Primeira Presidência lança em inglês novo manual geral para líderes e membros da Igreja

Um novo manual administrativo, disponível de forma universal para todos os líderes e membros santos dos últimos dias, substituiu o Manual 1 e Manual 2, que a Igreja rotulou como “obsoletos” em inglês (em outros idiomas, devem continuar se utilizando até o novo Manual Geral estiver disponível).

O novo manual, baseado em princípios do evangelho e intitulado “Manual Geral: Servindo em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”, foi lançado na quarta-feira, dia 19 de fevereiro.

A Primeira Presidência anunciou o lançamento do manual em uma carta para líderes gerais e locais. De acordo com o anúncio, um elemento essencial do novo manual é a contínua ênfase da Igreja de ajudar todos a virem a Cristo. Além disso, o conteúdo do manual foi organizado “ao redor do trabalho de salvação e exaltação do Pai Celestial”.

O manual está disponível ao público. De acordo com uma lista das perguntas mais frequentes que acompanha a carta da Primeira Presidência, “Os líderes da Igreja sentem que há um certo valor ao permitir o acesso àqueles que não são membros, para que possam ver como a Igreja de Jesus Cristo funciona nestes últimos dias.”

O manual foi escrito para ajudar líderes locais a dirigirem uma Igreja global, com membros vivendo em diferentes circunstâncias. O manual está sendo traduzido para 51 idiomas e no momento se encontra disponível em inglês em ChurchofJesusChrist.org e no aplicativo Biblioteca do Evangelho.

De acordo com uma das perguntas feitas, o novo manual dá ênfase aos programas essenciais para cada unidade da Igreja e fornece opções para adaptação, baseadas nas necessidades locais e nos recursos disponíveis.

“Muitas unidades ao redor do mundo carecem de recursos para que alguns programas da Igreja funcionem da mesma forma como acontece em unidades maiores”, esclarece uma das perguntas. “Os manuais anteriores foram escritos tendo em mente unidades grandes como sua audiência principal, mas muitas vezes têm causado desafios para líderes de unidades com menos recursos.”

Outro exemplo da adaptabilidade global é tornar o Manual Geral mais baseado em princípios do evangelho. “Ao conectarmos líderes com o Salvador e com princípios verdadeiros, eles serão capazes de servir da melhor maneira possível para alcançar as necessidades locais.”

O Élder D. Todd Christofferson, do Quórum dos Doze Apóstolos, apresentou o novo manual para as Autoridades Gerais e Líderes Gerais em janeiro, explicando como ele faz parte da Restauração contínua do evangelho de Jesus Cristo, refletindo o amor de Deus por Seus filhos.

“Esta restauração tem sido e continuará sendo um processo para aprendermos como ministrar da maneira como Jesus faria em um mundo tão diversificado”, Élder Christofferson disse durante o treinamento do dia 30 de janeiro. “Oramos para que este novo manual ajude os líderes da Igreja a usar os dons que Deus lhes deu para continuarem abençoando vidas ao ministrarem. Sabemos que há espaço nesta Igreja para todos.”

O manual 1 e o manual 2 são agora considerados obsoletos em inglês. Em outros idiomas, devem continuar se utilizando até o novo Manual Geral estiver disponível.
O manual 1 e o manual 2 são agora considerados obsoletos em inglês. Em outros idiomas, devem continuar se utilizando até o novo Manual Geral estiver disponível. Credit: Captura de tela da Biblioteca do Evangelho

O novo manual terá apenas o formato digital. O conteúdo será atualizado regularmente para ajudar líderes de todo o mundo a adaptarem programas, políticas e procedimentos da Igreja às suas circunstâncias locais. O manual também fornecerá flexibilidade para simplificar os programas da Igreja, de acordo com a carta da Primeira Presidência.

Cerca de 80% do conteúdo será transferido do Manual 1 (para presidentes de estaca e bispos) e do Manual 2 (para todos os outros líderes das organizações) e reorganizado em uma nova estrutura disponível.

O manual está dividido em quatro partes: Fundação Doutrinária, Organização da Igreja, Trabalho de Salvação e Exaltação, e Administração da Igreja.

O manual conterá 38 capítulos. Nove capítulos foram atualizados até agora para refletir a nova abordagem e os outros 29 capítulos serão atualizados entre 2020 e 2021.

