Presidente Nelson ensina aos missionários no Brasil uma maneira eficaz de falar sobre o Livro de Mórmon

BRASÍLIA, BRASIL — O presidente Russell M. Nelson tem uma maneira eficaz de falar sobre o Livro de Mórmon com aqueles que não são membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

“Perguntem se eles sabem sobre a missão de Jesus Cristo entre o povo da América do Sul”, disse ele aos missionários que estão servindo no Brasil.

Ao discursar para 5.825 missionários de 35 missões na manhã de sexta-feira, o presidente Nelson acrescentou: Depois que as pessoas se comprometerem a ler este livro sagrado de escrituras, sugiram que elas não comecem do início. Em vez disso, abram em 3 Néfi 11 onde elas podem ler as “palavras importantes” que Jesus Cristo disse aos nefitas, palavras que promovem o batismo, a oração, a doutrina de Cristo, o sacramento e buscar o reino de Deus.

Brasília — a capital do Brasil conhecida por ser uma cidade planejada e com arquitetura peculiar– é a quinta parada da Turnê de Ministração pela América Latina do presidente Nelson. Em viagem com sua esposa, a irmã Wendy Nelson, e com o élder Quentin L. Cook do Quórum dos Doze Apóstolos e sua esposa, a irmã Mary Cook, o presidente Nelson visitou a Guatemala, a Colômbia, o Equador e a Argentina, encontrando-se com dignitários e discursando para grandes congregações em devocionais em cada um desses lugares.

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, com o élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, a irmã Mary Cook cumprimentam os missionários da Missão Brasil Brasília em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, com o élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, a irmã Mary Cook cumprimentam os missionários da Missão Brasil Brasília em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

O élder Marcos A. Aidukaitis, setenta autoridade geral e presidente da Área Brasil da Igreja, e sua esposa, a irmã Luisa Aidukaitis, também discursaram para os missionários.

Leia todas as histórias da Turnê de Ministração pela América Latina aqui.

O Senhor ama as pessoas nesta “parte muito especial do mundo”, disse o presidente Nelson. “É muito fácil ensiná-los aqui. Eles são extremamente receptivos.”

Durante a reunião, na qual estiveram pessoalmente aqueles que estão servindo na Missão Brasil Brasília e que foi transmitida para todo o Brasil, o presidente Nelson pediu aos missionários que imitem o Salvador. “Somente Ele poderia realizar a Expiação”, disse ele. “Mas não há limite para os atributos de Cristo que podemos desenvolver.”

Os missionários podem amar como Ele amou, orar como Ele orou e perseverar até o fim como Ele perseverou, disse o presidente Nelson.

Ele também pediu aos élderes e às sísteres que se lembrem da importância da alegria (3 Néfi 27:30). “Ensinem com um sorriso no rosto”, disse ele. “Se estiverem com a cara fechada, quem vai querer ser como vocês?”

Os missionários esperam o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante uma reunião da Missão Brasil Brasília em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019.
Os missionários esperam o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante uma reunião da Missão Brasil Brasília em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

O presidente Nelson falou do milagre que aconteceu na Igreja na América do Sul presenciado por ele durante a vida.

Em 1925 na Argentina, o élder Melvin J. Ballard dedicou a América do Sul para a pregação do evangelho. Seis meses depois, ele profetizou que a Igreja na América do Sul cresceria de uma semente a um grandioso carvalho.

“Quando nasci, não havia membros da Igreja no Brasil”, disse o presidente Nelson, que completará 95 anos de idade na semana que vem. Hoje são 1,4 milhão de membros da Igreja, 273 estacas, sete templos e 35 missões no Brasil.

A irmã Nelson garantiu aos missionários que ela e o presidente Nelson oram por eles “todos os dias, duas vezes por dia”.

Não foi por acaso que esse grupo de missionários foi designado para servir no Brasil, disse ela. “Vocês estão aqui porque o Senhor quis que vocês viessem para cá. Se vocês não sabem disso, perguntem a seu Pai Celestial e Ele lhes dirá.”

Ela também pediu aos missionários de todo o país que não temam. “Quando pensamos no poder fortalecedor e enobrecedor da Expiação, somos capazes de fazer qualquer coisa.”

O Salvador cuida de Sua Igreja, disse o élder Cook. “Somos as mãos do Senhor.”

