Redução do tempo de serviço para os missionários que retornam aos EUA e ao Canadá está entre os ajustes atualizados dos líderes da Igreja

Uma redução específica do tempo de serviço para os missionários de tempo integral que estão voltando de missões internacionais para os Estados Unidos e Canadá, está entre os ajustes adicionais ao serviço missionário feitos pelos líderes da Igreja.

Os élderes e as sísteres originalmente chamados para cumprirem designações internacionais, que estão retornando para os Estados Unidos e Canadá, e que concluíram pelo menos 18 ou 15 meses, respectivamente, serão desobrigados, de acordo com uma carta do dia 26 de março, emitida pela Primeira Presidência e pelo Quórum dos Doze Apóstolos.

Os líderes da Igreja mencionaram que a carta de 20 de março indicava que o tempo original de serviço para os missionários que estavam voltando mais cedo para os Estados Unidos e Canadá provavelmente seria reduzido, a fim de acomodar o grande número de missionários que estão chegando do mundo todo.

A carta afirma também que, sempre que possível, em algumas áreas do mundo, os missionários permanecerão e concluirão seu período regular de serviço.

Como a COVID-19 está afetando a força missionária da Igreja de 67.000 jovens

Além disso, os élderes que estão atualmente servindo nos Estados Unidos e no Canadá e que concluirão seu serviço em 1º de setembro ou antes serão desobrigados quando tiverem cumprido 21 meses.

A carta também afirma que novos ajustes poderão ser feitos, à medida que os líderes avaliam as mudanças nas condições.

“A todos os missionários que serviram e continuam servindo nestas circunstâncias peculiares, expressamos nossa profunda gratidão”, conclui a carta. “Nós amamos nossos missionários e oramos por eles e suas famílias. Somos gratos pelas orações contínuas e pelo apoio dos pais, entes queridos e membros da Igreja, pois fazemos todos os esforços para ajudá-los a estarem seguros e bem nestes momentos difíceis.”