Élder Holland visita sudeste da África durante ‘notável momento de crescimento’

Centenas de membros da Igreja dirigiram-se para o Centro de Convenções Gallagher cerca de 26 km (16 milhas) ao norte de Johanesburgo, África do Sul, quando as portas abriram às 7 da manhã, no domingo, dia 10 de novembro.

Quando a conferência foi começar, três horas depois, cada assento do extenso centro de conferências estava ocupado. Mais de 7.500 pessoas atenderam – cerca de 2.000 acima do esperado – para escutar élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos.

Foi talvez a maior reunião de santos de todos os tempos na África do Sul, disse élder Robert C. Gay, da Presidência dos Setenta.

Enquanto élder Holland dirigia-se ao grande grupo de diversos Santos de línguas, origens e culturas diferentes, ele testificou do Salvador e de Seus ensinamentos com relação a evitar contendas e ser unido.

As cidades que o élder Holland visitou durante seu período na Área África Sudeste.
As cidades que o élder Holland visitou durante seu período na Área África Sudeste. Credit: Church News graphic

“Quaisquer que sejam nossas outras lealdades, precisamos primeiro e principalmente ser discípulos de Jesus Cristo”, élder Holland declarou. “Qualquer que seja o problema do mundo, o evangelho de Jesus Cristo é a resposta.”

A conferência histórica de Johanesburgo foi apenas uma parada na jornada do élder Holland pelo sudeste da África de 9 a 16 de novembro com sua esposa, irmã Patricia Holland. Eles participaram de conferências de estaca, devocionais com membros, reuniões missionárias e oportunidades de divulgação de assuntos públicos principalmente em Johanesburgo, Angola e Moçambique.

Élder Gay e sua esposa, irmã Lynette Gay, e, bispo presidente, Gérald Caussé, e sua esposa, irmã Valerie Caussé, também viajaram pelo sudeste da África com paradas na África do Sul, Botsuana, Zimbábue, Quênia e a República Democrática do Congo.

Uma área de crescimento

Élder Mark S. Palmer, setenta autoridade geral e presidente da Área África Sudeste, descreveu a visita do élder Holland, élder Gay e bispo Caussé como uma “terna misericórdia … especialmente em um momento tão essencial onde uma nova área está para ser criada e quatro novas missões estão sendo formadas.”

A Igreja na Área África Sudeste está vivendo “um notável momento de crescimento”, élder Palmer disse.

No dia 21 de novembro, a Igreja anunciou a criação de oito novas missões começando em julho de 2020 – quatro delas são na Área África Sudeste. A Missão Camarões Yaoundé, Missão Etiópia Addis Ababa e Missão Tanzânia Dar es Salaam serão as primeiras em seus países respectivos. A Missão Moçambique Beira será a segunda no país.

Membros da Igreja reúnem-se no Centro de Conferências Joaquim Chissano Internacional em Maputo, Moçambique, para conferência multi-estacas com élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, no domingo, dia 17 de novembro, 2019.
Membros da Igreja reúnem-se no Centro de Conferências Joaquim Chissano Internacional em Maputo, Moçambique, para conferência multi-estacas com élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, no domingo, dia 17 de novembro, 2019. Credit: Ellis Mnyandu, Intellectual Reserve, Inc.

A Igreja anunciou em junho que a Área África Sudeste será dividida em duas áreas: a Área África Central e a Área África Sul. As novas áreas começarão a funcionar em agosto de 2020. A sede para a Área África Central será localizada em Nairóbi, Quênia.

A Área África Sudeste atualmente tem templos em Johanesburgo, África do Sul, e Kinshasa, República Democrática do Congo. O Templo de Durban África do Sul será dedicado no dia 16 de fevereiro, 2020. Templos também foram anunciados em Harare, Zimbábue e Nairóbi, Quênia.

“Élder Holland ama o povo da África”, élder Gay disse. Élder Holland trouxe uma perspectiva inestimável durante sua visita já que ele havia supervisionado as Áreas África Sudeste e África Oeste no passado por cerca de 12 anos como um membro do Quórum dos Doze.

Estresse econômico, relações de raça, tradições relacionadas a casamento e à grande necessidade de educação e treinamento de alfabetização são alguns dos desafios que membros lidam na África, élder Gay explicou. “Testemunhamos grande fé e amor entre os membros da Igreja que visitamos.”

“Essa visita com élder Holland foi uma bênção para mim”, ele continuou. “Muitas e muitas vezes eu senti um Apóstolo do Senhor declarar seu testemunho do Salvador e fazer tudo em seu poder e força para elevar e chegar ao coração das pessoas na África a esperança, libertação e cura que é o evangelho de Jesus Cristo.”

Uma testemunha do Espírito

Judith Mahlangu, que recentemente retornou da Missão Uganda Kampala, falou durante uma conferência multi-estacas em Johanesburgo sobre os desafios que encontrou em sua missão. Ela refletiu numa citação que tinha ouvido e registrado em seu diário: “Eu não vim tão longe só para vir longe.”

Durante o discurso do élder Holland, ele convidou Mahlangu para unir-se a ele ao púlpito. “Judith é a mensagem que todos viemos ver e ouvir hoje”, ele disse à congregação. “Aquela mensagem é de esperança e fé na influência futura do evangelho terá neste continente. O que simboliza aqui, hoje é o futuro da Igreja na África.”

Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, de pé próximo a Judith Mahlangu, uma missionária recém retornada, ao púlpito durante uma conferência multi-estacas no Centro de Convenções Gallagher perto de Johanesburgo, África do Sul, no domingo, dia 10 de novembro, 2019.
Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, de pé próximo a Judith Mahlangu, uma missionária recém retornada, ao púlpito durante uma conferência multi-estacas no Centro de Convenções Gallagher perto de Johanesburgo, África do Sul, no domingo, dia 10 de novembro, 2019. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Élder Gay disse da mensagem da irmã Mahlangu, “Eu não consigo pensar numa lição mais poderosa para os membros em todos os lugares – precisamos todos perseverar em tudo o que lidarmos e continuar em fé até retornarmos para casa com o nosso Pai no Céu.”

Élder Holland incentivou todos a virem à Cristo e ser gratos pela dádiva de Sua graça, Sua Expiação e Sua direção em nossas vidas. “Se recusarmos a dádiva, recusamos quem fez a doação”, ele disse, citando Doutrina e Convênios 88:33.

Sentado na congregação naquela manhã estava um homem que é um antigo professor da escola dominical em sua igreja batista. Ele tem pesquisado a Igreja pelos últimos meses.

Mais de 7.500 membros da Igreja reúnem-se para uma conferência multi-estacas no Centro de Convenções Gallagher perto de Johanesburgo, África do Sul, no domingo, dia 10 de novembro, 2019.
Mais de 7.500 membros da Igreja reúnem-se para uma conferência multi-estacas no Centro de Convenções Gallagher perto de Johanesburgo, África do Sul, no domingo, dia 10 de novembro, 2019. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Esse homem falou para élder Palmer que sentiu como se o élder Holland estivesse falando diretamente para ele quando disse: “Se algum de vocês está visitando essa manhã e não foi batizado, você deve ser imediatamente.”

“Esse bom amigo recebeu seu testemunho do Espírito e agora planeja ser batizado”, élder Palmer disse.

Palavras não podem descrever o legado espiritual da conferência multi-estacas, élder Palmer disse. “Sabemos que a geração em crescimento nunca esquecerá seu apelo para que cada rapaz digno sirva uma missão e que muitas moças também o façam.”

Irmã Holland expressou seu amor pelos santos africanos e disse-os para não ficarem receosos.

“Deus é o Bom Pastor e Ele nos ajudará a ‘não temer o mal.’” Ela contou a história de seu jovem filho assistindo um pastor na Inglaterra guiar um cordeiro amedrontado através de um pequeno corpo de água. Uma vez que o pastou tomou a liderança e guiou um cordeiro em segurança, todos os outros seguiram. “Não precisamos temer quando seguimos o Senhor que é nosso protetor e guia”, ela disse.

No dia seguinte, élder Holland falou para um grande número de missionários das missões de Johanesburgo e Botsuana e do CTM de Johanesburgo.

Ele ofereceu três princípios para encontrar sucesso na obra missionária: primeiro, ter o Espírito e ser obediente; segundo, “trabalhar demais”; e terceiro, “ensinar o evangelho através das revelações únicas da Igreja. O Livro de Mórmon é central e foi dado precisamente para isso”, ele disse.

Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, aperta mão de missionário em capela de Santos dos Últimos Dias em Johanesburgo, África do Sul, na segunda, dia 11 de novembro, 2019. Élder Holland falou a missionários das missões Johanesburgo e Botsuana e do CTM Johanesburgo.
Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, aperta mão de missionário em capela de Santos dos Últimos Dias em Johanesburgo, África do Sul, na segunda, dia 11 de novembro, 2019. Élder Holland falou a missionários das missões Johanesburgo e Botsuana e do CTM Johanesburgo. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

De todas as mensagens que os missionários podem ter levado do momento com élder Holland, élder Palmer disse, talvez o ensinamento mais significativo seja: “Ser capaz de encontrar um companheiro eterno que possa ser amado e adorado e apreciado da maneira que testificamos élder Holland tratar e fala da irmã Holland.”

Prova da veracidade do evangelho

Mais de 12.000 santos moram no país de Moçambique, onde a Igreja foi legalmente reconhecida em 1996. O primeiro ramo foi organizado na cidade capital de Maputo.

Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, fica de pé ao lado de dois rapazes ao púlpito ao falar durante uma conferência multi-estacas no Centro de Conferências Joaquim Chissano Internacional em Maputo, Moçambique, no domingo, dia 17 de novembro, 2019.
Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, fica de pé ao lado de dois rapazes ao púlpito ao falar durante uma conferência multi-estacas no Centro de Conferências Joaquim Chissano Internacional em Maputo, Moçambique, no domingo, dia 17 de novembro, 2019. Credit: Ellis Mnyandu, Intellectual Reserve, Inc.

Durante uma conferência especial de estaca em Maputo realizada no Centro de Conferências Joaquim Chissano Internacional no domingo, dia 17 de novembro, élder Holland chamou dois meninos de 14 anos para o palco.

Élder Holland perguntou à congregação de mais de 1.000 santos qual seria sua reação se eles conhecessem os dois rapazes e ambos declarassem, assim como o profeta Joseph Smith, que eles haviam visto o Pai Celestial e Seu Filho Jesus Cristo.

“Vocês acreditariam neles?” Élder Holland perguntou. “Por causa de alguém de 14 anos, o evangelho foi restaurado em sua plenitude. … Vocês não podem negar a evidência do que tem acontecido por causa da Primeira Visão.”

Élder Palmer disse que o povo do sudeste da África será eternamente grato pela visita do élder Holland. “Foi verdadeiramente extraordinário poder testemunhar como élder Holland personificou o amor de Cristo por todos que conheceu. Seja na frente de um grande grupo ou em reuniões um-a-um, foi realmente notável, uma conexão imediata de almas.”