Élder Ryan K. Olsen sabe que bênçãos aguardam aqueles que confiam no Senhor

Élder Ryan K. Olsen e sua esposa, irmã Julie Olsen, se mudaram para a área de Sugar House, em Salt Lake City, ainda recém-casados e enquanto terminavam seus estudos universitários. Mas o jovem casal não tinha intenção de ficar muito tempo ali.

Ryan Olsen conseguiu um emprego em Provo, Utah, a cerca de 45 minutos de distância. A escolha lógica e conveniente era deixar Sugar House, mudar-se para mais perto do trabalho e criar a família em uma casa um pouco mais espaçosa.

Mas um chamado da Igreja mudou seus planos imediatos e os colocou em uma trajetória pessoal, profissional e eclesiástica que mudou a vida da família.

Depois que um sábio presidente de estaca descobriu que os dois Olsen haviam servido missão na América do Sul, ele os chamou para serem missionários de estaca na histórica Ala Lucero, de língua espanhola.

“Tentamos colocar o Senhor em primeiro lugar”, disse Élder Olsen ao Church News, pouco depois de ser chamado no mês passado, para ser Setenta Autoridade Geral. “Então decidimos ficar em Sugar House, e foi uma das melhores decisões que já tomamos. Mudou nossa vida em todos os aspectos.”

Élder Olsen tinha apenas 25 anos quando foi chamado para ser bispo em sua ala em Sugar House. Dois anos depois, ele estava presidindo a Estaca Salt Lake Sugar House.

A escolha dos Olsen de confiar no Senhor, servir em suas congregações locais, viver frugalmente e, sim, aprimorar suas habilidades no espanhol adquiridas na missão, acabaria permitindo que eles, temporal e espiritualmente, tivessem ainda mais oportunidades de serviço quando, em 2016, eles foram chamados para liderar a Missão Uruguai Montevidéu Oeste [em inglês].

Élder Ryan K. Olsen.
Élder Ryan K. Olsen. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Com seus quatro filhos, os Olsens voltaram para uma área do mundo que já conheciam e amavam. Novamente, sua decisão de servir e confiar no Senhor não foi conveniente, mas foi a decisão certa.

Agora, mais uma vez, os Olsens estão sendo solicitados a mudarem seus planos para melhor servirem ao Senhor.

Como os santos dos últimos dias em todo o mundo, “estamos apenas fazendo o que nos foi pedido”, disse a irmã Olsen. “Em retrospectiva, sempre podemos ver o quanto fomos abençoados.”

“O plano de Deus”, acrescentou Élder Olsen, “é sempre muito melhor do que nosso plano. Podemos ter tomado outras decisões ao longo do caminho, mas Ele tinha um plano melhor.”

‘Lembre-se de quem você é’

Os Olsens são rápidos em observar que foram abençoados desde o primeiro dia de sua vida.

Julie Darrington Olsen cresceu no norte da Califórnia, filha de Bruce e Wendy Darrington, “que eram o epítome do serviço e dedicação ao evangelho. Foram exemplos tremendos.”

Élder Olsen, enquanto isso, foi criado em Sandy, Utah, em uma família semelhante de santos dos últimos dias. “O gene do serviço”, disse ele, “é profundo em ambas as nossas famílias.”

Os pais do jovem Ryan, Kirk e Cathy Olsen, nunca o deixaram sair de casa sem este lembrete definitivo: “Lembre-se de quem você é.”

“Isso costumava me deixar louco quando eu era jovem”, disse ele com uma risada. “Mas essas palavras me ajudaram a lembrar minha identidade divina. Isso me ajudou a lembrar que tenho um Pai Celestial que me ama e que o Salvador é meu melhor amigo.

“Tudo o que podemos esperar fazer ou realizar é somente por meio do Senhor.”

Por causa de sua criação, ambos sentiram o compromisso de servir ao Senhor e a Seus filhos. Após o ensino médio, cada um serviu como missionário de tempo integral. A irmã Olsen atendeu a um chamado para a Missão Uruguai Montevidéu. Élder Olsen saiu de casa para servir na Missão Argentina Resistencia.

