O que uma autoridade geral aprendeu ao orar por seu pai, compartilhar o evangelho e confiar em Deus

O élder John A. McCune relembra uma conversa que teve com o seu patrão no início de sua carreira profissional, um homem que não sabia muito sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Na verdade, o élder McCune percebeu que o homem não o teria contratado se soubesse que ele era membro da Igreja.

Este homem entrou na sala do élder McCune e perguntou: Por que os membros da Igreja não comem biscoitos ou dançam?

“É claro que eu como biscoitos”, disse o élder McCune com um sorriso e a mão na própria barriga. “Acho que você está confundindo com outra Igreja”.

Ao conversarem, o élder McCune esclareceu alguns conceitos errôneos sobre a Igreja e isso os deixou mais à vontade e os levou a conversas positivas sobre o evangelho de Jesus Cristo.

Essa experiência reafirmou ao élder McCune a importância de estar sempre pronto para compartilhar o evangelho com as pessoas.

“Somos discípulos do Salvador Jesus Cristo, onde quer que estejamos, em qualquer situação e em qualquer oportunidade”, disse o élder McCune. “Nosso emprego e carreira servem para dar suporte à nossa família e nos colocar em situações para que compartilhemos o evangelho. Esta é a nossa responsabilidade principal como discípulos de Jesus Cristo”.

O élder McCune foi um dos 10 novos setentas autoridades gerais apoiados na Conferência Geral de Abril de 2019.

John Allen McCune nasceu em Santa Cruz, Califórnia, no dia 20 de junho de 1963; filho de Clifford McCune e Joan Fuhriman Schulthies. Foi criado principalmente em Nyssa, Oregon, onde cresceu trabalhando com irrigação, carregando feno, consertando cercas e lidando com o gado.

O élder McCune é o caçula de uma família de seis filhos. Tinha seis anos de idade quando os pais se divorciaram e o seu pai ficou menos ativo na Igreja. Sua mãe casou-se novamente com um homem viúvo que tinha oito filhos, dando início a uma família de 14 filhos. A sua mãe era um exemplo de abnegação e dedicação ao Senhor e isso fortaleceu o seu testemunho e o padrasto, Ray Schulthies, tornou-se um exemplo de trabalho árduo e liderança consagrada do sacerdócio.

O pai do élder McCune nunca foi ativo na Igreja, mas antes de falecer, o élder McCune dirigia periodicamente por 12 horas para visitá-lo, fazer reparos na casa dele e o levar para comer fora. Nos últimos momentos de vida de seu pai, o élder McCune viu uma luz nos olhos dele que fortaleceu a sua fé de que as coisas iriam dar certo.

“Ele costumava me dizer que Deus não existia, mas no fim da vida, ele começou a abrandar o coração”, disse o élder McCune. “Quando ele estava mal, eu perguntava: ‘Pai, o que posso fazer por você?’ Ele dizia: ‘Somente ore por mim, filho’. Para um ateu liberal confesso, no momento crucial de sua mortalidade, pedir ao filho para que orasse, acredito ser algo um tanto significativo. Nós temos esperança”.

O alicerce do testemunho do élder McCune foi estabelecido aos 15 ou 16 anos de idade ao frequentar o seminário e ler o Livro de Mórmon. E foi consolidado mais tarde como calouro do Ricks College (agora BYU-Idaho) quando foi morar sozinho pela primeira vez. Ele relembrou estar sentado em seu apartamento e ter uma “experiência profunda” ao ouvir a Conferência Geral de Outubro de 1981.

“Ao longo da vida, tive muitas experiências maravilhosas que, mais tarde, consolidaram e garantiram a minha conversão, disse o élder McCune.

O élder McCune conheceu a esposa, Debbra Ellen Kingsbury no Ricks College naquele mesmo outono. Eles tornaram-se grandes amigos e compartilharam de uma experiência diferenciada quando ela ficou doente e pediu-lhe uma bênção do sacerdócio.

O élder McCune, com 18 anos de idade e recém-ordenado élder, nunca havia dado uma bênção, mas de alguma maneira estava pronto pois havia dado uma aula sobre ordenanças do sacerdócio no quórum de élderes. A irmã McCune cresceu em um lar onde seus membros eram menos ativos. O pai dela faleceu quando ela tinha 14 anos de idade, por isso nunca havia recebido uma bênção, recebeu uma bênção de seu futuro marido.

“É claro que não sabíamos que iríamos nos casar”, disse o élder McCune. “Foi uma experiência agradável”.

