Conhecendo o Presidente Dallin H. Oaks da Primeira Presidência

No dia 6 de abril de 1984, o juiz da Suprema Corte de Utah, Dallin H. Oaks, se preparava para uma reunião confidencial com o conselho de administração do Serviço Público de Radiodifusão. Eram 21h30 e ele estava jantando em um restaurante no Arizona, quando recebeu um telefonema do Presidente Gordon B. Hinckley, na época da Primeira Presidência.

“Ele me disse para ligar de volta quando chegasse ao meu quarto de hotel”, lembrou o Presidente Oaks. “Presumi que ele queria saber sobre algo que havia acontecido enquanto eu estava na BYU ou sobre alguém que conhecia lá” (Church News, abril de 1984).

Ao retornar a ligação do Presidente Hinckley, ele ouviu as palavras do líder da Igreja — que o Senhor o havia chamado, Dallin Oaks, para ser um membro do Quórum dos Doze Apóstolos.

“Fiquei atordoado”, disse o Presidente Oaks sobre a experiência. Depois de “13 horas sem dormir”, foi anunciado à Igreja — enquanto ele estava em um avião viajando para sua reunião em Chicago, Illinois — que ele seria um membro do Quórum dos Doze Apóstolos. Os membros da Igreja também apoiaram o Presidente Russell M. Nelson para que ele passasse a fazer parte do Quórum naquele mesmo dia.

“Quando desci do avião, liguei para casa para ver se realmente tinha acontecido”, lembrou.

Quase 34 anos depois, o experiente líder da Igreja respondeu novamente ao chamado de um profeta para servir, desta vez na Primeira Presidência. No dia 14 de janeiro de 2018, o Presidente Oaks foi designado para servir como primeiro conselheiro do Presidente Nelson.

O Presidente Russell M. Nelson foi anunciado como 17º Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na terça-feira, dia 16 de janeiro de 2018. À esquerda, Presidente Dallin H. Oaks, Primeiro Conselheiro.
O Presidente Russell M. Nelson foi anunciado como 17º Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na terça-feira, dia 16 de janeiro de 2018. À esquerda, Presidente Dallin H. Oaks, Primeiro Conselheiro. Credit: Spenser Heaps, Deseret News

Infância

Nascido no dia 12 de agosto de 1932, em Provo, Utah, filho de Lloyd E. e Stella Harris Oaks, o Presidente Oaks é o mais velho dos três filhos do casal. Seu pai, oftalmologista de formação, morreu de tuberculose quando Dallin tinha apenas 7 anos, deixando sua mãe com a tarefa de criar os filhos do casal sozinha.

Depois que seu pai morreu, sua mãe tentou voltar a estudar e trabalhar, mas percebeu que era muito cedo. Sobrecarregada com as responsabilidades e cheia de tristeza, Stella Oaks enviou seus filhos para morarem com seus pais por um tempo em uma fazenda perto de Payson, Utah, cerca de 19 quilômetros ao sul de Provo.

“Tive muitos problemas na escola”, lembrou o Presidente Oaks em um artigo do Church News. “Não conseguia me concentrar. Lembro-me de quando estávamos aprendendo a fazer uma divisão longa. Tínhamos que resolver 20 longos problemas de divisão por dia. A nota era com base nos erros. Minhas notas eram sempre em torno de 15 ou 16.

“Olhando para trás, tenho certeza que meus problemas foram devido à perturbação emocional de perder meu pai e minha mãe ao mesmo tempo. Mas, minha percepção naquela época, era que eu era simplesmente o menino mais burro do mundo.”

As crianças posteriormente voltaram a morar com sua mãe em Vernal, Utah, onde ela aceitou um emprego como professora. Com o tempo — e a ajuda de uma professora amorosa e do apoio da mãe — Dallin melhorou na escola e passou a se sair muito bem nos estudos.

Élder Dallin H. Oaks com sua mãe, Stella, seu irmão, Merrill, e sua irmã, Evelyn. O pai do Élder Oaks morreu quando ele tinha 8 anos e sua mãe criou os três filhos sozinha.
Élder Dallin H. Oaks com sua mãe, Stella, seu irmão, Merrill, e sua irmã, Evelyn. O pai do Élder Oaks morreu quando ele tinha 8 anos e sua mãe criou os três filhos sozinha. Credit: Cortesia do Presidente Dallin H. Oaks

“Fui abençoado com uma mãe extraordinária”, disse o Presidente Oaks em um artigo no site ChurchofJesusChrist.org. “Ela certamente foi uma das muitas mulheres nobres que viveram nos últimos dias. … Ela me deu muita responsabilidade e liberdade. Ela me incentivou a ter um emprego.”

Depois de alguns anos em Vernal, a família voltou para Provo na tentativa de ficarem próximos da Universidade Brigham Young — onde seus pais haviam estudado. Sua mãe mais tarde se tornaria a primeira mulher a se sentar no Conselho Municipal de Provo, e trabalhou como diretora de educação de adultos para as Escolas Municipais de Provo. Dallin se formou na Brigham Young High School em 1950, e se matriculou na BYU.

Vida Familiar

Quando jovem, o primeiro trabalho de Dallin foi varrer uma loja onde se consertavam rádios. Aqueles dias varrendo despertaram seu interesse pelo rádio sendo que, antes dos 16 anos, obteve uma licença de operador de radiotelefonia, que lhe permitiu operar o transmissor de uma estação de rádio comercial. A partir desse interesse, veio um trabalho no rádio, onde ele trabalharia, tanto como locutor, quanto como engenheiro de transmissão.

