Como o coronavírus está afetando a Igreja e seus membros em Utah

Em uma transmissão ao vivo realizada do Capitólio do Estado de Utah na tarde de quinta-feira, 12 de março, o governador de Utah, Gary Herbert, anunciou que o estado de Utah restringirá as reuniões com mais de 100 pessoas por duas semanas a partir de segunda-feira, dia 16 de março, como medida de precaução para evitar a propagação do COVID-19.

Isto inclui reuniões de igrejas, concertos, eventos esportivos e outros grandes agrupamentos onde a possibilidade de disseminação do vírus seria maior, explicou o governador. Embora ainda não houvesse em Utah nenhum caso de contaminação comunitária do vírus entre os cinco casos confirmados no estado até aquele momento, o governador Herbert expressou seu desejo de tomar medidas preventivas para impedir a potencial propagação do vírus.

“É melhor nos prepararmos cedo demais do que tarde demais”, declarou.

Como resultado destas novas diretrizes estaduais, é aconselhável que as atividades da Igreja, incluindo as reuniões dominicais, em todo o estado de Utah, sejam suspensas durante as próximas duas semanas.

A Primeira Presidência suspende as reuniões da Igreja a nível mundial em resposta ao coronavírus

“Levamos isto a sério já há algumas semanas”, afirmou o governador Herbert. As novas limitações refletem a “crescente conscientização” do vírus no estado e demonstram como os líderes do governo estão “tomando uma posição preventiva aqui no estado de Utah para ver se podemos superar este problema”.

Uma força-tarefa especial, liderada pelo vice-governador Spencer Cox, foi criada para supervisionar os esforços contínuos do governo para aprender sobre o vírus e implementar restrições necessárias para endereçar a preocupação contínua em relação ao vírus no estado.

Por enquanto, o governador Herbert disse que o limite de reuniões não se aplica às aulas de escolas públicas, entretanto novas diretrizes serão divulgadas à medida que mais informações forem coletadas.

Também foram feitos anúncios na coletiva de imprensa de que a Universidade de Utah e a Universidade Estadual de Utah passarão a dar cursos online nas próximas semanas para ajudar a limitar os grandes agrupamentos e seguir as diretrizes estabelecidas pelo governador e pela força-tarefa especial.

Medidas semelhantes já estão sendo tomadas pela Universidade Brigham Young e outras escolas de propriedade da Igreja, conforme anunciado pela Igreja na quarta-feira, dia 11 de março.

O governador Herbert também pediu que as pessoas imunocomprometidas ou com mais de 60 anos, mas que ainda estão saudáveis, limitem seus encontros a não mais de 20 pessoas, pois são mais suscetíveis ao vírus.

O governador Gary Herbert fala com membros da mídia durante a coletiva de imprensa sobre o COVID-19, no Centro de Operações de Emergência, dentro do Capitólio, na quinta-feira, 12 de março de 2020.
O governador Gary Herbert fala com membros da mídia durante a coletiva de imprensa sobre o COVID-19, no Centro de Operações de Emergência, dentro do Capitólio, na quinta-feira, 12 de março de 2020. Credit: Spenser Heaps, Deseret News

Aqueles que estão doentes não devem estar se reunindo, disse ele. “Se você estiver doente, você deve ficar em casa para evitar infectar outras pessoas.”

O anúncio do governador Herbert veio após uma atualização da Igreja na manhã de quinta-feira, de que missionários seniores e aqueles com sistemas imunológicos comprometidos que servem em 22 países europeus, seriam enviados para casa e ficariam em quarentena.

No início desta semana, os líderes da Igreja também anunciaram que a Conferência Geral estará disponível para os santos dos últimos dias no mundo todo, apenas através de transmissão e que o público não será admitido no Centro de Conferências em Salt Lake City.

Este vírus, o governador Herbert explicou, “causará alguns impactos e interrupções”. Ele pediu aos empregadores para serem compreensivos, pois as pessoas poderão faltar ao trabalho nas próximas semanas, seja quando estiverem infectadas ou em contato com outras pessoas que possivelmente possam estar infectadas. “A saúde de nossos cidadãos é nossa principal preocupação”, declarou ele.

Embora o governador Herbert tenha incentivado as pessoas a se prepararem, estocando os itens que precisariam para ficar em quarentena por duas semanas, ele complementou: “Espero que as pessoas sejam razoáveis e racionais”.

O governador pediu que as pessoas sejam educadas e racionais em público e que não causem pânico desnecessário, correndo para as lojas em busca de suprimentos.

Apelando aos cidadãos a trabalharem juntos em um espírito de colaboração e compreensão, ele afirmou: “Esperamos o melhor, mas nos preparamos para o pior”.