Ministração na América Latina: Presidente Nelson pede aos santos dos últimos dias da Guatemala que se lembrem de um conselho simples

CIDADE DA GUATEMALA — Aproximadamente 22.000 pessoas acenando lenços brancos silenciosamente para se despedir do presidente Russell M. Nelson, ao concluir a primeira parte da viagem que passará por cinco países, durante os nove dias de ministração na América Latina, que começou aqui no sábado à noite.

Em resposta, o presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias pegou o seu próprio lenço branco e acenou de volta.

O gesto comoveu a multidão, muitos esperaram o dia inteiro no Estádio Cementos Progreso sob temperatura quente e úmida.

No sábado de manhã, enquanto os mercados da comunidade estavam cheios de frutas coloridas e com o aroma do preparo de carne, arroz e feijão, os santos dos últimos dias guatemaltecos se reuniram para o devocional. As filas do lado de fora do estádio começaram a ser formadas às 10h para a reunião que começou às 19h.

Mercado em Panajachel, Guatemala, na terça-feira, 20 de agosto de 2019. O presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias falou em um devocional na Cidade da Guatemala no sábado, 24 de agosto.
Mercado em Panajachel, Guatemala, na terça-feira, 20 de agosto de 2019. O presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias falou em um devocional na Cidade da Guatemala no sábado, 24 de agosto. Credit: Jeffrey D. Allred

Discursando em espanhol, o presidente Nelson aconselhou a congregação presente a “guardar os mandamentos de Deus”.

“Meu conselho hoje é muito simples”, disse ele. “Guardem os mandamentos de Deus. Lembrem-se de orar a Ele todas as manhãs e todas as noites. Orem com sua família. Orem em particular. Orem ao Pai Celestial em nome de Jesus Cristo, por meio do poder do Espírito Santo. Ao fazê-lo, Ele dirigirá os teus caminhos para o bem em tudo que fizerem.”

Ele também aconselhou os santos dos últimos dias guatemaltecos a santificarem o Dia do Senhor, pagarem o dízimo e frequentarem o templo.

‘Terra da Eterna Primavera’

Logo que chegou na “Terra da Eterna Primavera”, o presidente Nelson disse que estava pensando nas civilizações antigas, cujas ruínas ainda definem a nação.

“As terras da América Central e da América do Sul são cravejadas de ruínas remanescentes de antigas civilizações”, disse ele. “Poderíamos nos perguntar como deveria ser a vida daquele povo.”

“Acrescentamos a isso à mensagem da página de rosto do Livro de Mórmon, que diz: ‘escrito aos lamanitas, que são um remanescente da casa de Israel’, não aprendemos somente sobre esses antigos habitantes, mas aprendemos que o Senhor cuida de Seus filhos que habitam esse hemisfério, tanto na antiguidade, quando nos dias modernos.”

O sol se põe num templo maia em Tikal, Guatemala, na quinta-feira, 22 de agosto de 2019.
O sol se põe num templo maia em Tikal, Guatemala, na quinta-feira, 22 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

De forma simples, ele acrescentou que o Senhor “ama essas pessoas e elas amam o Salvador delas, o seu Redentor e seu Senhor. A Igreja está crescendo na América Latina e sentimo-nos honrados e abençoados por servirmos juntos.”

Viajando com a sua esposa, a irmã Wendy Nelson, o élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, irmã Mary Cook, o presidente Nelson visitará a Colômbia, Equador, Argentina e Brasil, após deixar a Guatemala. O élder Juan A. Uceda, setenta autoridade geral e presidente da Área América Central da Igreja, e sua esposa, a irmã Maria Isabel Bendezú, também participaram do devocional.

Desde que tornou-se presidente da Igreja, o presidente Nelson visitou 23 nações/territórios e 37 cidades e voou mais de 130.000 quilômetros pelos seis continentes.

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, Wendy Nelson, acenam para os participantes antes do devocional no Estadio Cementos Progreso na Cidade da Guatemala, no sábado, 24 de agosto de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, Wendy Nelson, acenam para os participantes antes do devocional no Estadio Cementos Progreso na Cidade da Guatemala, no sábado, 24 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

Tempos difíceis

A Guatemala é um país com grandes contrastes, é uma terra exuberante de vegetação verde e um passado poderoso, mas também é assolada pela pobreza e o crime.

“Muitas pessoas em todo o mundo estão vivendo tempos difíceis”, disse o élder Cook.

Ele pediu aos membros da Igreja para “edificar Sião em seu coração e em seu lar”, serem um exemplo na comunidade e centralizarem “sua visão e metas no templo, incluindo a história da família”.

O Templo da Cidade da Guatemala Guatemala no sábado, 24 de agosto de 2019. O presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias falou em um devocional na Cidade da Guatemala.
O Templo da Cidade da Guatemala Guatemala no sábado, 24 de agosto de 2019. O presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias falou em um devocional na Cidade da Guatemala. Credit: Jeffrey D. Allred

A irmã Nelson disse, assim como o élder Cook, que estava pensando “nos tempos em que vivemos”.

As “forças do adversário” estão aumentando em intensidade em todo o mundo, causando “incerteza e instabilidade”, disse ela.

