Élder Bednar, uma igreja antiga, Donny Osmond, e o jogo Twister encerram a RootsTech Londres

LONDRES – Perto da famosa Estação King’s Cross no centro de Londres ao norte do Rio Tâmisa, um membro do Quórum dos Doze Apóstolos e sua esposa ficaram em frente à uma capela Anglo-Católica de mais de um século de idade, admirando o trabalho de pedra intricada do prédio e a queda de folhas do outono no jardim adjacente da igreja.

Élder David A. Bednar e irmã Susan Bednar atravessaram o limite do prédio para ver dentro, então, andaram ao redor da área externa enquanto Whitney Peterson, uma estrategista de conteúdo para o FamilySearch especialista nas Ilhas Britânicas, detalhava o cenário e contexto histórico da St. Pancras Old Church.

O interesse do casal Bednar é muito mais pessoal do que apenas admirar o cenário digno de cartão postal, que é considerado um dos locais mais antigos de adoração Cristã da Inglaterra. Ao invés, élder e irmã Bednar queriam visitar a St. Pancras Old Church onde os tataravôs do élder Bednar, Luke Syphus e Christiana Long, saíram da St. Pancras Church como recém-casados, no dia 25 de dezembro, 1851.

Whitney Peterson, uma estrategista de conteúdo para o FamilySearch especialista nas Ilhas Britânicas, dá contexto histórico da St. Pancras Old Church ao élder David A. Bednar, e sua esposa, irmã Susan Bednar, no dia 25 de outubro, 2019, em Londres.
Whitney Peterson, uma estrategista de conteúdo para o FamilySearch especialista nas Ilhas Britânicas, dá contexto histórico da St. Pancras Old Church ao élder David A. Bednar, e sua esposa, irmã Susan Bednar, no dia 25 de outubro, 2019, em Londres. Credit: Scott Taylor

“Essa foi uma experiência incrível para nós – de ‘andar onde eles andaram’ e imaginar o que eles deviam estar sentindo, o que nos ajuda a conectar com aqueles que já se foram”, disse élder Bednar.

No dia anterior, élder e irmã Bednar visitaram o City of London Archives (Arquivos da Cidade de Londres) para ver o registro original de casamento e o livro que continha o registro. Eles viram as assinaturas de Luke e Christiana, assim como as assinaturas e ocupações listadas de seus pais e as anotações do padre supervisionando.

Eles aprenderam que, tipicamente, o dia de Natal era o único dia que a classe trabalhadora conseguia se reunir em família para celebrar eventos importantes como este.

A grande visão de como Londres é porta de entrada para alcance global da RootsTech

No dia após visitarem St. Pancras, élder e irmã Bednar participaram de um evento de conclusão da convenção de história da família e tecnologia RootsTech Londres, dos dias 24 a 26 de outubro, realizada no Centro de Convenções London ExCel. Eles relacionaram suas descobertas sobre o casamento de Luke e Christiana – compartilhando vídeos de suas experiências nos arquivos e na antiga capela – para um grande grupo de membros locais de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Élder e irmã Bednar encorajaram participantes a aproveitarem oportunidades similares de conectarem-se com seus ancestrais através de esforços próprios de história da família.

Excedendo expectativas’

Quase 5.000 participantes fizeram uma pré-matrícula para o evento de três dias, a RootsTech Londres. Mas, a frequência praticamente duplicou no último dia, sendo o sábado mais propício para família e indivíduos – livres de compromissos no trabalho ou na escola – para atenderem às reuniões conduzidas especificamente para Santos dos Últimos Dias locais.

O total de quase 10.000 participantes – representando 42 países – é muito acima dos 1.500 participantes da RootsTech inaugural em Salt Lake City uma década atrás. Além disso, houve mais de 1.300 visualizações online de transmissões ao vivo.

“A RootsTech Londres excedeu as nossas expectativas em quase cada aspecto”, disse élder Kevin S. Hamilton, Setenta Autoridade Geral e diretor executivo do Departamento de História da Família da Igreja. “Para um evento realizado pela primeira vez, ficamos emocionados com a reposta da indústria e dos participantes. A pergunta mais comum que eu recebi daqueles que participaram foi ‘Quando será a RootsTech Londres do ano que vem?’”

