Seguidores de Cristo devem buscar união em tempos divisivos com diferentes normas, políticas e culturas

Em meio a uma época de distanciamento social e isolamento, agitação civil e divisão política, líderes de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias compartilharam mensagens atuais e relevantes para membros durante a 190ª Conferência Geral Semianual.

“A vida sem Deus é uma vida cheia de temor. A vida com Deus é uma vida repleta de paz”, Presidente Russell M. Nelson declarou durante a sessão das mulheres.

Muitas líderes gerais da Igreja aconselharam, no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro, sobre como membros podem ficar unidos, independente das disputas contenciosas na sociedade e no mundo hoje.

Durante uma época de raiva e ódio na política e normativas, seguidores de Cristo devem aprender a aderir ao Seu ensinamento “bem conhecido, mas raramente praticado” de “amar nossos inimigos”, disse o Presidente Dallin H. Oaks, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, durante a sessão de abertura.

Uma família no Quênia participa da 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizada no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro de 2020.
Uma família no Quênia participa da 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizada no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro de 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

“Em um governo democrático, sempre haverá diferenças no que diz respeito a candidatos políticos e a diretrizes. No entanto, como seguidores de Cristo, devemos renunciar à raiva e ao ódio com os quais as escolhas políticas são debatidas ou declaradas em muitos ambientes.”

As pessoas aprendem a amar seus inimigos ou adversários ao evitarem raiva ou hostilidade, aumentando o amor de Cristo e cumprindo as leis de seu país. 

A lealdade às leis estabelecidas, ao invés de “aliados” temporários, ou ideológicos, é a melhor maneira de amar os inimigos ao buscar união na diversidade, Presidente Oaks disse.

“Tendo morado ao longo de muitos anos em diferentes lugares deste país, aprendi com o Senhor que é possível obedecer às leis de nosso país e buscar melhorá-las, e também amar nossos adversários e inimigos. Embora não seja algo fácil, isso é possível com a ajuda de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele deu esse mandamento de amar e promete nos ajudar quando procurarmos obedecer a ele.”

Em seu discurso, Élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, disse que há menos contendas e conflitos na sociedade “quando as pessoas amam a Deus com todo o seu coração e, ao viver em retidão, buscam ser semelhantes a Ele.”

Este é um momento particularmente de fortes divisões, observou. Contudo, a Igreja pode “ser um oásis de união e celebrar a diversidade. A união e a diversidade não são conceitos opostos. Podemos alcançar uma união maior à medida que criamos um ambiente de inclusão e respeito pela diversidade”, disse.

Susana Gassant segura seu filho Sainmavois, de 1 ano, enquanto assistem à 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em sua casa em West Valley City, Utah, no domingo, 4 de outubro de 2020.
Susana Gassant segura seu filho Sainmavois, de 1 ano, enquanto assistem à 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em sua casa em West Valley City, Utah, no domingo, 4 de outubro de 2020. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

A cultura da Igreja vem do evangelho de Jesus Cristo. Embora membros e recém-conversos frequentemente venham de diversas origens raciais e culturais, “podemos estar unidos em nosso amor por Jesus Cristo e em nossa fé Nele”, Élder Cook disse.

Élder William K. Jackson comentou que muitos problemas do mundo são o resultado de confrontos entre ideias e costumes diferentes que surgem da cultura. “Porém, praticamente todos os conflitos e o caos rapidamente desapareceriam se pelo menos o mundo aceitasse sua cultura original, aquela que todos compartilhávamos há não muito tempo”, o Setenta Autoridade Geral disse. A “melhor de todas as culturas” é encontrada nos ensinamentos do Salvador e está disponível a todas as pessoas hoje.

“Podemos realmente apreciar o melhor de nossa cultura terrena pessoal e ainda ser plenos participantes na mais antiga de todas as culturas — a original, a definitiva e eterna cultura que tem origem no evangelho de Jesus Cristo”, Élder Jackson disse.

A irmã Michelle Craig, da presidência geral das Moças, citou o colunista David Brooks, que disse: “A maioria dos problemas de nossa sociedade acontece porque as pessoas não sentem que foram notadas.”

Jesus Cristo, continuou, vê as pessoas profundamente. “Ele vê os indivíduos, suas necessidades e quem eles podem se tornar. Quando outras pessoas viram pescadores, publicanos ou pecadores, Jesus viu discípulos; quando viram um homem possuído por demônios, Jesus viu além daquela aflição aparente, percebeu o que aquele homem tinha e o curou.” 

Mesmo em meio à vida ocupada das pessoas, elas podem seguir o exemplo de Jesus e ver indivíduos – suas necessidades, sua fé, sua luta e em quem podem se tornar, disse a irmã Craig.

