Decisão que mudou a trajetória, deu início a um padrão na vida de Élder Carlos G. Revillo

Em meio a mudanças internacionais, uma difícil decisão de servir uma missão enquanto jovem e ser chamado como presidente de missão durante uma carreira de sucesso, Élder Carlos G. Revillo Jr. notou um padrão surgir na vida de sua família.  

“É a história de nossa vida. Pensamos ser um sacrifício, mas depois percebemos que não era realmente um sacrifício”, disse Élder Carlos G. Revillo Jr., que foi apoiado como Setenta Autoridade Geral na conferência geral de abril de 2021. “Na verdade, recebemos mais bênçãos do que achávamos que perderíamos.” 

Afiliando-se à Igreja 

Os pais de Élder Revillo tornaram-se membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias quando ele tinha seis anos de idade.  

Seu pai conheceu os missionários primeiro e foi batizado. Após dois meses, sua mãe foi batizada. “Ele nunca se arrependeu”, disse Élder Revillo sobre seu pai, que morreu algumas semanas antes da conferência geral de abril. “Ele tinha uma vida bem diferente antes de conhecer os missionários.” 

Antes de conhecer os missionários, seu pai era um fumante. Quando seu pai aprendeu sobre a Palavra de Sabedoria, “Ele me disse que esmagou todos os cigarros que tinha e nunca mais tocou em nenhum”, disse Élder Revillo. “Seu legado foi trazer-nos para a Igreja. Agora, somos quatro gerações.”  

Seus pais, Carlos C. Revillo Sr. e Amparo G. Revillo, serviram como presidente e diretora do Templo de Manila Filipinas.  

“Cresci em um lar onde o evangelho era vivido”, disse Élder Revillo, que é o mais velho de seis filhos. Ele crescreu em Mindanau, uma das ilhas do sul das Filipinas. “Eu sempre soube que esta Igreja é verdadeira. Sempre tive um testemunho.”  

Decisão de servir uma missão 

Ele tinha o desejo, desde a infância, de servir uma missão de tempo integral para a Igreja, mas esse desejo foi testado quando foi para a faculdade. Ele decidiu adiar sua missão por um ano para terminar a graduação em  Engenharia Química, com duração de cinco anos, e passar no exame de certificação.  

Ficou entre os cinco melhores no exame de certificação e obteve várias ofertas para bons trabalhos em empresas multinacionais. Por causa disso, ele hesitou em continuar com seu plano de servir uma missão. 

A Igreja ainda era bem nova nas Filipinas e não era tão comum, na época, jovens servirem missão, recorda a irmã Marites Enriquez Fernando Revillo, que também é uma missionária retornada. 

Élder Revillo sabia que precisava avaliar seu testemunho e o que acreditava. 

“Precisei perguntar a mim mesmo: ‘Quero realmente servir uma missão?’” Élder Revillo disse. “Tive que orar e realmente avaliar em que acreditava. (…) Sei realmente que Joseph Smith foi um profeta verdadeiro e que o Livro de Mórmon era verdadeiro?” 

Ele soube, posteriormente, que sua mãe orou e jejuou por ele. 

Élder Revillo disse que o Espírito lhe tocou o coração e então, decidiu servir uma missão. 

“Meu testemunho foi inteiramente galvanizado quando servi uma missão de tempo integral”, disse ele. “Todas as bênçãos que tenho hoje atribuo àquela decisão vital.” 

Uma dessas bênçãos foi conhecer sua futura esposa, uma missionária. 

A irmã Revillo e seu irmão mais novo prepararam seus chamados missionários ao mesmo tempo, e tiveram suas entrevistas com o presidente da missão antes de enviá-los. Algumas semanas depois, seu irmão recebeu o chamado missionário e sua designação, mas nada havia chegado para ela. Posteriormente, ela voltou ao prédio da igreja onde havia tido sua entrevista e viu que seu chamado ainda estava sobre a mesa.  

“Entrei em contato com o líder de zona e perguntei: ‘O que aconteceu com meu chamado?’” disse a irmã Revillo, que cresceu em Bulacan, no norte de Manila. Ela começou a se questionar sobre servir uma missão. Depois de orar sobre o assunto mais uma vez, decidiu continuar sua preparação para seu chamado missionário.  

Quando seu chamado missionário chegou, a data para se apresentar ao Centro de Treinamento Missionário em Manila, Filipinas, seria depois da data de chegada de seu irmão.  

Mas era a mesma data de Élder Revillo. Em razão do pequeno número de missionários que entraram ao mesmo tempo, todos os missionários conseguiram se conhecer.  

Depois de ter sido desobrigado, Élder Revillo foi visitá-la e eles começaram a namorar. Três meses depois do término de sua missão, se casaram no Templo de Manila Filipinas.

A irmã Revillo disse que foi a providência divina que fez com que seu chamado missionário fosse adiado para que ela pudesse conhecer Élder Revillo.

Experiência Internacional  

Após terminar sua missão, ele começou sua busca por trabalho na área metropolitana de Manila. Foi contratado pela empresa Procter & Gamble em sua instalação de fabricação onde foi possível usar seu curso de  Engenharia Química.  