O trabalho do novo manual vem ocorrendo há muitos anos. Em 2016, a Primeira Presidência aprovou a elaboração de um “manual simplificado” para unidades pequenas. Em 2017, a Primeira Presidência determinou que fossem realizadas pesquisas sobre como um manual atualizado poderia atender melhor às necessidades da Igreja mundialmente. Em 2018, a Primeira Presidência deu permissão para unificar e simplificar os manuais em um único volume que sirva para toda a Igreja, esclarece uma das perguntas mais frequentes.

Informações de capítulos atualizados

Os líderes da Igreja dizem que os novos capítulos do manual são mais curtos, mais agradáveis de se ler e incluem mudanças importantes — como  alguns esclarecimentos sobre questões morais, assim como a autoridade do sacerdócio e uma nova parte sobre indivíduos transgêneros.  

A informação encontrada no capítulo 1, “O Plano de Deus e Seu Papel no Trabalho de Salvação e Exaltação” é nova. Ela explica o relacionamento entre (1) o plano de Deus de felicidade para Seus filhos, (2) nossa oportunidade de participar em Seu trabalho de salvação e exaltação e (3) os propósitos da Igreja. Manuais passados se referiram às “três missões da Igreja” e às “responsabilidades divinamente designadas”. Este capítulo se baseia nesses princípios para esboçar os quatro aspectos do trabalho de Deus com mais clareza e detalhe:

  • Viver o evangelho de Jesus Cristo
  • Cuidar daqueles em necessidade
  • Convidar todos a receberem o evangelho
  • Unir famílias para a eternidade

No capítulo 3, “Princípios do Sacerdócio”, o manual ensina verdades fundamentais sobre o sacerdócio e incorpora ensinamentos recentes da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos sobre como as mulheres e os homens podem praticar a autoridade do sacerdócio delegada nos seus chamados e designações.

“O capítulo 3 enfatiza que, embora os homens tenham o sacerdócio que lhes foi conferido e que sejam ordenados a ofícios do sacerdócio, ambos homens e mulheres que são chamados ou designados para servir na Igreja praticam a autoridade delegada ao realizarem a obra de Deus”, de acordo com as perguntas. “É importante para os membros da Igreja entenderem que, independente do seu sexo ou chamado, aqueles que são chamados ou designados a um trabalho recebem a autoridade divina e a responsabilidade de agir nos seus chamados e designações.”

O capítulo 18 destaca “As Ordenanças e Bênçãos do Sacerdócio”, incluindo links e vídeos instrutivos que mostram como realizar ordenanças e dar bênçãos. Mais vídeos serão acrescentados em breve.

E o capítulo 32, “Arrependimento e Conselhos de Afiliação à Igreja” é uma revisão significativa do capítulo de “Disciplina da Igreja” do manual 1. O capítulo usa uma abordagem e voz mais ministerial. Por exemplo, os “conselhos disciplinares” são chamados agora de “conselhos de afiliação à Igreja”. “Desassociação” é agora “restrições formais de membro”. “Excomunhão” é agora “remoção de afiliação”. As instruções são dadas aos bispos e presidentes de estaca sobre como ajudar com compaixão os membros quando se arrependem de pecados sérios.

Os outros 29 capítulos serão atualizados nos próximos dois anos. O plano original era de esperar para publicar o novo Manual Geral quando estivesse completamente pronto.

“Mas quando os primeiros capítulos ficaram prontos, a Primeira Presidência e o (Quórum dos) Doze sentiram que seria importante publicar as mudanças o mais rápido possível”, disse Élder Anthony D. Perkins, Setenta Autoridade Geral e diretor executivo do Departamento de Correlação da Igreja. “Ter um manual em grande parte enviado digitalmente permite que nós o atualizemos quando novas revelações forem recebidas enquanto a Igreja segue em novas direções como parte do seu crescimento mundial.”

É importante, “para os membros, entenderem — tanto homens como mulheres — que Deus está nos dando Seu poder para que possamos ir e fazer as coisas que Ele nos pediu que fizéssemos”, disse a irmã Reyna I. Aburto, da presidência geral da Sociedade de Socorro, que esteve estreitamente envolvida na criação do novo manual. “E Ele também tem delegado autoridade para nós para que possamos receber revelações e ter Sua ajuda e Sua orientação a cada passo do caminho.”