Como desfrutar da Biblioteca de História da Igreja ao máximo

No dia 6 de abril de 1830, uma revelação foi dada durante a organização da Igreja, na qual o Senhor ordenou ao Profeta Joseph Smith: “Eis que um registro será escrito entre vós” (Doutrina e Convênios 21:1).

Desde então, os registros da Igreja têm sido coletados e arquivados. Graças à tecnologia digital disponível hoje e ao trabalho de arquivistas e historiadores, a maioria desses registros está disponível para o público através da Biblioteca de História da Igreja.

Localizada ao leste do Centro de Conferências em Salt Lake City, a Biblioteca de História da Igreja contém uma riqueza de informações e recursos para visitantes de todos os tipos. Quer eles estejam adicionando detalhes à biografia de um antepassado que foi um dos primeiros membros da Igreja, pesquisando as histórias enviadas por sua estaca para uma comemoração de seu 50º aniversário, vendo as exposições Fundações da Fé e Visão de Joseph F. Smith da Redenção dos Mortos, assistindo a uma apresentação sobre a tradução do Livro de Mórmon, ou procurando por um artigo do Church News publicado antes de 1988, provavelmente há algum registro valioso e esclarecedor disponível.

Desde que eles saibam como encontrá-lo. Com tanta informação disponível, os visitantes podem se sentir um pouco confusos a respeito de onde devem começar.

Christine Cox e Jay Burrup, funcionários da Biblioteca de História da Igreja, conversaram com o Church News sobre o que a biblioteca oferece, e como as pessoas podem fazer da Biblioteca de História da Igreja um recurso valioso em seus esforços de pesquisa. Aqui estão algumas de suas sugestões.

‘Pergunte-nos’

A resposta curta para a pergunta por onde devo começar é o formulário “Pergunte-nos” em ChurchHistoryLibrary.org [ambos, no momento, apenas em inglês]

“Se eles estiverem perdidos, a resposta é: clique em ‘Pergunte-nos’”, disse Cox, gerente de visitantes e serviços de consulta. “Revisamos esses formulários todas as manhãs e descobrimos como respondê-los.”

Burrup, um arquivista que trabalha com consultas, é uma das oito a dez pessoas da equipe de consulta que responde às perguntas enviadas através do formulário online “Pergunte-nos”. “Lemos as perguntas e descobrimos quem será a pessoa mais qualificada para respondê-las, de acordo com nossa experiência em certas áreas e disponibilidade”, disse ele.

Catálogo de História da Igreja

E este é o início da resposta longa.

Cox e Burrup sugerem que os visitantes vejam o que está disponível on-line, antes mesmo de entrarem na Biblioteca de História da Igreja para iniciar a pesquisa. E graças aos projetos do Departamento de História da Igreja, tais como Joseph Smith Papers e “Santos”, mais do que nunca, informações estão sendo digitalizadas e disponibilizadas.

“Uma das primeiras coisas que fazemos é pedir que consultem o catálogo”, disse Cox. 

Página do Catálogo de História da Igreja on-line, disponível em português.
Página do Catálogo de História da Igreja on-line, disponível em português. Crédito: Captura de tela churchofjesuschrist.org

O Catálogo de História da Igreja, encontrado em catalog.ChurchofJesusChrist.org, é um recurso on-line de registros digitalizados da Igreja, incluindo periódicos, fotografias, gravações de áudio e muito mais. Cox ainda acrescentou: “Estamos constantemente realizando melhorias e tentando torná-lo muito mais fácil de usar para todos os usuários. E especialmente para as pessoas que o utilizam on-line. Isso é sempre uma preocupação.”

“Incentivamos todas as pessoas a descobrirem onde o catálogo está localizado e a se familiarizarem com ele. E então, se elas precisarem de auxílio para navegá-lo, estamos aqui para ajudá-las”, disse ela.

Qualquer pessoa pode pesquisar o catálogo. As pessoas que fazem login com sua conta da Igreja têm acesso a mais recursos. As pesquisas podem ser restringidas por itens digitais e não digitais, ano de publicação ou criação, tipo de registro, gênero, assunto, autor ou criador, idioma e local.

“Para ajudar nossos usuários, compilamos o que chamamos de guias de pesquisa”, disse Burrup. Existem 19 guias de pesquisa disponíveis, cobrindo temas como registros da Sociedade de Socorro, primeiros membros negros da Igreja, registros de batismo e confirmação, conferência geral, e missões e missionários.

“Estamos sempre criando mais guias à medida que recebemos perguntas”, disse Cox. Estas perguntas os ajudam a avaliar sobre o que as pessoas estão pesquisando, e como eles podem fornecer um guia de pesquisa para ajudá-las a saber quais registros-chave estão disponíveis ou como devem proceder.

