Presidente Nelson homenageia o 50º aniversário do crescimento da Igreja em Cingapura

CINGAPURA — Enquanto a chuva começou a cair na República de Cingapura, AC e Helen Ho recebiam os visitantes em casa nesta próspera cidade multicultural. Localizada no coração do sudeste asiático entre a Malásia e a Indonésia, arranha-céus e um porto cheio de enormes navios de carga carregados com contêineres e caixas de carga dão um vislumbre da economia em expansão desta ilha.

AC Ho descreveu sua cidade como “rápida e progressista”, onde pessoas de “religiões, culturas e raças diferentes vivem em harmonia”.

Já se passaram 50 anos desde que missionários de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias bateram à porta da família Ho. Pensando que eles eram vendedores de livros e sabendo que seu marido gostava de ler, Helen Ho convidou a dupla para voltar.

Consumidores caminham por China Town em Cingapura em 20 de novembro de 2019.
Consumidores caminham por China Town em Cingapura em 20 de novembro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

O casal, que tinha pouca formação cristã, juntou-se à Igreja seis meses depois, em 25 de janeiro de 1970 — poucos meses depois que o então élder Ezra Taft Benson ofereceu uma oração pedindo “paz, prosperidade e liberdade” no território e entre o povo desta nação.

Nos primeiros anos, poucos membros da Igreja se reuniam em locais temporários em toda a cidade, disse AC Ho. “Naquela época, estávamos apenas tentando aprender sobre a doutrina e como a Igreja funciona, e hoje somos uma estaca formada com líderes fortes. … Estamos crescendo. Somos conhecidos pelo governo como sendo uma igreja que apoia outros grupos religiosos e sai da zona de conforto para fazer amizade com eles. Percorremos um longo caminho.”

Animação para o futuro

Em contraste com aquelas pequenas e humildes reuniões há 50 anos, os Santos dos Últimos Dias encheram a capela e lotaram as salas na sede da Estaca Bukit Timah Cingapura aqui na quarta-feira, 20 de novembro, para receber o presidente Russell M. Nelson em Cingapura durante sua viagem de ministração ao sudeste asiático, que incluiu visitas a quatro países em sete dias.

“Agora não é apenas um momento para olharmos para trás, mas também é um momento para olharmos para frente com entusiasmo pelo futuro”, disse o presidente Nelson.

O presidente Nelson estava acompanhado em Cingapura por sua esposa, a irmã Wendy Nelson; o élder D. Todd Christofferson e sua esposa, a irmã Kathy Christofferson; pelo élder David F. Evans, presidente da Área Ásia e setenta autoridade geral; e sua esposa, a irmã Mary Evans; e pelo élder Peter F. Meurs, setenta autoridade geral.

O presidente Nelson visitou Cingapura pela primeira vez em 1966 como cirurgião cardíaco, logo após a nação se tornar uma república independente em 1965.

Em sua oração a favor do país — que o presidente Nelson disse que se tornou um ponto de articulação para o sudeste asiático — o élder Benson deu um vislumbre de como seria o futuro de Cingapura. “Pai, sentimos o desejo de pedir mais uma bênção sobre esta terra, que, no devido tempo, esta nação sirva como um centro a partir do qual o evangelho possa ser direcionado para outras terras que serão o meio de espalhar ainda além desta nação as verdades do evangelho eterno e da edificação de Teu reino entre Teus filhos.”

Hidrovias em Cingapura em 20 de novembro de 2019.
Hidrovias em Cingapura em 20 de novembro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

No início deste ano, AC e Helen Ho organizaram uma reunião de aniversário de 50 anos para “lembrar o que fizemos no passado e o que aconteceu desde os primeiros dias”.

Os netos do casal Ho participaram da reunião com o presidente Nelson. Sua visita dá aos membros aqui a “confiança de que o que a Igreja está ensinando é verdade, que cada um de nós é importante”.

AC Ho disse que o presidente Nelson é alguém que ama o povo como Cristo amou. Ele é grato pelo presidente ter despendido tempo para viajar até o sudeste asiático “para nos agraciar com sua presença, e sua presença significa muito para nós”.

“Ao estar aqui hoje conosco, recebemos a certeza de que somos uma família.”

Famílias de três gerações

Em uma pequena sala na parte de trás da sede da Estava Bukit Timah, duas famílias de três gerações representam a grande força da Igreja em Cingapura.

Hailey, 7, Robin, 5, e Danielle Lim, 3, sentam-se com seus pais, Lim Yi e Germaine Yee, e ambos os casais de avós, AC Lim e Lilian Lim e Yee Wing Kong e Jean Yee, para conhecer o presidente Nelson.

Ian, 6, e Tate, 3, Chan, também esperam com seus pais, Paul Chan e Jermaine Chua, e avós, Charlie e Sarah Chan, para conhecer o profeta.

Quando ele entra na sala, o presidente Nelson imediatamente pega Tate Chan nos braços. Enquanto as crianças se reúnem em torno deles, o presidente e a irmã Nelson as convidam a cantar: “Sou um Filho de Deus”.

