Presidente Dallin H. Oaks: ‘Defendendo nossa Constituição divinamente inspirada’

Primeiro Conselheiro da Primeira Presidência

Resumo do discurso:

A Constituição dos Estados Unidos contém pelo menos cinco princípios divinamente inspirados.

O primeiro é que a fonte de poder do governo é o povo. “A Constituição estabeleceu uma república democrática constitucional, onde as pessoas exercem seu poder por meio de representantes eleitos.”

O segundo é a divisão de poder delegado entre a nação e seus estados constituintes.

O terceiro é a separação de poderes, ou a delegação independente dos “poderes executivo, legislativo e judiciário para que esses três poderes possam exercer controle uns sobre os outros.”

O quarto é o conjunto de garantias de direitos individuais e limites específicos à autoridade governamental na Declaração de Direitos.

O quinto é “o propósito vital da Constituição por inteiro. Devemos ser governados pela lei e não por indivíduos, e nossa lealdade é para a com a Constituição e seus princípios e processos, não para qualquer titular no cargo.”

Devido às muitas ameaças que enfraquecem os princípios da constituição, os santos dos últimos dias têm a responsabilidade singular de apoiar e defender a Constituição dos Estados Unidos ao orarem para que o Senhor guie e abençoe todas as nações e seus líderes.  

Os membros da Igreja também devem aprender e defender os princípios da Constituição ao procurarem pessoas sábias e boas, e serem cidadãos informados.

“Nenhum partido, plataforma ou candidato pode satisfazer todas as preferências individuais. Cada cidadão deve, portanto, decidir quais questões são as mais importantes para si mesmo em um determinado momento. Então, os membros devem buscar inspiração sobre como exercer sua influência de acordo com suas prioridades individuais. Este processo não será fácil.”