Presidente Nelson discursa para 12.000 santos dos últimos dias e testemunha o ‘milagre’ de como cadeiras de rodas estão abençoando crianças argentinas

BUENOS AIRES, ARGENTINA — Horas antes do presidente Russell M. Nelson discursar para 12.000 membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na Arena Tecnópolis, na noite de quarta-feira, ele cumprimentou pessoalmente cada criança que estava recebendo uma nova cadeira de rodas em uma capela santo dos últimos dias.

Ele compartilhou a mesma mensagem para ambos os grupos: O Senhor derramará bênçãos sobre aqueles que têm um coração solícito.

“Meu conselho hoje é muito simples”, disse o presidente Nelson aos membros argentinos. “Guardem os mandamentos de Deus. Lembrem-se de orar a Ele todas as manhãs e todas as noites. Orem com sua família. Orem em particular. Orem ao Pai Celestial em nome de Jesus Cristo, por meio do poder do Espírito Santo. Ao fazê-lo, Ele dirigirá os seus caminhos para o bem em tudo o que fizerem.”

A congregação reunida acenou com lenços brancos na saída do presidente Nelson da arena. Para deleite do público, o líder da Igreja pegou seu próprio lenço branco e acenou de volta.

Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, com o élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, a irmã Mary G. Cook, acenam para os participantes após o devocional em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, com o élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, a irmã Mary G. Cook, acenam para os participantes após o devocional em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

A Argentina é a quarta parada da ministração na América Latina, realizada pelo presidente Nelson, a qual passará por cinco países em nove dias. Viajando com a sua esposa, a irmã Wendy W. Nelson, e o élder Quentin L. Cook do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, a irmã Mary Cook, o presidente Nelson visitou a Guatemala, Colômbia, Equador e Argentina — teve reuniões com autoridades (inclusive com o presidente da Colômbia, Iván Duque, e do Equador, presidente Lenín Moreno) e discursou para congregações em grandes devocionais em cada local.

O final da turnê está programado para acontecer no domingo, 1 de setembro, em São Paulo, Brasil.

Um milagre

Antes do devocional na noite de quarta-feira, o presidente Nelson visitou um dos muitos projetos humanitários da Igreja na Argentina.

Quando o filho de Paola Loza chegou à idade escolar, ela passou a carregá-lo para a escola. No entanto, como nasceu com a metade do corpo, Juan Carlos Loza teve de voltar pra casa. “Disseram-me que sem uma cadeira de rodas ele não poderia frequentar a escola”, relembrou Loza.

Isso resume a realidade enfrentada por muitas pessoas com necessidades especiais nessa nação sul-americana. Ela acrescentou: “A cadeira de rodas é sinônimo de respeito.”

Juan Carlos Loza brinca com a ajuda da mãe, Paola Loza, depois que o Latter-day Saint Charities doou-lhe uma cadeira de rodas na capela da Ala Villa Urquiza, em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Juan Carlos Loza brinca com a ajuda da mãe, Paola Loza, depois que o Latter-day Saint Charities doou-lhe uma cadeira de rodas na capela da Ala Villa Urquiza, em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

A parceria exclusiva entre o CILSA — organização não governamental (ONG) que trabalha para a completa inclusão de pessoas com necessidades especiais na Argentina — e Latter-day Saint Charities está garantindo que as crianças necessitadas sejam respeitadas nesse país sul-americano.

Hoje, eles estão permitindo que essas pessoas tenham “a qualidade de vida que ele ou ela precisam para serem incluídas — para que ninguém seja deixado para trás, para que todos tenham a oportunidade de ser, fazer e crescer”, disse Silvia Carranza, presidente do CILSA.

Antes da visita do presidente Nelson, dezenas de crianças em cadeiras de rodas brincavam do lado de fora da capela da Ala Villa Urquiza, em Buenos Aires. Juan Carlos Loza tentou fazer uma cesta de três pontos e depois contou que usa a cadeira de rodas doada pelo CILSA/Latter-day Saint Charities para deslocar-se cerca de 30 quarteirões diariamente para ir à escola.

Juan Carlos Loza brinca depois que o Latter-day Saint Charities doou-lhe uma cadeira de rodas na capela da Ala Villa Urquiza em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Juan Carlos Loza brinca depois que o Latter-day Saint Charities doou-lhe uma cadeira de rodas na capela da Ala Villa Urquiza em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

Alguns minutos depois, Juan apertou a mão do presidente Nelson.

“Doar significa enxergar Jesus Cristo em nosso próximo”, disse Carranza sobre a visita do presidente Nelson e o trabalho que a Igreja e o CILSA conseguem realizar. “Quando enxergamos Jesus Cristo em nosso próximo, é impossível não doarmos.”

Gustavo Mernies, presidente da Estaca Buenos Aires Argentina Belgrano, disse que o CILSA e o Latter-day Saint Charities dependem um do outro. Mernies disse que o Latter-day Saint Charities fabrica e personaliza as cadeiras de rodas e o CILSA as distribui no país, pois as normas argentinas determinam que toda cadeira de rodas deve ser adaptada para cada pessoa antes de chegar ao país.

