Conhecendo o Presidente Henry B. Eyring da Primeira Presidência

Quando jovem, Henry B. Eyring e seus pais viajaram mais de 72 quilômetros de carro de sua casa em Princeton, Nova Jersey, até a Filadélfia, na Pensilvânia, onde a Igreja tinha uma bela capela de tijolos vermelhos com uma fonte batismal e um mural retratando o sonho de Leí da árvore da vida.

O jovem Henry foi batizado em uma reunião batismal curta e a família voltou para Princeton. Sentado no banco de trás do Ford 37 de seus pais, ele ficou inclinado em direção aos bancos da frente o caminho todo.

Mesmo aos 8 anos, ele entendia o peso do convênio do batismo que tinha acabado de fazer – e a influência que este convênio teria no resto de sua vida.

Décadas depois, e após desempenhar responsabilidades diversas e pesadas na Igreja, o Presidente Henry B. Eyring começou a servir como segundo conselheiro do Presidente Russell M. Nelson na Primeira Presidência.

Henry Bennion Eyring nasceu no dia 31 de maio de 1933, em Princeton, filho de Henry Eyring, um químico teórico de renome mundial, e Mildred Bennion Eyring, uma candidata a doutorado e presidente interina de um departamento na Universidade de Utah quando conheceu seu marido e se casou com ele.

Da esquerda para a direita: Henry Eyring, Edward Marcus (em pé), Harden Romney, Henry Bennion e Mildred Bennion Eyring.
Da esquerda para a direita: Henry Eyring, Edward Marcus (em pé), Harden Romney, Henry Bennion e Mildred Bennion Eyring.

Tendo recebido seus nomes de seu pai e de sua mãe, e apelidado de “Hal” por sua família, o bebê era “agitado e chorão”, quando criança (The Life of Henry B. Eyring [A Vida de Henry B. Eyring], p. 10).

Hal Eyring cresceu aprendendo a rica história da Igreja e dos EUA da área onde morava. Ele entretinha os parentes que os visitavam de outras cidades com histórias sobre a Guerra Revolucionária.

Sua casa tinha uma “atmosfera rica”, não monetariamente, mas em “calor, espírito, união e conhecimento”, disse ele em uma entrevista ao Church News em 1995.

“Mamãe e papai eram professores maravilhosos. Eles não pregavam muito, mas viviam o evangelho. Eles o conheciam, e fizeram parecer que tínhamos tudo o que uma família poderia desejar”, lembrou ele em 1995. “Nossa casa era cheia de livros, mas não eram livros sobre pessoas. Tínhamos a história das nações e os clássicos de Harvard. Vimos papai e mamãe lendo, então líamos também.”

Hal frequentava as reuniões da Igreja com os membros de um pequeno ramo, que se reuniam na sala de jantar de sua.

“O melhor ainda está por vir, por causa de nossa fé no Senhor.”

“O ramo era formado praticamente por minha família, alguns conversos mais velhos e quaisquer outros membros que estivessem estudando na universidade”, disse o Presidente Eyring em um artigo do Church Newspublicado em 1985.

No entanto, lá naquele pequeno ramo, seu testemunho criou raízes.

“Não é necessário ter um edifício; eu sentia o Espírito Santo naquela sala de jantar, tanto quanto na melhor capela”, disse ele anos depois em uma entrevista ao Church News. “São as pessoas. Se elas têm fé, o Espírito Santo vem.”

Quando o Presidente Eyring tinha cerca de 14 anos, sua família se mudou para Salt Lake City, quando seu pai aceitou um cargo no corpo docente da Universidade de Utah. Ele se formou na East High School em Salt Lake City e estudou Física na Universidade de Utah.

Henry Eyring, pai do Presidente Henry B. Eyring.
Henry Eyring, pai do Presidente Henry B. Eyring.

“Papai tinha um quadro-negro no porão. Ele estava resolvendo alguns problemas comigo, quando disse: ‘Espere um minuto. Resolvemos um problema parecido com este há uma semana. Parece que você não entendeu muito bem. Não é nisto que você pensa o tempo todo?’”

Quando seu filho respondeu, “não”, Henry Eyring disse: “Encontre algo, Hal, para fazer e que você pense naquilo o tempo todo, que goste tanto que mesmo quando não tiver que pensar sobre isso, é nisso que pensa.”

O Presidente Eyring declarou em 1995: “Foi um excelente conselho.”

Ele se formou em Física e serviu dois anos na Força Aérea, durante os quais foi colocado na Base Sandia em Albuquerque, no Novo México, e depois frequentou a Harvard Business School, onde, seguindo o conselho de seu pai, recebeu um MBA. Em 1963, recebeu seu doutorado em Administração de Empresas em Harvard.