Ele compartilhou a história de um de seus companheiros da Missão Britânica. O rapaz era proveniente da zona rural de Utah. A fazenda da família dele estava na execução de uma hipoteca e sua irmã diferiu sua bolsa de estudos na universidade para poder apoiar o irmão na missão. “A primeira noite em que ele orou, foi a experiência mais poderosa que tivera até aquele momento”, disse o élder Cook.

O élder Cook também falou sobre Wilford Woodruff, a quem o presidente Gordon B. Hinckley chamou de o maior missionário da Igreja.

Os missionários da Missão Brasil Brasília ouvem durante uma reunião com o presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Brasília, Brasil, em 30 de outubro de 2019.
Os missionários da Missão Brasil Brasília ouvem durante uma reunião com o presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Brasília, Brasil, em 30 de outubro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

Citando Wilford Woodruff e a experiência pela qual ele passou no Acampamento de Sião com o profeta Joseph Smith, o élder Cook falou da oportunidade que Wilford Woodruff teve no acampamento de Sião ao caminhar mais de 1.600 quilômetros com o profeta Joseph Smith e obter conhecimento que não poderia ter obtido de outra maneira.

“Tivemos uma experiência que jamais teríamos de outro modo”, disse Wilford Woodruff, sobre o Acampamento de Sião. “Tivemos o privilégio de contemplar o rosto do profeta, de viajar mais de 1.600 quilômetros com ele, ver o Espírito de Deus trabalhando com ele, as revelações de Jesus Cristo a ele e também o cumprimento dessas revelações.”

O élder Cook disse que os membros da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze se sentem da mesma maneira sobre a oportunidade de observar o presidente Nelson. “Nós o honramos e apoiamos”, disse ele.

Os missionários esperam o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante uma reunião da Missão Brasil Brasília em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019.
Os missionários esperam o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante uma reunião da Missão Brasil Brasília em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

Os missionários estão trabalhando diariamente para se tornarem mais semelhantes ao Salvador Jesus Cristo, disse a irmã Cook. Quando vier a tentação, o Espírito Santo pode trazer um hino ou uma escritura à mente. Os hinos ensinam sobre o Pai e o Filho, disse ela.

“Mergulhem no evangelho de Jesus Cristo e recebam todas as bênçãos”, ela prometeu.

O élder Aidukaitis falou sobre a importância da coligação de Israel. “Queremos convidá-los a assumir um compromisso ainda maior de ajudar o Pai Celestial no trabalho. O Senhor vai recompensá-los.

A irmã Aidukaitis chamou os missionários de uma “vista impressionante”.

A sister Josilane Silva sorri enquanto aguarda o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante uma reunião com missionários em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019.
A sister Josilane Silva sorri enquanto aguarda o presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante uma reunião com missionários em Brasília, Brasil, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred

“Guardar os mandamentos traz alegria e paz, e a oportunidade de viver com Deus na próxima vida.”

Mark Woodruff, que serviu missão e foi presidente de missão no Brasil, e hoje é secretário pessoal do presidente Nelson, lembrou à congregação que eles podem receber “revelação pessoal por meio da oração sincera”. Nada abre mais os céus, disse ele, do que a obediência exata, o estudo do Livro de Mórmon e a dedicação ao trabalho do templo e de história da família.

O élder Brandon Carroll, de Layton, Utah, viajou por 16 horas de ônibus para participar do devocional, enquanto seu irmão gêmeo, o élder Nathan Carroll, que está servindo na Missão Brasil Curitiba, assistiu à transmissão via satélite. Estar com o profeta fez cada minuto da viagem de ônibus valer a pena, disse ele. “O Espírito tocou meu coração de verdade.”

A sister Josilane Silva, de Alagoas, Brasil, disse: “Participar da reunião fortaleceu meu testemunho de que a Igreja tem um profeta vivo e que o Senhor está apressando Sua obra”.

O élder Marcos Soares, do Rio Grande do Sul, Brasil, disse que foi uma experiência maravilhosa apertar a mão do presidente Nelson e do élder Cook. “Pude sentir que o Senhor vive e que eles representam Jesus Cristo.”

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cumprimenta os missionários na Missão Brasil Brasília, em Brasília, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cumprimenta os missionários na Missão Brasil Brasília, em Brasília, na sexta-feira, 30 de agosto de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred