Menu
In the News

Élder Wakolo ensina 3 verdades doutrinárias que dão força e paz durante provações da vida

Apesar das circunstâncias individuais ou familiares, cada pessoa é “amada pelo Bom Pastor”, ensina Élder Wakolo no devocional da BYU–Havaí

Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, discursa no devocional da BYU-Havaí na terça-feira, 20 de setembro de 2022.

Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, discursa no devocional da BYU-Havaí na terça-feira, 20 de setembro de 2022.

Captura de tela da BYUH.edu


Ruth e Lee Hall se conheceram em uma atividade do grupo do coro do Instituto em 1998. Oito meses depois, em dezembro do mesmo ano, eles se casaram.

Mas depois de menos de um ano, Ruth Hall ficou doente, com sintomas que dezenas de consultas e exames médicos não conseguiram resolver. Em 2001, ela foi finalmente diagnosticada com uma doença incurável chamada gastroparesia, ou estômago paralisado.

A vida dos Halls mudou drasticamente. Devido à falta de nutrição causada por sua condição, o sistema imunológico de Ruth Hall é fraco, o que significa que ela é afetada por muitas doenças a cada ano e é incapaz de ter filhos. E Lee Hall se tornou seu cuidador, enquanto também cumpria chamados na Igreja, como bispo e depois presidente de estaca.

Uma foto de Lee e Ruth Hall no dia de seu casamento, em dezembro de 1998, é mostrada em um slide durante o devocional da BYU–Havaí com Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, em 20 de setembro de 2022.

Uma foto de Lee e Ruth Hall no dia de seu casamento, em dezembro de 1998, é mostrada em um slide durante o devocional da BYU–Havaí com Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, em 20 de setembro de 2022.

Captura de tela da BYUH.edu

Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, conheceu e foi recebido pelo casal durante uma designação para sua estaca em Utah, em 2018. Compartilhando sua história durante um devocional da BYU–Havaí na terça-feira, 20 de setembro, ele explicou como os Halls “têm testemunhado pessoalmente as ternas misericórdias do Senhor. ...

“Eles confiam constantemente no Senhor porque não podem fazer isso sozinhos”, disse ele. “Eles sabem que se obedecerem ao Senhor, Ele os fortalecerá e tudo acontecerá para o bem deles. Isso lhes traz paz e conforto.”

Os Halls passaram a saber e entender que são “amados pelo Bom Pastor.”

Em seu discurso no devocional, Élder Wakolo observou que os presentes possivelmente estão sofrendo muitas outras provações semelhantes e difíceis.

“Mo Li Hua” é apresentada pelo Coro de Câmara Ho’olōkahi, com a solista Siwoo Park, durante o devocional da BYU-Hawaí em 20 de setembro de 2022.

“Mo Li Hua” é apresentada pelo Coro de Câmara Ho’olōkahi, com a solista Siwoo Park, durante o devocional da BYU-Hawaí em 20 de setembro de 2022.

Captura de tela da BYUH.edu

“Hoje eu posso estar falando com alguém que perdeu um filho, ou sofreu um aborto espontâneo, ou talvez nunca possa ter um filho nesta vida, alguém que pode ter um relacionamento difícil, ou perdeu um ente querido, alguém que terminou um relacionamento, ou que está tendo dificuldades em seu chamado, problemas de saúde mental ou física, ou que luta para saber como usar o tempo com sabedoria, estudar de forma eficaz ou está começando a perguntar ao Senhor: ‘Por que eu?’ ... A vida ‘joga bolas curvas’ o tempo todo. Mas não devemos nos distrair focando muito nelas.”

Élder Wakolo então compartilhou três verdades e princípios doutrinários que ajudarão qualquer pessoa em tais circunstâncias.

Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, discursa no devocional da BYU-Havaí na terça-feira, 20 de setembro de 2022.

Élder Taniela B. Wakolo, Setenta Autoridade Geral, discursa no devocional da BYU-Havaí na terça-feira, 20 de setembro de 2022.

Captura de tela da BYUH.edu

1. ‘Lembre-se de quem você é’

“Somos filhos de Deus; Ele é o Pai de nosso espírito; somos Seus descendentes”, disse Élder Wakolo. “Como filho de Deus, você é sempre amado pelo Bom Pastor. Eu sei que isto é verdade.”

Ele então citou o discurso de Presidente Russell M. Nelson em 15 de maio, para jovens adultos, intitulado “Escolhas para a eternidade”: “Nenhum identificador deve remover, substituir ou ter prioridade sobre essas três atribuições duradouras: “filho de Deus”, “filho do convênio” e “discípulo de Jesus Cristo.”

