Saiba mais sobre sua ‘terra natal’ com as páginas do blog do FamilySearch dos países

Talvez você conheça as sete gerações de sua família que vieram de uma pequena cidade na Itália. Ou talvez a única coisa que você sabe sobre seu legado é que um de seus sobrenomes é italiano. 

Com as novas páginas do blog de país de origem, o FamilySearch quer alcançar as pessoas onde quer que estejam e proporcionar experiências divertidas e envolventes, enquanto aprende mais sobre de onde elas vieram.

“Não importa onde você está na jornada de descoberta para se conectar com seus antepassados”, disse Angélica López, coordenadora de marketing do FamilySearch. “Queremos torná-la agradável, muito fácil, intuitiva e simplificada para que seja possível criar essas conexões em menos de cinco minutos.”

Ao longo dos últimos meses, o FamilySearch tem trabalhado em uma nova estratégia de conteúdo do blog, chamada de estratégia “terra natal”, para criar um cenário no qual as pessoas “coloquem-se no lugar de seus antepassados”, disse Lopez.

Parte dessa estratégia inclui a criação de páginas de hub de informações com recursos específicos para cada país, incluindo informações históricas, coleções de registros e dicas para a compreensão da pesquisa. 

Peguemos a Itália como exemplo. A página da herança italiana apresenta artigos sobre a emigração na Itália, os sobrenomes italianos, a dupla cidadania italiana e como encontrar e usar registros italianos. Há também um link para a página de pesquisa da Itália, que é uma coleção de ferramentas como cursos de aprendizagem, projetos de indexação, registros apenas de imagem e material de catálogo específico para a Itália.

Página de pesquisa da Itália no FamilySearch.org.
Página de pesquisa da Itália no FamilySearch.org. Credit: Captura de tela de FamilySearch.org

Além da Itália, o FamilySearch publicou páginas de países para o Brasil, a Dinamarca, a Escócia, a Finlândia, o México, a Noruega e a Suécia, e muitos outros países estão por vir.

Courtney Connolly, gerente de marketing de produtos da FamilySearch, explicou: “O conteúdo que colocamos nessas páginas ajuda as pessoas a aprender maneiras diferentes de interagir com essa área de onde seus antepassados são, o que chamamos de “terra natal”.

Na página inicial do país de origem, os usuários do FamilySearch encontrarão páginas para o Brasil, a Dinamarca, a Escócia, a Finlândia, a Itália, o México, a Noruega e a Suécia, e muitos outros países estão por vir.
Na página inicial do país de origem, os usuários do FamilySearch encontrarão páginas para o Brasil, a Dinamarca, a Escócia, a Finlândia, a Itália, o México, a Noruega e a Suécia, e muitos outros países estão por vir. Credit: Captura de tela de FamilySearch.org

Há também uma série de elementos visuais e gráficos para ajudar a ilustrar as informações nas páginas do país, disse ela.

Laurie Bradshaw, que edita e publica para o blog do FamilySearch, supervisiona o conteúdo de suporte encontrado nas páginas dos países. “Queremos que as pessoas realmente se sintam como se estivessem conectadas à sua herança”, disse ela. “Nós queremos de fato que haja algo para todos.”

Bradshaw disse que eles se aproximam de cada “terra natal” de vários ângulos diferentes. Qual é a história do país? Que tipo de comida eles comiam? Quais eram as tradições? O que significam os nomes deles?

Na página do Brasil tem um artigo sobre receitas brasileiras. Um artigo sobre as tradições mexicanas pode ser encontrado na página do México. As páginas para a Dinamarca, a Noruega e a Suécia incluem informações sobre o sistema de nomenclatura paternalista (com os filhos assumindo uma forma do primeiro nome de seu pai em vez do sobrenome dele, como “Johnson” ou “Hansen”).

Na página do Brasil, os pesquisadores do FamilySearch encontrarão um artigo sobre receitas brasileiras, incluindo a famosa Feijoada.
Na página do Brasil, os pesquisadores do FamilySearch encontrarão um artigo sobre receitas brasileiras, incluindo a famosa Feijoada. Credit: Captura de tela de FamilySearch.org

“Fazemos artigos divertidos sobre coisas como receitas e herança … porque essas são as coisas que o maior grupo de pessoas estão interessadas”, disse Bradshaw. “Em seguida, nós os apresentamos ao mundo das informações encontradas nos registros históricos online de um país no FamilySearch ou os incentivamos a compartilhar as próprias histórias de herança familiar e memórias. Muitas vezes, essas são as coisas que atraem as pessoas e realmente vão levá-las a refletir.”

Lopez disse que o propósito por trás do conteúdo nas páginas dos países é fornecer “um pacote inicial” para conectar as pessoas com seus antepassados e aprender a adicioná-los à sua árvore genealógica.

“É fornecer contexto que cria uma pessoa, não apenas um nome em um registro”, disse Lopez. “É criar relacionamentos com pessoas que se preocupam com você e lhe são importantes, porque é aí que sua história começou. Tudo começou com seus antepassados. … Eles estão apenas esperando que nos conectemos com eles.”

Com apenas cinco minutos e o desejo de aprender mais “é possível fazer isso”, disse ela.