Como o FSY virtual planejado há um ano para o Caribe fortaleceu 3000 jovens durante a pandemia

Para Jennifer Fortuné, de 17 anos do Haiti, a conferência For the Strength of Youth [FSY] virtual de junho no Caribe foi um testemunho do amor de Deus durante um período de dificuldades e isolamento em meio à pandemia de COVID-19. 

“Isto me ensinou que o Senhor não se esqueceu de nós”, disse Fortuné, que mora na área do Ramo St Marc, Distrito Saint Marc Haiti. “Ele inspirou líderes a encontrarem uma maneira para se comunicarem conosco porque sabia que estávamos necessitando desta conferência.”

Amplamente dispersos em 27 países e territórios, mais de 3000 jovens no Caribe participaram de uma conferência FSY virtual, de 22 a 26 de junho.

Entre os palestrantes estavam Élder Dale G. Renlund, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, Ruth Renlund; Élder José A. Teixeira, da Presidência dos Setenta, e sua esposa, irmã Filomena Teixeira; o presidente geral dos Rapazes, Steven J. Lund, e sua esposa, irmã Kalleen Lund; a presidente geral das Moças, Bonnie H. Cordon, e seu marido, irmão Derek Cordon; assim como a presidência da Área Caribe, vários setentas de área e suas esposas.

Os jovens se encontraram em grupos pequenos durante a semana, através da tecnologia, para o estudo diário de escrituras, discussões e atividades. Dois consultores jovens adultos solteiros lideraram cada grupo. Eles também participaram de programas musicais e devocionais transmitidos no site da área em inglês, espanhol, francês, crioulo haitiano e holandês. Todos também foram encorajados a convidarem amigos não-membros.

Jovens no Caribe mostram fotos de suas famílias durante uma sessão em grupo como parte de uma conferência FSY virtual, realizada de 22 a 26 de junho de 2020.
Jovens no Caribe mostram fotos de suas famílias durante uma sessão em grupo como parte de uma conferência FSY virtual, realizada de 22 a 26 de junho de 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Élder Renlund, que visitou a Área Caribe em fevereiro e deu o discurso de encerramento do devocional na sexta-feira à noite, disse que a conferência FSY foi uma bênção oportuna para os jovens — muitos dos quais estão em unidades pequenas e são membros da primeira geração, se sentindo ainda mais isolados durante a pandemia.

“Se tivéssemos feito isto da maneira que tipicamente fazemos as FSY, não seria possível ter ouvido cinco Autoridades Gerais e suas esposas, dois líderes gerais e seus cônjuges, e quatro setentas de área e suas esposas”, Élder Renlund disse. “Isto é melhor, de certa forma, do que se estivessem se reunindo pessoalmente.” 

“Aprendemos uma maneira diferente, na qual não havíamos pensado antes”, continuou. “Mesmo em um ambiente estressante como este, ao buscar a ajuda do Senhor — como a presidência da área fez e foram grandemente inspirados pelos céus a fazerem isto — aprendemos algo que não é apenas um substituto. Até certo ponto, é melhor. E se misturarmos o melhor com o melhor, é realmente formidável.”

Os jovens no Caribe que se reuniram virtualmente durante a conferência, “Ganharam força, ganharam uma comunidade e um sentido de pertencimento”, disse a irmã Renlund.

A inspiração por trás do FSY

Um ano atrás, antes do mundo saber o que era COVID-19, a presidência da Área Caribe se encontrou com o Quórum dos Doze Apóstolos e outros líderes da Igreja, para apresentarem um relatório da área. 

“Discutimos com eles um tópico específico: como fortalecer os jovens de 27 países e ilhas com tanta diversidade na cultura, idiomas, barreiras econômicas, distância e transporte”, disse Élder Jose L. Alonso, Setenta Autoridade Geral servindo como presidente da Área Caribe. 