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, beija Tate Chan, 3, depois de um devocional em Cingapura em 20 de novembro de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, beija Tate Chan, 3, depois de um devocional em Cingapura em 20 de novembro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Muitos na sala falam sobre a bênção de ter a Igreja restaurada na própria vida e na vida de sua posteridade.

Quando jovem, Lim Yi afastou-se temporariamente do caminho do convênio. Foi sua avó, que é cristã, que o convidou a “colocar Jesus em primeiro lugar”.

“Prometi a ela que voltaria à Igreja na semana seguinte”, disse ele.

Ele retornou à Igreja em um dia marcado pelo Ano Novo Chinês. Sua futura esposa estava na congregação. Seus filhos agora estão desfrutando de todos os frutos do evangelho, disse ele.

“Consigo sentir o amor do presidente Nelson”, disse Jean Ye. “Ele está tão longe, mas estamos em seus pensamentos. Ele viajou muitos quilômetros para chegar à Ásia e despender tempo conosco.”

O evangelho em sua plenitude

“Há quase 200 anos, em 1820, Deus, o Pai e Seu Amado Filho Jesus Cristo apareceram ao profeta Joseph Smith para iniciar a Restauração do evangelho em sua plenitude”, disse o presidente Nelson. “Imaginem, esses 200 anos de crescimento e progresso surpreendentes começaram com aquela Primeira Visão.”

Hoje, continuou o presidente Nelson, essa restauração ainda está em andamento, ainda se desenrolando. “Ela é uma bênção para cada um de nós e especialmente para nossas famílias.”

Olhando para a frente, o presidente Nelson falou sobre os templos da Igreja, que são 166 no mundo todo. “A força da Igreja vem de famílias boas. Elas são resultado da investidura e das bênçãos do templo”, disse ele.

Então, ele acrescentou para o delírio da congregação: “Agora vocês podem se perguntar se o presidente da Igreja vai dizer alguma coisa sobre um templo em Cingapura. Não direi muito, mas lhes direi o seguinte: ansiamos pelo dia em que teremos um templo em Cingapura.”

Os participantes ouvem durante um devocional em Cingapura em 20 de novembro de 2019.
Os participantes ouvem durante um devocional em Cingapura em 20 de novembro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

O presidente Nelson pediu à congregação que se comunicasse com seu Pai Celestial em oração, que lesse as escrituras e ensinasse a importância da restauração do sacerdócio. Ele pediu-lhes para viver a Palavra de Sabedoria, pagar o dízimo e obter instrução por meio do estudo secular.

“O Pai Celestial afirmou que Sua obra e Sua glória é levar a efeito a imortalidade e a vida eterna de Seus filhos. Ambos os objetivos foram possibilitados pela expiação de Jesus Cristo.”

Ele pediu à congregação que deixasse as bênçãos do templo ser o maior objetivo das famílias. “Oro pelo dia em que teremos um templo aqui em Cingapura”, disse ele.

Viver ‘em uma época maravilhosa’

O élder Christofferson falou sobre viver “em uma época maravilhosa”, a grande e última dispensação do evangelho. “Esta é a primeira dispensação que não terminará em apostasia, mas em sucesso, a única dispensação que realiza plenamente o propósito do Senhor e se prepara para Sua Segunda Vinda. Que bênção estar vivo neste momento.”

A irmã Christofferson disse aos jovens e aos jovens adultos que tomarão decisões na vida que afetarão sua posteridade. “A fé mostrada por seus pais será o que os impulsionará, será a coisa para a qual vocês olharão e dirão: ‘Eu sei quem eu sou e qual é o meu DNA porque é isso que minha família faz … e entendo o que significa ser um discípulo de Jesus Cristo, porque eu os tenho visto’.”

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cumprimenta Danielle Lim, 3, com uma “toca aqui” enquanto se reunia com uma família de três gerações em Cingapura em 20 de novembro de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cumprimenta Danielle Lim, 3, com uma “toca aqui” enquanto se reunia com uma família de três gerações em Cingapura em 20 de novembro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

O élder Evans disse que espera que a congregação entenda que o sucesso de Cingapura e o sucesso da realização pessoal, embora maravilhoso, “não trará a maior felicidade e alegria na vida”.

A Proclamação ao Mundo sobre a Família ajuda os Santos dos Últimos Dias a perceber que o casamento celestial traz maiores possibilidades de felicidade do que qualquer outro relacionamento, disse ele.

A irmã Evans falou sobre ver, quando criança, o profeta David O. McKay. “Não me lembro de nada do que foi dito, mas me lembro de como me senti quando vi o profeta.”

O élder Meurs falou da transformação que ocorreu na Igreja na área, onde há apenas cinco décadas a Igreja era composta na sua maioria por jovens adultos solteiros. Agora inclui belas famílias com várias gerações.

Isso é algo que AC Ho também expressou. Olhando pela janela para os modernos arranha-céus de Cingapura e contemplando 50 anos da Igreja nesta cidade vibrante, ele disse: “As bênçãos que recebemos como membros da Igreja têm sido enormes”.

O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, conversam com algumas crianças durante um encontro com três gerações de uma família em Cingapura, em 20 de novembro de 2019.
O presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e sua esposa, a irmã Wendy Nelson, conversam com algumas crianças durante um encontro com três gerações de uma família em Cingapura, em 20 de novembro de 2019. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News