Um participante da RootsTech Londres olha para o gráfico de linhagem de Luke Skywalker – um esforço para chamar a atenção e trazer sorrisos aos participantes da Comic Con da vizinhança no London ExCel, no dia 26 de outubro, 2019.
Um participante da RootsTech Londres olha para o gráfico de linhagem de Luke Skywalker – um esforço para chamar a atenção e trazer sorrisos aos participantes da Comic Con da vizinhança no London ExCel, no dia 26 de outubro, 2019. Credit: Scott Taylor

Juntamente com a visibilidade pública e os discursos principais e classes, além da agitação de atividades do salão de exibição, a RootsTech Londres também estendeu o alcance do FamilySearch à comunidade arquivista, com a presença de muitos líderes de arquivos pertencentes a estados ao redor do continente, élder Hamilton explicou. “Isso nos deu uma chance de melhorar nosso relacionamento e de criar planos de digitalizar coleções importantes que ainda não havíamos conseguido ter acesso.”

Enquanto o FamilySearch tem desenvolvido uma reputação que lidera na indústria da América do Norte com a RootsTech Salt Lake City, a RootsTech Londres ajudou a estabelecer o FamilySearch como um líder confiável da indústria na Europa e além, élder Hamilton disse. “A presença do FamilySearch como patrocinador da RootsTech Londres estabelece-se firmemente como uma organização global sob a qual toda a indústria pode unir-se para expor sua tecnologia e serviços para os genealogistas amadores e profissionais.” 

‘Nós podemos fazer isso

Luke Syphus e Christiana Long podem ser nomes familiares para entusiastas da RootsTech. Élder Bednar os apresentou durante a RootsTech em março de 2019 em Salt Lake City e contou sua história. Os conversos Santos dos Últimos Dias emigraram como recém-casados para a Austrália, fazendo amizade com um casal inglês, Joseph e Adelaide Ridges, durante a rota do navio.

Impressionados com Luke e Christiana, o casal Ridges uniu-se à Igreja um tempo depois na Austrália, onde os dois homens entraram num negócio de madeira juntos. Depois que Joseph Bridges produziu um órgão lá que foi recomendado para doação da Igreja no Vale de Lago Salgado, os dois casais desmontaram o órgão, juntaram seus pertences e emigraram pela Califórnia.

O órgão bem viajado foi colocado no antigo tabernáculo de tijolos, com Brigham Young depois pedindo ao casal Ridges para construir um novo órgão para o futuro tabernáculo – o órgão atual do Tabernáculo de Salt Lake.

Na sessão do dia 26 de outubro “Uma noite com élder e irmã Bednar”, o apóstolo e sua esposa enfatizaram um tema de “vocês podem fazer isso”, enquanto convidavam membros para ajudarem pessoas dos dois lados do véu a tomarem um passo para fazerem convênios com Deus e receberem ordenanças essenciais.

Élder David A. Bednar e sua esposa, irmã Susan Bednar, falam no auditório do ExCel durante conclusão da sessão “Uma noite com élder e irmã Bednar” da RootsTech Londres no sábado, dia 26 de outubro, 2019.
Élder David A. Bednar e sua esposa, irmã Susan Bednar, falam no auditório do ExCel durante conclusão da sessão “Uma noite com élder e irmã Bednar” da RootsTech Londres no sábado, dia 26 de outubro, 2019. Credit: Scott Taylor

Continuando no ensinamento do presidente Russell M. Nelson de “por mais que a salvação seja uma questão pessoal, a exaltação é uma questão familiar”, élder Bednar disse. “Ao nos engajarmos em nossos próprios serviços do templo e história da família, nossos esforços individuais rapidamente se tornam esforços familiares e nos elevam do âmbito de ‘você pode fazer isso’ para ‘nós podemos fazer isso’ – juntos, como famílias.”

Irmã Bednar mencionou os interesses e habilidades únicas que diferentes membros da família podem oferecer no esforço “nós” – avós, pais e parentes mais velhos conhecem as histórias, tem as fotos, possuem as relíquias e fornecem memórias; crianças e jovens mais confortáveis e capazes com a tecnologia podem ajudar a coletar, entrar e compilar.