Esse trabalho provaria ser mais do que um hobby ou uma fonte de renda. Durante seu primeiro ano de faculdade na BYU, o Presidente Oaks ocasionalmente serviu como locutor de rádio em jogos de basquete do ensino médio. Foi em um desses jogos que ele conheceu June Dixon, uma estudante no último ano em uma escola de ensino médio local. Um ano e meio depois de se conhecerem, eles se casaram no Templo de Salt Lake. Eles têm seis filhos.

Dallin Oaks foi locutor de rádio na KOVO quando era estudante, se tornou um distinto advogado, presidente da BYU, juiz da Suprema Corte de Utah e agora é membro do Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja.
Dallin Oaks foi locutor de rádio na KOVO quando era estudante, se tornou um distinto advogado, presidente da BYU, juiz da Suprema Corte de Utah e agora é membro do Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja. Credit: Arquivos do Deseret News

No dia 21 de julho de 1998, June morreu de câncer. Dois anos depois, Élder Oaks se casou com Kristen M. McMain no Templo de Salt Lake.

Educação e carreira

Em 1954, o Presidente Oaks se formou em Contabilidade pela BYU com altas honrarias e continuou seus estudos na Faculdade de Direito da Universidade de Chicago.

Em um artigo do Church News de abril de 1984, a irmã June Oaks foi citada dizendo: “Ele chegava em casa e dizia: ‘Pode ser que haja pessoas mais inteligentes naquela faculdade de Direito, mas ninguém estuda tão arduamente quanto eu.’”

Após a formatura, Élder Oaks começou sua carreira como secretário do Presidente da Suprema Corte dos Estados Unidos, Earl Warren, por um ano e depois foi para a prática privada. Depois de trabalhar por três anos em uma advocacia privada em Chicago, ele retornou à Universidade de Chicago, onde lecionou na faculdade de Direito. Enquanto estava lá, serviu como reitor associado e reitor interino.

Em junho de 1981, o juiz Dallin H. Oaks tratou de uma questão que estava diante dele. O caso foi uma investigação da Utah Power and Light sobre o uso indevido de contribuições de campanha.
Em junho de 1981, o juiz Dallin H. Oaks tratou de uma questão que estava diante dele. O caso foi uma investigação da Utah Power and Light sobre o uso indevido de contribuições de campanha. Credit: Arquivos do Deseret News

Além de uma carreira exigente, ele atuou em uma presidência de estaca e, mais tarde, como representante regional.

Em 1971, Élder Oaks aceitou a responsabilidade de servir como o oitavo presidente da Universidade Brigham Young. Para a família Oaks, aqueles foram nove anos “felizes e emocionantes”, e incluiu o nascimento de seu sexto filho 13 anos depois do nascimento do filho anterior (Church News, 1984). Enquanto estava lá, supervisionou a criação da Faculdade de Direito J. Reuben Clark e da Graduate Business School.

De 1979 a 1984, atuou como presidente do Conselho de Administração do Serviço Público de Radiodifusão.

Quatro meses depois que ele completou seu serviço como presidente da BYU, o governador de Utah, Scott M. Matheson, o nomeou para a Suprema Corte estadual.

Sobre esta designação, ele disse: “Tive o prazer de voltar à elite da prática da advocacia. E eu adorava o trabalho. Jamais poderia imaginar nada que gostasse mais do que aquilo que eu fazia na Suprema Corte.”

Dr. Dallin H. Oaks, Juiz da Suprema Corte de Utah.
Dr. Dallin H. Oaks, Juiz da Suprema Corte de Utah. Credit: Arquivos do Deseret News

O chamado para servir no Quórum dos Doze Apóstolos

Embora planejasse trabalhar na Suprema Corte de Utah até sua aposentadoria, apenas três anos e meio depois de sua nomeação em 1980, ele foi chamado para ser um apóstolo. Apoiado como Autoridade Geral no dia 7 de abril de 1984, durante a sessão da manhã de sábado da Conferência Geral, o Presidente Oaks se juntou ao Quórum dos Doze Apóstolos, mas por causa de seus compromissos jurídicos, não foi ordenado apóstolo até o dia 3 de maio de 1984.

Conhecido por seus ensinamentos ousados sobre liberdade religiosa, a doutrina da família e igualdade de gênero, além de encorajar jovens adultos a planejarem os encontros em vez de simplesmente “saírem”, o Presidente Oaks tem sido uma voz forte no ensino das doutrinas do evangelho durante seus 34 anos como Autoridade Geral.

Élder Dallin H. Oaks responde a perguntas durante uma entrevista em seu escritório no Edifício Administrativo da Igreja em Salt Lake City, na quarta-feira, dia 10 de janeiro de 2018.
Élder Dallin H. Oaks responde a perguntas durante uma entrevista em seu escritório no Edifício Administrativo da Igreja em Salt Lake City, na quarta-feira, dia 10 de janeiro de 2018. Credit: Kristin Murphy, Deseret News

Suas designações o levaram a viajar pelo mundo todo; presidiu e viveu na Área Filipinas da Igreja de 2002 a 2004.

“Com todo o coração, prometo minha lealdade e meu apoio à terna e inspirada liderança do Presidente Nelson”, disse o Presidente Oaks no dia de seu chamado à Primeira Presidência. “Alegro-me com a oportunidade de empregar todos os meus esforços para prestar testemunho de Jesus Cristo e proclamar a verdade de Seu evangelho restaurado.”