Presidência Geral das Moças convida moças e líderes para aprenderem doutrinas do novo tema

O Pai Celestial conhece e ama Suas filhas. Pelos últimos 35 anos, moças tem proclamado esta verdade ao levantarem-se e repetirem o tema das Moças. Na sessão das mulheres dessa última conferência geral, o tema das Moças foi revisado. Como presidência geral, convidamos moças e suas líderes a estudarem este novo tema e receberem um entendimento profundo da doutrina encontrada nas palavras inspiradas. Abaixo, tem alguns pensamentos que você poderá considerar ao explorar pessoalmente as doutrinas maravilhosas ensinadas nesse novo tema das Moças.

Enquanto nosso Salvador, Jesus Cristo, estava na terra, Ele falou a multidões, Ele alimentou 5.000, mas Ele curou “os escolhidos.” A jovem filha de Jairo (ver Mateus 9:18, 23-26), a mulher Samaritana ao poço (ver João 4:4-42) e a mulher com o fluxo de sangue (ver Marcos 5:25-34) foram algumas das pessoas que Ele curou. Cada uma de nós é conhecida e amada! Este novo tema foi escrito para “as escolhidas.”

Sou uma filha amada de Pais Celestiais com uma natureza divina e um destino eterno

Ver Alma 37:44, Romanos 8:16-17, 2 Pedro 1:3-4, Doutrina e Convênios 76:24; 78:18, e A Família: Proclamação ao Mundo.

Uma dupla de moças compartilha um abraço antes do devocional de jovens em Kinshasa, República Democrática do Congo.
Uma dupla de moças compartilha um abraço antes do devocional de jovens em Kinshasa, República Democrática do Congo.

Os filhos do Pai Celestial são incontáveis como as areias do mar, ainda assim Ele conhece cada um e quer que cada um de nós retorne a Ele. Sua verdade é ao mesmo tempo imensa e pessoal. O uso empoderado de “eu” no tema convida cada moça a sentir uma conexão individual com seus Pais Celestiais e com o Salvador, Jesus Cristo.

Entender nossa natureza divina nos dá confiança em nossa habilidade de nos tornarmos mais como nossos Pais Celestiais – nós somos filhas deles. Conhecer nosso destino eterno aumenta nosso comprometimento de fazer e guardar convênios que permitem que voltemos a viver com Eles como herdeiros da vida eterna.

Como discípula de Jesus Cristo, esforço-me para me tornar como Ele

Ver 3 Néfi 12:48, Mateus 22:37-39; 25:40 e João 13:14-15; 13:35.

Jesus Cristo é o centro do plano de felicidade do Pai Celestial. As nos esforçarmos para amar como Ele ama, perdoar como Ele perdoa e servir como Ele serve, poderemos nos tornar como Ele. Ponderem a palavra “esforço” que indica tanto esperança quanto determinação; “Eu irei fazer meu melhor a cada dia para viver como o Salvador viveu.” 

Busco revelação pessoal e ministro a outras pessoas em Seu Santo Nome

Ver 3 Néfi 14:7-8, 3 Néfi 26:19, Morôni 7:13, Morôni 10:5, Mateus 20:26-28; 22:37-39; 25:34-40, João 16:13, Doutrina e Convênios 8:2; 9:8; 11:13.

Ao aprendermos a buscar e agir com revelação pessoal, nos familiarizamos com a voz do Senhor e nossa habilidade de receber revelação aumenta. Reconhecer Sua voz nos protegerá contra o poder do adversário e abrirá as portas do céu para nos guiar e abençoar em todas as áreas de nossas vidas.

Moças se sentam na grama e conversam. A Presidência Geral das Moças convida todas as moças a estudarem as doutrinas encontradas no novo tema das Moças apresentado durante a conferência geral de outubro.
Moças se sentam na grama e conversam. A Presidência Geral das Moças convida todas as moças a estudarem as doutrinas encontradas no novo tema das Moças apresentado durante a conferência geral de outubro. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Tudo que nos convida a fazer o bem e a amar a Deus e a servir a Ele é inspirado por Deus. Quando verdadeiramente amamos a Deus, desejamos tomar sobre nós Seu Santo nome ao fazermos convênios de trabalhar como Ele trabalha. O Salvador “andou fazendo o bem” (Atos 10:38). Guardar os mandamentos nos empodera a amar e ministrar àqueles ao nosso redor de maneira mais sagrada.

Servirei de testemunha de Deus em todos os momentos, em todas as coisas e em todos os lugares

Ver Mosias 18:9, Isaias 43:10, e Doutrina e Convênios 14:8.

No batismo, fizemos um convênio de tomar sobre nós o nome de Jesus Cristo. Nossas escolhas e ações prestam testemunho de nosso comprometimento “em todos os momentos e em todas as coisas e em todos os lugares.” O Senhor precisa de moças corajosas, que guardem convênios, que não tenham medo de defender o que é certo, mesmo que estejamos sozinhas! 

Ao me esforçar para me qualificar para a exaltação

Ver 2 Néfi 9:18; 31:20, Colossenses 1:29; Romanos 8:17, Doutrina e Convênios 84:38; 132:49, e Moisés 1:39.

