‘Deus é a minha força’: Por que o jogador de futebol profissional Paulo Gallardo está abandonando a carreira para servir missão


A seguinte frase é atribuída a um famoso empresário do futebol europeu: “Algumas pessoas acreditam que o futebol é uma questão de vida ou morte. (…) Eu posso assegurar que futebol é muito, muito mais importante.”

O santo dos últimos dias peruano, Paulo Gallardo, iria respeitosamente discordar. 

Não há dúvidas de que o jogador converso de 18 anos de idade seja muito, muito bom. Há alguns meses ele alcançou a sua meta principal ao jogar pelo Club Sporting Cristal, um dos “três maiores” clubes profissionais do Peru.

Mas não foi a meta de Gallardo que nos últimos dias virou assunto pela América do Sul afora. Pelo contrário, os fãs de futebol profissional estão digerindo a notícia: 

Paulo Gallardo, de 18 anos, afasta-se do futebol por motivos religiosos.

Então, por que um jovem atacante e de futuro promissor decide sair dos campos por vontade própria?

A motivação dele não é diferente da motivação de dezenas de milhares de outros jovens santos dos últimos dias: ele deseja servir uma missão de tempo integral.

“Aprender sobre a palavra de Deus mudou a minha vida. Tenho muita fé Nele”, disse ele ao Church News. “Eu serei um missionário para falar sobre a palavra de Deus com as pessoas. Voltarei a jogar futebol novamente, mas tudo está nas mãos do Senhor.”

O futuro élder ainda não recebeu o seu chamado missionário, mas assim como outros missionários em perspectiva, acha que seria divertido servir missão em outro país, digamos, em um país europeu.

Não é de se admirar que a sua decisão de colocar a carreira de lado e abdicar do salário de atleta profissional tenha provocado muitas reações.

“Minha equipe ficou muito surpresa, eles não queriam que eu saísse do time”, disse ele. “Mas era uma decisão minha e eles tiveram que compreender. Disseram-me que ao terminar a missão, as portas ainda estariam abertas.”

Minha família ficou um tanto surpresa. “Minha mãe não queria que eu parasse de jogar futebol. Mas sei que ela, no devido tempo, irá compreender.”

Nesse meio tempo, os membros da ala e outros amigos santos dos últimos dias “ficaram muito orgulhosos com minha decisão. Eles me dão muitos conselhos.”

“Conhecer a Deus é a coisa mais importante na vida”.

Desde jovem, Gallardo sempre teve interesse em religião e frequentou muitas igrejas. Certo dia, aproximou-se de uma dupla de missionários santos dos últimos dias e eles compartilharam uma mensagem centralizada no evangelho.

“Comecei a entender que conhecer a Deus é a coisa mais importante na vida”, ele disse.

Ele começou a frequentar as reuniões da Igreja, ler a Bíblia e o Livro de Mórmon. 

“Os missionários continuaram a ensinar-me e, alguns meses depois, fui batizado”, disse ele. “As escrituras também me ensinaram que Deus é sempre a coisa mais importante na vida.”

Obviamente, o futebol é jogado e adorado no mundo inteiro. Então, não importa para onde seja chamado, Gallardo terá ocasionalmente oportunidades de ter a bola nos pés.

Os talentos de Paulo Gallardo no campo de futebol lhe renderam reconhecimento público, mas seu amor pelo evangelho o está levando a servir uma missão de dois anos antes de continuar com sua carreira.
Os talentos de Paulo Gallardo no campo de futebol lhe renderam reconhecimento público, mas seu amor pelo evangelho o está levando a servir uma missão de dois anos antes de continuar com sua carreira. Credit: Foto do Instagram / Club Sporting Cristal

“Sei que estarei ocupado fazendo a obra do Senhor.”

Ele admite que não será fácil passar um longo período afastado do futebol.

“Desde menino, eu sonhava em me tornar um jogador de futebol profissional e talvez jogar na Europa. Vocês não têm ideia do quanto sentirei saudades do futebol. Mas por enquanto, preciso cumprir uma missão para o Senhor.”

Ele acrescenta que está ansioso para concentrar a vida no serviço ao próximo.

“Espero me tornar uma pessoa melhor do que sou hoje. Quero aprender com os outros missionários a compreender melhor a palavra de Deus.”

“Se for da vontade de Dele, continuarei servindo a Deus pois a fé que tenho Nele é a coisa mais importante. Deus é a minha força e sou imensamente grato por tudo que Ele me tem dado.”

Gallardo deseja voltar aos campos de futebol após a missão, “Se for da vontade de Deus.”