Dedicar-se em tempo integral a compartilhar o evangelho na América Latina mudou os dois para sempre. Cada um deles serviu sob a direção de presidentes de missão sábios e espiritualmente sensíveis, que lhes ensinariam lições que os servem até hoje.

O serviço missionário “criou em nós dois um grande amor pelas pessoas do mundo”, disse Élder Olsen. “Aprendemos que existem pessoas incríveis em todos os lugares. Nossas missões nos ajudaram a moldarmos a maneira como vemos o mundo.”

A irmã Olsen acrescentou: “As coisas que aprendi em minha missão me tornaram uma mãe melhor, uma esposa melhor e uma líder das Moças melhor.”

Mais tarde, os dois ex-missionários se conheceram em um encontro às cegas organizado por amigos em comum. Eles se casaram no Templo de Salt Lake, formaram uma família e serviram em sua ala, na Estaca Sugar House, enquanto Élder Olsen estabelecia sua carreira profissional no setor de seguros.

Um retorno ao trabalho missionário na América do Sul

Quando os Olsens foram chamados para servir como líderes da Missão Uruguai Montevidéu Oeste, os dois se sentiram humildes e felizes.

“Servir com os missionários no Uruguai foi o maior privilégio de nossa vida”, disse a irmã Olsen. “As escrituras falam sobre os ‘nobres e grandes’, e vimos isso nos missionários enquanto servíamos com eles, os amávamos, os ensinávamos e crescíamos juntos.”

Élder Olsen acrescentou que foi fortalecido “pela obediência e bondade” de centenas de missionários com quem serviram no Uruguai.

Sair de casa por três anos com filhos pequenos não foi sempre fácil. Mas, novamente, a retrospectiva está revelando aos Olsen as bênçãos que seguem os sacrifícios por servirem na obra do Senhor.

Enquanto serviam juntos no Uruguai, os Olsens e seus filhos encontraram alegria no campo missionário exercendo sua fé e confiando no Senhor e em Sua obra.

Novos Setentas Autoridades Gerais chamados durante a sessão da tarde de sábado, 2 de abril de 2022 da 192ª Conferência Geral Anual, tomam seus lugares no púlpito no Centro de Conferências.
Novos Setentas Autoridades Gerais chamados durante a sessão da tarde de sábado, 2 de abril de 2022 da 192ª Conferência Geral Anual, tomam seus lugares no púlpito no Centro de Conferências. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Um novo chamado para servir

Agora, mais uma vez, os Olsens estão depositando sua confiança no Senhor, enquanto dão seus primeiros passos juntos com o novo chamado de Élder Olsen como Setenta.

“Realmente não sabemos o que esperar, mas mais uma vez estamos honrados em servir”, disse Élder Olsen. “Como Presidente [Russell M.] Nelson ensinou, nunca houve uma época no mundo em que as verdades do evangelho fossem mais necessárias para combater os desafios atuais.

“É assustador, mas também incrivelmente emocionante.”

A irmã Olsen está animada pelo otimismo compartilhado por Presidente Nelson e seus companheiros líderes da Igreja, mesmo durante tempos difíceis no mundo.

“Existe esperança e otimismo”, disse ela. “O Salvador é a resposta para tudo e agora, ter o Salvador no centro de nossa vida e compartilhar isso com outros é algo muito significativo.”

Em seu novo chamado como Setenta Autoridade Geral, Élder Olsen se sente honrado por poder compartilhar, com uma ampla audiência, muitos princípios-chave do evangelho que podem elevar vidas e fomentar a esperança. A recente conferência geral de abril, disse ele, incluiu ensinamentos inspirados sobre o princípio do arrependimento. Foram lembretes do amor do Salvador e de Sua Expiação.

