O que três Apóstolos ensinaram na RootsTech sobre o trabalho do templo e de história da família durante a pandemia

De diferentes locais em todo o mundo, no dia 25 de fevereiro, líderes e participantes acessaram a sessão de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família de 2021, que foi transmitida online.

A pandemia COVID-19 resultou em uma sessão virtual da RootsTech Connect para a liderança do Templo e História da Família. “Considerem como a tecnologia tornou possível uma sessão de liderança envolvendo pessoas de todo o mundo”, disse Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos. Esta sessão “é verdadeiramente global e, ao mesmo tempo, local”, continuou ele.

Élder Bednar explicou que, por causa da COVID-19, fomos “restringidos de formas pouco comuns”, mas as restrições não precisam ser rígidas ou limitadas. “Se tivermos olhos para ver e ouvidos para ouvir, então, nos limites e restrições podem haver bênçãos notáveis”, disse ele. O formato, o escopo de participantes, o número de apresentações em diversos idiomas realizados em associação com o encontro de história da família da RootsTech Connect 2021 “é uma dessas bênçãos notáveis”.

Apresentando entrevistas virtuais com dezenas de indivíduos, o treinamento foi transmitido para mais de 180 países e em 10 idiomas, e traduções adicionais serão disponibilizadas.

Os telespectadores têm a oportunidade de acompanhar virtualmente as Autoridades Gerais e Oficiais Gerais da Igreja em 45 visitas em todo o mundo à casa das pessoas, declarou Élder Bednar, “e assistir à melhor forma de ministrar.”

Ele chamou a apresentação da liderança de “um exemplo notável da inspiração que surge quando nos concentramos principalmente no que pode ser feito, em vez do que não pode ser feito” — não apenas um exemplo de como superar as restrições e se reunirem, mas também de fazer o trabalho do templo e da história da família durante um período de precauções pandêmicas.

“Este não é um evento único”, disse Élder Bednar sobre a sessão de treinamento e o material disponível para retransmissão e referência. “Vocês têm a oportunidade de voltarem e revisarem várias vezes, assim como aprenderem através do exemplo desses grandes líderes”, acrescentou.

Tema da instrução

Élder Kevin S. Hamilton, Setenta Autoridade Geral e Diretor Executivo do Departamento de História da Família, deu as boas-vindas aos telespectadores e citou uma declaração do Presidente Russell M. Nelson na Conferência Geral de Abril de 2020 como tema da reunião: “Prometo que ao participarem mais plenamente do trabalho do templo e da história da família”, disse Presidente Nelson, “vocês vão ampliar e melhorar sua capacidade de Ouvir o Senhor.”

Élder Hamilton observou que o treinamento da liderança ajudará os santos dos últimos dias a Ouvir o Senhor melhor ao reunirem Israel em ambos os lados do véu e realizarem o trabalho do templo. “Pode não ser o que é dito, mas sim o que é ouvido nos sussurros e conselhos silenciosos do Espírito”, disse ele. “Se vocês derem ouvidos a essa voz mansa e delicada, o Espírito lhes ensinará todas as coisas que lhes são úteis. Sei que o Senhor está ansioso para compartilhar Seu conhecimento com cada um de nós, quando nos esforçamos para promover a salvação e exaltação dos filhos de Deus.”

Além de Élder Bednar — que preside o Conselho Executivo do Templo e História da Família da Igreja — e de Élder Hamilton, outros membros do comitê conduziram discussões em pequenos grupos, com representantes da ala e da estaca, famílias e jovens, sobre experiências, perspectivas e melhores práticas no templo e no trabalho de história da família. Entre eles, estavam Élder Gary E. Stevenson e Élder Dale G. Renlund, do Quórum dos Doze Apóstolos; Élder Terence M. Vinson, da Presidência dos Setenta; Élder Shayne M. Bowen e Élder Adeyinka A. Ojediran, Setentas Autoridades Gerais; e a presidente Joy D. Jones, presidente geral da Primária.

Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante a transmissão da reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021.
Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante a transmissão da reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021. Credit: Captura de tela, churchofjesuschrist.org.

Painel de jovens

De Salt Lake City, Utah, , durante o painel de discussão dos jovens, Élder Bednar e Élder Hamilton visitaram Gabriel na Guatemala, Hanae no Japão, Henry no Brasil, Sharmaine nas Filipinas, Simon na França e Zoï na Alemanha. Todos os jovens falaram em suas línguas nativas.

