Conhecendo o Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos

Seu tataravô, Hyrum Smith, foi morto em Carthage com o Profeta Joseph. Seu avô, Élder Melvin J. Ballard, do Quórum dos Doze Apóstolos, registrou um sonho em que o Salvador lhe apareceu em uma sala do Templo de Salt Lake e o abraçou.

Presidente Ballard tem um rico legado familiar, e o tem adicionado com seu próprio ministério, que abrange 42 anos como Autoridade Geral, 32 deles como membro do Quórum dos Doze Apóstolos.

Agora lidera este Quórum, tendo sido apontado como Presidente em Exercício na ocasião da recente reorganização da Primeira Presidência.

“Quando fui um jovem missionário em Hucknell, Inglaterra, e li o testemunho do meu avô, chorei”, contou em uma entrevista com o Church News em 1986. “O Espírito que senti confirmou que seu testemunho era verdadeiro. Desde então, senti que tenho conhecido o Senhor de uma forma muito íntima, através da experiência de meu avô.”

Foi enquanto estava naquela missão na Inglaterra, em 1950, que o Élder Ballard contatou o editor do Newbury Weekly News. Sua história da família incluía um relato do Élder Melvin J. Ballard, que era um menino de 11 anos em Logan, Utah, quando dois estranhos idosos se aproximaram de suas irmãs, entregaram um jornal à mais velha e lhe disseram para levá-lo para seu pai rapidamente. O jornal continha um artigo que incluía informações valiosas da história da família para os Ballards.

Aquela edição do jornal tinha sido impressa em 15 de maio de 1884 e, miraculosamente, naqueles dias antes das viagens aéreas existirem, foi entregue à família Ballard apenas três dias depois.

Mais tarde, como missionário na Inglaterra, Élder M. Russell Ballard desejou ver uma cópia daquela edição. Após um pouco de persuasão, o editor o levou ao “necrotério” do jornal e permitiu que tirasse uma foto com sua própria câmera daquela edição do jornal. Ele ainda possui esta foto.

M. Russell Ballard quando criança. Ele nasceu em Salt Lake City em 8 de outubro de 1928, filho de Melvin Russell e Geraldine Smith Ballard.
M. Russell Ballard quando criança. Ele nasceu em Salt Lake City em 8 de outubro de 1928, filho de Melvin Russell e Geraldine Smith Ballard. Crédito: Intellectual Reserve, Inc.

M. Russell Ballard nasceu em 9 de outubro de 1928, filho de Melvin R. e Geraldine Smith Ballard, em Salt Lake City, onde frequentou o East High School e se matriculou na Universidade de Utah em 1946.

Foi lá que conheceu Barbara Bowen, após retornar de sua missão em 1950. Em uma experiência semelhante à do Presidente Thomas S. Monson e irmã Frances Monson, ele a conheceu em um “Baile do Dia do Olá”.

“Um amigo pensou que eu deveria conhecê-la, então ele foi dançar com ela, dançando até chegar onde eu estava, me apresentou e dancei com ela 30 segundos antes de precisarmos trocar de parceiros”, lembrou mais tarde. “Aquele foi o início de um namoro de 11 meses.”

Casaram-se no Templo de Salt Lake em 28 de agosto de 1951 e pouco depois, ele foi chamado para servir no bispado da Ala Monument Park 13 em Salt Lake City.

Mais tarde, seria o bispo da ala e foi após esse serviço que se tornou consultor do quórum dos sacerdotes no início dos anos 1970.

“Ele era simplesmente maravilhoso”, um dos sacerdotes, Steve Holbrook, lembrou em uma reunião com o Presidente Ballard em janeiro de 2004. “Ele levava cada um de nós para almoçar quando recebíamos nossos chamados missionários. Era no Fred’s Burger Chalet, que era ao lado de seu escritório.”

Como jovem bispo, M. Russell Ballard serve ao lado de seus conselheiros, secretário executivo e de ala.
Como jovem bispo, M. Russell Ballard serve ao lado de seus conselheiros, secretário executivo e de ala. Crédito: Intellectual Reserve, Inc.

