Mulheres podem servir como testemunhas para batismos e selamentos do templo, anuncia presidente Nelson em histórica mudança de política

Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, anunciou uma histórica mudança de política, quarta de manhã, permitindo que mulheres e crianças sirvam de testemunhas em ordenanças de selamentos e batismos realizados em templos e capelas. 

“Estamos rejubilantes com essas mudanças”, presidente Nelson falou a autoridades gerais e oficiais durante sessão de liderança da Conferência Geral Semianual de n° 189 da Igreja, que também contou com instruções vindas do presidente Dallin H. Oaks e presidente Henry B. Eyring.

Entrando em vigor imediatamente: 

1.     Qualquer membro batizado da Igreja poderá servir de testemunha do batismo de uma pessoa viva. Essa mudança se refere a todos os batismos fora do templo. 

2.     Um batismo de procuradores por uma pessoa falecida poderá ser testemunhado por qualquer pessoa que possua uma recomendação válida do templo, incluindo recomendações de uso limitado. 

3.     Qualquer membro com investidura que possua uma recomendação válida do templo poderá servir como testemunha de ordenanças de selamento, de vivos ou como procuradores. 

“Eu testifico da importância do trabalho que o Senhor tem confiado a cada um de nós”, presidente Nelson disse. “Ele nos preparou para servirmos nesse tempo e Ele continua a nos ajudar e apoiar enquanto procuramos construir Seu reino na terra.” 

A mudança de política, parte do ministério em ritmo acelerado do presidente Nelson, vem na esteira de suas viagens para a América Central e do Sul no mês passado. Falando numa entrevista de imprensa no Brasil, o presidente Nelson disse que o trabalho da Igreja “está indo em frente num ritmo acelerado.”

“Eu quero que os nossos membros saibam que a Restauração é um processo contínuo”, ele disse. “E temos muito o que fazer antes do Senhor retornar.”

Convênios, ordenanças e procedimentos

Presidente Nelson falou sobre as mudanças históricas e recentes nas ordenanças e procedimentos do templo ao anunciar a instrução sobre as testemunhas.

 “Obediência aos convênios sagrados do templo é essencial para que possamos nos qualificar para a vida eterna – o maior dom de Deus para Seus filhos”, ele disse. “Como líderes da Igreja do Senhor, precisamos entender verdades eternas ensinadas no templo. Temos que saber a importância e a diferença entre convênios sagrados, ordenanças e procedimentos.”

Mulheres e crianças que foram batizadas podem agora servir como testemunhas de batismos, a Igreja anunciou em 2 de outubro, 2019. Portadores dígnos de recomendações para o templo, incluindo jovens com recomendações de uso limitado, podem também ser testemunhas de batismos no templo. Além disso, mulheres que houverem feito investidura podem servir como testemunhas de selamentos no templo
Mulheres e crianças que foram batizadas podem agora servir como testemunhas de batismos, a Igreja anunciou em 2 de outubro, 2019. Portadores dígnos de recomendações para o templo, incluindo jovens com recomendações de uso limitado, podem também ser testemunhas de batismos no templo. Além disso, mulheres que houverem feito investidura podem servir como testemunhas de selamentos no templo Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Presidente Nelson disse que “qualquer ajuste feito nas ordenanças e/ou nos procedimentos não mudam a natureza sagrada dos convênios que estão sendo realizados. Ajustes permitem que os convênios sejam plantados nos corações das pessoas vivendo em tempos e circunstâncias diferentes.”

Citando uma profecia do presidente Wilford W. Woodruff, o quarto Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, presidente Nelson disse: “As revelações não acabaram. … presidente [Brigham] Young, que sucedeu Joseph Smith … organizou estes templos e cumpriu com os propósitos de seu chamado e ofício. … Ele alcançou tudo que Deus requereu de suas mãos. Mas, ele não recebeu todas as revelações que pertenciam a este trabalho; nem o presidente [John] Taylor, nem Wilford Woodruff receberam. Este trabalho não terá fim até que tenha sido aperfeiçoado.”

Presidente Nelson ilustrou a amplitude e a profundidade desta mudança de política: “Imagine uma amada irmã servindo como testemunha do batismo de vivo de seu amado irmão mais novo”, ele disse. “Imagine um casal maduro servindo como testemunhas do batistério do templo enquanto seu neto batiza sua neta em lugar e a favor de um ancestral querido. 

O templo, ele disse, é o objeto de cada atividade e cada avanço da Igreja. “Todos os nossos esforços de proclamar o evangelho, aperfeiçoar os Santos e redimir os mortos nos guiam para o templo sagrado. Ele dirige e sempre dirigirá como as ordenanças devem ser realizadas para que nós possamos entender e internalizar nossos convênios com Ele.” 

‘Verdades doutrinárias fundamentais’

Presidente Oaks discursou logo após o presidente Nelson e falou sobre a natureza eterna dos filhos de Deus, Seu plano para eles e os mandamentos de amar a Deus e amar o próximo. 

Seus ensinamentos se basearam no discurso que o presidente Nelson ofereceu duas semanas atrás na Brigham Young University intitulado, “O Amor e as Leis de Deus.”

Presidente Nelson explica política LGBT de 2015 e pede a jovens adultos que orem para saber ‘se realmente somos apóstolos e profetas’

“Por mais que os mandamentos de Deus proíbam todo comportamento imoral e reafirmem a importância do casamento entre um homem e uma mulher, a Igreja e seus membros fiéis devem alcançar entendimento e respeito por indivíduos que são atraídos por pessoas do mesmo sexo ou cuja orientação sexual ou identidade de gênero seja inconsistente com seu sexo ao nascer”, presidente Oaks disse. 

Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Líderes da Igreja não sabem por que atração pelo mesmo sexo e confusão sobre identidade sexual ocorre, ele disse. “Esses são parte dos desafios que pessoas podem experimentar na mortalidade, o que é apenas uma pequena fração da nossa existência eterna.”

Presidente Oaks falou de três verdades doutrinárias fundamentais que Deus revelou: 

1.  Deus criou “macho e fêmea”, e essa “criação binária é essencial para o plano de salvação.” 

2.  Revelação moderna “ensina que a vida eterna, o maior de todos os dons de Deus para Seus filhos, só é possível por meio de poderes de criação herdados na combinação de macho e fêmea juntos em um casamento eterno (Doutrina e Convênios 132:19). É por isso que a lei da castidade é tão importante.”

3.   As declarações doutrinárias de longa data reafirmadas na Proclamação da Família, publicada 23 anos atrás, não mudarão. “Eles podem ser esclarecidos quando são dirigidos por inspiração.” Por exemplo, “o verdadeiro significado de gênero na Proclamação da Família, e como é usado em declarações e publicações da Igreja desde então, é o sexo biológico ao nascer.” 

“Quando estiverem em conselho com quaisquer membros passando por desafios relacionados à sua orientação sexual, líderes da Igreja devem afirmar que Deus ama todos os Seus filhos, incluindo aqueles lidando com confusão sobre sua identidade sexual ou outros sentimentos LGBT”, presidente Oaks disse. “Esses membros e suas famílias tem desafios incomparáveis.” Eles devem receber esperança e devem ser ministrados com a direção do Espírito de acordo com suas verdadeiras necessidades, relembrando da admoestação de Alma de chorar com os que choram e confortar os que necessitam de conforto” (ver Mosias 18:9). 

Porque Santos dos Últimos Dias amam a Deus e entendem Seu grande plano de salvação e a importância de Seus mandamentos, “manifestamos nosso amor pelo nosso próximo ao ajudá-los a virem a Cristo, arrependerem-se e cumprirem Seus mandamentos”, presidente Oaks concluiu. “Isso é parte de carregar os fardos uns dos outros para que eles se tornem leves.”

O Senhor promete

Durante seu discurso, presidente Eyring falou das promessas que o Senhor fez aos líderes da Igreja. 

“Ele tem feito por cada um de nós o que Ele tem fielmente dito que faria. Essa promessa tem sido verdadeira em nosso serviço: ‘Pois irei adiante de vós. Estarei à vossa direita e à vossa esquerda e meu Espírito estará em vosso coração e meus anjos ao vosso redor para vos suster’ (Doutrina e Convênios 84:88).”

Usando a alegoria da oliveira do Livro de Mórmon, presidente Eyring disse que os esforços dos líderes não mudarão o tempo do Senhor. “Ele fará Seu trabalho em Seu próprio tempo e de Seu próprio modo. Nós garantimos que Ele nos abençoará por termos trabalhado por amor até o fim de nossos dias, independente de quanto dias tivemos.”

Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Reconhecendo o fardo de líderes locais ao ensinar, amar, corrigir e encorajar membros da Igreja, presidente Eyring citou um dos antigos Presidente da Igreja, Spencer W. Kimball. “O que desejamos é ter programas da Igreja servindo membros da Igreja, não o contrário. Também queremos que líderes do sacerdócio levem em consideração, em espírito de oração e com cuidado, as necessidades de seus membros e que foquem em alcançar essas necessidades básicas.” 

Presidente Eyring disse que as mudanças organizacionais anunciadas sob a liderança do presidente Nelson direcionaram a Igreja para “um estilo de lar centralizado e liderança individualizada.” Desde sua ordenação como presidente da Igreja em 14 de janeiro, 2018, presidente Nelson tem falado sobre revelação, arrependimento, o uso correto do nome de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos do Últimos Dias, a coligação de Israel e a busca do caminho do convênio. Sob sua liderança, a Igreja também implementou medidas “centralizadas no lar e apoiadas pela Igreja” com o cronograma de adoração no domingo e com a mudança na forma que membros ministram uns aos outros. 

“Minha esperança é que vocês possam ouvir esse treinamento com fé”, presidente Eyring disse. “Nós servimos um Salvador vivo, que nos chama para servir com perfeito entendimento das necessidades das pessoas a quem servimos por Ele. Ele sabe o que precisa ser feito e quando. Ele revela Seus propósitos aos Seus profetas.”

Mulheres e crianças que foram batizadas podem agora servir como testemunhas de batismos, a Igreja anunciou em 2 de outubro, 2019. Portadores dígnos de recomendações para o templo, incluindo jovens com recomendações de uso limitado, podem também ser testemunhas de batismos no templo. Além disso, mulheres que houverem feito investidura podem servir como testemunhas de selamentos no templo
Mulheres e crianças que foram batizadas podem agora servir como testemunhas de batismos, a Igreja anunciou em 2 de outubro, 2019. Portadores dígnos de recomendações para o templo, incluindo jovens com recomendações de uso limitado, podem também ser testemunhas de batismos no templo. Além disso, mulheres que houverem feito investidura podem servir como testemunhas de selamentos no templo Credit: Intellectual Reserve, Inc.