O papel dos devocionais universitários em levar as mensagens dos líderes da Igreja ao mundo

No dia 17 de setembro de 2019, Presidente Russell M. Nelson esteve no pódio do Marriott Center, na BYU em Provo, Utah, e falou sobre ”O amor e as leis de Deus”.

O profeta não apenas comunicou seu amor pelos 19 mil jovens adultos situados no Marriott Center e além, mas também explicou a motivação por trás de alguns ajustes importantes nas diretrizes da Igreja.

Os ajustes nas diretrizes da Igreja de 2015 e 2019, em relação àqueles que se identificam como lésbicas, gays, bissexuais ou transgêneros, e seus filhos, “foram ambos motivados por amor — o amor de nosso Pai Celestial por Seus filhos e o amor das autoridades gerais por aqueles a quem servimos”, disse Presidente Nelson.

Enquanto o peso e o conteúdo da mensagem do Presidente Nelson foram significativos, o local também foi digno de atenção. O Profeta escolheu proferir seu discurso marcante durante um devocional de uma instituição educacional da Igreja, repleto de jovens adultos.

Estes tipos de eventos — que acontecem semanalmente na BYU, BYU-Idaho, BYU-Havaí e Ensing College, assim como mensalmente na BYU-Pathway Worldwide — estão se tornando fóruns cada vez mais importantes para os líderes da Igreja compartilharem suas mensagens. Os devocionais universitários, não só proporcionam aos discursantes a oportunidade de explorarem e abordarem assuntos e questões durante 40 minutos, mas também permitem que líderes santos dos últimos dias falem à próxima geração de líderes da Igreja, enquanto as mensagens são disseminadas em um mundo cada vez mais digitalizado.

Presidente Dallin H. Oaks e sua esposa, irmã Kristen Oaks, entram no Marriott Center no campus da BYU, antes do Presidente Oaks discursar no devocional do dia 27 de outubro de 2020.
Presidente Dallin H. Oaks e sua esposa, irmã Kristen Oaks, entram no Marriott Center no campus da BYU, antes do Presidente Oaks discursar no devocional do dia 27 de outubro de 2020. Credit: BYU Photo

Assim como Presidente Nelson, Presidente Dallin H. Oaks, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, também proferiu um discurso marcante durante um devocional da BYU. Expandindo seu apelo de outubro de 2020 aos membros da Igreja,  para eliminarem o racismo, o líder da Igreja desafiou os estudantes a descobrirem a união através do infinito amor de Cristo em Seu evangelho.

“Somente o evangelho de Jesus Cristo pode unir e trazer paz às pessoas de todas as raças e nacionalidades”, declarou Presidente Oaks. “Nós, que acreditamos nesse evangelho — sejam quais forem nossas origens —, devemos nos unir no amor de uns aos outros e no de nosso Salvador Jesus Cristo.

Presidente Henry B. Eyring agradece o público depois de discursar para os alunos do Ensign College, em um devocional realizado no Teatro do Centro de Conferências em Salt Lake City, na terça-feira, dia 6 de novembro de 2018.
Presidente Henry B. Eyring agradece o público depois de discursar para os alunos do Ensign College, em um devocional realizado no Teatro do Centro de Conferências em Salt Lake City, na terça-feira, dia 6 de novembro de 2018. Credit: Scott G. Winterton, Deseret News

Durante um devocional em novembro de 2018, Presidente Henry B. Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência, encorajou, não apenas à sua audiência de estudantes da Ensign College, mas a todos que estão tendo dificuldades ou se sentem desanimados em seus estudos. 

“Sei que estudar pode ser desgastante”, disse ele. “Sei que pode parecer difícil. Sei que às vezes vocês desanimam. Sei que se perguntam por que estão estudando. Mas continuem. Continuem persistindo. Continuem aprendendo. Vocês nunca se arrependerão de ter aprendido — nem nesta vida, muito menos no mundo vindouro. Na verdade, vocês entesourarão para sempre o que aprenderem, assim como aquilo que aprenderem a respeito de continuar aprendendo.”