Um mapa com os 27 países e territórios que participaram da conferência FSY na Área Caribe de 22 a 26 de junho de 2020.
Um mapa com os 27 países e territórios que participaram da conferência FSY na Área Caribe de 22 a 26 de junho de 2020. Credit: Gráfico do Church News

Élder Alonso disse que os líderes da Igreja os aconselharam a buscar maneiras para incluírem o máximo de jovens possível em conferências FSY. 

“Tivemos uma clara impressão de que, para atingir aquela meta, teríamos que realizar uma conferência FSY para aqueles que não foram capazes de participar de uma normal, por causa da distância, custo de viagem, desafio de obter um passaporte e visto, apoio dos pais, etc.”, Élder Alonso continuou. “Um ano atrás, não sabíamos que a pandemia nos colocaria na posição de que a única maneira de realizar uma conferência como esta seria por meio do uso da tecnologia.”

Quando o vírus surgiu, a presidência da área recebeu autorização para prosseguir com a conferência. “Sentimos que, no meio da pandemia, com tantas dificuldades, a melhor coisa que podíamos fazer para os jovens era fornecer uma experiência espiritual para ajudá-los a se aproximarem mais Dele e ‘Ouvir o Senhor’”, disse. 

A conferência FSY tem sido uma resposta às orações de muitos jovens, líderes e pais, Élder Alonso disse. “Olhando para o futuro, creio que estabelecemos um alicerce de como encurtar as distâncias que separam os jovens da área.”

Élder Jorge M. Alvarado, segundo conselheiro na presidência da Área Caribe, acrescentou: “Nossa esperança é que nossos jovens continuem conectados através da maravilhosa tecnologia disponível, com classes bem organizadas e presidências de quórum, para que possam, então, abraçar o crescimento da Igreja, e isto idealmente contribuirá para sua preparação missionária, dando bons frutos à sociedade como homens e mulheres de Deus.”

Uma experiência para nunca ser esquecida

Na quinta-feira à noite, Presidente Lund se sentou próximo a sua esposa, Kalleen, em sua casa em Utah, e falou aos milhares de jovens no Caribe sintonizados na transmissão. Eles não conseguiam ver nenhum dos seus rostos, ainda assim “foi uma hora intensamente emocional para nós enquanto parecíamos sentir seus espíritos individualmente”, disse.

“Queremos que eles saibam melhor o que sabemos: que verdadeiramente são filhos e filhas amados de Deus e que Ele tem um trabalho particular para cada um deles realizar”, Presidente Lund disse. “Espero que todos tenham saído ainda mais empenhados em servirem uns aos outros e guardarem seus convênios. A conferência teve esse efeito em nós.” 

Presidente Cordon falou mais cedo na semana com o seu marido, Derek, sobre o tema dos jovens de 2020, “Irei e cumprirei”, de 1 Néfi 3:7. “Amo como as escrituras dizem que o Senhor preparará ‘um caminho’ não ‘o caminho’. Cada um desses jovens é único, com talentos, famílias, interesses e oportunidades diferentes, mas todos foram preparados”, disse. “Deus enviou estes jovens para estes dias, e não os enviou aqui para fracassarem.”

Irmã Bonnie H. Cordon, lado superior direito, e seu marido, irmão Derek Cordon, tiram uma foto antes de falarem durante a conferência FSY virtual no Caribe, em 22 de junho de 2020. Élder Jorge M. Alvarado e sua esposa, irmã Cari Alvarado, estão no lado superior esquerdo.
Irmã Bonnie H. Cordon, lado superior direito, e seu marido, irmão Derek Cordon, tiram uma foto antes de falarem durante a conferência FSY virtual no Caribe, em 22 de junho de 2020. Élder Jorge M. Alvarado e sua esposa, irmã Cari Alvarado, estão no lado superior esquerdo. Credit: Cortesia de Bonnie Cordon

Ela ainda continuou: “Amo imaginar jovens reunidos em suas casas, espalhados ao redor de muitas ilhas, ouvindo em cinco idiomas diferentes, mas todos nós focados no nosso Salvador, Jesus Cristo.”

