Primeira Presidência anuncia que algumas reuniões e atividades voltarão a acontecer conforme o mundo continua a responder à COVID-19

Em uma iniciativa que certamente trará alegria para os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no mundo, a Primeira Presidência autorizou nesta terça-feira a retomada de “algumas reuniões e atividades da Igreja”.

Em uma carta dirigida aos santos dos últimos dias, foram delineados planos permitindo que “algumas reuniões e atividades sejam retomadas de forma limitada, usando uma abordagem cuidadosa e em fases”. 

A carta do dia 19 de maio foi assinada pela Primeira Presidência — Presidente Russell M. Nelson, Presidente Dallin H. Oaks e Presidente Henry B. Eyring.

Há quase 10 semanas, no dia 12 de março, a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos anunciaram que todas as reuniões públicas da Igreja haviam sido temporariamente suspensas no mundo todo, devido ao impacto da pandemia de COVID-19. Desde então, os membros da Igreja limitaram sua adoração no Dia do Senhor às suas casas. Outras reuniões públicas foram canceladas.

A carta de terça-feira informa que as presidências de área se reunirão em conselho com os membros designados do Quórum dos Doze Apóstolos e da Presidência dos Setenta, a fim de definir quando e onde as reuniões poderão recomeçar em suas respectivas áreas.

Com cautela e obedecendo às determinações locais, as presidências de área informarão aos líderes de estaca e de ala, quando as reuniões públicas da Igreja de suas respectivas unidades serão permitidas, utilizando um sistema gradual em “fases”, descrito em um documento anexo à carta de terça-feira.

O processo cauteloso de retomada das reuniões e atividades da Igreja pode ser adaptado pelas presidências de área, à medida que as condições exigirem. Enquanto isso, cada presidente de estaca determinará o momento preciso para que as reuniões e as atividades de ala e de estaca sejam retomadas, em conformidade com as diretrizes da Presidência de Área e em conselho com os bispos.

“Somos gratos pela fé que nossos membros têm manifestado ao adorar em casa”, declarou a Primeira Presidência na carta, “e somos gratos pelas bênçãos que advirão, à medida que estivermos juntos para as reuniões de adoração e as atividades”.

Orientações para um retorno cauteloso

O documento anexado à carta da Primeira Presidência incluiu instruções detalhadas sobre os membros gradualmente retomando as reuniões e atividades da Igreja.

As diretrizes enfatizam que as autoridades gerais estão autorizando um retorno gradual de reuniões e atividades, de acordo com as normas cívicas locais e sob a liderança das presidências de área: “Quando essa permissão for concedida para sua unidade, por favor, procedam de maneira cautelosa, cuidadosamente planejada e coordenada, em conformidade com as determinações do governo local.”

O documento inclui vários outros princípios administrativos e diretrizes para os líderes locais do sacerdócio:

  • Sejam prudentes a fim de proteger a saúde e a segurança dos membros. Prestem atenção especial aos membros cuja saúde ou idade os coloque em um risco maior.
  • Aconselhem as pessoas que não se sentem bem, ou que foram colocadas em quarentena, ou que apresentam qualquer um dos seguintes sintomas, como febre, tosse, falta de ar, dor de cabeça, coriza ou dor de garganta, a não frequentarem as reuniões.
  • Sigam as diretrizes relacionadas ao distanciamento social, à lavagem das mãos e a outras práticas.
  • Sigam as determinações do governo local quanto às reuniões públicas, incluindo sua capacidade em termos das instalações, frequência e duração.
  • Retornem às práticas regulares aos poucos, dando prioridade às reuniões em que são realizadas ordenanças, como reuniões batismais e sacramentais. Continuem a atuar de modo remoto por meio da tecnologia, quando apropriado. 

Um retorno gradual e cauteloso às reuniões de adoração públicas e às atividades sociais

O documento também detalha a “abordagem em fases” a ser implementada pelas presidências de área, que informarão os líderes de estaca e ala quando iniciar a Fase 1 ou 2, e quando retornarão às práticas padrão.

Durante a Fase 1, no domingo, reuniões com duração reduzida acontecerão na capela com até 99 pessoas, seguindo as diretrizes do governo local.

Enquanto isso, todas as outras reuniões e atividades — incluindo funerais e casamentos — terão sua duração reduzida, novamente seguindo as diretrizes do governo local, ou poderão ser realizadas remotamente com o uso da tecnologia. 

A Primeira Presidência esboçou, em uma carta datada do dia 19 de maio, planos para voltar a realizar algumas reuniões e atividades de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de forma limitada, usando “uma abordagem cuidadosa e em fases”.
A Primeira Presidência esboçou, em uma carta datada do dia 19 de maio, planos para voltar a realizar algumas reuniões e atividades de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de forma limitada, usando “uma abordagem cuidadosa e em fases”. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Na Fase 2, as reuniões de domingo acontecerão na capela com 100 pessoas ou mais, seguindo as diretrizes do governo local. Todas as outras reuniões — incluindo funerais e casamentos — poderão ser realizadas seguindo as diretrizes do governo local.

Outras instruções no documento incluem orientações para reuniões sobre:

Distanciamento social: Pensem em maneiras de manter uma distância apropriada durante as reuniões e aulas, e durante a entrada e a saída da capela e das salas de aula.

