Ela compôs 3.000 músicas e hinos que os santos dos últimos dias amam. Agora, a BYU honra compositora com título honorário

Um dia, quando Janice Kapp Perry tinha 40 anos, olhou para “Sou um Filho de Deus” e percebeu a beleza na simplicidade da música da Primária.

Era uma música simples com palavras simples, mas tinha um significado profundo.

Embora não tivesse escrito músicas desde que era estudante na BYU, a compositora estabeleceu duas metas específicas: adicionar à música simples de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e escrever uma música que as crianças da Primária cantariam um dia.

Esta decisão — assim como a música e testemunho de Perry — tem impactado um número incontável de santos dos últimos dias pelo mundo todo.

Janice Kapp Perry não escreveu apenas uma música que as crianças da Primária cantariam — escreveu muitas.

Seu conhecido repertório inclui os hinos da Primária “Oração de uma Criança”, “Eu Gosto de Ver o Templo” e “Eu Quero Ser Como Cristo”, além de sete outros do hinário da Primária.

Perry, a compositora e autora de quase 3.000 músicas e hinos que santos dos últimos dias amam, recebeu um doutorado honorário da Universidade Brigham Young no dia 23 de abril.

“Quando comecei a escrever, foi emocionante e me perguntei por que não havia pensado nisto antes”, Perry disse. “Estava encantada. Sabia que precisava escrever músicas. Comecei tarde, mas nunca é tarde demais.”

Agora, com 81 anos, a letrista e compositora disse que está verdadeiramente honrada em receber um doutorado honorário da BYU “como um evento culminante na minha vida”.

Perry sofreu um derrame severo novembro passado. Quando o presidente da BYU, Kevin J Worthen, vizinho de Perry por quase 30 anos, veio à sua casa após o derrame, ela pensou que estava vindo apenas para checar seu progresso. Ela disse que ficou “perplexa” quando ele anunciou o doutorado honorário que ela receberia.

Janice Kapp Perry ajuda Yuridia Moreno, estudante de piano, durante uma lição em 2009. A irmã Perry oferecia lições de piano gratuitas para quatro crianças da Primária de uma ala hispânica de Provo. Logo elas aceitaram o desafio da irmã Perry para tocarem arranjos simplificados e acompanharem seus colegas na reunião sacramental da Primária em sua ala.
Janice Kapp Perry ajuda Yuridia Moreno, estudante de piano, durante uma lição em 2009. A irmã Perry oferecia lições de piano gratuitas para quatro crianças da Primária de uma ala hispânica de Provo. Logo elas aceitaram o desafio da irmã Perry para tocarem arranjos simplificados e acompanharem seus colegas na reunião sacramental da Primária em sua ala. Credit: Stuart Johnson, Deseret News

Devido à pandemia de COVID-19, a BYU cancelou a cerimônia de formatura de abril de 2020. Consequentemente, Perry não sabia como receberia seu título.

Presidente Worthen se ofereceu então, para entregá-lo pessoalmente.

Aliviada por não precisar falar na frente de milhares de pessoas, Perry colocou sua blusa de moletom da BYU e aceitou o Doutorado Honorário de Serviço Cristão em Música, na sua cozinha.

O presidente Worthen veio com máscara e luvas e manteve distância. Abriu uma bela caixa de madeira que tinha uma beca acadêmica e o certificado.

“Não tinha como ter sido mais agradável”, Perry disse.

“Senti-me honrado ao apresentá-la o Doutorado Honorário de Serviço Cristão em Música naquele ambiente”, o presidente Worthen contou ao Church News. “Foi definitivamente um ambiente único para a concessão de um prêmio tão distinto. Contudo, foi mais pessoal e individualizado, o que de certa forma foi mais apropriado para a irmã Perry.”

O presidente da BYU, Kevin J. Worthen, concede um título Honorário de Doutora de Serviço Cristão em Música a Janice Kapp Perry em sua cozinha.
O presidente da BYU, Kevin J. Worthen, concede um título Honorário de Doutora de Serviço Cristão em Música a Janice Kapp Perry em sua cozinha. Credit: Cortesia de Janice Kapp Perry

Perry cresceu em um lar musical. Seu pai e sua mãe tocavam em uma banda de bailes e a mãe de Perry a ensinou a tocar piano.