Ao compartilhar uma ideia de como começar uma busca cuidadosa, deliberada e intencional para se tornar mais como o Salvador, Élder Scott D. Whiting, Setenta Autoridade Geral, disse: “Certamente não há outro caminho para curar feridas de relacionamentos destruídos ou de uma sociedade fragmentada a não ser cada um de nós imitar, de maneira mais plena, o Príncipe da Paz.”

Uma família na Índia participa da 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizada no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro de 2020.
Uma família na Índia participa da 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizada no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro de 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Citando uma reunião com a recém-organizada Sociedade de Socorro em 9 de junho de 1842, quando o Profeta Joseph Smith disse, “Ao unirmos nossos sentimentos, Deus nos concederá poder”, a irmã Sharon Eubank, da presidência geral da Sociedade de Socorro, ofereceu sugestões sobre como as mulheres da Igreja podem aumentar a união no mundo.

Primeiro, tenham misericórdia. “Não julguemos umas às outras nem permitamos que nossas palavras firam. Que o nome das outras pessoas esteja seguro conosco e que compartilhemos o dom da misericórdia”, a irmã Eubank disse.

Segundo, “Dê sinergia ao seu barco.” No esporte do remo, há algo chamado “sinergia”, que apenas acontece quando “todos os membros da equipe remam em perfeita sincronia de maneira que nenhuma ação saia do andamento”.

Esta união permite que as pessoas “sejam parte de uma força coletiva que muda o mundo para melhor.”

Terceiro, a união, para ser alcançada, requer trabalho, mas o Senhor ajuda nestes esforços.

“Tenho plena confiança espiritual de que, ao buscarmos unir nossos sentimentos, invocaremos o poder de Deus para tornar íntegros nossos esforços”, disse.

Uma família ouve a 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizada no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro de 2020.
Uma família ouve a 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias realizada no sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro de 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

As “filhas amadas” do Pai Celestial têm um papel crucial no estabelecimento de Sião, um povo que são “unos de coração e vontade”, Presidente Henry B. Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência, disse durante a sessão das mulheres.

“Aprendi por experiência própria que as filhas do Pai Celestial têm um dom de apaziguar contendas e de promover retidão com o amor que elas têm por Deus e com o amor de Deus que elas despertam nas pessoas a quem servem”, Presidente Eyring disse.

A fé em Jesus Cristo e os efeitos completos de Sua Expiação infinita qualificarão as mulheres da Igreja — e aqueles que amam e servem — “para a sublime dádiva de viver na tão esperada e prometida sociabilidade que é Sião.”

Élder D. Todd Christofferson disse que a religião e a família são cruciais para sociedades prósperas e sustentáveis, porque provêm as virtudes que as fortalecem: “Essas virtudes, alicerçadas nas escrituras, incluem a integridade, a responsabilidade e a prestação de contas, a compaixão, o casamento e a fidelidade no casamento, o respeito por outras pessoas e por sua propriedade, o serviço, a necessidade de trabalho e a dignidade de se trabalhar, entre outras coisas.”

Membros da Igreja podem contribuir para a sustentabilidade e sucesso das sociedades em que vivem, e seu “serviço mais primordial e duradouro que pode[m] prestar será o de ensinar[em] e viver[em] de acordo com as verdades inerentes ao grande plano de redenção de Deus”, Élder Christofferson disse.

Edvid Gassant e sua irmã, Evelyn Gassant, assistem à 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em sua casa em West Valley City, Utah, no domingo, 4 de outubro de 2020.
Edvid Gassant e sua irmã, Evelyn Gassant, assistem à 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em sua casa em West Valley City, Utah, no domingo, 4 de outubro de 2020. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Presidente M. Russell Ballard, Presidente Interino do Quórum dos Doze Apóstolos, fez um convite a todas as pessoas de todos os países do mundo, a se unirem em oração. “A despeito de como vocês oram ou para quem oram, por favor, exerçam sua fé — qualquer que seja sua religião — e orem por seu país e pelos líderes de sua nação.” 

Hoje é “uma das maiores encruzilhadas da história, e as nações da Terra estão precisando desesperadamente de inspiração e orientação divinas. Não se trata de política ou de normas. Trata-se de paz e de cura para a alma das pessoas, bem como para a alma dos países — suas cidades, suas vilas e seus povoados — por meio do Príncipe da Paz e da fonte de cura, o Senhor Jesus Cristo”, Presidente Ballard disse.

Cameron Hancock, de 12 anos, e sua família ouvem a oração enquanto assistem à 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Sandy, Utah, no sábado, 3 de outubro de 2020.
Cameron Hancock, de 12 anos, e sua família ouvem a oração enquanto assistem à 190ª Conferência Geral Semianual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Sandy, Utah, no sábado, 3 de outubro de 2020. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News