Apóstolos fazem novas designações missionárias após prazo do dia 30 de abril

Quinta-feira, 30 de abril, foi o prazo final para muitos dos missionários de tempo integral da Igreja e que tiveram seu chamado e designações ajustados, alterados ou adiados, para decidirem sobre quando retomarão ou iniciarão o serviço.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias divulgou, no dia final do prazo dado de 30 de abril, um comunicado observando que novas designações começaram a ser feitas.

Com dezenas de milhares de missionários sendo desobrigados, ou retornando aos seus países de origem para receberem redesignações devido à pandemia de COVID-19 nos últimos meses, a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos, no dia 31 de março, anunciaram ajustes e opções para o serviço missionário, incluindo desobrigações temporárias e redesignações quando as condições permitirem ou o adiamento do serviço missionário.

“Devido à pandemia de COVID-19, muitos missionários no mundo todo voltaram aos seus países de origem para se autoisolarem, enquanto outros concluíram a experiência do Centro de Treinamento Missionário, por meio de treinamento online”, disse o porta-voz da Igreja, Daniel Woodruff, em seu comunicado do dia 30 de abril, um mês após os ajustes anunciados pela Primeira Presidência.

“O processo de redesignação destes missionários para missões em seus países de origem está em andamento e eles já começaram a receber as novas designações.”

Adam Dummer usa um notebook e vídeoconferências para treinar missionários em seu primeiro dia no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, dia 25 de março, 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, missionários estão sendo treinados por vídeoconferências, ao invés de viajarem para os 10 centros de treinamento missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Adam Dummer usa um notebook e vídeoconferências para treinar missionários em seu primeiro dia no Centro de Treinamento Missionário de Provo na quarta-feira, dia 25 de março, 2020. Na tentativa de controlar a disseminação da COVID-19, missionários estão sendo treinados por vídeoconferências, ao invés de viajarem para os 10 centros de treinamento missionário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Credit: Laura Seitz, Deseret News

Os missionários receberam duas opções — uma delas, de ser reintegrado à missão original, ou receber uma designação temporária — conforme determinado pelo Quórum dos Doze Apóstolos — assim que as condições permitirem, com o missionário mantendo a data de término original. A outra é retornar ao serviço dentro de 12 a 18 meses e receber uma nova data de término.

Foi pedido a estes missionários que informassem seus presidentes de estaca até o dia 30 de abril sobre a opção que escolheram.

“Todas as redesignações estão sendo feitas por um membro do Quórum dos Doze Apóstolos”, disse Woodruff. “Muitos missionários no mundo todo já começaram as novas missões e alguns missionários nos Estados Unidos e Canadá irão para as novas designações a partir da próxima semana.”

As viagens missionárias às missões continuarão de forma escalonada ao longo dos próximos meses, baseadas nas circunstâncias locais, disse ele, acrescentando que, uma vez que tiverem recebido as novas designações, os missionários participarão de atividades apropriadas às comunidades locais onde servirão.

A sister Hannah Hargrave, uma nova missionária que está recebendo treinamento em casa, na cidade de San Tan Valley, no Arizona, aponta para a própria plaqueta em seu quarto, no mês de março de 2020.
A sister Hannah Hargrave, uma nova missionária que está recebendo treinamento em casa, na cidade de San Tan Valley, no Arizona, aponta para a própria plaqueta em seu quarto, no mês de março de 2020. Credit: Cortesia de Jim Hargrave

“Todos os missionários continuarão a seguir rigorosamente as diretrizes locais e nacionais de saúde pública relativas à viagem, interação pessoal e prevenção da disseminação da COVID-19. No momento, ainda não se sabe quanto tempo os missionários servirão nas novas designações. Qualquer retorno às missões originais depende das condições associadas à pandemia.”

A Igreja, disse Woodruff, agradece o trabalho dos missionários que serviram, estão servindo e estão se preparando para servir “que mostraram fé e resiliência em meio a este momento de incertezas. Estamos confiantes de que terão experiências positivas e significativas enquanto servem ao Senhor e buscam compartilhar Seu amor com outros”.