Menu
NAS NOTÍCIAS

A liberdade religiosa está na essência do que significa ser humano

Aqueles de todas as tradições religiosas “precisam se unir em todo o mundo. … Temos muito a aprender uns com os outros sobre a liberdade religiosa.”

merlin_2932379.jpeg

Líderes religiosos se reuniram em Roma, Itália, para a Cúpula de Liberdade Religiosa de Notre Dame de 2022, realizada de 20 a 22 de julho de 2022. Durante o evento, eles visitaram diversos locais da cidade histórica repletos de significado religioso, incluindo o Vaticano.

Jeffrey D. Allred, Deseret News


A liberdade religiosa está na essência do que significa ser humano

Aqueles de todas as tradições religiosas “precisam se unir em todo o mundo. … Temos muito a aprender uns com os outros sobre a liberdade religiosa.”

merlin_2932379.jpeg

Líderes religiosos se reuniram em Roma, Itália, para a Cúpula de Liberdade Religiosa de Notre Dame de 2022, realizada de 20 a 22 de julho de 2022. Durante o evento, eles visitaram diversos locais da cidade histórica repletos de significado religioso, incluindo o Vaticano.

Jeffrey D. Allred, Deseret News

Esta é a Parte 2 de uma série de três partes. A Parte 1 é intitulada “Por que a liberdade religiosa é importante?”, e a Parte 3 apresentará uma entrevista com Presidente Dallin H. Oaks.

ROMA, Itália — Trajando roupas tradicionais coloridas e sentindo-se à vontade sob o sol brilhante no campus da Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma, Itália, Mona Polacca listou tudo o que é sagrado para ela: “Os elementos como a água, o ar que respiramos, o sol e o planeta Terra.”

 Como representante do International Council of Thirteen Indigenous Grandmothers [Conselho Internacional das Treze Avós Indígenas], ela falou entusiasticamente sobre a preservação de um modo de vida para as gerações que a sucederão. 

No ano passado, um local sagrado indígena no Arizona, chamado Oak Flat, foi ameaçado por uma escavação mineradora. A destruição de Oak Flat teria deixado uma cratera vazia, onde antes eram realizadas reuniões e cerimônias religiosas. Polacca disse que o local sagrado oferece uma conexão espiritual com a terra que não é encontrada em nenhum outro lugar do planeta.

“O refúgio Oak Flat não é apenas um lugar, mas um lar para poderes espirituais…”, disse ela. “Durante séculos, Oak Flat permaneceu um lugar ativo, onde povos indígenas vêm orar, colher e se reunir, no qual seres celestes residem e fontes sagradas fluem.”

A Iniciativa de Liberdade Religiosa da Faculdade de Direito de Notre Dame lutou e garantiu proteções de liberdade religiosa para o local sagrado indígena.

Ao falar de suas próprias “práticas e crenças espirituais”, Polacca abordou a liberdade religiosa na Cúpula de Liberdade Religiosa de Notre Dame de 2022 como “a santidade da vida” e “uma história para nos orientar”. 

É uma conexão que define sua humanidade. 

Thomas B. Griffith, ex-juiz federal do Tribunal de Apelações do Circuito do Distrito de Columbia e santo dos últimos dias, disse que a liberdade religiosa está na essência do que significa ser humano. “Os seres humanos anseiam por liberdade.

Os seres humanos são curiosos”, disse ele. “Queremos saber a verdade. E queremos buscar a verdade e em todas as esferas da vida. Para os seres humanos, questões religiosas são fundamentais para sua identidade.”

Uma sociedade justa, disse ele, será a que reconhece esse elemento fundamental do que significa ser humano: a liberdade de pensar, debater, explorar ideias e adorar. “A liberdade religiosa não é apenas uma peça de um quebra-cabeças, ela alcança a verdadeira essência do que significa ser humano.”

merlin_2931921.jpeg

O sol se põe no Templo de Roma Itália na terça-feira, 19 de julho de 2022.

Jeffrey D. Allred, Deseret News

O direito de buscar significado

Stephanie Barclay, diretora da Iniciativa de Liberdade Religiosa de Notre Dame, disse que as pessoas religiosas, assim como as que não pertencem a nenhuma religião, devem se preocupar com a liberdade religiosa. “Na verdade, a essência do que significa ser humano e ter dignidade demanda que o governo dê espaço para que indivíduos busquem o que quer que lhes proporcione significado mais profundo e procurem respostas para as questões mais importantes da vida por si mesmos”, disse ela.

A liberdade religiosa, continuou ela, muitas vezes age como “um canário na mina de carvão”, o qual atua como um sinal de alerta precoce quando o governo começa a interferir demais nas liberdades de todos os tipos. “Esse é um sinal de que, muitas vezes, o governo está agindo de maneiras que serão prejudiciais para toda a população.”

