O que o treinamento online e o CTM virtual significam para os missionários e seus instrutores

Nestes dias de restrições devido à pandemia de COVID-19 e as ordens para ficarmos em casa, grande parte da experiência de treinamento missionário da Igreja permanece a mesma.

Os novos missionários são designados a seus companheiros, distritos e zonas. Eles se encontram uns com os outros, e com os instrutores para aulas, fazem divisão de companheirismo ou interações em pequenos grupos. Eles participam de devocionais, estudo do evangelho no domingo e têm um dia de preparação por semana.

E ainda assim, treinar missionários agora é muito diferente.

Em vez de termos missionários reunidos nos dez Centros de Treinamento Missionário da Igreja no mundo todo, os novos missionários podem ser encontrados em, literalmente, centenas de “CTMs” pelo mundo todo, já que o treinamento passou a ser online como um dos vários ajustes missionários devido à pandemia de coronavírus. O estudo e as aulas são feitos por videoconferência e a própria residência de um novo missionário se torna seu “CTM virtual”.

A irmã Kimber Young ensina chinês mandarim a missionários em treinamento através de vídeoconferências no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, dia 25 de março, 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, missionários estão sendo treinados por vídeoconferências, ao invés de viajarem para os 10 centros de treinamento missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
A irmã Kimber Young ensina chinês mandarim a missionários em treinamento através de vídeoconferências no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, dia 25 de março, 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, missionários estão sendo treinados por vídeoconferências, ao invés de viajarem para os 10 centros de treinamento missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Credit: Laura Seitz, Deseret News

O treinamento em casa de hoje é a realização de uma declaração feita há menos de um ano pelo Élder David A. Bednar do Quórum dos Doze Apóstolos, quando ele resumiu, na Conferência Geral de Abril de 2019, as implicações básicas da aprendizagem do evangelho se tornando cada vez mais centralizado no lar e apoiado pela Igreja: “O Centro de Treinamento Missionário mais importante é nosso lar; os Centros de Treinamento Missionário secundários se encontram em Provo, Manila, Cidade do México e outros locais.”

O Élder Brent H. Nielson, setenta autoridade geral e diretor executivo do Departamento Missionário, comentou sobre o treinamento por meio de tecnologia online: “O treinamento virtual do CTM está seguindo um padrão semelhante. É incrível de se ver”.

O Church News observou o treinamento missionário online de hoje — as perspectivas do Departamento Missionário, os missionários sendo treinados, bem como seus instrutores e suas famílias.

Departamento Missionário

Com o treinamento tradicional nos dez CTMs da Igreja agora suspenso, os novos missionários estão recebendo treinamento online de instrutores que trabalham de sua própria casa ou em uma sala de aula do CTM.

“Não há realmente nenhuma diferença no tipo de coisas que estão acontecendo online do que aconteciam pessoalmente com os missionários, exceto que eles não estão lá pessoalmente”, disse David N. Weidman, diretor-gerente do Departamento Missionário.

A irmã Addie Rutter usa um notebook para ensinar francês aos missionários em treinamento no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, dia 25 de março, 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, missionários estão sendo treinados por vídeoconferências, ao invés de viajarem para os 10 centros de treinamento missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
A irmã Addie Rutter usa um notebook para ensinar francês aos missionários em treinamento no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, dia 25 de março, 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, missionários estão sendo treinados por vídeoconferências, ao invés de viajarem para os 10 centros de treinamento missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Credit: Laura Seitz, Deseret News

Desde o dia 30 de março, 820 missionários — representando duas semanas de “início de missão” — estão participando de treinamentos online realizados a partir de seis CTMs, afirmou Kelend Mills, diretor administrativo do departamento de CTMs.

Ele ainda acrescentou que esses números subirão para 1.400 missionários e oito CTMs, envolvendo cerca de 410 instrutores. Os números aumentarão até que um pico esperado seja atingido em cerca de sete semanas.

“Estamos tentando proporcionar a experiência padrão do CTM de uma maneira nova e maravilhosa, incluindo treinamento sobre doutrina, habilidades missionárias, idiomas e muito mais”, declarou Mills.

Os distritos são compostos de oito a doze missionários — assim como em um CTM. Os missionários recebem um companheiro online e participam de instruções, atividades práticas, instruções em grandes e pequenos grupos, bem como em companheirismo, disse ele. A programação do treinamento inclui estudo pessoal e em companheirismo diário, e tarefas diárias para serem concluídas, com um dia de preparação por semana e a chance de participar da reunião dominical na própria casa do missionário.

