6 razões pelas quais o presidente Lund e outros líderes da Igreja têm fé no programa para Crianças e Jovens

Quando o presidente Steven J. Lund e seus conselheiros, o irmão Ahmad S. Corbitt e o irmão Bradley R. Wilcox, foram chamados para a presidência geral dos Rapazes em abril de 2020, eles estavam ansiosos para serem “testemunhas de primeira mão” do lançamento do novo programa para Crianças e Jovens.

Então, “o programa foi engolido por uma pandemia global”, disse o presidente Lund aos participantes da Conferência de Mulheres da BYU na quinta-feira, 29 de abril. “Nossa tarefa simples de mudar a cultura da Igreja, no entanto, permaneceu.”

Depois de 100 anos de mães “levando os filhos a atividades para realizar metas” e “forçando seus filhos para irem aos acampamentos”, a mudança do escotismo foi projetada para preparar os jovens para um mundo diferente, disse ele.

Mas até que as mulheres da Igreja adotassem totalmente o programa para Crianças e Jovens, o presidente Lund e seus conselheiros perceberam que essa mudança não seria bem-sucedida.

Apoiando-se nas palavras e experiências das mães, o presidente Lund compartilhou seis motivos pelos quais ele e outros líderes da Igreja têm fé no programa para Crianças e Jovens — “na esperança de que vocês obtenham seu próprio testemunho dele e o compartilhem uns com os outros”.

O presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, fala sobre o programa Crianças e Jovens durante a Conferência de Mulheres da BYU, dia 29 de abril de 2021.
O presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, fala sobre o programa Crianças e Jovens durante a Conferência de Mulheres da BYU, dia 29 de abril de 2021.

1. É uma ferramenta poderosa para a Igreja centrada no lar

O presidente Lund disse que as líderes femininas em geral desempenharam um “papel central” na elaboração da estrutura simples do programa para Crianças e Jovens, e suas três áreas de enfoque: aprendizado do evangelho, serviço e atividades e desenvolvimento pessoal.

A presidente geral da Sociedade de Socorro, Jean B. Bingham, ensinou que os pais e parentes são a chave para o sucesso desse esforço. “O papel mais importante dos pais é ajudar seus filhos a se conectarem com o céu, para desenvolverem a raiz de valores baseados no evangelho que ajudarão a ancorá-los nos desafios de suas vidas”, disse ela.

Confiando nas palavras das líderes das mulheres, o presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, fala sobre o programa Crianças e Jovens durante a Conferência de Mulheres da BYU, dia 29 de abril de 2021.
Confiando nas palavras das líderes das mulheres, o presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, fala sobre o programa Crianças e Jovens durante a Conferência de Mulheres da BYU, dia 29 de abril de 2021. Credit: Captura de tela YouTube.

2. Fornece estrutura para as famílias usarem enquanto se esforçam para o desenvolvimento pessoal centrado no lar

O presidente Lund compartilhou um videoclipe da presidente Joy D. Jones, ex-presidente geral da Primária, contando a história de uma criança que estabeleceu a meta de ler o Livro de Mórmon. O programa para Crianças e Jovens concentra as famílias no caminho do convênio, disse ele.

As pessoas mais felizes, disse a presidente geral das Moças Bonnie H. Cordon, “são aquelas que se engajam social e espiritualmente de forma a edificar positivamente outras pessoas, também edificando a si mesmas.”

3. É um programa projetado para esses tempos únicos

Presidente Russell M. Nelson disse aos jovens, em junho de 2018, que eles foram enviados à Terra neste exato momento — “o momento mais crucial da história do mundo” — para ajudar a reunir Israel. “Esta é a missão para a qual você foi enviado à Terra”, disse ele.

Presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias fala durante o Devocional para Jovens do mundo todo no Centro de Conferências em Salt Lake City, dia 3 de junho de 2018.
Presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias fala durante o Devocional para Jovens do mundo todo no Centro de Conferências em Salt Lake City, dia 3 de junho de 2018. Credit: James Wooldridge, Deseret News

Presidente Nelson não chamou os jovens para o batalhão de jovens do Senhor, observou o Presidente Lund. “Ele os convidou. Para eles, é uma escolha.”

Presidente Nelson não disse que eles são a melhor geração, mas eles têm a capacidade de ser. “Isso também é uma escolha”, disse o presidente Lund, acrescentando que as escolhas de ingressar no batalhão do Senhor “em grande parte encontrarão um lugar, se houver, no programa para Crianças e Jovens.”

4. Oferece espaço para homens e mulheres ensinarem e prepararem as crianças para as tarefas de coligação e defesa de Sião

Sem mães e pais fiéis que se recusavam a violar seus convênios, não haveria filhos de Helamã, disse o presidente Lund. “Em nossos dias, somos você e eu que nascemos para prepará-los, para curar suas feridas e para treinar as suas mãos para as tarefas de Sião.”

A guerra no céu não terminou no céu, disse ele. “Continua aqui e agora, e os jovens da Igreja precisam das mesmas defesas e armas que derrotaram o mal antes que o mundo existisse.”

5. ‘Seus jovens precisam de você para apoiar o programa de Crianças e Jovens porque eles realmente precisam de você’

O relacionamento com mães, pais, amigos, vizinhos, bispos, consultores e presidências de quórum e classe “pode ser o fator de fé mais importante na vida de um jovem”, disse o presidente Lund.

Ele ainda citou descobertas de um estudo de longevidade de vários anos da Igreja, no qual jovens adultos ativos disseram aos pesquisadores, que foram seus relacionamentos positivos com líderes ativos que os ajudaram a desenvolver um relacionamento com o Salvador e seu Pai Celestial — ainda mais do que a Escola Dominical ou atividades.

O presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, fala sobre o programa Crianças e Jovens durante a Conferência de Mulheres da BYU, dia 29 de abril de 2021.
O presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, fala sobre o programa Crianças e Jovens durante a Conferência de Mulheres da BYU, dia 29 de abril de 2021.

Esses “relacionamentos extremamente importantes” crescem ao ar livre — longe das distrações da tecnologia — e no Seminário, Escola Dominical, quórum e reuniões de classe, serviço e atividades no meio da semana, disse o presidente Lund.

6. Constrói fé em Cristo, colocando jovens e crianças na estrada que Ele percorre

“Crianças e Jovens é o programa de treinamento de liderança da Igreja”, disse o presidente Lund.

E fornece suporte para a saúde emocional, disse ele, referindo-se a G. Sheldon Martin, um conselheiro de saúde mental licenciado, que disse que o programa Crianças e Jovens tem um padrão para o bem-estar mental e emocional por causa da ênfase consistente no crescimento em uma variedade de áreas.

Os jovens enfrentarão dias difíceis, disse o presidente Lund, o que “torna ainda mais imperativo que aprendam de vocês que ‘Ele tomará sobre si suas enfermidades (…) para que saiba segundo a carne como socorrer seu povo’” (Alma 7:12).

“O programa Crianças e Jovens irá apresentar ainda mais a seus filhos e filhas essa verdade, à medida que os apresenta a Ele.”