Com a influência do Espírito Santo, indivíduos podem aprender, conhecer e fazer coisas além de sua capacidade pessoal, disse Presidente Eyring.

Nos quase 50 devocionais proferidos pelos membros da Primeira Presidência ou do Quórum dos Doze Apóstolos nos últimos três anos, muitos deles disponibilizaram uma plataforma aos líderes parar compartilharem palavras de advertência e conselhos atuais, ou ainda abordarem áreas específicas de preocupação.

Por exemplo, em um recente devocional para os estudantes da Ensign College, Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos, aproveitou a ocasião para alertar seus jovens ouvintes sobre as oportunidades e os perigos inerentes à tecnologia de hoje.

Mensagens de texto, Facebook, Twitter e Instagram não devem substituir conversas — conversas com outras pessoas ou com o Pai Celestial, disse ele.

Presidente Ballard disse que também está preocupado que alguns santos dos últimos dias estejam checando seus e-mails, Facebook, Twitter ou Instagram, ou ainda enviando mensagens durante a reunião mais importante da Igreja restaurada — a reunião sacramental.

“Nesta importante reunião, devemos nos concentrar no Senhor ao orarmos, cantarmos hinos e partilharmos dos emblemas de Seu corpo e sangue, ao invés de checarmos a mídia social, notícias ou o placar de um evento esportivo.”

Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum os Doze Apóstolos, discursa em um devocional transmitido para os alunos do Ensign College, no dia 3 de novembro de 2020.
Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum os Doze Apóstolos, discursa em um devocional transmitido para os alunos do Ensign College, no dia 3 de novembro de 2020. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Chamando sua audiência de “jovens guerreiros modernos”, Presidente Ballard convidou os santos dos últimos dias a usarem a mídia social para discutirem o evangelho com suas famílias, amigos e, para missionários retornados, ex-pesquisadores e membros novos. “Vocês podem servir de testemunhas da verdade e defender o reino de Deus”, disse Presidente Ballard. 

Élder Jeffrey R. Holland discursa na formatura do semestre do inverno da BYU-Idaho, no dia 12 de abril de 2019.
Élder Jeffrey R. Holland discursa na formatura do semestre do inverno da BYU-Idaho, no dia 12 de abril de 2019. Credit: Arquivos do Church News

Em um discurso de formatura na BYU–Idaho, Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, advertiu seus ouvintes de que, com o tempo, convicções espirituais podem se esvanecer e se tornar esquecidas, incompletas ou insignificantes. “O sucesso educacional pode causar isso. O dinheiro pode causar isso. O estresse pode causar isso. Acima de tudo, a vaidade, a arrogância e a autossuficiência podem causar isso”, disse ele.

Desnutrida, sem atenção e apreciação, a chama que alimenta o testemunho e a “lembrança” pode falhar, escurecer e até morrer, disse Élder Holland, que também admoestou sua audiência a se lembrar da divindade do trabalho do Senhor..

Lembrem-se de orar. Lembrem-se de servir. Lembrem-se de aprender. Lembrem-se de pagar o dízimo. Lembrem-se de ensinar. Lembrem-se de serem limpos e honestos e de perdoarem, disse Élder Holland aos formandos.

Menos de um ano antes da pandemia de COVID-19 alterar a vida no campus e nos estudos, Presidente Oaks contou que se sentiu inspirado a falar sobre a ansiedade e a vida em tempos estressantes, e disse aos alunos da BYU-Hawaí que a prevenção mais segura contra a ansiedade, em termos de eternidade, é a doutrina do evangelho de Jesus Cristo.

Não importa quais sejam as causas da ansiedade, o evangelho de Jesus Cristo nos dá esperança e garantia, assim como perspectiva para entendermos o propósito da vida e o papel da oposição, disse Presidente Oaks.

“Existe um grande poder na doutrina do evangelho restaurado de Jesus Cristo. Nossa fé inabalável nessa doutrina guia nossos passos. Ela guia nossas mentes e empodera nossas ações”, disse ele.