“Cada um de nós é um elo na corrente de nossas gerações. … Cada pessoa tem um papel”, élder Bednar disse, acrescentando a frase repetitiva e atualizada do casal Bednar no evento, “juntos, podemos fazer isso.”

“Enquanto a salvação é uma questão pessoal, a exaltação é uma questão familiar.”

Irmã Bednar enfatizou as lições do Livro de Mórmon de Leí e Saria e seus filhos, incluindo o comprometimento de Néfi de cumprir os mandamentos do Senhor de recuperar as placas de Labão ao ser “conduzido pelo Espírito, não sabendo de antemão o que deveria fazer” (1 Néfi 4:6), assim como as alegrias e bênçãos a longo prazo já que a família de Leí havia conseguido as genealogias de seus pais contidas nas placas.

Ela também compartilhou anedotas e fotos de vários de seus ancestrais ingleses, incluindo seu bisavô John Robinson, um converso de Manchester que um tempo depois serviu como presidente da Conferência de Londres e cuidou de 35 ramos da Igreja.

“Nós convidamos vocês a terem suas próprias experiências de descobertas familiares – em pessoa e online”, élder Bednar disse. “Não precisa ser tão grande como essa experiência com uma câmera o seguindo para sua terra natal. Você pode ter uma experiência como a nossa sem sair de casa.”

O livro de St. Pancras Parish contendo o registro de casamento dos tataravôs do élder David A. Bender, Luke Syphus e Christiana Long, como mostrados ao apóstolo no City of London Archives (Arquivos da Cidade de Londres) no dia 24 de outubro, 2019.
O livro de St. Pancras Parish contendo o registro de casamento dos tataravôs do élder David A. Bender, Luke Syphus e Christiana Long, como mostrados ao apóstolo no City of London Archives (Arquivos da Cidade de Londres) no dia 24 de outubro, 2019. Credit: Brian Cordray

O casal Bednar identificou o Google Earth – um programa de computador oferecendo uma representação em 3D da Terra – como um recurso familiar para fazer visitas de realidade virtual à terra natal de alguém. Eles também encorajaram o uso das Atividades de História da Família do FamilySearch, que são esforços centralizados no lar e alinhados com o novo programa para crianças e jovens.

Eles, então, pediram à audiência para pegarem seus smartphones e guiaram os participantes a chamarem o aplicativo da Árvore Familiar, mostrando-os através de funcionalidades como: Encontre um Familiar, Encontre uma Pessoa e Ordenanças Prontas.

‘Uma grande oportunidade’ 

Élder e irmã Bednar conduziram um evento “Cara a Cara com Jovens Adultos” na noite de 25 de outubro, um evento sem script de perguntas e respostas. Os dois responderam perguntas anônimas enviadas através de mensagens de texto para seu iPad.

Na “Experiência para Jovens” conduzida na tarde do dia 26 de outubro, élder e irmã Bednar encontraram-se no palco com um grupo de oito jovens, falando sobre seus envolvimentos anteriores e experiências com a história da família. Então, o grupo e todos os jovens da audiência foram dispensados para passarem 90 minutos participando de 15 “atividades de descoberta” antes de retornarem para uma discussão subsequente sobre o que haviam descoberto e como aplicariam seu aprendizado.

O élder David A. Bednar e a irmã Susan Bednar aparecem na tela enquanto oito jovens participam do painel de discussão “Experiência Jovem” com os Bednar durante RootsTech Londres no sábado, dia 26 de outubro, 2019.
O élder David A. Bednar e a irmã Susan Bednar aparecem na tela enquanto oito jovens participam do painel de discussão “Experiência Jovem” com os Bednar durante RootsTech Londres no sábado, dia 26 de outubro, 2019. Credit: Scott Taylor

O evento final, “Uma noite com élder e irmã Bednar”, e a reunião de jovens adultos na noite anterior foram transmitidos ao vivo ao redor da Área Europa da Igreja.