Com menos de um ano de casado e apenas 24 anos de idade, foi chamado para ser bispo. No ano seguinte, com 25 anos, foi chamado como presidente de estaca. Ele disse que tem visto como o Senhor tem ajudado a guiar sua vida.  

“Aceitamos qualquer coisa que o Senhor quer que façamos, apesar de não nos sentirmos realmente preparados para isso”, disse ele. “Acho que é assim que aprendemos. Foi assim que aprendi quando era um jovem bispo e um jovem presidente de estaca.”  

Élder Carlos G. Revillo Jr.
Élder Carlos G. Revillo Jr. Credit: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Uma transferência do trabalho levou sua família ao Japão por cinco anos, bem como a Cincinnati, Ohio, nos Estados Unidos, por três anos e meio.

“Algo que aprendi é que a Igreja é a mesma, onde quer que você esteja,” disse ele. “E isso é fantástico.”  

A família Revillo também viveu e trabalhou em Singapura durante cinco anos, antes de aceitar a designação como presidente de missão e companheira na Missão Filipinas Cidade de Quezon.  

“Assim, mesmo quando temos origens e culturas diferentes, a cultura do evangelho é a mesma, onde quer que esteja. E você se sente como parte da família,” ele disse. “A Igreja tem sido nosso apoio aonde formos.”  

Um chamado para servir nas Filipinas 

Quando foram chamados como presidente de missão e companheira, Élder Revillo tinha 47 anos. Três de seus quatro filhos ainda moravam em casa e muitas pessoas da empresa não entenderam por que ele largaria sua carreira.  

“Foi um ato de fé para nós,” disse a irmã Revillo. “Fomos abençoados quando aceitamos aquele chamado. (…) É a felicidade de servir ao Senhor.” 

E isto tem sido uma evidência do padrão de servir ao Senhor estabelecido em suas missões de tempo integral como jovens missionários.  

“Com meus outros chamados e nossa vida, o padrão é: se colocarmos o Senhor em primeiro lugar, seremos abençoados,” disse Élder Revillo. “O Senhor está nos guiando e só precisamos deixá-Lo fazer isso.”  

Após seu serviço missionário na Cidade de Quezon, a família permaneceu nas Filipinas trabalhando como gerente de bem-estar e autossuficiência da Igreja.  

“Somos um país propenso a desastres,” disse ele, apontando para tufões, terremotos e erupções vulcânicas que aconteceram nos últimos anos.

“Os filipinos são muito resilientes,” Élder Revillo disse. “Quando um tufão aparece, queremos nos levantar, sorrir e rir dele. Embora os telhados possam ter desaparecido, ou nossas casas estejam completamente destruídas, você ainda verá um sorriso filipino. Eles apanharão os pedaços e construirão um novo lar.”

A irmã Revillo acrescentou que eles “não contam os problemas, mas, sim, as bênçãos.”

Com tantas pessoas em dificuldades financeiras e de renda, Élder Revillo tem percebido como os programas de autossuficiência têm ajudado essas pessoas a se tornarem mais independentes.  

“Estamos progredindo para ajudar os membros a se tornarem autossuficientes. “É emocionante,” disse ele.

“Os programas humanitários da Igreja e outros serviços em períodos de desastre e emergências têm sido muito reconhecidos,” afirma ele. “Temos boas relações com várias ONGs (organizações não-governamentais) e funcionários do governo também. É realmente uma bênção poder ajudar.”  

Eles estão muito animados para o 60º aniversário da Igreja nas Filipinas e têm visto o crescimento da Igreja em seu país durante sua vida.  

“Acho que o Senhor nos dá todas essas experiências, mas, por alguma razão, ainda nos sentimos incapazes. Contudo, assim como a história de nossa vida, iremos e cumpriremos aquilo que o Senhor quer que cumpramos,” disse Élder Revillo.   

Élder Revillo é um dos dois Sententas Autoridades Gerais das Filipinas. O outro, Élder Michael John U. Teh, foi apoiado em 2007. 

Informação Biográfica 

Família: Nasceu na cidade General Santos, Filipinas, no dia 8 de novembro de 1965, filho de Carlos C. Revillo Sr. e Amparo Garcia Revillo. Casou-se com Marites Enriquez Fernando Revillo no Templo de Manila Filipinas, no dia 12 de setembro de 1989. Eles têm quatro filhos.  

Formação: Bacharelado em Engenharia Química pela Universidade de Santo Tomas, em 1986.  

Vida profissional: Trabalhou por 22 anos em várias posições de gerenciamento para a Procter & Gamble: nas Filipinas, na região Ásia-Pacífico e na sede mundial da empresa, nos Estados Unidos. Foi chefe de qualidade, segurança alimentar e assuntos regulatórios da Kello Co., na Ásia, de 2011 a 2013. Na época em que foi chamado, servia como gerente de bem-estar e autossuficiência da Igreja nas Filipinas. 

Serviço na Igreja: Setenta de área na Área Filipinas na época de seu chamado, serviu como presidente da Missão Filipinas Cidade de Quezon (2013-2016), bispo, presidente de estaca, professor do Seminário, sumo conselheiro e missionário de tempo integral na Missão Filipinas Bacolod.