O que os santos dos últimos dias no mundo todo estão fazendo para responder ao chamado do Presidente Nelson para continuar ministrando

Milhões de santos dos últimos dias e outras pessoas encontraram consolo em um momento de inquietação global ao verem e reverem a “Mensagem de esperança do Presidente Russell M. Nelson durante o surto do coronavírus”.

O Presidente da Igreja afirmou que os membros apreciam o “grande privilégio” de ministrar, servir o próximo e fornecer o necessário consolo e segurança.

“Por favor, cuidem bem de vocês e de seus entes queridos”, declarou ele, “e procurem oportunidades para ajudar aqueles ao seu redor, de perto e de longe’.

Muitos estão seguindo o conselho do Presidente Nelson. Aqui estão alguns episódios de ministração no mundo todo durante tempos difíceis, compartilhados com o Church News nos últimos dias:

Ministrar via bate-papos em grupo

Kacey Judd da Ala Prosper 2, Estaca Texas Prosper, atendeu a um sussurro há alguns meses para criar um grupo de troca de mensagens com os vizinhos que moram em sua nova subdivisão.

Ela pediu que as pessoas que moram ao seu redor se apresentassem e incluíssem seu nome e o número de sua casa, “para que todos pudessem se conhecer, pelo menos por meio de mensagens de texto, e ter um meio de entrarem em contato uns com os outros. Não usamos o grupo com tanta frequência — mas sabemos que ele existe”.

Com a notícia da pandemia em todos os lugares, Judd acordou com outro sussurro para enviar uma mensagem aos seus vizinhos e ver se todos estavam bem.

“Vi os filhos pequenos dos vizinhos andando pela rua para deixar rolos de papel higiênico em outras casas e meu coração ficou tão cheio de gratidão pela bondade que foi mostrada”, escreveu ela. “Não nos conhecemos muito bem, mas é maravilhoso ver as pessoas se unindo para ajudar.”

Tal ministração em uma nova subdivisão do Texas entre praticamente estranhos, fez com que Judd se lembrasse de vários princípios eternos do evangelho, como a lei da consagração, a autossuficiência e a fé no fato de que Deus abençoa aqueles que se esforçam para abençoar os outros.

 “A bondade”, ela escreveu, “começa comigo — e é contagiosa”.

Adoração pacífica em uma cidade asiática movimentada

Hong Rui Cong, em primeiro plano, aprecia compartilhar e ministrar em adoração com amigos jovens adultos solteiros, no dia do Senhor, 22 de março de 2020, em Taipei, Taiwan.
Hong Rui Cong, em primeiro plano, aprecia compartilhar e ministrar em adoração com amigos jovens adultos solteiros, no dia do Senhor, 22 de março de 2020, em Taipei, Taiwan. Credit: Foto cortesia de Hong Rui Cong

Hong Rui Cong, um jovem adulto solteiro de Taipei, Taiwan, se regozijou ao ministrar aos santos dos últimos dias no extremo norte da movimentada capital.

No domingo, 22 de março, ele foi até o apartamento de um jovem adulto solteiro para partilhar do sacramento com um pequeno grupo de membros, cantar hinos e ajudar a compartilhar uma lição do dia do Senhor.

“A COVID-19 impactou a nossa vida (…). Então falamos sobre a importância das famílias e como o evangelho de Jesus Cristo pode nos permitir sentir paz”, disse ele.

O poder de ser lembrado

Robyn Jones, da Ala de Jovens Adultos Solteiros River Oaks, Estaca de Jovens Adultos Solteiros West Jordan Utah, aprendeu na última semana que ministrar em um momento de incerteza, não precisa ser ostentoso ou algo novo. Na maioria das vezes, não há necessidade de reinventar a “roda da ministração”. 

Há poder nas pessoas que simplesmente sabem que estão sendo lembradas.

“Tive um derrame quando tinha 8 anos, então, para mim, as emoções e as sensações são especialmente intensificadas em momentos de estresse como esses”, escreveu Jones. “Notei nos últimos dias que mais pessoas estão falando comigo, se certificando de que estou bem — especialmente as pessoas que sabem mais a meu respeito. 

“Levei um pouco de tempo para perceber essas bênçãos em meio ao medo e à preocupação, mas agora que estou ciente delas, sinto uma sensação de alívio e paz.”

Um momento para ouvir e compartilhar alegria

Melissa Welker, um membro da Igreja, estava saindo de casa recentemente para pegar alguns alimentos, quando se sentiu inspirada a checar uma viúva idosa que mora sozinha em sua rua, e perguntar se ela precisava de algo do supermercado.

O rosto da mulher se iluminou quando ela abriu a porta e viu Welker.

 “Ela foi rápida em me dizer que não precisava de nada, e então me pediu para vir sentar e conversar por um minuto”, escreveu Welker. “Descobri que devido à diabetes e à idade, ela ficaria em casa até que tudo acabasse. 

“Ela me perguntou se eu queria conhecer sua casa, e enquanto passávamos por cada quarto, mostrava as coisas que lhe eram especiais e me contava as histórias por trás delas. Quando chegamos ao quintal, ela me mostrou as plantas que poda e cuida. É o lugar onde ela mais gosta de ficar.”

As duas amigas falaram sobre suas próprias famílias e ambas foram edificadas por uma simples visita.

Ministrando por meio do programa JustServe.org

Os santos dos últimos dias em San Clemente, na Califórnia, há muito desfrutam de um relacionamento com os Ministérios de Assistência às Famílias, uma organização de caridade que fornece alimentos, suprimentos e recursos de aconselhamento para pessoas necessitadas no sul do Condado de Orange.