Lembrar destes identificadores ajudará cada pessoa a guardar os mandamentos por amor a Deus, em vez de temer as consequências de não o fazer, disse Élder Wakolo.

2. ‘Lembre-se do seu nome e da família que você representa’

Observando as dificuldades financeiras que as famílias de muitos alunos enfrentam, Élder Wakolo os convidou a trabalharem duro, “deixarem este campus da BYU-Havaí com sucesso e estabelecerem um padrão que será sempre lembrado por seus irmãos, primos e gerações futuras.”

Ele pediu ao público que ponderasse quais seriam suas respostas pessoais se sua família perguntasse o que eles haviam feito com seus sobrenomes.

3. ‘Sempre tenha uma perspectiva eterna’

Élder Wakolo ensinou que as experiências mortais devem ser consideradas como educação para a exaltação, citando Alma 34:32: “Pois eis que esta vida é o tempo para os homens prepararem-se para o encontro com Deus; sim, eis que o dia desta vida é o dia para os homens executarem os seus labores.”

Ele contou a história da vida de Morôni, um profeta do Livro de Mórmon, cujo pai foi morto e “ficou sozinho para escrever a triste história da destruição de seu povo que foi destruído.” Morôni estava sozinho, sem amigos ou parentes vivos.

“Mesmo com o peso do desânimo, falta de recursos, ansiedade e tristezas, Morôni entendeu seu propósito e o que precisava realizar”, disse Élder Wakolo. “Ele e seu pai, Mórmon, viram muito além de suas gerações.” Graças aos esforços de Mórmon e Morôni, o Livro de Mórmon existe para abençoar os filhos de Deus nos últimos dias.

Mesmo que as provações de alguém pareçam de pouca importância, “a lição importante é que vejamos as experiências como oportunidades de aprendizado para a exaltação”, disse Élder Wakolo.

Buscando e seguindo a revelação

Depois de apresentar o marido no início do devocional, a irmã Anita Wakolo contou uma história sobre sua família.

Como Setenta Autoridade Geral, Élder Wakolo foi designado para servir nas Filipinas. Em dezembro de 2020, Élder e irmã Wakolo, assim como sua filha, viajaram de férias para o Havaí para passarem o Natal e o Ano Novo lá.

Alguns dias antes do check-out do hotel, eles descobriram que o governo das Filipinas emitiu um aviso proibindo [em inglês] a entrada de viajantes de 19 países devido ao aumento do risco de COVID-19. “Ficamos felizes que os E.U.A. não foram incluídos na lista”, disse a irmã Wakolo.

A irmã Anita Wakolo discursa no devocional no campus da BYU–Hawaí, em 20 de setembro de 2022.

A irmã Anita Wakolo discursa no devocional no campus da BYU–Hawaí, em 20 de setembro de 2022.

Captura de tela da BYUH.edu

Mas Élder Wakolo teve um forte pressentimento de que os E.U.A. logo seriam adicionados a essa lista. “Ele compartilhou seus sentimentos comigo e nos ajoelhamos em oração”, disse a irmã Wakolo. “Ao orarmos, ficou muito claro para nós sairmos imediatamente e retornarmos às Filipinas.”

Esta não foi uma decisão conveniente para os Wakolos, pois eles ainda tinham nove dias antes que precisassem voltar às Filipinas. A filha deles sugeriu que ela e a mãe ficassem no Havaí pelos dias restantes, enquanto Élder Wakolo viajava para as Filipinas. Eles se sentiram em paz com essa ideia, e então a levaram ao Senhor em oração novamente.

Após a oração, sua filha disse: “Papai e mamãe, quero apoiá-los e, se a resposta para nós é voltar, vamos fazer isso.”

Eles logo mudaram seus voos e deixaram o Havaí em 30 de dezembro, chegaram a Manilla no dia 31 e leram um anúncio naquela mesma noite ,de que a lista de países proibidos de entrar nas Filipinas agora incluía os Estados Unidos [em inglês], a partir da 1h da manhã de 1º de janeiro de 2021.

A irmã Wakolo compartilhou então algumas das lições que ela e sua família aprenderam com esta experiência:

“1. Quando receberem inspirações e revelações, ajam de acordo mesmo que não seja conveniente.

“2. Quando houver sussurros inspirados pelo Espírito Santo para vocês agirem, apenas façam.

“3. Quando o Senhor intervém, não é um castigo, mas uma garantia de que somos amados por Ele.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.