Élder Hamilton disse que a presença do élder e da irmã Bednar na RootsTech Londres e sua interação com membros da Igreja foi uma grande bênção. “Seu conselho e testemunho será lembrado por muito tempo por aqueles que atenderam ou assistiram aos vários eventos que foram realizados”, ele disse.

Élder Gary B. Sabin, presidente da Área Europa e Setenta Autoridade Geral, disse que a RootsTech Londres serviu como “uma ótima oportunidade de prover ferramentas úteis, plataformas educacionais e mensagens inspiradoras de líderes da Igreja para ampliar a mensagem do presidente Nelson de participar da coligação dos dois lados do véu. Isso mostra que estamos igualmente focados nos dois lados do oceano.”

E presidente Christopher B. Stephenson, presidente da Estaca Londres Inglaterra Hyde Park, disse, “Minha esperança é de que esse evento guie os corações de membros da Igreja e de amigos para a história da família e ajude àqueles que ainda não se envolveram a ganharem um amor por esse grande trabalho.”

RootsTech Londres, ele acrescentou, “tem criado uma oportunidade de ter conversas com nossas crianças e jovens em formas que nunca tivemos no passado. Esperamos que nossa frequência e serviço voluntário instile neles um desejo de fazer seu próprio trabalho de história familiar.”

‘Irem e fazerem

Os oito jovens participando do painel de discussão com élder e irmã Bednar, compartilharam quão memorável foi para eles essa oportunidade.

“Eu estava tipo, ‘Minha nossa, é um apóstolo e eu vou estar no palco’”, disse Rebecca Cooper, da Estaca Watford Inglaterra, acrescentando que suas apreensões desapareceram assim que a discussão começou. “Eu me senti abençoada por ter sido colocada em uma posição de ajudar e de dar uma mensagem a alguém – espero que tenha feito isso.”

Paige Drummond, da Estaca Londres Wandsworth, disse que ficou surpresa em “ver quantas pessoas estavam na audiência, quantas pessoas estão aqui para aprender sobre a história da família – é algo que muitas pessoas tendem a subestimar.”

Lily Bull, da Estaca Staines Inglaterra, disse que se sentiu “realmente abençoada” por poder interagir com élder Bednar. “Eu estava animada e eu sabia que tudo o que ele diz é verdade, tudo sobre o Senhor.”

Élder Bednar convidou os oito – assim como todos os jovens participando – a “irem e fazerem”, ao invés de simplesmente “sentarem e escutarem”, e a participarem ao máximo das 15 atividades diferentes disponíveis no salão de exibição e nas áreas abertas da RootsTech.

Jovens participam de jogo de Twister com tema sobre história da família na atividade de descoberta da RootsTech Londres no dia 26 de outubro, 2019.
Jovens participam de jogo de Twister com tema sobre história da família na atividade de descoberta da RootsTech Londres no dia 26 de outubro, 2019. Credit: Scott Taylor

As atividades incluíam: postar uma selfie no FamilySearch comparando o rosto de alguém com o de um ancestral ou com o de alguém da realeza britânica, identificar a terra natal de alguém e registrar uma história em áudio no aplicativo da Árvore Familiar. Jogos com a história da família incluíam variações de Twister, um escape room e jogos de bolinhas de gude sobre ancestrais, buraco de milho e muito mais.

Matvey Nikitichev, da Estaca Hyde Park, disse que aprendeu que a história da família não é sempre um esforço simples e direto. Se algo não está online, ele disse “pode realmente ser algo diferente – no papel ou algo daquela era da antiga tecnologia, ou se eles forem ancestrais realmente antigos, pode ainda ter algo em um diário.”

Acrescentou Zach Prawitt, da Estaca Staines: “Eu fiquei impressionado com a quantidade de recursos que temos disponível para a história da família e é incrível de ver tudo isso destrinchado na nossa frente – algo que eu nunca tinha conseguido imaginar antes.”

“Avidez e curiosidade” são duas palavras Beemnet-Yesus Kibron, da Estaca Wandsworth, usou quando considerou o alcance dos recursos. “Foi isso que eu mais senti hoje, ao descobrir de maneira mais profunda através de formatos diferentes, seja pela internet ou através da gravação de vozes ou num jornal ou em qualquer outro formato.” 

