Presidente Eyring no Seminário para nova Liderança de Missão: Nunca sozinhos na obra do Senhor

Presidente Henry B. Eyring ofereceu uma mensagem simples, porém encorajadora para novos presidentes de missão, suas companheiras e os missionários a quem servem: Vocês nunca estão sozinhos na obra do Senhor.

Falando em 26 de junho no Seminário para nova Liderança de Missão 2020, o segundo conselheiro na Primeira Presidência notou que os muitos casais participando da reunião anual vêm de uma variedade de experiências e circunstâncias. Seus novos chamados podem ser assustadores. Eles têm consequências eternas.

“Pode haver momentos em que imaginam se o chamado que possuem está além da sua capacidade”, disse Presidente Eyring com a ternura, que é sua marca registrada. “Tive estes momentos e aprendi quão importante é eliminá-los rapidamente. Se permitirem que se prolonguem, eles crescem e então seu poder de servir diminui. Isto será tão perigoso para seus missionários quanto para vocês e para mim.”

Sempre que enfrento crises de insegurança enquanto trabalho “em um chamado do Senhor que aparenta estar muito além de mim”, Presidente Eyring disse que tem sido edificado por uma inspiração em sua mente e coração.

Presidente Henry B. Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência, fala na sexta-feira, dia 26 de junho de 2020, no Seminário para nova Liderança de Missão 2020.
Presidente Henry B. Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência, fala na sexta-feira, dia 26 de junho de 2020, no Seminário para nova Liderança de Missão 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

“É este simples fato: Vocês e seus missionários nunca estão sozinhos na obra do Senhor.”

Ao ensinar utilizando Jacó 5, Presidente Eyring disse que a alegoria das oliveiras é um lembrete que a alegria pode ser encontrada trabalhando ao lado do Senhor da vinha. Juntos, podem aproveitar o fruto abençoado do seu trabalho.

“Tenho sentido isto frequentemente, e vocês também”, disse. “E vi com os olhos da fé, não só que não trabalhei sozinho, mas também que o Senhor e outros servos foram generosos além da medida para me deixar compartilhar a alegria pelos meus pequenos esforços.”

A segurança específica, de que alguém é qualificado para um chamado sagrado, vem do Senhor, acrescentou. “Não é o que temos feito que importa. É como nossos corações têm mudado através de nossa fiel obediência. E apenas Deus sabe disto.”

Apenas o Senhor é a fonte certa desta segurança: Bem está, servo bom e fiel.

“O elogio que mais precisamos é saber que ao servir a Ele fielmente, nos tornamos mais como Ele.

“Este entendimento pode moldar o apreço que dão aos seus missionários. Vocês os apreciarão mais por quem estão se tornando do que pelo que fizeram. Vocês os ajudarão a reconhecer o crescimento do seu caráter. Vocês lhes dirão como o que fizeram permitiu que vocês discernissem neles aquilo que Deus os ajudou a se tornar.”

“Pregar Meu Evangelho” ensina missionários sinceros que quando fazem o seu melhor — mesmo em meio a desapontamentos — podem ter a certeza de que o Senhor está satisfeito e está trabalhando com eles. 

“Para mim, a evidência mais certa da aprovação de que o Senhor confia em mim é ao me enviar Seu Espírito para testificar, guiar e me ajudar na colheita. Descobri que isto vem apenas após orar, buscar nas escrituras e nas palavras dos profetas, obedecer com exatidão, amar outros, humildemente ouvindo o Espírito e trabalhando mesmo quando seja demorado e doloroso.”

Presidente Eyring ensinou que, no serviço do Senhor, o Espírito Santo vem somente depois de um servo dar tudo que pode oferecer. Para um presidente de missão e sua companheira, “Isto pode significar no fim de um longo dia fazerem mais uma ligação a um missionário que precisa de vocês. É o Espírito Santo que tanto nos purifica quanto transmite a aprovação do Senhor.”