O ex-consultor da Explorer, Chip Smith, lembrou na reunião que, se o Presidente Ballard viesse para a classe no domingo e descobrisse que alguns de seus sacerdotes estavam ausentes, “ele ficava no telefone no corredor e ligava para que cada um dos rapazes viesse.”

Pouco depois, foi chamado para presidir a Missão Canadá Toronto, de 1974 a 1977. Foi durante este serviço que foi apoiado no Primeiro Quórum dos Setenta em 3 de abril de 1976, continuando suas responsabilidades como presidente de missão até o fim de seu tempo de serviço.

Em 21 de fevereiro de 1980, foi chamado como membro da Presidência dos Setenta, onde serviu até seu chamado como apóstolo em 6 de outubro de 1985.

Durante seu ministério como apóstolo, Presidente Ballard se tornou conhecido por ensinamentos e eventos memoráveis.

Ele tem sido, por exemplo, um energético porta-voz do sistema de conselhos da Igreja desde outubro de 1993, quando falou pela primeira vez sobre o tema em uma Conferência Geral.

Na Conferência Geral subsequente de abril de 1994, o sermão foi expandido em um livro intitulado “Em conselho com nossos conselhos”, publicado em 1997 e revisado em 2010.

Talvez em parte devido à sua herança ancestral e relacionamento com o Profeta Joseph Smith, o Presidente Ballard tem defendido a preservação e comemoração da história da Igreja.

Élder M. Russell Ballard cumprimenta Lester Card, um dos veteranos militares canadenses que foi homenageado durante um programa cultural realizado no sábado, 27 de outubro de 2012 à noite em celebração à dedicação do Templo de Calgary Alberta.
Élder M. Russell Ballard cumprimenta Lester Card, um dos veteranos militares canadenses que foi homenageado durante um programa cultural realizado no sábado, 27 de outubro de 2012 à noite em celebração à dedicação do Templo de Calgary Alberta. Crédito: Gerry Avant

Ele presidiu o conselho que organizou a comemoração mundial da Igreja de 1996-97, do Sesquicentenário dos Pioneiros. A evento central foi uma viagem em um vagão de trem e em um carrinho de mão, de Nauvoo, Illinois, para Winter Quarters, Nebraska, terminando na foz do Emigration Canyon em Salt Lake City, o ponto onde o Presidente Brigham Young e os pioneiros mórmons de 1847 olharam e desceram para o Vale do Lago Salgado.

O cânion foi o local de uma celebração, em julho de 1997, para dar as boas-vindas ao vagão de trem comemorativo, realizada no This Is the Place Heritage Park em Salt Lake City, atraindo cerca de 50.000 espectadores.

O parque, que homenageia a chegada dos pioneiros em 1847 e inclui uma vila histórica real entre suas atrações, tem sido uma instituição de grande estima para o Presidente Ballard ao longo dos anos.

Em 2007, a Fundação de Terrenos Históricos da Igreja concedeu seu Prêmio Junius F. Wells ao Presidente Ballard por suas contribuições para a comemoração da história da Igreja.

Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, trabalha em seu escritório na terça-feira, 13 de março de 2018.
Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, trabalha em seu escritório na terça-feira, 13 de março de 2018. Crédito: Ravell Call, Deseret News

Baseado em parte nas experiências de seu ministério, o Presidente Ballard escreveu um artigo compassivo, informativo e esperançoso, “Suicídio: Algumas coisas que sabemos e algumas que não sabemos”, publicado na revista Ensign de outubro de 1987.

“Acredito que o Senhor considerará cada caso separadamente e julgará as circunstâncias de cada indivíduo”, escreveu ele neste artigo. “Tenho sinceramente buscado direção de nosso Pai Celestial para me ajudar a compreender a natureza do suicídio. E descobri, tão bem quanto qualquer outra coisa que sei sobre Deus, que estas pessoas têm um lugar no reino do nosso Pai, e não é um lugar de escuridão ou desespero, mas um lugar onde podem receber conforto e vivenciar serenidade.”