Maria Araujo, da Estaca Hyde Park, disse que espera colocar o “familiar” em “família.” “Eu sinto que vindo hoje, tem me inspirado a conhecer mais coisas sobre minha família que eu não conhecia.”

Pedro Martins, da Estaca Watford, teve duas sensações sobre as atividades de descoberta. “Foram sentimentos esquisitos porque você está aprendendo sobre pessoas que nunca conheceu – mas que são sua família. E é um sentimento confortante ao mesmo tempo de que você pode amar alguém que nunca conheceu nessa vida”, ele disse.

‘Todo mundo tem uma história

Donny Osmond, um artista Santo dos Últimos Dias cuja carreira percorre mais de meio século, agora tem a honra de ser o primeiro discursante principal da RootsTech tanto em Salt Lake City quanto em Londres. No palco do auditório do ExCel no sábado, dia 26 de outubro, antes de uma plateia entusiasmada, ele apresentou uma coleção de músicas, clipes de entretenimento, histórias pessoais, anedotas sobre seus ancestrais e sua própria inclinação para história da família.

Donny Osmond entretém participantes no auditório do London ExCel na RootsTech Londres no sábado, dia 26 de outubro, 2019.
Donny Osmond entretém participantes no auditório do London ExCel na RootsTech Londres no sábado, dia 26 de outubro, 2019. Credit: Scott Taylor

Acrescentar fotos, histórias, gravações de áudio e vídeos a nomes, datas e estatísticas registradas proporcionam personalidade, ele disse. “Aquela pessoa vem à vida. Você percebe, ‘Aquela foi uma pessoa de verdade com experiências de vida de verdade e essas experiências fizeram sentido para mim. Eu sou quem eu sou por causa daquele indivíduo, sobre o qual estou vendo e lendo uma história.’ 

“Todo mundo tem uma história. E eles podem não perceber quão importante sejam suas histórias – eles podem pensar, ‘Eu sou tão insignificante’”, disse Osmond, admitindo que sua vida tem sido bem documentada nessas últimas décadas por Hollywood e outros. “Eles podem pensar, ‘Bem, eu sou apenas eu.’

“Bem, ‘apenas eu’ é bom o suficiente”, ele continuou. “Porque o que você pensa que é insignificante para sua vida, para sua posteridade é muito significante. … Todo mundo tem uma história convincente, e é importante para a posteridade deles saberem quem eles são, o que eles fizeram, as decisões que eles fizeram na vida e como superaram adversidades.”

Ao passar todos os três dias na RootsTech Londres conhecendo embaixadores e interagindo com participantes, Osmond disse que aprecia aprender sobre as histórias das pessoas.

Ele se lembra de uma ocasião numa sessão de encontrar e cumprimentar com fãs – algo que foi realizado no sábado à tarde na RootsTech – quando uma garota da fila de espera veio até ele e prontamente se debulhou em lágrimas. De uma breve conversa com detalhes específicos, ele descobriu que ela tinha resistido a uma infância difícil e abusiva.

Artista Santo dos Últimos Dias, Donny Osmond, à direita, encontra com representantes da mídia na RootsTech Londres no dia 26 de outubro, 2019, com uma longa fila de participantes esperando para encontrá-lo numa sessão de encontrar e cumprimentar.
Artista Santo dos Últimos Dias, Donny Osmond, à direita, encontra com representantes da mídia na RootsTech Londres no dia 26 de outubro, 2019, com uma longa fila de participantes esperando para encontrá-lo numa sessão de encontrar e cumprimentar. Credit: Scott Taylor

“Ela disse, ‘A única moratória que eu tinha era ir para o meu closet e ouvir seus álbuns. Você é a pessoa que me ajudou a viver’”, Osmond relembrou “‘Eu quis tirar minha própria vida muitas vezes por causa do que havia passado, mas todas as vezes eu colocava seu álbum. Você literalmente salvou minha vida.’

“Como você ouve uma coisa dessas e não é afetado?” ele perguntou. “Isso é um álbum – poderia haver na vida de outra pessoa um mentor ou apenas um abraço, um sorriso, um aperto de mão, ou o que quer que seja. Poderia literalmente salvar uma vida.”