Enquanto estava em Harvard, conheceu Kathleen Johnson, uma estudante da Universidade da Califórnia em Berkeley, que havia crescido em Palo Alto, na Califórnia. Kathleen já havia passado algum tempo estudando na Universidade de Sorbonne, no coração de Paris, e na Universidade de Viena.

Ela havia se matriculado em um programa de verão em Harvard e Hal “ficou imediatamente impressionado com a bondade que ela irradiava.”

Um pensamento veio à sua mente: “Esta é a melhor pessoa que já vi. Se pudesse estar com ela, poderia ser tudo de bom que sempre quis ser” (The Life of Henry B. Eyring [A Vida de Henry B. Eyring], p. 89).

Hal e Kathy se casaram no dia 27 de julho de 1962, no Templo de Logan Utah. O casal Eyring têm quatro filhos e duas filhas.

O Presidente Eyring encontrou em sua esposa, profundo apoio espiritual. “Tudo que fiz na Igreja, meu casamento com Hal, todos os chamados que aceitei, fiz com profunda convicção de que Joseph Smith é um profeta, a Igreja é verdadeira, ela é liderada por profetas, e que o sacerdócio foi restaurado e está sobre a terra”, disse ela ao Church News em 1995.

Dr. Henry B. Eyring e sua esposa, Kathleen, com a família antes de sua posse como reitor do Ricks College. Seus filhos são Matthew, em primeiro plano, Henry e Stuart.
Dr. Henry B. Eyring e sua esposa, Kathleen, com a família antes de sua posse como reitor do Ricks College. Seus filhos são Matthew, em primeiro plano, Henry e Stuart. Credit: Arquivos do Deseret News

O Presidente Eyring foi professor assistente e professor associado na Faculdade de Pós-Graduação em Administração de Empresas da Universidade de Stanford, de 1962 até 1971.

Então, um dia, para surpresa do Presidente Eyring, sua esposa disse: “Tem certeza de que está fazendo a coisa certa com sua vida?”

Após algumas semanas de profunda reflexão, o Presidente Eyring aceitou a nomeação como reitor do Ricks College em Rexburg, Idaho, e serviu nessa posição até 1977, quando foi nomeado Comissário de Educação Interino da Igreja.

Os anos seguintes deram ao Presidente Eyring experiência na profundidade e amplitude da administração da Igreja. Em 1985, foi chamado como primeiro conselheiro no Bispado Presidente e como Setenta Autoridade Geral em 1992. Ele foi chamado para o Quórum dos Doze em 1995.

“Estou maravilhado”’, disse ele à mídia. “Jamais imaginei que seria chamado para este serviço sagrado.”

Em 2007, o Presidente Eyring recebeu um telefonema do Presidente Gordon B. Hinckley pedindo-lhe para servir como segundo conselheiro na Primeira Presidência. Ele também serviu como primeiro conselheiro do Presidente Thomas S. Monson.

O Presidente Henry B. Eyring explica as diferentes peças de sua arte, exibidas em uma exposição especial no Museu de História da Igreja em Salt Lake City.
O Presidente Henry B. Eyring explica as diferentes peças de sua arte, exibidas em uma exposição especial no Museu de História da Igreja em Salt Lake City. Credit: Scott G Winterton, Deseret News

“Esta é uma oportunidade de servir com pessoas que amo. Pessoas que apoio como profetas, videntes e reveladores, verdadeiros apóstolos do Senhor Jesus Cristo”, disse o Presidente Eyring em 2007.

Naquele ano, uma exposição de arte na Universidade Brigham Young-Idaho ofereceu um vislumbre de sua vida e seu ministério. A exposição incluiu cerca de 200 de suas pinturas e esculturas de madeira.

“Minha motivação, em todo o meu variado trabalho criativo, parece ter sido um sentimento de amor”, escreveu o Presidente Eyring em uma mensagem de boas-vindas na entrada da exposição. “Senti o amor de um Criador que espera que Seus filhos se tornem como Ele, que criem e construam. Além disso, sempre tive um sentimento de amor por minha família, meus amigos e outras pessoas que poderiam ganhar alguma satisfação e alegria com meus esforços.”

Depois de ser chamado como segundo conselheiro na Primeira Presidência servindo com Presidente Nelson, o Presidente Eyring novamente expressou seu amor por sua família e pela Igreja, bem como seu otimismo em relação ao futuro.

“Os profetas no passado disseram que o melhor ainda estava por vir, e isso provou ser verdade”, disse ele. “Isso acontece porque é o Senhor quem lidera Sua Igreja. Ele cuida de todos os filhos de Seu Pai no mundo, bem como qualifica e chama Seus servos para liderar, convidando os filhos de Deus a voltar para casa no céu para Ele. …

“Este é um ótimo momento na história da Igreja, e sim, o melhor ainda está por vir, por causa de nossa fé no Senhor.”