Após servir na Missão Japão Fukuoka, o élder McCune sentiu-se ligado à Debbra Kingsbury na Universidade Brigham Young enquanto ela o ajudava a encontrar moradia no mesmo complexo de apartamentos e ala. Quatro meses após, o casal ficaram noivos.

A família McCunes casou-se no Templo de Salt Lake em 1984. Hoje moram em midway, Utah. Eles tem quatro filhos e oito netos.

O élder McCune graduou-se em finanças pela BYU e mais tarde concluiu o mestrado de finanças em administração de empresas na Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA).

Quando o élder McCune estava iniciando a carreira, teve uma experiência que o despertou dúvidas sobre o que estava fazendo. Certo dia, ele havia marcado uma reunião com um cardiologista bem sucedido para conversar sobre os investimentos desse homem. Mas o cardiologista atrasou-se pois estava salvando a vida de um paciente. Aquilo parecia ser tão importante e fez com que o élder McCune se sentisse vazio. Nos meses seguintes, ele questionou a carreira e perguntava se ele deveria estar trabalhando em algo mais significativo.

Certa vez, ao voltar do trabalho, o élder McCune disse que o Senhor o havia ensinado uma lição importante que mudou sua perspectiva.

“O Senhor disse-me que ele precisava de gerentes de investimentos”, disse o élder McCune. “Ele precisa de contadores, encanadores, arqueologistas e profissionais em todas as áreas pois há pessoas que precisam aprender Dele, do evangelho e de Seus discípulos. A minha responsabilidade principal é ser marido, pai e discípulo de Cristo, mas não haveria problemas em ser um gerente de investimentos. Isso alterou a forma com a qual eu enxergava as minhas relações de trabalho e carreira”.

Quando o élder McCune concluiu o seu MBA na UCLA, ambos tiveram outra experiência poderosa que  fortaleceu a sua confiança no Senhor.

O élder McCune recebeu uma proposta de “emprego dos sonhos” no escritório corporativo da American Airlines em Dallas. Eles também encontraram uma casa em uma bela vizinhança e dentro do orçamento que podiam pagar. Ao voltar para a Califórnia, tudo parecia encaixar-se para que uma nova vida se iniciasse. A única coisa que nos restava era orar e receber a aprovação de Deus, ele disse.

E ao orarem, a resposta recebida foi clara e dizia para não aceitarem a proposta. Embora extremamente decepcionados, eles seguiram o conselho do Senhor, disse o élder McCune.

Cerca de seis meses depois, quando estavam se preparando para mudarem-se para Dallas e o élder McCune estava voltando novamente para o trânsito do Sul da Califórnia, veio a tão esperada resposta dizendo que eles deveriam se mudar.  Ele sentiu que deveria ligar para a American Airlines novamente e soube que uma vaga acabara de ficar disponível. Foi oferecido um emprego com uma melhor remuneração. Ao voltar para Dallas, a família McCune encontrou a mesma casa “perfeita” e ainda estava disponível para compra e com um preço ainda menor. Eles estavam prontos para mudarem-se.

Se estivermos dispostos a confiar no Senhor, ele vai cuidar dos detalhes da nossa vida, o élder McCune disse.

“Aprendemos uma lição profunda a respeito de acreditar em Deus”, disse o élder McCune. “Nem sempre acontece da mesma maneira, nós compreendemos, mas a nossa fé e obediência sempre nos levará às bênçãos. Não sabemos quais são as bênçãos e nem quando as receberemos. O desafio da mortalidade é aprender a confiar o suficiente para saber que embora as coisas possam não fazer sentido, se O ouvirmos, Ele nos guiará e orientará a nossa vida e tudo estará bem”.

O élder McCune foi trabalhar como vice-presidente sênior e diretor administrativo da Capitol Investment Advisors antes de se tornar encarregado de contato com doadores de grandes valores das Organizações Filantrópicas de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias..

O élder McCune serviu como secretário financeiro da ala, presidente do quórum de élderes, conselheiro na presidência dos Rapazes da ala, conselheiro na presidência do ramo, conselheiro no bispado, bispo, presidente de estaca e presidente da Missão Utah Provo. Ele estava servindo como setenta de área na época que foi chamado como setenta autoridade geral.

“Somos profundamente gratos ao nosso Pai Celestial que nos levou e orquestrou a nossa vida, geralmente de maneiras que não conseguimos prever”, disse o élder McCune.