Santos dos últimos dias e outros voluntários da comunidade de San Clemente, na Califórnia, recebem instruções nos Ministérios de Assistência às Famílias — uma organização de caridade que atende pessoas necessitadas. Membros conectados ao Ministério pelo site JustServe.org.
Santos dos últimos dias e outros voluntários da comunidade de San Clemente, na Califórnia, recebem instruções nos Ministérios de Assistência às Famílias — uma organização de caridade que atende pessoas necessitadas. Membros conectados ao Ministério pelo site JustServe.org. Credit: Cortesia de Barbara Bell

Por causa do surto da COVID-19, a organização perdeu a maioria de seus voluntários do armazém, que são em sua maioria idosos.

Utilizando o programa JustServe.org da Igreja, membros locais e outras pessoas da comunidade preencheram recentemente mais de vinte turnos, permitindo que os Ministérios de Assistência às Famílias continuem a servir as comunidades em risco em um momento de crise, escreveu Autumn McAlpin, que atua como representante do JustServe em sua ala.

“No armazém, os voluntários estão limitados a grupos de 10 e praticam o distanciamento social, a lavagem das mãos e o uso de luvas enquanto embalam as caixas para a comunidade”, relatou McAlpin. “Muitos foram em família, levando os filhos e afirmando que se divertiram muito ao servirem juntos e mal podem esperar para voltar. 

“Os Ministérios de Assistência às Famílias disseram que sua demanda é maior do que nunca, embora os suprimentos tenham sido cortados pela metade — então, mais do que nunca, estamos tentando ajudar onde pudermos.”

Duas irmãs da Sociedade de Socorro organizam arranjos de flores para serem distribuídos a pessoas necessitadas por meio dos Ministérios de Assistência às Famílias do Condado de Orange, na Califórnia.
Duas irmãs da Sociedade de Socorro organizam arranjos de flores para serem distribuídos a pessoas necessitadas por meio dos Ministérios de Assistência às Famílias do Condado de Orange, na Califórnia. Credit: Cortesia de Barbara Bell

McAlpin acrescentou que os membros de sua comunidade recentemente também colocaram uma lista no JustServe buscando voluntários para costurar máscaras médicas para doar a hospitais locais.

“Esperamos que isso forneça uma atividade que as pessoas possam fazer enquanto estão em casa, e que nos ajude a pensar nos muitos heróis que estão arriscando sua vida para ajudar os outros.”

Um “Bem-vindo de volta, élder!” virtual

Alguns dias atrás, o élder Brad Prolo voltou para casa, no sul da Califórnia, depois que seu serviço missionário na Ucrânia foi inesperadamente interrompido por causa da pandemia.

O élder Brad Prolo (vestindo uma camisa tradicional ucraniana) volta da missão e é recebido por familiares e amigos próximos. Membros e amigos fizeram um vídeo de “boas-vindas” para o élder Prolo, em vez de esperarem por ele no aeroporto, conforme recomendações de distanciamento social durante a atual pandemia de coronavírus.
O élder Brad Prolo (vestindo uma camisa tradicional ucraniana) volta da missão e é recebido por familiares e amigos próximos. Membros e amigos fizeram um vídeo de “boas-vindas” para o élder Prolo, em vez de esperarem por ele no aeroporto, conforme recomendações de distanciamento social durante a atual pandemia de coronavírus. Credit: Cortesia de Celeste Prolo

Normalmente, muitos amigos e pessoas de sua ala teriam se reunido no aeroporto para recebê-lo. Mas devido às práticas atuais de distanciamento social, eles optaram por usar um pouco de criatividade moderna.

“Sem hesitação, um membro da minha ala, Debra Bledsoe, começou a entrar em contato com membros e amigos e lhes pediu para gravarem um pequeno vídeo de boas-vindas para o élder Prolo”, falou Celeste Prolo, mãe do missionário.

Aqui está um trecho do vídeo feito para o élder Prolo por seus amigos e familiares.

“Os trechos foram compilados em um único vídeo para que Brad pudesse assisti-los. Ele sentiu muito amor de todos aqueles que conseguiram enviar uma mensagem virtual de boas-vindas.”

Jovens experientes em tecnologia permanecem conectados e servem

O élder Fernando Del Carpio, setenta de área de Tacna, no Peru, se maravilha com as oportunidades de ministração proporcionadas pela tecnologia atual. Muitos dos esforços que estão acontecendo no momento para cuidar dos outros em um momento de crise, simplesmente não teriam sido possíveis há uma década.

Os bispos e presidentes de estaca em todo o Peru, ele relatou, estão mantendo contato frequente com as pessoas que servem usando smartphones e aplicativos baratos ou sem custo, como o WhatsApp.

Um mestre no Peru usa o telefone para planejar metas de ministração com seus consultores adultos e companheiros do Sacerdócio Aarônico de sua ala.

“Estamos vendo muitos bispos usando a tecnologia para se reunir com seus conselhos de jovens e definir metas de indexação da história da família”, afirmou o Élder Del Carpio.

Tais comunicações estão fortalecendo nosso testemunho, mesmo enquanto estamos de quarentena com nossa família.

O élder Del Carpio disse que os jovens em seu país são especialmente adeptos ao uso da tecnologia — uma habilidade que permite que eles ministrem a seus colegas. Muitos jovens das classes do quórum do Sacerdócio Aarônico e das Moças locais estão se mantendo conectados, planejando e edificando uns aos outros por meio de conversas frequentes por vídeo.