“Fui regente da reunião sacramental por alguns anos, incluindo um domingo, quando o Presidente David O. McKay visitou a nossa ala. Fiquei a poucos metros de distância dele enquanto regia a congregação cantando ‘Graças Damos, Ó Deus, Por um Profeta’”, disse. “Enquanto cantava aquele hino, recebi um testemunho ardente de que ele, de fato, era um profeta de Deus.”

Uma autoproclamada “louca por esportes”, Perry jogava softbol, vôlei, basquete e outros esportes, dos 15 aos 40 anos.

Quando tinha quase 40 anos, Perry teve o que chamou de “duas pausas de sorte” que mudaram seu foco dos esportes para a música: sua TV quebrou e ela quebrou seu tornozelo jogando basquete. Encorajada por seu bispo na época, começou a escrever músicas para um show da ala.

Janice Kapp Perry, uma conhecida compositora santo dos últimos dias, escreve algumas de suas músicas no piano, mas a maioria é escrita em uma cadeira na mesma sala onde fica o mesmo piano. Foto tirada no dia 18 de novembro, 2004.
Janice Kapp Perry, uma conhecida compositora santo dos últimos dias, escreve algumas de suas músicas no piano, mas a maioria é escrita em uma cadeira na mesma sala onde fica o mesmo piano. Foto tirada no dia 18 de novembro, 2004. Credit: Stuart Johnson

Sua vida de serviços não para na composição. Cantou no Coro do Tabernáculo da Praça do Templo de 1993-1999 e, juntamente com o seu esposo, serviu na Missão Santiago Chile Oeste de 2002-2003. Ao retornarem, realizaram um serão especial para pessoas que falavam espanhol — juntando seu amor pelo espanhol e pela música — e viajaram para muitas estacas nos Estados Unidos e em outros países, compartilhando sua música.

Janice Kapp Perry disse que sua motivação para escrever músicas vem de um desejo de prestar seu testemunho.

“Quando se une testemunho à música, ela entra mais profundamente no coração de uma pessoa. Esta é a magia da música”, disse Perry.

“Comecei tarde, mas nunca é tarde demais.”

Laura Belliston, compositora de música e estudante da BYU, disse: “Lembro-me de cantar, ‘Oração de uma Criança’ quando era pequena e simplesmente sentir o espírito testemunhar para mim que havia um Pai Celestial que me ama, e que está ouvindo cada uma das minhas orações. Então, honestamente, sua música é uma das razões pelas quais tenho um testemunho deste evangelho.”

“Muito do seu trabalho foi apresentado individualmente, fora dos holofotes, e muito de seu impacto tem sido em um nível pessoal nos lares de santos dos últimos dias ao redor do mundo”, disse o presidente Worthen, da BYU. “Sua natureza graciosa e sua gratidão sentida, e amor pela BYU estavam presentes abundantemente.”

Atualmente, Perry está colaborando com o escritor Bonnie Hart Murray, para escrever hinos narrativos sobre o Livro de Mórmon. Também está escrevendo hinos baseados nos discursos da conferência da Primeira Presidência e Quórum dos Doze Apóstolos, com o escritor David B. Larsen. “Algumas vezes escrevo minhas próprias letras, mas sou mais produtiva quando trabalho com outras pessoas também”, disse.

Perry produziu 108 álbuns de música — incluindo alguns em espanhol, português, japonês, coreano e mandarim — e hoje continua a compartilhar seu testemunho através da música.

“Aprendi com a irmã Perry … sobre o poder de dar sua vida, dons e energia para Deus”, disse Jan Pinborough, membro da Igreja e músico que trabalhou com a irmã Perry. “Ela doa seu extraordinário dom muitas e muitas vezes, e sem hesitação. Está tentando ser como Jesus. De fato, em palavra e música, está mostrando a todos nós como ser como Ele é.”

A BYU premiou um indivíduo influente com um doutorado honorário em quase todas as cerimônias de formatura desde 1951. Beneficiários anteriores incluem Russell M. Nelson, que foi reconhecido com um Doutorado Honorário de Ciência em 1970.

Leia o discurso completo de formatura da irmã Perry aqui (em inglês): Enchendo o Mundo com a Música da Fé