Missionários

A irmã Hannah Hargrave, de San Tan Valley, Arizona, começou seu treinamento no dia 18 de março, decepcionada que sua preparação de seis semanas para servir na Missão Espanha Madri, não seria no CTM de Provo, como esperado. A decepção em forma de lágrimas foi consolada por meio de orações e de uma bênção de seu pai, enquanto seu treinamento online começou em casa.

A sister Hannah Hargrave aponta para o sinal improvisado dizendo “CTM”, acima da entrada da porta, em sua casa na cidade de San Tan Valley, no Arizona, onde ela está recebendo treinamento online por meio de videoconferência como missionária, em março de 2020. Com as operações de treinamento padrão suspensas nos dez Centros de Treinamento Missionário da Igreja devido à pandemia de COVID-19, os novos missionários estão sendo treinados em suas próprias residências.
A sister Hannah Hargrave aponta para o sinal improvisado dizendo “CTM”, acima da entrada da porta, em sua casa na cidade de San Tan Valley, no Arizona, onde ela está recebendo treinamento online por meio de videoconferência como missionária, em março de 2020. Com as operações de treinamento padrão suspensas nos dez Centros de Treinamento Missionário da Igreja devido à pandemia de COVID-19, os novos missionários estão sendo treinados em suas próprias residências. Credit: Cortesia de Jim Hargrave

Seu primeiro e-mail para familiares e amigos indicou que ela encontrou a alegria e o poder do CTM virtual, juntamente com um pouco de humor.

“Cheguei em segurança ao CTM e adoro este lugar. Mas para falar a verdade, minhas colegas de quarto são barulhentas e um pouco estranhas …”, escreveu. “Poder ter sido designada como missionária de tempo integral, usar a plaqueta e tudo mais em casa, com minha família, é a coisa mais legal do mundo (e não faz mal a ninguém ter acesso liberado à comida).”

Ela descreveu um dia típico — uma aula de três horas com seu distrito pelo Zoom; em seguida, estudo pessoal; logo após, estudo pelo Facetime com sua companheira, a sister Amy Noval, de Dana Point, na Califórnia, também designada para servir na Espanha; depois, estudo de idiomas e, finalmente, outra aula em distrito com duração de três horas, até cerca de oito da noite.

“As lições e os devocionais que tive nesta última semana estão entre as coisas mais espirituais que já vivenciei”, escreveu ela. “Há realmente poder em fazer o trabalho do Senhor. Eu estava preocupada no início com o fato de não ser capaz de sentir o espírito tão forte quanto eu sentiria se estivesse no CTM mesmo, mas, realmente, acredito que a experiência é a mesma. Quando estamos a serviço do Senhor, temos direito à Sua ajuda e de fato senti isso.”

As companheiras online, sister Amy Noval, de Dana Point, na Califórnia, e a sister Hannah Hargrave, de San Tan Valley, no Arizona, (canto inferior direito), conversam durante seu treinamento missionário online em março de 2020. Ambas foram chamadas para servir na Missão Espanha Madri.
As companheiras online, sister Amy Noval, de Dana Point, na Califórnia, e a sister Hannah Hargrave, de San Tan Valley, no Arizona, (canto inferior direito), conversam durante seu treinamento missionário online em março de 2020. Ambas foram chamadas para servir na Missão Espanha Madri. Credit: Cortesia de Jim Hargrave

A sister Hargrave admitiu ao Church News que uma de suas preocupações era perder a oportunidade de criar fortes laços com outros missionários em uma sala de aula tradicional do CTM.

“Percebi que, embora seja diferente e leve mais tempo, ainda pude conhecê-los e amá-los”, disse ela sobre aqueles que fazem parte de sua sala de aula virtual. “Estou ansiosa pelas semanas que ainda temos juntos para conhecê-los melhor.”

Em uma recente pesquisa anônima do Departamento Missionário sobre a experiência de treinamento online, outros missionários declararam:

  • “Adoro o grau de engajamento dos professores. Eles ajudam a tornar a experiência online mais espiritual e me ajudaram a sentir como se estivesse realmente no CTM. Eu também poderia dizer que eles realmente se importam conosco.”
  • “Praticar com meu companheiro online é uma das coisas mais difíceis de se fazer, mas tirei o máximo proveito disso.”
  • “Os recursos são extremamente úteis. Poder entrar em contato com meus professores e meus companheiros, e poder usar livros de idiomas e outras coisas online é super útil.”
  • “Ter o CTM online é definitivamente uma experiência interessante, mas está dando muito certo até agora.”

Instrutores

Kimber Young, instrutora do CTM de Provo e ex-missionária da Missão Nova York Nova York Sul, ensina chinês mandarim a uma classe online de seis novos missionários que estão em casa nos Estados Unidos e que foram designados para servirem suas missões em Taiwan e nos EUA.