Presidente Russell M. Nelson colocou de uma maneira melhor quando disse, “O fim que cada um de nós almeja é ser investido com poder em uma casa do Senhor, selado como família, fiéis aos convênios feitos no templo — que nos qualificam para o maior dom de Deus, que é a vida eterna” (“Ao Seguirmos Adiante Juntos”, Liahona, Abril 2018; ênfase acrescentada).

Qualificar-se para a exaltação é um esforço tandem; nos esforçamos com o Salvador para retornar aos nossos Pais Celestiais e sua plenitude da exaltação. Existe algo tão poderoso na imagem de sermos o jugo com Cristo e trabalharmos juntos para alcançarmos nossos objetivos. Nos esforçamos para intencionalmente fazermos nosso melhor em guardas nossos convênios e seguir o Salvador. Nossos esforços são, então, magnificados e se tornam gloriosos através dos méritos, misericórdia e graça do Salvador.

Dou valor à dádiva do arrependimento e procuro melhorar a cada dia

Ver Alma 34:33, Morôni 10:33, Helamã 12:23, Doutrina e Convênios 58:42; Doutrina e Convênios 82:18.

O arrependimento é uma dádiva que é possível por causa do nosso amado Pai Celestial através da Expiação de Seu Filho, Jesus Cristo.

O arrependimento não é somente sobre tornar-se limpo; é sobre transformar-se. Ao nos arrependermos e buscarmos melhorar a cada dia, descobrimos e nos esforçamos para alcançarmos o potencial divino que o Senhor vê em nós. Buscamos alinhar nossa vontade à vontade do Senhor para nós. Com a exaltação como nossa meta, podemos olhar além de nossas tendências de homem natural, as tentações do adversário e os efeitos nocivos de comparações. Buscamos todas essas coisas que nos enchem com o Espírito Santo.

Moças andam e conversam. A Presidência Geral das Moças convida todas as moças a estudarem as doutrinas encontradas no novo tema das Moças apresentado durante a conferência geral de outubro.
Moças andam e conversam. A Presidência Geral das Moças convida todas as moças a estudarem as doutrinas encontradas no novo tema das Moças apresentado durante a conferência geral de outubro. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

O presidente Nelson ensinou: “Quando decidimos nos arrepender, decidimos mudar! Permitimos que o Salvador nos transforme em uma versão melhor de nós mesmos. Quando decidimos nos arrepender, decidimos nos tornar mais como Jesus Cristo” (“Podemos Agir Melhor e Ser Melhores”, Liahona, maio de 2019, p.67).

Com fé

Ver 2 Néfi 31:19-20; Alma 32:21, 27; e Hebreus 11:11.

Fé é um princípio de poder, o poder de Deus, que Ele está disposto a nos dar ao provarmos Sua palavra, mesmo que somente tenhamos um desejo de acreditar (Alma 32:27). Agir com fé aumenta nossa habilidade de fazer o que o Senhor pede de nós. Com cada escolha e ação fiel, nossa capacidade de tornar-se como o Salvador aumenta.

Fortalecerei meu lar e minha família, farei e cumprirei convênios sagrados e receberei ordenanças e bênçãos do templo santo.

Ver 1 Néfi 14:14; 2 Néfi 11:5; Alma 30:3; Mosias 13:30; Josué 24:15; Êxodo 19:5; Ezequiel 37:26; Isaias 2:3; Salmos 24:3; Doutrina e Convênios 54:6, 66:2, 84:20-22, 90:24, 109:8, 132:19; e Regras de Fé 1:3.

É uma bênção gloriosa receber ordenanças sagradas: batismo receber o dom do Espírito Santo, partilhar do sacramento semanalmente, investiduras do templo e selamentos do templo. Ao aumentarmos nosso comprometimento do evangelho, nosso coração muda. Começamos a ver mandamentos e convênios não como restrições ou meras listas de tarefas, mas como bênçãos de proteção e de empoderamento. Com uma perspectiva eterna em mente, somos capazes de ver a vida e nossa parte nela como uma bênção maravilhosa e como um dom de um amável Pai Celestial.

Moças discutem os tópicos do evangelho das escrituras durante uma lição no domingo.
Moças discutem os tópicos do evangelho das escrituras durante uma lição no domingo. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

“Convido-as a exercitarem sua fé, a estudar e a ponderar essas palavras. Entender essas verdades mudará a maneira que vocês enfrentam seus desafios. Conhecer sua identidade e seu propósito vai ajudá-las a alinhar sua vontade com a vontade do Salvador. Vocês encontrarão paz e orientação ao seguirem a Jesus Cristo” (“Amadas Filhas”, irmã Bonnie H. Cordon, Liahona, novembro de 2019).

 Ao estudarem o novo tema, memorizarem-no e aplicarem suas verdades em sua própria vida, que possam ser abençoadas com o conhecimento de que sua vida é de grande valor para seu Pai Celestial, e que ao seguirem Suas palavras, vocês – “as escolhidas” – podem retornar a viver com Ele e qualificarem-se para a exaltação.