Élder Bednar perguntou aos seis jovens o que eles aprenderam sobre ‘Ouvir o Senhor’ enquanto se dedicavam ao trabalho de história da família.

Henry contou como o envolvimento com a história da família o ajudou a ser receptivo e sensível às revelações. Élder Bednar acrescentou: “Se estamos vivendo os mandamentos, estamos vivendo em revelação. Não é um evento raro, quando temos que parar e nos preparar — deve ser uma parte muito natural de nossa vida.”

Sharmaine falou sobre limitar as distrações e o tempo gasto com a mídia social e aumentar seus esforços em relação à oração, estudo das escrituras e história da família. Ela também contou como os jovens de sua ala alugaram um Cyber Café para uma atividade e assim ajudarem os membros mais velhos a trabalharem online na construção de suas árvores genealógicas e no upload de fotos para o FamilySearch.

Simon expressou como ele sentiu amor, o poder do Espírito e aumentou a sua fé ao fazer a história da família. “A fé no Senhor Jesus Cristo é um princípio de ação e poder”, disse Élder Bednar, acrescentando que preparar nomes para o trabalho vicário enquanto a pandemia limita as operações do templo “é uma expressão de fé”.

Zoï relatou como convidou amigos que não eram de sua religião para participarem de experiências de história da família. Élder Bednar aplaudiu sua compreensão de que “o trabalho de história da família e o trabalho missionário são o mesmo trabalho.”

Enquanto Gabriel falava da coligação de Israel em ambos os lados do véu, Élder Bednar explicou que as pessoas no mundo espiritual têm grande interesse em que seus descendentes aprendam o evangelho por membros da Igreja e missionários, porque aqueles que vivem “possuem a chave para abrir o porta para as ordenanças da salvação.”

Hanae nos lembrou que quando alguém faz qualquer coisa para ajudar um outro — vivo ou morto — a se preparar para receber uma ordenança e progredir no caminho do convênio, essa pessoa está ajudando na coligação de Israel.

Élder Bednar sugeriu que um tema comum da discussão com os jovens foi “o poder de uma pessoa para começar algo.”

Élder Hamilton acrescentou: “Estou maravilhado com o poder dos jovens da Igreja e sua capacidade de verem tão claramente o que precisa ser feito e, então, sua disposição para simplesmente seguirem em frente com fé e fazerem da melhor forma  que puderem.”

Élder David A. Bednar, Élder Gary E. Stevenson e Élder Dale G. Relund, do Quórum dos Doze Apóstolos, apresentaram a reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021.
Élder David A. Bednar, Élder Gary E. Stevenson e Élder Dale G. Relund, do Quórum dos Doze Apóstolos, apresentaram a reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Exemplo e instrução dos apóstolos

Élder Stevenson compartilhou o amor de sua família por uma tia-avó, cujo testemunho do Livro de Mórmon inspirou gerações de sua posteridade. Sua esposa, a irmã Lesa Stevenson, emoldurou uma fotografia dessa querida tia e deu uma cópia a cada uma de suas netas para que seu exemplo lhes sirva como inspiração.

Uma pintura feita por Élder Gary E. Stevenson — de sua tia —, foi mostrada e destacada durante a transmissão da reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021.
Uma pintura feita por Élder Gary E. Stevenson — de sua tia —, foi mostrada e destacada durante a transmissão da reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021. Credit: Captura de tela, churchofjesuschrist.org.

“Ficamos maravilhados com a forma como, [por meio desse dom], elas ficaram conectadas a ela e como seus atributos e testemunho do Livro de Mórmon afetaram seu desejo de aplicarem tais atributos e de se familiarizarem mais com o Livro de Mórmon”, ele disse.

Élder Stevenson incentivou os ouvintes a encontrarem aplicação nas experiências e perspectivas de outros participantes da RootsTech de todo o mundo. “Por favor, considerem as oportunidades em sua vida e na vida de sua família que farão com que as janelas dos céus se abram e as bênçãos sejam derramadas sobre vocês. As promessas foram feitas a nós por nosso amado profeta vivo.”

Élder Renlund revisou as instruções — do Manual Geral revisado e uma carta de 26 de maio de 2020 do Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos — sobre como uma ala organiza os esforços para o trabalho de salvação. As presidências do quórum de élderes e da Sociedade de Socorro lideram as atividades sob a direção do bispo e do conselho da ala.