Um destaque do FSY foi Rebekah Suhani Ramdhanie, 15 anos, da Ala Curepe, Estaca Porto da Espanha Trinidad, que estava aprendendo novas maneiras de fazer a história da família. “Normalmente, iria direto para a minha árvore familiar ou apenas faria indexação. Aprendi muito sobre as atividades e como encontrar informações para colocar na minha árvore”, disse. 

Sae-Young Achee, 16 anos, do Ramo Nova Amsterdam, Distrito Berbice Guiana, disse que planeja manter contato com os amigos que fez no FSY. “Nesta geração, temos a sorte de ter esta tecnologia para nos conectarmos uns com os outros durante esta pandemia”, disse. “Tenho conseguido me conectar com outros. Tenho conseguido sentir o Espírito Santo. … Senti uma conexão tão espiritual com o Pai Celestial.”

Julliette Martínez, jovem santos dos últimos dias de Puerto Plata, República Dominicana, se apresenta como parte de uma sessão musical pré-gravada, durante uma conferência FSY virtual, realizada na Área Caribe de 22 a 26 de junho.
Julliette Martínez, jovem santos dos últimos dias de Puerto Plata, República Dominicana, se apresenta como parte de uma sessão musical pré-gravada, durante uma conferência FSY virtual, realizada na Área Caribe de 22 a 26 de junho. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Jerri-Ann Jenkins, 23 anos, serviu como consultora no grupo de Rebekah e Sae-Young. Ela disse que os jovens no seu grupo vieram de vários países diferentes. “Senti como se percebessem que ‘Vejam, não somos os únicos santos do Caribe. Há crianças com sotaques diferentes, idiomas diferentes e culturas diferentes que acreditam da mesma forma que eu.’ 

“E apenas pensei que isto era maravilhoso”, disse Jenkins, que mora no Ramo Montego Bay, Distrito Mandeville Jamaica. “Senti como se qualquer sentimento de solidão no mundo tivesse sido erradicado, apenas por saber que há uma outra pessoa com a sua idade que está lidando com exatamente a mesma coisa e possui a mesma fé.”

Outro consultor, Fer Franklin, 22 anos, do Ramo Wanica, Distrito Paramaribo Suriname, disse que ficou surpreso com o quanto os jovens o fortaleceram e encorajaram a viver o evangelho.

“Eles são o futuro da Igreja e estarão liderando a Igreja”, disse. “Vejo-os como os 2000 guerreiros de Helamã, e eles são muito justos. Estão lutando corajosamente e ajudando a construir o reino do Senhor.”

Susan Brito, 17 anos, participa de uma discussão durante uma conferência FSY virtual, realizada na Área Caribe de 22 a 26 de junho de 2020.
Susan Brito, 17 anos, participa de uma discussão durante uma conferência FSY virtual, realizada na Área Caribe de 22 a 26 de junho de 2020. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

Independentemente de ter testes durante a semana, Diamond Delecia Johnson, 15 anos, do Ramo Mandeville, Distrito Mandeville Jamaica, disse que fez um esforço para se juntar às reuniões online do FSY para aprender mais sobre o Salvador. 

“Fizemos o estudo das escrituras sobre diferentes maneiras como podemos ‘Ouvir o Senhor’, assim como Néfi e Mosias”, disse. Ela aprendeu com um dos discursantes que “não podemos permitir que os pecados do mundo nos impeçam de ouvir a voz do Pai Celestial”.

Spencer Wendy Casimir, 15 anos, do Ramo Gressier, Estaca Carrefour Haiti, disse que aprendeu sobre a importância da oração e o papel do Espírito Santo. “Precisamos ser dignos para que possamos receber o apoio do Espírito Santo, para que quando estejamos em necessidades, Ele possa nos sussurrar para que possamos fazer as coisas certas”, disse.