“Sua fé fez com que vivenciássemos sentimentos marcantes de amor e de alegria nesta noite”, disse ela.

A irmã Cook compartilhou o seu testemunho sobre Jesus Cristo e o Seu amor. Citando as palavras da música da Primária “Que Cristo Me Ama Eu Sei”, a irmã Cook disse: “O Pai Celestial e Jesus Cristo nos amam e querem que voltemos a viver com eles novamente. Podemos conseguir”.

Antes da reunião, o presidente Nelson encontrou-se com pessoas que ocupavam cargos elevados e um grupo pequeno de jovens adultos solteiros.

Ao chegar na reunião com os jovens adultos solteiros, o presidente Nelson abraçou o jovem Yury Velasquez. No começo do dia, Velasquez soube que o primo, Kenneth Velasquez, havia sido assassinado.

Velasquez disse que ao tocar no profeta, foi tomado por um sentimento de paz. O presidente Nelson prometeu-lhe: “quando uma porta se fecha, outra se abre”.

Uma borboleta pousa em uma flor perto do Lago Atitlan, na Guatemala, na segunda-feira, 19 de agosto de 2019.
Uma borboleta pousa em uma flor perto do Lago Atitlan, na Guatemala, na segunda-feira, 19 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

O presidente Nelson disse aos adultos solteiros que a cada 60 pessoas no país, somente uma é membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. “O que os ajuda a permanecerem firmes mesmo sendo minoria?”, ele os perguntou.

O presidente Nelson lembrou ao grupo que quando o Salvador andou na terra, Seus ensinamentos foram acolhidos pela minoria.

Crescimento

Nora Falabella se filiou à Igreja aos 11 anos, em 1962, 15 anos depois dos missionários chegarem na Guatemala. Naquela época, a Igreja tinha seis ramos e uma capela.

Ao vislumbrar a multidão de quase 22.000 no estádio de futebol no sábado à noite, Nora Falabella refletiu sobre o crescimento. Há quase 278.000 santos dos últimos dias em mais de 440 congregações na Guatemala, onde décadas antes, Udine Falabella, pai de Nora, serviu como o primeiro presidente de estaca do país.

“Olhem quantas pessoas temos aqui”, ela diz ao movimentar-se no estádio. “Podemos ver quantas pessoas há na Igreja aqui na Guatemala”, disse ela.

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e sua esposa, irmã Wendy Nelson, encontram-se com jovens na Cidade da Guatemala no sábado, 24 de agosto de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e sua esposa, irmã Wendy Nelson, encontram-se com jovens na Cidade da Guatemala no sábado, 24 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

Para participar da reunião, Sandra Sierra viajou de Juan Chamelco por cinco horas.

Colocando a mão no coração, ela disse: “esse momento significa tudo”, ao falar sobre a viagem do presidente Nelson à Guatemala.

Olga Paredes concordou.

Aos 32 anos, divorciada e com três filhos, Paredes conheceu a Igreja. “Senti algo especial ao conhecer melhor a Igreja”, disse ela.

Hoje, ela tem 15 netos e um bisneto e são todos ativos na Igreja.

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, Wendy Nelson, se reúnem com o arcebispo Henry Marie Denis Thevenin antes do devocional na Cidade da Guatemala, no sábado, 24 de agosto de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, Wendy Nelson, se reúnem com o arcebispo Henry Marie Denis Thevenin antes do devocional na Cidade da Guatemala, no sábado, 24 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

‘Recordações felizes’

A síster Diana Mendizabal, que está estudando no Centro de Treinamento Missionário da Igreja na Guatemala, filiou-se à Igreja aos 12 anos e começou a frequentar as reuniões em um edifício localizado próximo ao local do devocional do presidente Nelson. Voltar ao local para assistir ao devocional tinha um grande significado, ela disse: “Estou entusiasmada para vê-lo na Guatemala”.

Os líderes da Igreja reservaram os assentos localizados no campo para os jovens.

Becky Ruiz, 17 anos, disse que estar naquele evento era algo emocionante. “Estou me sentindo especial”, disse ela. “Fazemos parte de um grupo seleto de pessoas aqui na Guatemala, pois nem todos os guatemaltecos poderiam estar aqui”.

Devido às limitações no espaço do local, somente os membros das 21 estacas localizadas dentro ou nos arredores da Cidade da Guatemala puderam participar do devocional, o qual foi transmitido para todo o país.

Participantes se reúnem para ouvir o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante o devocional no Estadio Cementos Progreso na Cidade da Guatemala no sábado, 24 de agosto de 2019.
Participantes se reúnem para ouvir o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante o devocional no Estadio Cementos Progreso na Cidade da Guatemala no sábado, 24 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

O devocional marcou a segunda visita do presidente Nelson ao estádio. O presidente Nelson acompanhou o presidente Gordon B. Hinckley durante um devocional realizado em 26 de janeiro de 1997, no mesmo estádio. O presidente Nelson também esteve com o Marvin J. Ashton em 19 de outubro de 1991, quando o élder Ashton proferiu uma oração pela Guatemala e seu povo.

“Muitas recordações boas me vêm à mente na Guatemala”, ele disse.