Dados empíricos e estudos apoiam a noção de que os países que apoiam a liberdade religiosa também têm melhor segurança nacional, maior prosperidade econômica e mais paz, disse ela.

Barclay disse que os grupos religiosos geralmente servem aos mais vulneráveis da sociedade. “Se nos importamos com os vulneráveis entre nós, aqueles que precisam ser servidos e elevados, devemos nos preocupar em protegermos o ecossistema religioso que torna possível fazermos tantas dessas boas obras.”

Os seres humanos têm mais em comum do que o que os divide. “Todos queremos poder buscar respostas para as questões que mais importam para nós, viver com dignidade e florescer como seres humanos”, disse ela.

merlin_11.jpeg

Presidente Dallin H. Oaks, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, conversa com Cornel West, professor de Filosofia e Prática Cristã da cátedra Dietrich Bonhoeffer, do Seminário Teológico da União, durante a Cúpula de Liberdade Religiosa de Notre Dame na Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma na quarta-feira, 20 de julho de 2022. No centro está Robert P. George, professor de Jurisprudência e Política da Universidade de Princeton.

Jeffrey D. Allred, Deseret News

Uma questão de vida ou morte

Cornel West, um filósofo americano, ativista político e crítico social, disse que não pode conceber o que significa ser humano sem ponderar no que significa ser “alguém em busca de estruturas de significado e valor que forneçam alguma maneira de justificar minha passagem do ventre para o túmulo.”

Fazendo referência à história dos Estados Unidos, West falou sobre ser descendente de um povo que viveu durante uma época em que, “para os negros, adorar a Deus sem supervisão dos brancos era contra lei. E isso aconteceu sob uma das constituições mais inspiradas dos tempos modernos.”

A liberdade religiosa “não se trata de um discurso acadêmico abstrato, ela é uma questão de vida ou morte. É uma questão de dignidade e santidade. É uma questão de integridade. E nossa tentativa de sermos solidários uns com os outros.”

O amor de Deus por todos os Seus filhos é mais profundo e precede o discernimento humano. É “mais profundo que raça, gênero, orientação sexual e qualquer uma das categorias humanas que conhecemos. E isso para mim é outra razão pela qual a liberdade religiosa é tão importante.”

qwqwq.jpeg

O coliseu em Roma na quarta-feira, 20 de julho de 2022. Líderes religiosos se reuniram em Roma para a Cúpula de Liberdade Religiosa de Notre Dame de 2022, realizada de 20 a 22 de julho de 2022.

Jeffrey D. Allred, Deseret News

Essencial para a humanidade

Robert P. George, professor e diretor do Programa James Madison da Universidade de Princeton, disse que, fazer perguntas sobre o significado da vida é fundamental para a humanidade. “Responder a essas perguntas com honestidade, sem iludir a si mesmo e sem vãs esperanças, também faz parte de quem somos como seres humanos. É intrínseco à nossa natureza.”

Viver a vida com autenticidade e integridade – à luz das melhores respostas para essas grandes questões de significado, valor e propósito – também é fundamental para quem as pessoas são como seres humanos. “Então, se quisermos ser plenamente o que podemos ser como seres humanos, se quisermos ser nós mesmos, se quisermos compreender nossa natureza, precisamos ser livres para fazermos essas perguntas, respondê-las com honestidade e vivermos com integridade e autenticidade à luz de nossas melhores respostas.”

A dignidade, disse ele, está vinculada ao ato de levantarmos questões e respondermos a essas perguntas, e de vivermos de acordo com as respostas. “E é por isso que dizemos que a dignidade humana requer respeito pela liberdade religiosa.”

Muitos discordarão das respostas para essas grandes perguntas, continuou ele. “Mas, no mínimo, concordamos com a importância das perguntas. (...) E todos concordamos, dentro das grandes tradições religiosas, que vivermos com autenticidade e integridade, à luz de nossas melhores respostas, é importante. Isso é uma grande quantidade de consenso. Isso é uma grande quantidade de consenso a respeito do que significa ser humano. Isso é uma grande quantidade de consenso a respeito da natureza humana, do bem humano e da dignidade humana. Podemos trabalhar com isso.”

George elogiou Presidente Dallin H. Oaks, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, por seu apelo por esforços globais para a preservação da liberdade religiosa. “Quer você seja [santo dos últimos dias], católico como eu, muçulmano, ou judeu, precisamos nos unir em todo o mundo. … Temos muito a aprender uns com os outros sobre a liberdade religiosa.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.