Ele detalhou a frequência e os participantes — incluindo representantes dos jovens — para as reuniões sobre a missão da ala e os esforços do templo e de história da família. O objetivo é aconselhar sobre como implementar um plano de missão da ala e um plano de templo e história da família, desenvolvidos sob a direção do conselho da ala, e como coordenar os esforços de ambos.

Os simples planos da ala são os melhores e devem abordar questões fundamentais como, “Quem podemos ajudar?” e “Como podemos ajudar?”, disse Élder Renlund, destacando a ampla gama de pessoas e esforços em potencial.

“As promessas do Senhor, por meio de profetas vivos, nos dão a certeza de que, ao aumentarmos nosso tempo pessoal no trabalho do templo e de história da família, e ajudarmos outras pessoas a fazerem o mesmo por meio de nossos chamados na Igreja, receberemos e aprimoraremos nossa capacidade de ‘Ouvir o Senhor’”, disse Élder Renlund. “Este é um trabalho espiritual que depende e promove a revelação.”

Credit: Captura de tela ChurchofJesusChrist.org

O que os membros da Igreja estão fazendo

Lideradas por Autoridades Gerais e Oficiais Gerais, as discussões globais do grupo forneceram percepções e experiências no templo e nos esforços de história da família de pessoas, famílias e líderes locais. A seguir estão breves menções da transmissão das instruções em inglês.

  • Morando a quatro horas do Templo de Manila Filipinas, a família Reyes tem feito visitas regulares ao templo e aproveitado o alojamento para membros lá. Embora o tempo e a distância possam significar que os membros da família fiquem cansados ao chegar, a compreensão de seus esforços ao prepararem nomes para o trabalho do templo é uma motivação encorajadora para começarem as ordenanças vicárias imediatamente.
  • Como um jovem casal no Reino Unido, os Fletchers, gostaram de juntar suas árvores genealógicas ao iniciarem seu próprio livreto “Minha Família” com detalhes, histórias e memórias de pais e avós.
  • Os Sorias, nas Filipinas, que juntos servem como consultores de templo e história da família da estaca, enfatizaram a importância de se orar pela ajuda do Senhor em Seu trabalho e, então, ver Sua mão rompendobarreiras e preparando caminhos para o sucesso da história da família.
  • Julie Lock, da Nova Zelândia, se juntou à consultora de templo e história da família da estaca, Diane Hooper, “que tem sido uma bênção absoluta para mim (…) abrir todos esses caminhos, porque provavelmente eu ainda estaria sentada aqui, apenas procurando”.
  • Três líderes da Ala 3 de Tallahassee, na Flórida — o Bispo Landon Mauler, a conselheira da presidência da Sociedade de Socorro, Debbie Silk, e o líder de templo e da história da família, Craig Allen, — destacaram o trabalho de salvação com as irmãs e os jovens, incluindo discussões e atividades simples. “Eles são uma força em nossa ala com o trabalho do templo e de história da família”, disse Allen sobre os jovens, “e incentivam outras pessoas a fazê-lo em suas próprias casas.”
  • Juntando-se a representantes da Ala Colfax na Carolina do Norte, o consultor dos jovens de templo e história da família, Eli Harris, relatou sobre “estas atividades muito legais que colocamos no jornal local ou nas mídias sociais que estávamos fazendo uma atividade de história da família em nossa Igreja, e muitas pessoas apareceram. E foi muito divertido ir para diferentes aulas e aprender.”

Convite, promessa, testemunho e bênção

Em seu discurso de encerramento, Élder Bednar convidou os ouvintes a considerarem duas perguntas — “O que aprendi e o que farei com o que aprendi?”

Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante a transmissão da reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021.
Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante a transmissão da reunião de Treinamento de Liderança do Templo e História da Família no dia 25 de fevereiro de 2021. Credit: Captura de tela, churchofjesuschrist.org.

Ele prometeu inspiração àqueles que refletirem e revisarem as coisas que aprenderam. “Mas, ainda mais importante, isso não é simplesmente ter conhecimento adicional em sua mente. Isso deve ser refletido em sua fé como um princípio de ação. O que vocês irão fazer agora para abençoarem e beneficiarem muitas outras pessoas em ambos lados do véu?”

Sua esperança, ele acrescentou, é que todos os indivíduos de todas as idades — não apenas aqueles em posições de liderança assistindo à sessão — se beneficiem das instruções para ajudá-los a se tornarem “discípulos mais devotados de Jesus Cristo” e “verem a importância desta obra eterna de fornecer ordenanças de salvação e convênios associados, a todos os filhos de nosso Pai Celestial, novamente, em ambos lados do véu.”