O líder da Igreja identificou cinco características de “um servo do Senhor completamente qualificado”: temperança, paciência, amor fraternal, caridade e humildade. Servos não trabalham sozinhos e precisam ajudar outros. E mesmo que, como Morôni, um servo trabalhe isolado, os corações de outros podem ser tocados.

Presidente Russell M. Nelson e seus conselheiros na Primeira Presidência participam do Seminário para nova Liderança de Missão 2020, transmitido mundialmente via tecnologia, no dia 26 de junho de 2020.
Presidente Russell M. Nelson e seus conselheiros na Primeira Presidência participam do Seminário para nova Liderança de Missão 2020, transmitido mundialmente via tecnologia, no dia 26 de junho de 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

“Morôni certamente deve ter se sentido solitário, mas em seu coração, não estava sozinho”, disse. “Leiam sua mensagem e vocês sentirão sua paciência, sua caridade mesmo para com seus inimigos mortais e seu amor por aqueles que nunca conheceria nesta vida. Estava vivendo sozinho, mas estava servindo outros que não podia ver com olhos mortais. Então não trabalhou sem desejar o melhor para outros em seu coração. Estava ensinando como os servos de Deus sempre fazem.”

Presidentes de missão e suas companheiras, acrescentou, são professores que são obrigados a ajudar seus missionários a crescerem em sua própria capacidade de ensinar outros. “Precisam crescer ainda mais ao criar fé em Deus ao ensinarem. Isto requerirá que ensinem pelo Espírito de forma que o Espírito possa tocar corações e invocar um comprometimento poderoso para o arrependimento.”

Missionários precisam fazer mais para convencer céticos. Precisam abrandar corações o suficiente para permitir que o Espírito Santo lhes ensine e testifique.

Presidente Eyring, então, falou sobre a importância dos missionários sentirem “o verdadeiro amor de Deus” pelas pessoas a quem ensinam.

“É preciso ter fé no Salvador de que Ele ama cada aluno o suficiente para pagar o preço por seus pecados. 

“Com algumas das pessoas a quem seus missionários ensinarão, muita fé será necessária. Será exigido o trabalho da oração e estudo das escrituras para se conseguir aquela fé e sentir aquele amor. É preciso mais do que um sentimento de simpatia. Pode ser exigido pedir aos alunos para fazerem compromissos e fazerem coisas difíceis. Abinadi amou o Rei Noé quando o advertiu para se arrepender, mesmo sabendo que aquilo custaria sua vida.”

Um missionário que ensina com amor tem a maior probabilidade de gerar amor pelo Mestre, Presidente Eyring disse.

“Ensinar é apenas uma das maneiras que trabalhamos com e por outros no nosso serviço missionário. Mas todos esses trabalhos devem brotar do amor de Deus para ser eficaz.”

O presidente Micah D. Rolfe, à direita, e a sister Marie Rolfe, que em breve presidirão a Missão Nova Jersey Morristown, tiram uma selfie com outros participantes do Seminário para nova Liderança de Missão 2020, com o monitor ao fundo.
O presidente Micah D. Rolfe, à direita, e a sister Marie Rolfe, que em breve presidirão a Missão Nova Jersey Morristown, tiram uma selfie com outros participantes do Seminário para nova Liderança de Missão 2020, com o monitor ao fundo. Credit: Foto cortesia da sister Marie Rolfe

Nutrir um indivíduo com o amor de Deus coloca em movimento uma reação em cadeia que abençoará outros, acrescentou.

“É isto que vocês farão”, disse Presidente Eyring. “Vocês tocarão alguns. Eles tocarão outros. E nos anos à frente, vocês descobrirão que os frutos dos seus labores foram multiplicados cem vezes mais por aqueles a quem serviram. 

“E mais do que tudo, vocês verão que foi o serviço de amor do Pai Celestial, do Salvador do mundo e do Espírito Santo que lhes permitiu serem abençoados com paz aqui e alegria no reino celestial, para nunca se sentirem sozinhos.”