O Presidente Ballard tem estado muito ciente do desenvolvimento da tecnologia e seu potencial impacto na vida dos santos dos últimos dias, para bem ou mal.

Em discursos feitos em 2007 e 2008 para estudantes se formando na BYU-Havaí e BYU-Idaho, Presidente Ballard os incentivou a se envolverem na conversa mundial sobre a Igreja que estava acontecendo via internet.

Conforme as mídias sociais se tornaram mais difundidas, ele advertiu os jovens que permitam que elas sejam suas servas e não seus mestres. Falando na transmissão via satélite mundial de maio de 2014 transmitida de San Diego, Califórnia, para membros da Igreja em idade universitária, expressou preocupação sobre o excesso de mensagens de texto e o uso de mídias sociais que tem substituído o contato direto de uns com os outros, assim como em oração com Deus.

“Muito frequentemente, os jovens se encontram na mesma sala que sua família ou amigos, mas estão ocupados se comunicando com alguém que não está presente, perdendo assim uma oportunidade de passar tempo com aqueles mais próximos”, comentou.

O bem-estar espiritual dos santos dos últimos dias tem sido uma preocupação contínua do Presidente Ballard durante seu ministério.

Élder M. Russell Ballard e sua esposa, a irmã Barbara Ballard, estavam entre aqueles que participaram da dedicação do Templo de Oquirrh Mountain Utah na tarde de domingo, 23 de agosto de 2009, em South Jordan, Utah.
Élder M. Russell Ballard e sua esposa, a irmã Barbara Ballard, estavam entre aqueles que participaram da dedicação do Templo de Oquirrh Mountain Utah na tarde de domingo, 23 de agosto de 2009, em South Jordan, Utah. Crédito: Gerry Avant

Em um sermão memorável na Conferência Geral de Outubro de 2014, falou sobre os desafios que às vezes nos confrontam, incluindo “problemas físicos e mentais; a morte de um ente querido; esperanças e sonhos perdidos; e até, para alguns, crises de fé ao enfrentarem os problemas, as questões e as dúvidas da vida.”

Ele empregou uma metáfora usada pelo Presidente Brigham Young, “O velho barco chamado Sião”, para representar a Igreja de Jesus Cristo.

“Devido aos problemas que enfrentamos hoje, como podemos permanecer no Velho Barco Chamado Sião?”, Presidente Ballard perguntou. “Vou-lhes dizer. Precisamos passar por uma conversão contínua, aumentando nossa fé em Jesus Cristo e nossa fidelidade a Seu evangelho por toda a vida — não uma única vez, mas regularmente.”

“Fiquem no barco e segurem-se!” seria um tema que ele repetiria constantemente nos anos seguintes.

As oportunidades e responsabilidades dos professores de ajudarem jovens a fazerem isto foram enfatizadas em seu discurso no Tabernáculo de Salt Lake para os educadores religiosos do Sistema Educacional da Igreja, em 26 de fevereiro de 2016.

“Foram-se os dias em que um aluno fez uma pergunta honesta e o professor respondeu, ‘Não se preocupe com isto!’”, comentou. “Foram-se os dias em que um aluno levantou a mão com uma preocupação sincera e um professor prestou seu testemunho como resposta para evitar o problema. Foram-se os dias em que alunos estavam protegidos das pessoas que atacam a Igreja.”

Em face aos desafios do século XXI, professores do SEI devem “amar o Senhor, Sua Igreja e seus alunos”, advertiu. “Vocês também precisam prestar um testemunho puro, sincero e frequentemente. Além disso, mais do que em qualquer outro momento em nossa história, nossos alunos também precisam ser abençoados ao aprenderem conteúdos doutrinários ou históricos e seus contextos, pelo estudo e pela fé, acompanhados por um testemunho puro para que possam experimentar uma conversão madura e duradoura ao evangelho e um comprometimento vitalício com Jesus Cristo. Uma conversão madura e duradoura significa que ‘ficarão no barco e se segurarão’ durante toda sua vida.”