégias, metade do coro cantará na sessão da manhã de sábado da conferência geral de outubro, e a outra metade nas sessões da manhã e da tarde de domingo.

Com base nos resultados, os procedimentos serão estendidos para permitirem os ensaios e apresentações da Orquestra na Praça do Templo e dos Sinos na Praça do Templo.

As transmissões ao vivo de “Música e Palavras de Inspiração” e os ensaios, assim como apresentações abertas para o público poderão passar a ocorrer mais tarde no outono.

A eficácia do plano será monitorada — e se os sinais indicarem que não está funcionando, o coro irá pausar os ensaios novamente. O presidente Leavitt pediu paciência enquanto os protocolos são implementados, e a fé e orações de todos os envolvidos, a fim de invocarem as bênçãos do céu.

O Coro e a Orquestra do Tabernáculo na Praça do Templo se apresentam durante o concerto do Dia do Pioneiro no Centro de Conferências em Salt Lake City na sexta-feira, 19 de julho de 2019.
O Coro e a Orquestra do Tabernáculo na Praça do Templo se apresentam durante o concerto do Dia do Pioneiro no Centro de Conferências em Salt Lake City na sexta-feira, 19 de julho de 2019. Credit: Colter Peterson, Deseret News