Pessoas da mesma família podem se sentar juntas, mas outras pessoas devem se sentar mantendo uma distância apropriada. É recomendado que os coros sejam temporariamente suspensos.

Quando mais membros desejarem frequentar as reuniões: Quando o número de membros que deseja frequentar as reuniões for maior do que aquele permitido pelas diretrizes citadas, os líderes devem realizar várias reuniões durante o dia ou convidar os membros a frequentarem as reuniões em semanas alternadas.

Várias alas ou ramos na mesma capela: Quando várias alas ou ramos frequentam as reuniões na mesma capela, o presidente da estaca deve ajustar temporariamente os horários das reuniões para evitar conflitos.

Áreas com alas grandes: As alas que têm um grande número de membros talvez precisem esperar para começar a realizar reuniões da fase 2.

Essas alas podem realizar as reuniões em semanas alternadas para acomodar todos os membros.

Aos domingos, quando os membros não estiverem frequentando as reuniões, eles podem realizar reuniões de adoração em casa e, quando autorizado pelo bispo, o sacramento pode ser administrado no lar por um portador digno do sacerdócio.

Primária: Durante as fases 1 e 2, os líderes podem definir se haverá aulas do Berçário e para as crianças menores da Primária. Eles também podem definir se haverá o tempo de cantar e as aulas.

Procedimentos de higiene: Os líderes devem se certificar de que os edifícios sejam completamente limpos após cada conjunto de reuniões, especialmente as áreas que são tocadas, como maçanetas, interruptores de luz, bebedouros, microfones e púlpitos. 

A liderança da ala pode colocar cartazes nos banheiros como um lembrete para que as mãos sejam lavadas. Quando possível, o álcool em gel deve ser disponibilizado nos saguões da capela. 

Em conformidade com as determinações do governo local, os membros podem ser incentivados a usar máscaras. As alas podem considerar interromper a impressão dos programas das reuniões, até que as condições voltem ao normal.

Bênçãos de crianças: O bispo pode autorizar que bênçãos sejam realizadas, tanto no lar da família quanto na capela.

Batismo e confirmação: O batismo e a confirmação exigem a aprovação de líderes do sacerdócio que possuem as devidas chaves.

Os serviços batismais devem ser realizados com quatro pessoas, ou mais, quando for permitido. Outras pessoas podem assistir ao batismo remotamente, por meio da tecnologia.

Até que as reuniões sacramentais retornem à programação normal, os conversos podem ser confirmados imediatamente após seu batismo, em vez de serem confirmados durante a reunião sacramental. 

O Sacerdócio Aarônico também pode ser conferido aos homens que tenham idade apropriada, imediatamente após seu batismo e sua confirmação, sob a direção do bispo.

Administração do sacramento

O documento também fornece diretrizes a serem seguidas na preparação e distribuição do sacramento para ajudar a manter os membros saudáveis e seguros:

  • Os portadores do sacerdócio que não estão se sentindo bem devem ficar em casa.
  • Quando disponível, os portadores do sacerdócio podem usar máscaras enquanto preparam, abençoam e distribuem o sacramento.
  • Antes de preparar, abençoar e distribuir o sacramento, os portadores do sacerdócio devem lavar cuidadosamente as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não tiverem como lavar as mãos, eles devem usar álcool em gel. Após lavarem as mãos, eles devem evitar cumprimentar as pessoas ou colocar as mãos nos olhos, no nariz ou na boca antes de preparar, abençoar ou distribuir o sacramento.
  • Todos devem cobrir o nariz e a boca com um lenço quando forem tossir ou espirrar. Depois disso, devem jogar o lenço no lixo e lavar ou higienizar as mãos. A superfície das bandejas do sacramento, incluindo as alças, devem ser limpas e desinfetadas com frequência.
A Primeira Presidência esboçou em uma carta datada do dia 19 de maio, planos para voltar a realizar algumas reuniões e atividades de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de forma limitada, usando “uma abordagem cuidadosa e em fases”. Os planos incluem a administração do sacramento.
A Primeira Presidência esboçou em uma carta datada do dia 19 de maio, planos para voltar a realizar algumas reuniões e atividades de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de forma limitada, usando “uma abordagem cuidadosa e em fases”. Os planos incluem a administração do sacramento. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Administração do sacramento em casa: Alguns membros talvez não consigam participar de reuniões por certo tempo e devem ser ministrados individualmente. 

Onde for necessário, os bispos podem continuar a autorizar portadores dignos do sacerdócio a preparar e a administrar o sacramento em casa. Se não houver portadores dignos do sacerdócio no lar, o bispo pode autorizar outros portadores dignos do sacerdócio da ala a preparar e a administrar o sacramento na casa dos membros que o solicitarem.

Administração do sacramento nas capelas:  Os bispos podem pensar em fazer ajustes quanto à maneira de distribuir o sacramento.

Por exemplo, eles podem pedir aos membros que se sentem em bancos alternados ou em cadeiras espaçadas para que os portadores do sacerdócio ofereçam as bandejas a todos os membros, em vez das pessoas passarem as bandejas umas às outras.

O documento também incluiu uma explicação completa da seção “Princípios administrativos em tempos difíceis”, contida em uma carta da Primeira Presidência do dia 16 de abril. Nela estão incluídas instruções para a realização de ordenanças essenciais, bênçãos e outras funções para orientar os líderes durante a atual crise.