Atualização sobre o coronavírus: Os 10 CTMs fecharão e missionários não-nativos voltarão da Índia, do México e do Vietnã

Todos os 10 Centros de Treinamento Missionário da Igreja estão fechando e mais missionários não-nativos estão retornando de missões no mundo todo, conforme a Igreja atualizou na segunda-feira, dia 23 de março, seus ajustes para o serviço missionário devido às preocupações com a saúde global.

“Durante a próxima semana, ou por mais alguns dias, todos os missionários dos 10 CTMs da Igreja no mundo todo estarão no processo de viajar para suas missões ou voltar para casa a fim de se autoisolar”, disse o porta-voz da Igreja, Daniel Woodruff. “Todos os missionários impactados, assim como suas famílias, estão recebendo informações sobre as datas de viagem e outras logísticas, incluindo detalhes de suas novas designações caso estivessem originalmente planejando servir fora de seu país de origem.”

Além disso, a partir de 22 de março, os missionários não-nativos que servem na Índia, no México e no Vietnã estão agora em processo de retorno aos seus países de origem, seguindo aqueles que estão retornando, ou que já retornaram, de missões na África, Coreia, Filipinas e Mongólia, como mencionados anteriormente.

Os missionários que voltarem para seus países de origem passarão por um período de autoisolamento de duas semanas. Eles poderão ser remanejados para servir dentro de seu país de origem e, para os missionários que voltarem para os Estados Unidos ou que já estiverem servindo no país, seu período de serviço poderá sofrer alteração.

Aqueles que se autoisolarem por 14 dias em casa deverão seguir as instruções da Organização Mundial de Saúde e dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

O élder Brock Winter leva sua bagagem enquanto centenas de missionários de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias chegam das Filipinas ao Aeroporto Internacional de Salt Lake City no domingo, 22 de março de 2020.
O élder Brock Winter leva sua bagagem enquanto centenas de missionários de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias chegam das Filipinas ao Aeroporto Internacional de Salt Lake City no domingo, 22 de março de 2020. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

“Os missionários continuarão a ser chamados para servir e designados para o trabalho em missões no mundo todo”, declara o comunicado mais recente da Sala de Imprensa sobre os ajustes no serviço. “As recomendações missionárias continuarão a ser recebidas e as designações para o serviço mundial continuarão a ser feitas. Nas próximas semanas, com base nas condições mundiais, um número significativo de missionários provavelmente precisará voltar a seus países de origem para continuar o serviço. O tempo de serviço para os missionários que voltarem para os Estados Unidos, ou que já estiverem servindo no país, provavelmente será reduzido para acomodar o grande número de missionários que voltarão do mundo todo.”

Uma carta de 20 de março, enviada pela Primeira Presidência e pelo Quórum dos Doze Apóstolos sobre os ajustes temporários adicionais feitos no trabalho missionário, anunciou que um número significativo de missionários de tempo integral servindo em nações diferentes das suas estariam retornando para os países de origem e que os Centros de Treinamento Missionário do mundo todo não estariam recebendo novos missionários.

Todos aqueles com data marcada para iniciar seu treinamento serão treinados remotamente por meio da tecnologia.

“Levamos muito a sério a saúde e a segurança de nossos missionários e daqueles a quem eles ensinam”, declarava a carta. “Os alertas e as restrições de viagem que estão surgindo em ritmo acelerado no mundo todo apresentam significativos desafios logísticos, entre outros.”

Alguns missionários caminham entre os prédios no Centro de Treinamento Missionário do México de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na sexta-feira, 24 de janeiro de 2020.
Alguns missionários caminham entre os prédios no Centro de Treinamento Missionário do México de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na sexta-feira, 24 de janeiro de 2020. Credit: Ravell Call, Deseret News

Os líderes da Igreja anunciaram no dia 16 de março que os jovens missionários atualmente servindo em missões dentro dos Estados Unidos e Canadá — e que concluiriam sua missão no dia 1º de setembro de 2020 ou antes — poderão ser desobrigados após terem servido por 21 meses. O tempo de serviço para as sísteres que servem nestes locais não será impactado pelos ajustes.

Além disso, os jovens missionários com problemas de saúde e os missionários seniores poderão ser liberados do serviço e alguns missionários poderão ser temporariamente transferidos para outras missões. Isso incluiu 22 missões da América do Norte e 10 missões na Área Leste da Europa a partir de 21 de março, e 22 missões na Área Europa a partir de 12 de março.

Nos dias que se seguiram, a Igreja anunciou que os missionários não-nativos que estão servindo nas Filipinas, em 26 das 34 missões da África e em outras ilhas que não sejam a de Guam, na Missão Micronésia Guam, também retornarão aos seus países de origem. Seis aviões fretados levaram os missionários para Salt Lake City e Estados Unidos no domingo, 22 de março.

Os missionários em perspectiva que estão se preparando para servir no Camboja, na Coreia, em Cingapura, no Japão e na Tailândia, ou que vêm desses países, adiarão sua data de início ou receberão uma nova designação temporária. Todos os missionários já foram retirados da Missão China Hong Kong.