Estantes de livros na Biblioteca de História da Igreja em Salt Lake City são fotografadas na segunda-feira, 18 de outubro de 2021.
Estantes de livros na Biblioteca de História da Igreja em Salt Lake City são fotografadas na segunda-feira, 18 de outubro de 2021. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News

Agendar uma visita

A Biblioteca de História da Igreja, como todos os edifícios na Praça do Templo e na sede da Igreja, fechou em março de 2020 devido às medidas de proteção contra a COVID-19. Conforme estes edifícios começaram a abrir novamente neste último verão [no hemisfério norte], a Biblioteca de História da Igreja mudou a maneira como recebe visitantes. Em invés de permitir a entrada de visitantes sem agendamento, era necessário que qualquer pessoa que entrasse no edifício tivesse uma visita agendada e estivesse em contato com um consultor.

“Queríamos maximizar o tempo e a eficiência dos pesquisadores”,  disse Cox.

“O consultor conversava com [os visitantes] para descobrir especificamente quais recursos eles gostariam de usar durante a visita, para verificar se estariam disponíveis ou restritos, e se permissões especiais seriam necessárias.” Assim, quando os visitantes chegavam para fazer suas pesquisas, “eles entravam, se sentavam, seus materiais estavam prontos para serem consultados, e podiam usar seu tempo de forma muito eficiente.”

Este sistema provou ser tão eficaz que, mesmo quando as restrições foram aliviadas e o edifício permitiu novamente a visitação sem agendamento, os funcionários continuaram a incentivar os visitantes a agendarem uma visita e entrarem em contato com um consultor.

“É realmente triste quando as pessoas vêm até aqui, e tudo o que querem ver é restrito, e elas têm que obter uma permissão especial.” E então, toda sua viagem parece ter sido um pouco desperdiçada, disse Cox.

A Biblioteca de História da Igreja em Salt Lake City, na segunda-feira, 18 de outubro de 2021.
A Biblioteca de História da Igreja em Salt Lake City, na segunda-feira, 18 de outubro de 2021. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News

‘Sagrada, particular e confidencial’

Após navegar pelo Catálogo Histórico da Igreja e encontrar um aviso vermelho “Acesso digital limitado” em alguns resultados de pesquisa, um usuário pode se perguntar por que estes registros requerem permissão especial antes de acessá-los.

Isso pode ser explicado pelo fato de que a Biblioteca de História da Igreja não é, tecnicamente, uma biblioteca.

“Acredito que muitas pessoas não sabem que somos um arquivo corporativo”, explicou Cox. “Nós mantemos os registros oficiais da Igreja. A maioria das empresas não disponibiliza prontamente seus registros privados. Então é aí que encontramos algumas das questões de acesso.”

Se alguma pessoa quiser saber por que um determinado registro da Igreja não está disponível ao público, ela precisa perguntar se é um registro corporativo, destinado apenas para uso interno, ou se foi criado para ser acessível ao público.

“Temos três categorias principais chamadas sagrada, particular e confidencial. Essas são as categorias nas quais devemos ter cuidado com as informações que chegam ao público”, disse Burrup. A categoria sagrada se refere à especificidade das ordenanças do templo. A categoria particular se refere a qualquer coisa relacionada às leis de privacidade. A confidencial se refere àquilo que nunca foi destinado a ser disponibilizado para o público.

Outros itens são restritos devido a limitações físicas. 

“Se um documento estiver em mau estado de conservação, não deixaremos as pessoas entrarem e segurarem o original, mas o digitalizaremos”, disse Burrup. “Ou as coleções que temos e que estão sendo catalogadas, não permitimos que as pessoas as acessem antes de serem completamente catalogadas.”

Entretanto, muitos dos registros da Biblioteca de História da Igreja estão disponíveis para o público, observou Burrup.

“Estamos disponibilizando o máximo possível para o público”, disse Burrup. “Estamos na era digital, na qual podemos bloquear eletronicamente as informações particulares, sagradas ou confidenciais de um documento. Isso faz com seja possível disponibilizar mais documentos e informações, o que é uma oportunidade que não tínhamos quando estávamos filmando, ou quando se examina um registro original.”

Recursos em português sobre a História da Igreja.
Recursos em português sobre a História da Igreja. Crédito: Captura de tela churchofjesuschrist.org

Projetos como Joseph Smith Papers [Documentos de Joseph Smith] e “Santos” também ajudaram a remover restrições. 

“Muito do que antes era restrito ou protegido a respeito do início da história da Igreja foi publicado pelo projeto Joseph Smith Papers, como o Conselho dos Cinquenta”, disse Burrup.

Cox acrescentou que, “porque estamos escrevendo as histórias e apresentando informações pouco conhecidas, ou que não estão prontamente disponíveis — uma vez que algumas delas foram enterradas em alguns desses outros registros — eles estão tentando perguntar: ‘O que mais podemos disponibilizar? Estamos realmente tentando fazer com que mais informações importantes sejam disponibilizadas.”

A Biblioteca de História da Igreja está aberta de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 17h00, e aos sábados das 10h00 às 15h00 (horário de Utah).