5 perguntas para a nova presidência geral dos Rapazes

Simplesmente dizer que a recém-chamada presidência geral dos Rapazes está começando suas funções “em um momento sem precedentes”, certamente é um eufemismo.

Por um lado, o presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, e seus conselheiros, o irmão Ahmad S. Corbitt e o irmão Bradley R. Wilcox, estão ajudando a promover e implementar ainda mais o programa Crianças e Jovens, em vigor há cinco meses, desenvolvido para ajudar os jovens santos dos últimos dias do mundo todo a entenderem seu vasto potencial individual e de alegria.

E, é claro, a nova presidência foi recentemente chamada no meio de uma assustadora e perturbadora pandemia global, sendo apoiada durante a Conferência Geral de Abril de 2020.

Muitas das maneiras tradicionais, por meio das quais os portadores do Sacerdócio Aarônico adoram e se reúnem, sofreram uma abrupta interrupção. Juntamente com suas parceiras nas presidências gerais das Moças e da Primária, suas orações e preocupações diárias são voltadas para o bem-estar dos jovens santos dos últimos dias em uma Igreja internacional em constante crescimento.

Ainda se ajustando aos novos chamados, o presidente Lund, o irmão Corbitt e o irmão Wilcox se reuniram recentemente, por videoconferência, com o Church News para uma sessão de perguntas e respostas sobre os desafios históricos e as oportunidades que os jovens da Igreja enfrentam, da Albânia ao Zimbábue. (Algumas respostas foram editadas devido a seu tamanho.)

1. O que mais anima vocês nesta recente oportunidade de servirem juntos na presidência geral dos Rapazes?

Presidente Lund: Estamos em um momento de mudança e transição. 

O novo programa Crianças e Jovens nos oferece um momento de invenção e criação durante o qual estamos tentando descobrir como atender às necessidades uns dos outros e ajudar nossos jovens a descobrir o Salvador e a desenvolver um relacionamento com Ele.

Um menino olha para um livreto do novo programa de desenvolvimento pessoal para Crianças e Jovens.
Um menino olha para um livreto do novo programa de desenvolvimento pessoal para Crianças e Jovens. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

É sempre emocionante fazer parte de invenções. A criação é um esforço nobre — e estamos criando algo que não existia na Igreja.

É divertido estar no meio disto.

Irmão Corbitt: Estou animado para trabalhar com estes dois homens de Deus. Existe uma união, mesmo neste início de nossa presidência, e amo isto. É algo que o Senhor pode usar para Seus propósitos nos próximos anos.

Irmão Wilcox: Estamos vendo mais interação entre as organizações. Há muitos grupos na Igreja responsáveis pelos jovens: o Seminário, a Escola Dominical, os Rapazes, as Moças e a Primária. Vejo muito mais “união de esforços” conforme tentamos avançar juntos.

2. O presidente Lund ensinou que não é complicado ser um membro bem-sucedido do Reino de Deus. O que os jovens da Igreja podem fazer para mantê-lo simples e desfrutar seu sucesso pessoal no Reino do Senhor?

Irmão Corbitt: Seguir o profeta. Aprendemos este princípio desde a Primária e é fácil de entender. 

Façam das prioridades do profeta as suas prioridades. Quando o Presidente Russell M. Nelson lhes pedir para fazerem algo, façam com fé, sabendo e confiando que aquilo é que o Pai Celestial quer que façam para serem felizes e bem-sucedidos.

Um grupo de rapazes em Portugal sorri durante uma reunião de quórum. O tema do quórum do Sacerdócio Aarônico foi publicado recentemente pela Igreja.
Um grupo de rapazes em Portugal sorri durante uma reunião de quórum. O tema do quórum do Sacerdócio Aarônico foi publicado recentemente pela Igreja. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Irmão Wilcox: Ser membro da Igreja não é complicado — mas a vida é. O que precisamos fazer [como líderes dos jovens] é ajudá-los a ligar os pontos. A vida é complicada, mas viver o evangelho é a solução. A vida é complicada, mas aproximar-se do Pai Celestial e de Jesus Cristo é a solução.

Quando os jovens aprendem a ligar esses pontos, percebem que viver o evangelho torna a vida menos complicada.

Presidente Lund: O evangelho é muito simples — e quando fazemos as coisas básicas relacionadas a ele, nossa vida fica muito melhor e muito mais fácil.

O Presidente M. Russell Ballard fala sobre “O Velho Barco Chamado Sião”. Ele não foi construído para ficar atracado em uma doca segura dentro de um porto. Ele foi feito para ir ao mar onde as ondas quebram, o trovão ruge e onde as coisas são difíceis.

Para que a vida seja a mais simples possível, precisamos nos preparar para as dificuldades, aumentar nossas defesas e ter certeza de que não estamos em um convés escorregadio. Ler as escrituras, ir à Igreja e orar irão nos proteger porque o vento está sempre soprando.

Mas também precisamos levantar uma vela e ajustar o leme para que nossa  vida signifique algo. Ao nos tornarmos parte do batalhão do Senhor, … nossa vida adquire um propósito que nos ajuda a atravessar essas ondas e nos torna mais felizes e seguros do que estaríamos de outra forma.