Ela sente falta das interações pessoais e da presença dos missionários no CTM. “É inspirador ver a quantidade de missionários no CTM que passam cada minuto do dia lutando em busca do mesmo propósito: convidarem as pessoas a se achegarem a Cristo”, disse ela. “No CTM virtual, é a mesma coisa, contudo meus missionários não estão fisicamente cercados por pessoas do mundo todo que têm o mesmo propósito.”

Kimber Young, no canto superior central, ensina missionários recebendo treinamento em chinês mandarim por videoconferência no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, 25 de março de 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, os missionários estão sendo treinados por videoconferência remota, em vez de irem a um dos dez Centros de Treinamento Missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Kimber Young, no canto superior central, ensina missionários recebendo treinamento em chinês mandarim por videoconferência no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, 25 de março de 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, os missionários estão sendo treinados por videoconferência remota, em vez de irem a um dos dez Centros de Treinamento Missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Credit: Laura Seitz, Deseret News

Os instrutores do CTM de Provo inicialmente previram preocupações que vão, desde o agendamento, até as questões tecnológicas quando começassem o treinamento online, mas a transição tem sido impecável, observou Young.

“Sentiu-se honestamente que o processo foi tranquilo”, disse ela, acrescentando sua surpresa ao ver a disposição dos missionários para participar. “As conversas que temos estão repletas do Espírito e parece que os missionários se sentem ainda mais à vontade se expressando por meio da tecnologia.”

Um de seus élderes lhe disse que, depois de participar do primeiro dia de aula, ele queria que seu quarto fosse um lugar onde ele pudesse sentir o Espírito. Então, antes do segundo dia, limpou o quarto.

“Ele disse que isto fez uma enorme diferença em sua capacidade de se concentrar na aula e agir como um missionário em geral, e ter um lugar onde ele pode aprender pelo Espírito”, disse Young. “Ele até me mostrou pela tela como estava limpo. Para mim, isto foi a edificação de um testemunho porque me ajudou a ver as aplicações práticas de viver uma vida centralizada em Cristo.

“Acredito que esta geração de missionários será a melhor que já vimos, simplesmente pelo fato de que eles estão aprendendo agora — no conforto de casa — o que significa ser um discípulo de Jesus Cristo e o que realmente precisam mudar para viver de acordo com esse padrão.”

As famílias

A sister Hargrave é a segunda filha de Jim e Wendy Hargrave — e a segunda missionária da família a ser afetada pelos ajustes no serviço missionário relacionados à COVID. O élder Adam Hargrave, seu irmão mais velho que está servindo na Missão Utah Ogden, teve a data de desobrigação alterada de outubro de 2020 para o dia 27 de julho.

Jim Hargrave expressa “como é maravilhoso ter o espírito dela e ainda como missionária” com a sister Hargrave sendo treinada na casa deles em San Tan Valley.

“Tentamos fazer silêncio e não interrompê-la durante o treinamento”, afirmou ele, percebendo que após a primeira semana, seu crescimento pessoal e a compreensão da língua espanhola aumentaram. “Ela está seguindo todas as regras como se estivesse no CTM. Ela até vai para a cama na hora certa, o que, honestamente, era nossa única preocupação.”

A sister Aubrey Arnold, à esquerda, é deixada em seu “CTM” — seu quarto na casa da família Arnold em Eagle Mountain, Utah — por suas irmãs Annie, ao centro, e Paige, à direita, no dia 25 de março de 2020, como nova missionária em treinamento para servir na Missão Las Vegas Nevada Oeste.
A sister Aubrey Arnold, à esquerda, é deixada em seu “CTM” — seu quarto na casa da família Arnold em Eagle Mountain, Utah — por suas irmãs Annie, ao centro, e Paige, à direita, no dia 25 de março de 2020, como nova missionária em treinamento para servir na Missão Las Vegas Nevada Oeste. Credit: Cortesia de Hannah Arnold

E acrescentou: “Creio que somente os missionários especiais são disciplinados o suficiente para fazerem de seu quarto, de um escritório ou de um pequeno espaço em casa, uma extensão do CTM.”

Hannah Arnold, de Eagle Mountain, Utah, documentou com fotos sua família acompanhando a filha, sister Aubrey Arnold, ao “entrar” no CTM no dia 25 de março. A sister Arnold foi designada para servir na Missão Nevada Las Vegas Oeste.

“O lado bom de tudo isso é fazer parte de sua experiência no CTM e vê-la começar a crescer como missionária”, disse Hannah Arnold. “Tem sido uma experiência muito doce.”