“Historicamente, o princípio do arrependimento às vezes teve uma conotação dura ou negativa, mas amo a ideia de que arrependimento significa mudança”, disse Élder Olsen. “Com a mudança vem a esperança. Amo o pensamento de que todos nós podemos mudar. Todos nós podemos ser um pouco melhores e agir melhor.”

Arrependimento e mudança, ele enfatizou, são possíveis por meio de Cristo.

“Portanto, tenho certeza de que vamos estruturar grande parte de nosso serviço [convidando outras pessoas] a focar no Salvador; colocando-O em primeiro lugar e deixando-O prevalecer. Podemos mantê-Lo no centro de nossa vida.

“Tudo direciona a Ele.” Confie no Senhor, ele repetiu. E, sim, “Lembre-se de quem você é.”

“Não seja muito duro consigo mesmo”, aconselhou Élder Olsen. “Não se culpe. Siga em frente com muito otimismo. Você é muito melhor do que pensa que é. Todos nós precisamos ouvir que estamos indo bem.” Encontre segurança e “grande conforto” ao seguir o Profeta, acrescentou.

O entusiasmo de trabalhar lado a lado com os missionários de tempo integral não abandonou os Olsens desde sua desobrigação como líderes de missão no Uruguai. Eles se sentem honrados por saber que suas novas designações de serviço lhes oferecerão novamente oportunidades de trabalhar com os jovens.

Élder Ryan K. Olsen, Setenta Autoridade Geral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, à esquerda, e sua esposa, a irmã Julie Olsen, posam para uma foto no Edifício de Escritórios da Igreja em Salt Lake City na segunda-feira, 4 de abril de 2022.
Élder Ryan K. Olsen, Setenta Autoridade Geral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, à esquerda, e sua esposa, a irmã Julie Olsen, posam para uma foto no Edifício de Escritórios da Igreja em Salt Lake City na segunda-feira, 4 de abril de 2022. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News

“Sinto-me tão inspirada pela nova geração”, disse a irmã Olsen. “É um privilégio servir com eles e estar perto deles. Eu sinto que eles são aqueles com quem aprendemos.

“E agora, eu amo a ideia de poder ajudar os jovens a aprender a reconhecer o Espírito em sua vida e ajudá-los a seguir em frente no caminho do convênio, de maneiras que farão uma enorme diferença.”

Há alegria, disse ela, em viver o evangelho. “O mundo às vezes tenta nos afastar do Senhor e oferecer felicidade de diferentes maneiras. Mas a verdadeira alegria vem de se viver o evangelho de Jesus.”

Mais importante ainda, Élder e irmã Olsen querem que seus companheiros santos dos últimos dias e outras pessoas saibam que amam o Salvador.

“Poder prestar um testemunho especial Dele e testificar Dele é uma tremenda responsabilidade”, disse Élder Olsen. “Mas é algo que nos sentimos muito, muito abençoados e gratos por poder fazer.”

Leia mais: Conheça os seis novos Setentas Autoridades Gerais apoiados na conferência geral de abril de 2022

Informação biográfica

Família: Nascido em 11 de outubro de 1974 em Salt Lake City, filho de Kirk e Cathy Olsen. Ele e Julie Darrington se casaram em 20 de novembro de 1998, no Templo de Salt Lake. O casal tem quatro filhos.

Educação: Bacharel em Comunicação e Relações Públicas pela Universidade de Utah.

Carreira profissional: Trabalhou em uma variedade de áreas de negócios. Foi presidente regional da Arthur J. Gallagher & Co., uma seguradora global, até seu chamado como presidente de missão. Mais tarde, foi vice-presidente regional sênior da Arthur J. Gallagher & Co.

Serviço na Igreja: Antes de servir como Setenta Autoridade Geral, ele serviu como Setenta de Área, presidente da Missão Uruguai Montevidéu Oeste (2016-2019), presidente de estaca, sumo conselheiro, presidente de missão da estaca, bispo, conselheiro no bispado, conselheiro na presidência dos Rapazes da ala e missionário de tempo integral na Missão Argentina Resistencia.