3. O novo programa Crianças e Jovens está ancorado nos princípios encontrados em Lucas 2:52. Como os jovens podem seguir o exemplo do Salvador e “[crescerem] em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens” em um momento durante o qual as reuniões tradicionais dos quóruns estão interrompidas pela atual pandemia?

Irmão Wilcox: A beleza do programa Crianças e Jovens é que não está vinculado a encontros ou a reuniões de quórum. Não está ligado a alguém que precise ajudá-los seguindo uma lista de tarefas. É algo que pode acontecer individualmente. Os jovens podem seguir em frente — mesmo que não estejam se encontrando de forma tradicional. 

Antes do impacto do vírus, eles receberam as ferramentas para continuar a progredir, mesmo durante este momento de interrupção.

As quatro áreas de crescimento no programa Crianças e Jovens.
As quatro áreas de crescimento no programa Crianças e Jovens. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Presidente Lund: O desafio que os jovens enfrentam não é muito diferente dos que todos nós enfrentamos: Estamos tentando enfrentar a vida com as  ferramentas que conseguimos desenvolver até agora. Cada nova fase da vida requer novas ferramentas.

Uma das belezas do programa Crianças e Jovens é que ele se molda aos jovens para focarem em todas as quatro áreas da vida [espiritual, social, física, intelectual] e fazerem coisas que talvez não sejam tão naturais para eles. 

Se os jovens forem receber as promessas completas de sua vida, precisam se desenvolver em todas essas áreas, assim como o Salvador.

Irmão Corbitt: O Senhor, em todas as épocas, tem procurado simplificar as coisas para Seus filhos — principalmente Seu povo do convênio.

Antigamente, quando o povo de Israel foi mordido por serpentes venenosas, o Senhor disse que apenas olhassem para Cristo. O método era simples. Em nossos dias, fomos “mordidos” por esta epidemia — e ainda assim o Senhor simplificou novamente o método a tempo de aplicarmos o que sabemos.

Conforme líderes e jovens seguem o programa Crianças e Jovens e sua natureza simplificada, poderão se desenvolver de forma espiritual, física, intelectual e social. A escritura de Lucas 2:52 pode se cumprir na vida de nossa juventude.

4. O Tema do Quórum do Sacerdócio Aarônico começa com a declaração: “Sou um filho amado de Deus, e Ele tem uma obra para mim.” Como um rapaz na Igreja pode descobrir “a obra” que Deus tem para ele?

Presidente Lund: A primeira coisa a fazer é jamais dizer não a uma designação do sacerdócio. Se fizer isto, encontrará propósito — e o Pai Celestial encontrará maneiras de realçar suas próprias competências e habilidades para ajudar a edificar outras pessoas. 

Um grupo de jovens santos dos últimos dias socializam juntos. O ano de 2019 incluiu muitas mudanças que afetam crianças e jovens na Igreja.
Um grupo de jovens santos dos últimos dias socializam juntos. O ano de 2019 incluiu muitas mudanças que afetam crianças e jovens na Igreja. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

A segunda é considerar sua bênção patriarcal. Todos nós precisamos delas. Elas descrevem quem somos e nos ligam à família de Deus. Nossa bênção patriarcal conversa, em linguagem espiritual, com a missão de nossa vida.

Irmão Wilcox: Costumo pedir aos meus alunos universitários que escrevam o nome de 10 heróis. … Quando você olha para os heróis e observa quem são os seus, você começa a perceber as coisas que admira nessas pessoas, e as coisas que fazem e que você pode fazer em sua própria vida.

Olhar para os heróis e identificar objetivos são coisas importantes para encontrar seu próprio trabalho e permitir que o Senhor lhe revele os propósitos reservados para você.

5. Como planejam trabalhar com suas colegas na presidência geral das Moças para fortalecer coletivamente a juventude da Igreja?

Irmão Corbitt: Sentimos a mesma união com a presidência geral das Moças que sentimos dentro da nossa própria presidência, e também com a presidência geral da Primária. Todos queremos descobrir o que podemos fazer para facilitar o sucesso dos filhos de Deus — da infância à idade adulta.

Quanto mais unidos trabalharmos com mulheres e homens de Deus, todos chamados pelos ungidos do Senhor, mais bem-sucedidos seremos.

Moças acompanham irmã Bonnie H. Cordon, presidente geral das Moças, no palco durante um evento Cara a Cara sobre o programa para Crianças e Jovens no Tabernáculo em Salt Lake City, no dia 17 de novembro.
Moças acompanham irmã Bonnie H. Cordon, presidente geral das Moças, no palco durante um evento Cara a Cara sobre o programa para Crianças e Jovens no Tabernáculo em Salt Lake City, no dia 17 de novembro. Credit: Captura de tela ChurchofJesusChrist.org

Presidente Lund: Há uma tempestade de granizo lá fora, e todos vamos enfrentá-la juntos. 

Há muitas coisas que nossos jovens, rapazes e moças, enfrentarão em comum. Eles precisam uns dos outros para se apoiarem e terem força.

Há um grande valor na colaboração entre rapazes e moças. O melhor recurso que a maioria dos rapazes da Igreja têm são as moças da ala. E o maior trunfo que estas moças têm são os rapazes com quem trabalham.

Precisamos nutrir sua força combinada.