Élder Dieter F. Uchtdorf discursa em um devocional transmitido para os alunos da BYU-Pathway no dia 14 de julho de 2020.
Élder Dieter F. Uchtdorf discursa em um devocional transmitido para os alunos da BYU-Pathway no dia 14 de julho de 2020. Credit: Cortesia da BYU-Pathway

Élder Dieter F. Uchtdorf, do Quórum dos Doze Apóstolos, compartilhou uma mensagem pessoal com os estudantes da BYU-Pathway Worldwide em julho do ano passado. Ele disse que seu conselho aos ouvintes seria o que teria dado a si mesmo se pudesse voltar ao passado e conversar com sua versão jovem. Ele diria: “Dieter, não será fácil, mas você vai conseguir. Você ficará bem.

“A jornada será repleta de desafios, mas a luta em si vai transformá-lo na pessoa que você quer ser. Trabalhe arduamente. Seja constante. Concentre-se nas coisas que você pode mudar, não tanto nas coisas que não pode.

“Tenha fé. Tenha esperança. Confie em Deus. Saiba que, se fizer a sua parte, as coisas darão certo”, disse Élder Utchdorf.

Élder David A. Bednar fala através de videoconferência de seu escritório na Praça do Templo em Salt Lake City, Utah, durante o Simpósio Anual de Liberdade Religiosa da BYU, no dia 17 de junho de 2020.
Élder David A. Bednar fala através de videoconferência de seu escritório na Praça do Templo em Salt Lake City, Utah, durante o Simpósio Anual de Liberdade Religiosa da BYU, no dia 17 de junho de 2020. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Antes de se dirigir aos líderes religiosos do mundo e representantes políticos no Fórum Inter-religioso do G-20 em outubro de 2020, Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, discutiu sobre este importante assunto durante um discurso na BYU. 

Ao discursar na abertura do Simpósio Anual de Liberdade Religiosa da Universidade Brigham Young no dia 17 de junho de 2020, Élder Bednar disse que a atual pandemia tem apresentado oportunidades essenciais para “reafirmar” e “apoiar” a liberdade religiosa.

Durante crises como a pandemia de COVID-19, os fiéis e suas organizações religiosas devem ser bons cidadãos — mas não podemos “permitir que os líderes do governo” tratem o exercício da religião como simplesmente “não essencial”, declarou o Apóstolo santo dos últimos dias. Nunca mais, acrescentou, “o direito fundamental de adorar a Deus deve ser banalizado, até mesmo abaixo da capacidade de se comprar gasolina.”

Em uma mensagem pré-gravada transmitida durante a Conferência Anual da Universidade Brigham Young, no dia 24 de agosto de 2020, Élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, desafiou o corpo docente e funcionários da BYU e edificarem sua fé em Jesus Cristo.
Em uma mensagem pré-gravada transmitida durante a Conferência Anual da Universidade Brigham Young, no dia 24 de agosto de 2020, Élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, desafiou o corpo docente e funcionários da BYU e edificarem sua fé em Jesus Cristo. Credit: Captura de tela da BYU Broadcast

Semelhantemente, na Conferência Anual da Universidade Brigham Young, no dia 24 de agosto de 2020, Élder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, expressou sua preocupação com vários movimentos atuais que são profundamente opostos à religião e às pessoas de fé. “Estou preocupado quando grande parte da discussão é um ataque à fé e à crença, muitas vezes modificando e distorcendo nossa história. (…)

“Todos apoiamos esforços pacíficos para superar a injustiça racial e social.  Isto precisa ser feito. Minha preocupação é que alguns também estão tentando subverter a Constituição e a Declaração dos Direitos Humanos dos EUA, que têm abençoado este país e protegido pessoas de todas as crenças. Precisamos proteger a liberdade religiosa.”

Élder Cook desafiou então o corpo docente e os funcionários da BYU a “edificarem e abençoarem” os alunos que frequentam a Universidade Brigham Young. Se fizerem isto para todos os jovens que frequentam esta grande universidade, haverá uma forte base de fé, serviço e justiça que abençoará a Igreja e o mundo.”