Nova Autoridade Geral do México diz que o crescimento acontece quando saímos de nossa zona de conforto

A inadequação que o Élder Moisés Villanueva sente, com seu novo chamado como Setenta Autoridade Geral, é semelhante à que sentiu há seis anos.

O chamado para presidir a Missão Califórnia Arcadia de 2014 a 2017 foi “uma surpresa esmagadora”, disse. Para o nativo de Oaxaca, no México, falar inglês nos Estados Unidos não seria fácil. 

Pouco depois de chegar à Califórnia, Élder Villanueva entrevistou um jovem missionário e perguntou como ele se sentia. O missionário disse: “Sinto-me sobrecarregado. A adaptação à vida missionária é muito difícil para mim. Acho que não sou capaz de aprender outro idioma. Gostaria de ir para casa.”

Élder Villanueva respondeu com empatia: “Sabe, estou me sentindo assim também. Gostaria de ir para casa. Também é difícil para mim.”

Continuando a história, Élder Villanueva recordou: “Lembro-me de propor àquele missionário, ‘vamos fazer um acordo. Precisamos terminar nossa missão. Precisamos seguir os conselhos que lemos no manual ‘Ajustar-se à Vida Missionária’. Vamos comer bem, dormir bem e nos exercitar.’”

Tanto o jovem missionário quanto o Élder Villanueva confiaram no Senhor e terminaram suas missões com sucesso. Em sua entrevista de saída, o missionário disse ao Élder Villanueva: “Conseguimos.” Élder Villanueva respondeu: “Você conseguiu. Eu ainda tenho mais um ano.”

“Foi uma experiência maravilhosa”, disse Élder Villanueva sobre servir como presidente de missão. “Aprendi muito e agora entendo que, quando saímos de nossa zona de conforto, crescemos.”

O Élder Moisés Villanueva foi apoiado como Setenta Autoridade Geral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias durante a Conferência Geral de Abril de 2020, aos 53 anos.

O Presidente Russell M. Nelson disse que, em um futuro próximo, não sobreviveremos espiritualmente sem a influência orientadora, direta, reconfortante e constante do Espírito Santo”, disse Élder Villanueva. “Sei que este chamado vem do céu e que preciso ser digno para receber os influxos do Espírito Santo.”

Moisés Villanueva Lopez nasceu no dia 13 de dezembro de 1966 em Oaxaca, estado de Oaxaca, no México, filho de Rubén Villanueva Platas e Delfina Lopez Dominguez. Apesar de ter apenas 10 anos na época, o Élder Moisés Villanueva ainda se lembra de como se sentiu quando os missionários ensinaram o evangelho a ele e sua família em Oaxaca, no México.

Élder Moisés Villanueva
Élder Moisés Villanueva Credit: Intellectual Reserve, Inc.

“Lembro-me do Espírito que eles deixaram e da paz que senti no coração”, disse. 

O jovem Moisés foi batizado com quatro de seus irmãos, enquanto sua mãe — que criava Moisés e seus irmãos sozinha e em circunstâncias difíceis — retornou à atividade da Igreja. 

Enquanto Moisés, de 18 anos, se preparava para servir missão, sua família continuou a enfrentar desafios temporais. Ele ficou com dúvidas se deveria partir e disse à mãe que queria ficar e ajudá-la. 

Ela respondeu: “Se você realmente quer me ajudar, vá e sirva ao Senhor.” 

Ajoelhado, ao lado de sua cama ao final do primeiro dia na Missão Hermosillo México, sentiu que o Senhor estava satisfeito com sua decisão. Ele dá crédito à sua missão pelo crescimento de seu testemunho do evangelho restaurado. 

Élder Villanueva conheceu sua esposa, Letícia Ávalos Lozano, depois que sua família se mudou para Oaxaca quando ela tinha 13 anos. Ele era amigo próximo dos irmãos dela. Começaram a namorar depois que ele voltou de sua missão e Letícia retornou da Missão Novo México Albuquerque. 

Eles se casaram no Templo da Cidade do México México, no dia 30 de junho de 1995, e o casal tem quatro filhos. Sua família gosta de viajar, assistir a filmes, jogar tênis e andar de bicicleta juntos. 

A irmã Villanueva teve experiências próprias sobre aprender a confiar no Senhor. Quando ela estava na faculdade, seu pai Adolfo Ávalos Rico recebeu um chamado para presidir a Missão Guatemala Sul. “Meu curso era Contabilidade Pública e eu era muito boa nisso. Mas quando veio o chamado, decidimos que eu iria com ele”, disse.

“No início, não tinha certeza. Por que o Senhor está chamando meu pai? Ele não sabe que estou estudando? … Aprendi que, às vezes, podemos fazer planos, mas o Senhor tem outros para nós. E se estivermos dispostos a deixar o que temos, Ele nos abençoará.”

A irmã Villanueva disse que seus pais a ensinaram, pelo exemplo, a estar sempre disposta a servir. Seu pai serviu como presidente do CTM, presidente do templo e setenta de área. “Eles nunca questionaram seus chamados. Sempre estiveram prontos para deixar o que fosse para ir e servir”, disse. 

Os chamados são uma oportunidade e um privilégio para servir ao Senhor, disse. “Mesmo que às vezes não nos sintamos capazes e não estejamos prontos, se tivermos o desejo, o Senhor nos molda e Ele nos ensina, passo a passo, pouco a pouco.”

O Élder Villanueva formou-se em Administração de Empresas pela Universidade Regional do Sudeste, em 1997, e fez mestrado em Inovação para Melhoria de Negócios pelo Instituto Tecnológico y de Estudios Superiores de Monterrey (ITESM) em 2011. 

Na ocasião de seu chamado, ele estava trabalhando como diretor executivo da Sertexa, uma empresa de transportes que fundou, e servindo como setenta de área na Área México. Os chamados anteriores de Élder Villanueva incluem presidente da Missão Califórnia Arcadia, diretor de assuntos públicos, conselheiro em uma presidência de estaca e bispo.

“Agora entendo que, quando saímos de nossa zona de conforto, crescemos.”

O Élder e a irmã Villanueva disseram que se sentem gratos pela oportunidade de servir em meio à pandemia de COVID-19 e seu impacto global. 

“Não conseguimos ver o fim desde o princípio, mas o Pai Celestial consegue. Mesmo que haja muitas coisas difíceis ainda por vir, o trabalho irá adiante”, disse a irmã Villanueva. “Estamos aqui para ajudar o progresso do trabalho.”

Élder Villanueva acrescentou seu testemunho: “Esta Igreja é dirigida pelo Salvador, Jesus Cristo. Ele nos conhece pelo nome. Conhece nossas necessidades, nossos desafios e nossas preocupações. E também conhece nossos pontos fortes e até mesmo os desejos de nosso coração.”