Como o COVID-19 continua a afetar santos dos últimos dias pelo mundo

Após um anúncio da Primeira Presidência advertindo membros da Igreja contra viagens internacionais para a próxima conferência geral de abril de 2020, a Igreja publicou uma declaração atualizada no dia 27 de fevereiro, sobre como os santos dos últimos dias ao redor do mundo estão sendo afetados pelas contínuas precauções contra a propagação do coronavírus. Até agora, missionários de 14 missões, em 17 países, foram afetados pelas mudanças implementadas em resposta ao vírus. Além disso, quatro templos foram fechados temporariamente e vários países estão suspendendo suas reuniões de adoração por causa do vírus.

A declaração da Igreja, publicada na quinta-feira, dia 27 de fevereiro, no Newsroom disse: “A recente preocupação com relação ao COVID-19 (coronavírus) tem gerado muita atenção pública e tem causado mudanças significativas em viagens, nas interações pessoais e nas diretrizes prescritas por oficiais de saúde sobre como lidar com a crescente preocupação.”

A Primeira Presidência desencoraja a viagem internacional de líderes e membros para a conferência geral de abril devido às preocupações com o coronavírus

Enquanto os líderes da Igreja continuam monitorando a propagação do coronavírus e a regulamentação dos governos trabalhando para reduzir a propagação da doença, medidas adicionais estão sendo tomadas em várias das áreas mais afetadas para “dar assistência, ajudar os missionários a ficarem seguros e serem eficazes, lidar com preocupações relacionadas à segurança dos membros e planejar eventos futuros”, disse a declaração. “Estas medidas estão sendo tomadas para cumprir as melhores práticas ou orientações fornecidas pelas organizações de saúde pública de vários governos nacionais.”

O Templo de Taipei Taiwan
O Templo de Taipei Taiwan Crédito: Intellectual Reserve Inc.

A atualização mais recente veio como um acompanhamento das informações divulgadas no dia 21 de fevereiro com relação ao serviço missionário e o trabalho no templo nas áreas afetadas pelo vírus.

A doença respiratória, que continua a ser o foco das manchetes ao redor do mundo, matou mais de 2.800 pessoas e infectou cerca de 82.000 pessoas, de acordo com um relatório recente do Business Insider. Embora a maioria dos casos tenha ocorrido na China continental, há uma preocupação constante com a propagação da doença, que neste momento atingiu vários países asiáticos e europeus, assim como os Estados Unidos. Como no passado, a Igreja está tomando as precauções necessárias para ajudar a proteger seus membros e missionários contra a propagação da epidemia.

Aqui está uma lista atualizada da Igreja das áreas afetadas e das instruções dadas aos missionários e membros:

Missões e missionários

Todos os missionários servindo no Camboja, Coreia, Singapura, Tailândia e Japão foram instruídos a permanecerem em seus apartamentos, evitarem sair de casa a não ser que precisem comprar comida e suprimentos e a realizarem ou participarem das reuniões de adoração (se ainda estiverem acontecendo). Os missionários servindo nessas áreas e que estão próximos do final do seu tempo de serviço, retornarão mais cedo para casa, como medida adicional de precaução.

Passageiros usam máscaras para prevenir a propagação do novo coronavírus em uma estação de metrô em Hong Kong, na quarta-feira, dia 22 de janeiro, 2020. O primeiro caso do coronavírus em Macau foi confirmado na quarta-feira, 26 de fevereiro, de acordo com a emissora estatal, CCTV. A pessoa infectada é uma mulher de 52 anos, que estava viajando para Wuhan. (AP Photo/Kin Cheung)
Passageiros usam máscaras para prevenir a propagação do novo coronavírus em uma estação de metrô em Hong Kong, na quarta-feira, dia 22 de janeiro, 2020. O primeiro caso do coronavírus em Macau foi confirmado na quarta-feira, 26 de fevereiro, de acordo com a emissora estatal, CCTV. A pessoa infectada é uma mulher de 52 anos, que estava viajando para Wuhan. (AP Photo/Kin Cheung) Crédito: AP Photo

Os futuros missionários chamados para estas áreas ou se preparando para servirem lá, ou receberão outra designação temporária, ou sua data inicial será adiada.

Qualquer missionário com problemas de saúde crônicos e todos os missionários sêniores também retornarão mais cedo destas áreas ou serão transferidos temporariamente para uma missão no seu país de origem. Alguns missionários sêniores serão chamados para continuar a apoiar suas missões de forma remota.

  • Missão Camboja Phnom Penh
  • Missão Coreia Busan
  • Missão Coreia Seul
  • Missão Coreia Seul Sul
  • Missão Singapura
  • Missão Tailândia Bangcoc

Os missionários se preparando para servir no Japão, ou adiarão sua data inicial, ou receberão uma nova designação temporária.

  • Missão Japão Fukuoka
  • Missão Japão Kobe
  • Missão Japão Nagoya
  • Missão Japão Sapporo
  • Missão Japão Tóquio Norte
  • Missão Japão Tóquio Sul

Missionários na Mongólia que não forem nativos do país serão transferidos temporariamente. Aqueles que estiverem próximos do final de seu tempo de serviço, retornarão mais cedo para casa.

Todos os missionários que continuam nos países mencionados acima estão sendo aconselhados a tomar precauções para continuarem saudáveis e a evitarem a interação pessoal com outras pessoas, sendo também encorajados a ensinar por meio de ligações ou outras tecnologias.

Missionários que estão retornando para casa devem se auto-isolar por 14 dias, seguindo as instruções da Organização Mundial de Saúde e dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças nos Estados Unidos.

No início de fevereiro, a Igreja transferiu 113 missionários da Missão China Hong Kong por causa de problemas de saúde, a maioria sendo enviada para casa para o auto-isolamento de duas semanas. Outros 12 de Hong Kong foram desobrigados e enviados para casa até que a situação se estabilize.

Templos e adoração no templo

Seguindo as orientações das agências de saúde pública locais, os seguintes templos foram temporariamente fechados como uma medida de prevenção para garantir a segurança e saúde contínua dos colaboradores:

O Templo de Seul Coreia.
O Templo de Seul Coreia. Crédito: Foto de Greg Hill
  • Templo de Taipei Taiwan
  • Templo de Seul Coreia
  • Templo de Fukuoka Japão
  • Templo de Sapporo Japão

(Os Templos de Hong Kong China e Tóquio Japão já foram fechados devido a reformas em andamento).

Membros e reuniões de adoração

As presidências de área supervisionando Hong Kong, Mongólia, Coreia e Japão foram chamadas em algumas regiões para limitar, ou suspender, as reuniões de adoração no domingo e outras atividades, como uma medida temporária de precaução. Os líderes locais, sob a direção de suas presidências de área, estão ou cancelando, ou diminuindo as reuniões de adoração no domingo.

Ajuda fornecida pela Igreja

Após uma doação inicial de equipamentos como óculos de proteção, máscaras e aventais médicos enviados para a China sob a direção do Presidente Russell M. Nelson no início de fevereiro, a Igreja continua a avaliar pedidos de recursos para ajudar a prevenir a propagação do coronavírus e responder às áreas onde o vírus já é predominante.