Wendy Gimenez desfruta da nova cadeira de rodas que o Latter-day Saint Charities doou-lhe na capela da Ala Villa Urquiza em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Wendy Gimenez desfruta da nova cadeira de rodas que o Latter-day Saint Charities doou-lhe na capela da Ala Villa Urquiza em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

“Qual é a minha definição desta parceria? É um milagre”, disse ele. “Pois permite-nos chegar até as pessoas e ajudá-las como e quando mais precisam.”

Da semente ao carvalho

Seguindo o padrão das primeiras paradas da turnê, o presidente Nelson proferiu um discurso voltado aos membros do país em castelhano ou espanhol padrão.

Ele relembrou a oportunidade de voltar a Buenos Aires, onde foi homenageado pelo Governo da Argentina por suas iniciativas pioneiras como cirurgião cardíaco e onde tantas histórias significativas para Igreja ocorreram.

Em 1925, três líderes de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias — élder Melvin J. Ballard, élder Rey L. Pratt e élder Rulon S. Wells — embarcaram em uma viagem de 34 dias, pela terra e pelo mar, de Salt Lake City até Buenos Aires, Argentina. A viagem deles não resultou em uma grande colheita. Poucas pessoas filiaram-se à Igreja.

No Natal de 1925, no Parque Tres de Febrero, em Buenos Aires, o élder Melvin J. Ballard dedicou a América do Sul para a pregação do evangelho.

“Abençoe os presidentes, governadores e autoridades que guiam esses países da América do Sul para que possam nos receber e nos dar permissão para abrir as portas de salvação às pessoas dessa terra”, orou ele.

Seis meses depois, quando o élder Ballard estava se preparando para voltar para Utah, ele falou sobre o futuro da Igreja na América do Sul.

“A obra do Senhor crescerá devagar por algum tempo aqui, assim como o carvalho cresce lentamente a partir de uma semente. Não crescerá subitamente em um dia, como o girassol que cresce rapidamente e depois fenece. Mas milhares se filiarão à Igreja aqui. Ela será dividida em mais de uma missão e será um dos lugares mais fortes da Igreja. (…) A Missão América do Sul se tornará uma força na Igreja.”

Participantes assistem ao devocional realizado em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Participantes assistem ao devocional realizado em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

De fato, mais de nove décadas depois dessa profecia, a Igreja tem florescido na América do Sul. Só na Argentina, há 460.000 membros, 14 missões, 77 estacas e dois templos, com mais dois anunciados pelo presidente Nelson no ano passado.

Nos cinco países onde o presidente Nelson e o élder Cook estiveram durante a ministração na América Latina, há mais de 2,6 milhões de santos dos últimos dias, 14 templos em funcionamento (incluindo o Templo de Fortaleza Brasil que foi dedicado recentemente) e 65 missões. Há outros quatro templos anunciados ou em construção no Brasil.

Veja algumas das promessas inspiradoras proferidas na abertura de terra do Templo de Belém Brasil

O plano do Pai

Durante seu discurso, presidente Nelson pediu aos membros para santificarem o Dia do Senhor, partilharem do sacramento dignamente e frequentemente e pagarem o dízimo de coração solícito.

“Podemos transformar a nossa vida pessoal de modo a sermos dignos de entrar no templo. Precisamos purificar-nos dos pecados do mundo. Precisamos purificar o nosso modo de falar, elevar os nossos pensamentos e levar uma vida de obediência aos mandamentos de Deus.”

Participantes assistem ao devocional realizado em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Participantes assistem ao devocional realizado em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

O élder Cook centralizou seu discurso no “Plano do Pai”. Ele pediu que os santos dos últimos dias se concentrem em três áreas. “Primeira, aprofundar-se no currículo centralizado no lar e apoiado pela Igreja, apresentado no ano passado. (…) Segunda, honrar o Dia do Senhor em nosso lar é fundamental se quisermos alcançar o que o presidente Nelson ensinou. (…) Terceira, concentrar-se em suas metas no templo.”

A irmã Nelson incentivou os santos dos últimos dias a participarem da história da família. Aqueles que estão do outro lado do véu “estão muito vivos e ansiosos para receber vicariamente as ordenanças essenciais”.

Irmã Wendy Nelson discursa no devocional em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Irmã Wendy Nelson discursa no devocional em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

Ela deixou uma promessa com a congregação. “Ao buscar seus antepassados, suas dúvidas desaparecerão.”

A irmã Cook disse que os maiores tesouros da vida são aqueles que não cabem na caixa do tesouro.

“São a minha condição de membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e o dom do Espírito Santo.

“São o meu testemunho de Jesus Cristo e de Seu Evangelho Restaurado, o conhecimento de nosso amoroso Pai Celestial, Seu plano de felicidade e especialmente o Seu amor.”

O élder Benjamín De Hoyos, setenta autoridade geral e presidente da Área América do Sul Sul, e a sua esposa, a irmã Evelia De Hoyos, também discursaram no devocional.

Participantes levantam-se após o devocional em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019.
Participantes levantam-se após o devocional em Buenos Aires, Argentina, na quarta-feira, 28 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred